Texto – Leticia Pereira 

Imagens – Wevertton Alencar 

Estagiários da Redação Agência Escola

A Universidade aberta para a Maturidade (UNABEM) comemorou nesta terça-feira, 10 de março o Dia Internacional da Mulher. O evento contou com palestras, cantoria e diálogos acerca da experiência feminina em nossa sociedade e, sobretudo, do poder de fala que a mulher conquistou ao longo do tempo.  

O dia foi utilizado para relembrar a luta da mulher ao longo da história, reforçando o verdadeiro sentido do dia 8 de março, o qual, ao longo do tempo, foi se perdendo. Segundo a secretária da UNABEM, Bruna Lopes, as mulheres são maioria entre os alunos do projeto, então há diversas realidades, inclusive de mulheres que já passaram por situações de violência resultante da sociedade na qual vivemos.

“Antes a gente não podia dizer não, era sim, sim e abaixava a cabeça”, relatou Divina Maria de Oliveira Dias, aluna da Universidade aberta. 

“Eu ministro a aula de memórias e registros e acabo coletando várias informações sobre situações que, muitas vezes, elas passaram e não perceberam que estavam sendo submetidas a uma situação de machismo. Por isso a importância desse dia, para que elas repensem e passem para as pessoas que não estão aqui a relevância do dia da mulher para entender a luta feminina e de como devemos lutar pelos nossos direitos”, explicou a secretária, Bruna Lopes. 

Ainda de acordo com Bruna, as alunas se sentem na liberdade de ter o seu local de fala respeitado. Por isso, nas aulas ministradas no projeto é trabalhado a questão da oratória, para que elas entendam as opiniões, o que elas sentem e as vivências. 

“Foi uma surpresa esse momento em comemoração ao dia da mulher. Foi importante para mostrar que hoje nós temos voz ativa, estamos vencendo, tendo o nosso espaço, podendo falar não: Eu não quero, eu não vou. Na verdade, eu sempre fui assim. Sabe o feminismo, eu sempre fui feminista. O namorado falava não corta o cabelo, aí que eu cortava bem curtinho. Até hoje eu sou assim, meu marido mora na roça e eu moro aqui. Não quero morar lá, então por que eu vou?”, afirmou descontraída Idair Marques de Arantes, aluna da UNABEM. 

Na comemoração ocorreu, também, o lançamento do Festival de Poesia 2020, que terá como o tema “Mulher”, além disso, aulas de capoeira da UNABEM terão início nesta quinta-feira, 12, às 16:30 com o mestre Tadeu.