A Universidade Aberta da Maturidade (UNABEM), projeto da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) iniciou as atividades de 2012 com grandes motivos de comemoração. O projeto teve o total de 194 alunos matriculados para esse ano divididos em 4 turmas, que é um número recorde nos 6 anos do projeto que está em funcionamento desde 2006.

As aulas tiveram início no dia 9 de fevereiro. Para o primeiro semestre, diversas atividades estão programadas. No ano passado o projeto teve grande êxito com diversas conquistas, incluindo um prêmio de R$ 15 mil da marca de cosméticos Natura, cuja primeira parcela já foi usada na compra de diversos equipamentos e a segunda será utilizada ainda esse ano.

Para marcar o início das atividades, o Carnaval da UNABEM realizado na última quinta-feira (16) movimentou o quiosque do Centro Integrado de Recreação e Esportes (CIRE). Com trajes diversificados, os alunos participaram do concurso de fantasias e dançaram músicas tradicionais de Carnaval.

A UNABEM desenvolve diversas atividades dinâmicas com encontros duas vezes por semana às terças e quintas, das 14h às 16h50. A turma de calouros, os iniciantes de cada ano, passa por um curso básico incluindo o conteúdo de Resgate da memória pessoal, Dinâmica de Grupo: tecendo a cidadania e o auto-desenvolvimento, Expressão Corporal e Aspectos bio-psico-sociais do envelhecimento. Ao final do ano a turma iniciante participa da formatura que é um momento de muita emoção envolvendo os professores e também os familiares de cada aluno. As demais turmas têm disciplinas diversificadas e participam de oficinas escolhidas por cada participante como Coral, Pintura em tela, Informática básica entre outras.

Desde o início do projeto a aceitação dos participantes foi tão grande que os formandos de 2006 se recusaram a deixar o projeto e pediram ao presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas para autorizar a permanência do grupo no projeto, o qual se prontificou a atender o pedido. Desde 2007 o projeto é oferecido gratuitamente.

De acordo com as coordenadoras da UNABEM, professoras Leila Andrade e Sílvia Maia, o projeto utiliza o potencial da FESP com seus professores, alunos e profissionais, levando o conhecimento desenvolvido ao alcance do pessoal da terceira idade.  “Com toda a estrutura da FESP é possível desenvolver o projeto que já é reconhecido na cidade. Este ano recebemos três pessoas que vieram para a UNABEM por meio de indicação de médicos que reconhecem o trabalho desenvolvido, que pode ajudar na prevenção e no tratamento de doenças entre elas a depressão. Os participantes da UNABEM gostam das atividades que são desenvolvidas. Promovemos uma orientação dos idosos mostrando que possível viver uma ‘melhor idade’”, explica Leila. “Os alunos da UNABEM mostram uma equipe da maturidade que participa, vive, aprende e é feliz!”, completa Sílvia.

A aluna Maria de Lourdes Pádua Machado Brandão que participou do Carnaval da UNABEM com uma fantasia original e está na UNABEM desde o primeiro ano de execução, disse que a convivência com os colegas é muito benéfica e que ela tem superado a timidez participando do grupo. “Eu era muito tímida e por isso gosto de participar de atividades como o Carnaval, por exemplo, para ver se eu acabo com essa timidez. Participo de tudo. É um momento muito bom”, disse.

Para a colega Cida Cardoso, participar da UNABEM é uma possibilidade de trocar experiência e a energia de vida que ela carrega consigo com os demais integrantes. “É uma alegria para nós poder participar. Como sempre fui muito participativa, muito ativa na sociedade resolvi fazer parte da UNABEM e já estou aqui há 6 anos, indo para a sétima vez que eu participo. Aqui eu me sinto muito bem”.

Geriatra afirma: “participação em grupos de convivência na terceira idade pode prevenir doenças”

A UNABEM pode ser considerada um grupo de convivência que, além de promover o lazer e a socialização na terceira idade, promove a prática do conhecimento, mostrando que nunca é tarde para aprender.

