Por meio de um convênio firmado entre a Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) e a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), que tem sede na cidade de Diamantina (MG), três alunos do curso de Agronomia participaram de um estágio de férias no mês de janeiro na área de Física do Solo e Forragicultura e Pastagem.

O convênio com a UFVJM partiu dos professores Rita de Cássia Ribeiro Carvalho e Bruno Silva Pires com o apoio da coordenação dos cursos de Engenharia e do presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas. Os alunos do 7º período de Agronomia César Tadeu Piza, Luziney Duarte Silva e Paulo Régis Viana Leite estiverem em Diamantina no período de 9 a 26 de janeiro. Na oportunidade, orientados pelo responsável do laboratório da UFVJM e mestre em Agronomia Múcio Magno de Melo Farnezi, os alunos conheceram equipamentos sofisticados, diversas técnicas de coleta e análise de solos e realizaram um intercâmbio de conhecimentos com a universidade atuando inclusive em algumas das fazendas experimentais em Curvelo (MG) e Couto Magalhães (MG).

O grupo de professores e alunos desenvolve na FESP pesquisas relacionadas à forragicultura e pastagem (piquetes rotacionados) e à física do solo. Os estudos realizados já resultaram em duas teses de doutorado desenvolvidas na Universidade Federal de Lavras pela professora Rita e pelo professor Bruno, uma dissertação de mestrado e duas bolsas de iniciação científica para alunos da FESP. Os trabalhos realizados têm como um dos objetivos analisar o efeito do pisoteio do animal em pastos irrigados. O projeto foi iniciado em 2004 e alguns resultados foram apresentados no Congresso Internacional de Forragicultura e Pastagem pela professora Rita, na China, no ano de 2008. Artigos científicos apresentando resultados já foram publicados em periódicos importantes como a Revista Brasileira de Ciência do Solo, além da participação dos professores e estudantes em renomados congressos e eventos científicos, também com a apresentação e publicação de trabalhos.

Sobre a relevância da pesquisa a professora Rita explica: “O estudo compara uma pastagem irrigada com a não irrigada, ambas submetidas ao pisoteio animal com períodos intermitentes (piquetes rotacionados), para avaliar a compactação do solo. É analisado o quanto a irrigação e o peso do animal pode contribuir para a compactação, interferindo na qualidade do solo. Ou seja, estuda-se a parte física do solo. A compactação é prejudicial porque quando ela ocorre causa o selamento da superfície, diminuição dos tamanhos de poros, reduz entrada de água, oxigênio e consequentemente nutrientes para o crescimento das plantas. As raízes das plantas são prejudicadas/reduzidas, o que leva à degradação da ‘pastagem’. A produção da forrageira é diminuída ao longo do tempo, diminui a qualidade comprometendo o desenvolvimento do animal”.

Para Rita, a parceria com a UFVJM irá colaborar com todos os cursos da FESP. Os professores que têm interesse em conseguir estágios para seus orientandos podem fazer contato com os pesquisadores da instituição em diversas áreas. “É uma conquista para toda a FESP. O primeiro estágio realizado foi na área de Agronomia, na qual eu trabalho, mas a parceria está aberta para a FESP em todas as áreas. É uma oportunidade única para os alunos em termos de conhecimento e contatos com outras universidades, professores e pesquisadores”, disse.

Os alunos ficaram satisfeitos com o estágio e pretendem a partir de agora socializar o conhecimento com os demais estudantes do curso. “É um laboratório referência e o estágio foi muito produtivo. Passamos por treinamento e tivemos a oportunidade de aprofundar nosso conhecimento e a prática”, disse a estudante Luziney Duarte Silva.

O professor Bruno lembra que o grupo de estudos é aberto a todos os alunos que queiram pesquisar a temática. Ao todo são envolvidos cerca de 20 alunos entre bolsistas e voluntários. Para Bruno, o estágio de férias envolveu os alunos em um ambiente de pesquisa diferente. “É importante essa troca de experiências e também é importante o contato, pois muitos dos nossos alunos têm perfil para fazer um mestrado e doutorado e para isso o contato com essas instituições de pesquisa é fundamental”, disse Bruno.  

