Redação Agência Escola - Debora Ferreira Leite – Jornalismo  8º período

Terminaram na quinta-feira (3) as comemorações do dia do idoso promovidas pela Universidade Aberta para a Maturidade (UNABEM). As atividades estão acontecendo há cerca de um mês, com o intuito de, além de proporcionar momentos de recreação aos alunos, conscientizar a população acerca da importância da pessoa com mais de 60 anos.

A idealizadora da UNABEM, Leila Suhadolnik, explica um pouco mais sobre a programação. “Em comemoração ao dia nacional do idoso, 27 de setembro, e ao dia internacional do idoso, 1 de outubro, realizamos oficinas, dança, passeios na praça e afins, para poder comemorar e chamar atenção do poder público para essa porcentagem da população que anda crescendo muito, e que precisa de atividades de educação para ter uma vida de qualidade”.

Para finalizar as comemorações, a programação do último dia foi contemplada com o coral da UNABEM, palestra sobre memória, oficinas de higienização facial, de bordado, flauta e dobradura. Também ocorreu a premiação dos alunos ganhadores da campanha de arrecadação de doações, projeto idealizado para ajudar duas instituições carentes da cidade, a Creche Monsenhor João Pedro e a Cantina Bernadete. Aqueles que conseguiram arrecadar a maior quantidade de doações foram premiados com medalhas.

A palestrante, Bruna Campos Gonçalves, atua no campo de histórias e memórias, e levou para os alunos um pouco de seu conhecimento. Ela fala explica de que maneira passou o conteúdo para os alunos. “Eu tentei trazer de uma forma mais dinâmica, justamente por causa do público, essa questão da memória e como eles têm muita referência de memória. Eu tentei dialogar com eles a respeito do que seria a memória social e a memória biológica.”

De acordo com Leila, essa comemoração acontece há 13 anos, desde o início do Programa  UNABEM e pretende continuar. A aluna Salomé relata sua experiência. “Eu estou achando muito bom participar dessas atividades, porque nem todo mundo se lembra do idoso, raramente as pessoas se voltam suas atenções para nós e somos muito importantes para vocês, porque já vivemos bastante e temos muito conhecimento para passar”.