De acordo com o geriatra Luciano de Sousa Pimenta, os grupos de convivência para a terceira idade são muito importantes para a promoção da socialização, da auto-estima e do bem estar físico e mental. “Em uma idade na qual, a maioria dos idosos já sofreu perdas, sejam elas sociais, econômicas e/ou pessoais, a inclusão do idoso em um grupo de convivência representa um ganho importante em qualidade de vida”, enfatiza o médico lembrando ainda que também é importante o convívio entre as diferentes gerações. “Esta experiência tende a fortalecer os laços afetivos familiares, promove troca de conhecimento, fortalece virtudes como: respeito, educação, honestidade, perseverança, humildade, paciência, entre tantas outras esquecidas pelas gerações mais jovens”.

Na UNABEM os participantes trocam as experiências vividas em família e acabam levando o conhecimento adquirido para os parentes e amigos. Alguns casais têm participado conjuntamente do projeto. Os homens ainda têm uma resistência em participar, o que vem sendo quebrado ao longo dos anos. Este ano 18 homens estão matriculados. O número já aumentou em vista das primeiras turmas.

Os benefícios da participação em grupos de convivência são inúmeros tanto que, segundo Luciano, através da promoção do conhecimento, das atividades físicas, das atividades lúdicas, da socialização e inclusão social, os idosos passam a ter uma melhora em sua auto-estima, o que pode prevenir doenças. “Com os conhecimentos adquiridos, passam a cuidar melhor da saúde, preocupam-se mais com a prevenção dos agravos a saúde. Além disso, a promoção do  bem-estar ajuda no combate a doenças como depressão, hipertensão arterial, doenças cardiovasculares, distúrbios alimentares, diabetes e outras”. 

O geriatra lembra que é preciso desmistificar que a maturidade é uma época marcada por doenças. Segundo ele, as principais doenças que afetam as pessoas na terceira idade são aquelas que já poderiam ter sido evitadas ou controladas desde  cedo. “A maioria das doenças da terceira idade são, na verdade, complicações de doenças já estabelecidas em idades mais jovens.

A falta de acompanhamento médico prévio com diagnóstico e tratamento adequados pode desencadear complicações cardiovasculares, cerebrovasculares, metabólicas e hormonais, osteoarticulares, sensoriais (ex: visuais e auditivas), psíquicas e cognitivas. Estes agravos trazem consigo perda de autonomia e qualidade de vida. Vale lembrar também das doenças próprias do envelhecimento celular como as neoplasias (câncer), as quais estão intimamente relacionadas aos hábitos de vida, além de fatores ambientais e genéticos. Estas devem ser rastreadas, cada qual nas ocasiões e idades adequadas, para que se tenha um diagnóstico precoce e com maiores chances de cura. Dessa forma, a prevenção deverá ser feita com acompanhamento médico e multiprofissional, além de bons hábitos de vida”.

É por isso que Luciano destaca que mesmo a geriatria sendo uma especialidade médica dedicada ao cuidado das pessoas com sessenta anos ou mais, a convocação do geriatra não deve ser restrita a estas pessoas. “Este profissional deve ser solicitado sempre que o objetivo venha ser a promoção de um envelhecimento saudável, no qual a independência, a autonomia e a dignidade sejam preservadas ao máximo e onde o caráter preventivo possa ser a prioridade”.

E nada melhor para se ter uma boa saúde do que manter corpo e mente ativos durante toda a vida. Segundo Luciano isso têm papel fundamental para a preservação da autonomia cognitiva, intelectual e física, além de promoverem bem-estar e qualidade de vida. “Atividades lúdicas que envolvam leitura, cálculo, memória, linguagem, estratégia, raciocínio, percepção sensorial (tátil, auditiva e visoespacial), trabalham com várias funções cerebrais e ajudam a manter conexões neuronais ativas”, disse o médico.

A UNABEM trabalha com a promoção dessas atividades. Quem participa do projeto garante que as melhorias são evidentes. Em 2012, alguns matriculados chegaram até o projeto por indicação médica. As idealizadoras se sentem satisfeitas pelos resultados que o projeto vem alcançando. “É muito bom ver que os resultados estão sendo alcançados, ver todo mundo alegre, feliz e participando. Esse é o objetivo da UNABEM: fazer com que as pessoas tenham uma melhor qualidade de vida”, destaca Leila Andrade uma das coordenadoras da UNABEM.

Confira as fotos do evento na galeria de imangens do Portal FESP AQUI

Fonte: Departamento de Comunicação Marketing