“Vimos muitos aspectos práticos da pesquisa, como a coleta de solo. Foi importante também porque conhecemos tipos variados de solos de outras regiões que a gente não tem contato aqui em Passos”, destacou o estudante Paulo Régis Viana Leite.

O grupo de estudos agradeceu ao professor Wellington William Rocha que foi professor da FESP e hoje é professor na UFJVM que proporcionou os contatos e também ao Múcio que acompanhou os estudantes durante o estágio. “Foi possível acompanhar as análises de perto e isso é muito bom para o nosso aperfeiçoamento. Não podemos deixar de agradecer à professora Rita e ao professor Bruno que se empenharam para conseguirmos realizar esse estágio. Também aos nossos colegas de curso aqui da FESP que enquanto estivemos em Diamantina, tomaram conta dos nossos experimentos na fazenda experimental voluntariamente”, disse o aluno César Tadeu Piza.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



A Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) que possui tradição em apoiar o esporte está comemorando a vitória dos alunos Lucas Machado da Silveira (Educação Física), Rafael Souza Gomes (Direito) e Carlos Eduardo Zapparoli (Sistemas de Informação) que conquistaram em dezembro de 2011 a modalidade faixa preta do caratê. A solenidade de graduação aconteceu no dia 3 de dezembro em Carmo do Rio Claro e foi promovida pela Federação Mineira de Karatê (FMK) e organizado pela Delegacia Regional Sul-sudoeste Mineiro de Karatê.

Os caratecas que são patrocinados pela FESP tornaram-se faixas pretas 1º Dan, que significa o primeiro grau da faixa preta. Eles são treinados pelo atleta e técnico de caratê da FESP, Márcio Monteiro Magalhães, que ressaltou a importância da conquista já que é um grau muito difícil de obter e que exige muito empenho e dedicação por parte dos atletas. “Estou muito feliz, pois é preciso muita persistência para obter esta graduação, o que estes atletas tiveram de sobra. Eles são realmente merecedores”, comentou Márcio Monteiro. “Agradecemos à FESP e ao professor Fábio Kallas por todo o apoio que tem nos dado durante toda esta jornada. Com certeza o mérito é de todos nós”, disse o atleta Lucas Machado.

Os caratecas estão agora em preparação para disputar o Campeonato Brasileiro Universitário que acontecerá em maio na cidade de São Paulo.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Estudantes dos cursos de Ciências Biológicas, Educação Física, Engenharia Ambiental, Engenharia Civil, História, Letras, Matemática e Sistemas de Informação da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) realizaram no último domingo (6) as provas do Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes 2011 (ENADE). Ao todo participaram 265 alunos e as provas foram realizadas na Escola Estadual Júlia Kubitschek, já que o local é definido pelo MEC.

Em todo o país participaram 1.356 municípios do País com um total de 376.180 mil estudantes inscritos concluintes de 8,8 mil cursos de graduação oferecidos por instituições de educação superior, públicas e privadas. A assessoria de imprensa do INEP (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira) que é o órgão responsável pelo ENADE, 81% dos estudantes inscritos realizaram as provas. No total, participaram do exame 304.483 alunos em todo o Brasil.

O objetivo do ENADE é avaliar o rendimento dos alunos dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos, suas habilidades e competências. O exame verifica o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial.

Este ano, foram avaliados estudantes concluintes dos cursos de arquitetura e urbanismo, engenharia, biologia, ciências sociais, computação, filosofia, física, geografia, história, letras, matemática, química, pedagogia, educação física, artes visuais e música. Além dos cursos superiores tradicionais, também fizeram as provas os alunos de cursos superiores de tecnologia em alimentos, construção de edifícios, automação industrial, gestão da produção industrial, manutenção industrial, processos químicos, fabricação mecânica, análise e desenvolvimento de sistemas, redes de computadores e saneamento ambiental.

Conforme destaca a coordenadora da Assessoria Educacional da FESP, professora Maria Ambrosina Cardoso Maia, o ENADE é uma exigência do MEC a todas as instituições de ensino superior. Ela lembra que o exame é componente curricular obrigatório dos cursos superiores. “O estudante selecionado que não compareceu para a realização da prova está em situação irregular junto ao MEC”, frisou.

