A Faculdade de Direito de Passos (FADIPA) e a Faculdade de Serviço Social de Passos (FASESP), unidades da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) vão promover nos dias 3 e 4 de maio o IX Fórum Jurídico-Social. O evento traz este ano o tema “Direito e Serviço Social: reflexões interdisciplinares”. O objetivo principal é trazer uma colaboração através da temática da valorização do trabalho em conjunto das duas áreas.

No primeiro dia haverá comunicação de artigos científicos às 8h no Auditório Professor Armando Righetto, Bloco 8. Para a diretora da FASESP, Carla Alessandra Santos Pimentel Caixeta de Melo, a produção científica que envolve professores, acadêmicos e profissionais de várias áreas, vai ao encontro da valorização das reflexões interdisciplinares propostas pelo evento. “Os artigos serão publicados nos anais do IX Fórum Jurídico e Social e haverá apresentações orais  através de comunicações na terça-feira pela manhã, aberto ao público em geral”, disse.

As palestras vão acontecer às 19h no plenário da Câmara Municipal de Passos. Na terça-feira a palestrante convidada é a juíza da 12ª Vara de Família da Comarca de Belo Horizonte, Ângela de Lourdes Rodrigues. Ela é mestre em Direito Processual pela PUC-MG (Pontifícia Universidade Católica) e ex-coordenadora da Central de Conciliação de Belo Horizonte. A palestra terá como temática “Um reflexo da interdisciplinaridade do Direito e Serviço Social”.

Na quarta-feira o tema continuará em discussão com a abordagem “O Serviço Social e o Direito: construções coletivas”, que será apresentado pela palestrante Nayara Hakime Dutra Oliveira. Ela é professora-doutora do Departamento de Serviço Social da UNESP – campus de Franca (SP) e autora do livro “Recomeçar: família, filhos e desafios”, uma publicação digital da editora UNESP.

A FESP disponibiliza o Núcleo de Práticas Jurídicas - Escritório Escola Jurídico e Social que oferece a prestação de serviços gratuitos à comunidade. Para Carla, o Fórum vem contemplar as ações efetivadas pelo escritório com relação à extensão universitária. “Promovemos assim um intercâmbio entre o ensino superior e a comunidade”, lembra.

A professora Camilla Machado, uma das organizadoras do evento, destaca que um evento como esse é espaço aberto para a discussão não só do meio acadêmico, mas de toda a sociedade. “É uma oportunidade na qual a sociedade pode receber informações acerca do tema de discussão, conhecendo melhor as possibilidades de direitos e acesso no respectivo setor e também apresentar seu posicionamento, bem como discutir as necessidades, as dificuldades de acesso ao serviço.” Ela destaca ainda que o debate da interdisciplinaridade das duas áreas contribui para uma execução mais eficiente e eficaz das demandas sócio-jurídicas.

O evento é aberto ao público em geral. Para participar é necessário fazer a inscrição no Serviço de Atendimento ao Estudante (SAE), com o pagamento de uma taxa simbólica no valor de cinco reais.

Fonte: Agência Escola