O ENADE integra, juntamente com a avaliação institucional e a avaliação dos cursos de graduação, o atual sistema de avaliação do MEC. Os resultados serão divulgados somente em 2012. A divulgação do resultado da edição 2010 está prevista para esta semana. “Os alunos dos cursos da FESP de um modo geral têm tido resultados satisfatórios nos anos anteriores. Os resultados do ENADE proporcionam a oportunidade de repensar a prática pedagógica dos diferentes cursos. Usamos os resultados para melhorar ainda mais os nossos cursos”, disse Maria Ambrosina.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Cinquenta trabalhos de 14 escolas do Ensino Fundamental e Médio de Passos, públicas e particulares, foram expostos ontem (27) na Feira de Ciência e Tecnologia de Passos promovida pela Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) dentro do I FESP INOVA. 

O projeto teve início em abril com cursos de capacitação para professores realizados no Centro Vocacional Tecnológico (CVT) e Centro de Ciências. O objetivo da capacitação foi ajudar na montagem das feiras de ciências nas escolas. O Centro de Ciências da FESP ofereceu suporte para as feiras realizadas e os melhores trabalhos foram selecionados para a apresentação na Feira de Ciência e Tecnologia de Passos.

Ao todo entre participantes e visitantes foram envolvidos mais de 150 alunos e 35 professores das escolas envolvidas. O evento teve a coordenação da professora Sônia Lúcia Modesto Zampieron e Vera Lucia Alves Oliveira. Participaram 11 alunos da FESP como monitores e 30 professores da instituição fizeram a avaliação dos trabalhos. 

De acordo com a professora Sônia, a feira promoveu a reunião e divulgação dos trabalhos desenvolvidos pelas escolas à população passense. “O caminho está em instrumentalizar a todas as escolas, e principalmente melhorar a formação dos professores atuantes na escola básica, para que sejam reais multiplicadores de formação intelectual, cultural e social de nossas crianças e adolescentes. Esse evento proporciona às escolas envolvidas a oportunidade de mostrarem as potencialidades e criatividade de seus alunos”, destacou a coordenadora.

 

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



A coordenadora do Programa de Popularização da Ciência e Tecnologia, Maria da Graça Rodrigues Brant, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (SECTES) esteve presente no I FESP INOVA para conhecer a unidade do Centro Vocacional Tecnológico – CVT da FESP e inaugurar três novos polos da rede em Passos, um no Centro de Ciências, outro na Biblioteca Comunitária José Arlindo Menezes, no bairro Coimbras e outro no Projeto Amar. Maria da Graça é a coordenadora da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia de Minas Gerais em 2011.

Na oportunidade, a representante pôde perceber a interação do Centro de Ciências com o CVT que também é vinculado a SECTES. 

Segundo Maria da Graça, o Programa de Popularização da Ciência e Tecnologia tem o objetivo de mobilizar instituições de ensino e pesquisa, museus e centros de ciências, prefeituras e escolas dos municípios mineiros para a divulgação científica. “Mobilizamos por meio da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia esses objetivos. Além da população em geral, crianças e adolescentes são convidados a conhecer e discutir as aplicações e o impacto das pesquisas científicas e tecnológicas sobre desenvolvimento do país e da economia global”, frisou Maria da Graça.

Os novos pólos parceiros do CVT da FESP oferecerão os cursos da rede na modalidade EaD (Ensino à Distância). Ao todo serão disponibilizados cerca de 50 cursos de diferentes áreas como informática, meio ambiente, agropecuária, cidadania, empreendedorismo e primeiro emprego. “A interatividade do CVT com outras unidades como o Centro de Ciências, o Projeto Amar e a Biblioteca Comunitária faz com que o acesso aos benefícios da rede sejam expandidos e levados a um maior número de pessoas da comunidade. O trabalho do CVT da FESP vem crescendo a passos largos e os resultados são evidentes”, disse o coordenador da unidade do CVT da FESP, professor José de Paula Silva.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  abril 2020  >>
seteququsedo
303112345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930123
45678910