Foram iniciadas no último sábado (14) as oficinas teóricas do 4º Festival Selton Mello de Vídeo, realizado pelos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG). Neste ano as oficinas acontecerão em quatro finais de semana ao contrário das edições passadas nas quais foram realizadas somente três oficinas.

Os coordenadores do festival, professores Diego Vasconcelos, Diovany Rodrigues e Paulo Henrique Vallim, estão entusiasmados com a edição de 2012 que está cheia de novidades. O festival já integra o calendário anual de eventos da FESP e é uma oportunidade de aproximar os alunos das escolas de ensino médio dos cursos da fundação promovendo uma experiência de aprendizado diferente.

Na primeira oficina, além do estudo das temáticas de roteiro e produção preparadas para o dia, os novos alunos conheceram o projeto e as novidades que foram criadas para 2012. Neste ano o festival pretende, além da “Mostra Competitiva” entre as escolas do ensino médio, evento que cresce a cada ano, criar outra mostra de documentários e curtas enviados por produtores de todo o país. Com essa iniciativa, o festival dá o primeiro passo para Passos buscar um lugar de destaque dentro dos festivais de cinema que são realizados por todo o país.

A equipe que coordena o festival também prepara palestras e seminários a respeito da produção audiovisual e as políticas públicas de incentivo às produções. Serão preparadas sessões de cinema para os públicos infantil, adulto e terceira idade, oferecendo entretenimento para um maior número de pessoas.

Os alunos da APAE também se envolveram no projeto e preparam uma apresentação especial para a noite das premiações. A coordenação do projeto vai produzir um curta em homenagem a Gustavo José Lemos, artista passense falecido em 2011. Uma votação em forma de enquete no blog do festival irá eleger o melhor curta já produzido nas três primeiras edições. O vencedor irá abrir o evento deste ano.

De acordo com o professor Diego Vasconcelos, um dos coordenadores do festival, este ano os vídeos serão produzidos com o equipamento dos próprios alunos que poderão usar todo tipo de recurso audiovisual, até mesmo câmeras portáteis ou celulares. Segundo Diego essa é uma forma de possibilitar a autonomia na produção e irá favorecer a equipe de coordenação que estará envolvida na produção do curta sobre o artista Gustavo José Lemos.

Outra novidade é que ao invés de um dia de apresentação denominado de “Mostra Competitiva”, esse ano será realizado uma Semana de Apresentações. “O festival cresce a cada ano e as novas ideias têm o intuito de estimular os alunos a utilizarem os conhecimentos adquiridos nas oficinas teóricas para a produção prática. O conteúdo das oficinas dessa edição irá englobar de uma forma mais direta a parte prática preparando os alunos para quando eles forem produzir seus vídeos. Estamos confiantes e conforme avaliamos nessa primeira oficina, o resultado será muito bom”, disse Diego.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



A Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) e a Polícia Militar realizam nesta sexta-feira (23) a segunda edição do Festival Hip Hop da Paz. A noite de apresentações acontece na quadra do 12º Batalhão de Passos a partir das 19h30. Depois do grande sucesso da primeira edição realizada no ano passado, a FESP colocou o festival em seu calendário anual de eventos. Entre as apresentações estão 14 grupos de dança, 3 produções de painéis em grafite e 5 composições de músicas inéditas.

O projeto inclui uma série de atividades que são realizadas em semanas antes da noite de apresentação com a participação dos alunos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda. Na edição do ano passado as atividades resultaram em um vídeo em formato de DVD cuja produção foi coordenada pelo Departamento de Comunicação e Marketing da FESP e pela professora Luciana Ricardino que é uma das responsáveis pelo evento juntamente com as professora Leila Maria Suhadolnik Pádua Andrade e Sílvia Maria Soares Maia.

Os painéis que foram produzidos na noite de apresentação do ano passado estão expostos em alguns blocos da FESP como o Bloco 6 e a entrada da Biblioteca. Os trabalhos levam uma mensagem de paz e combate à violência e ao uso de drogas. A arte aliada à educação contribui para os objetivos de promover a responsabilidade social que uma instituição como a FESP tem.

A parceria com a Polícia Militar e a escolha da quadra do Batalhão como local para as apresentações contribuem para acabar com o preconceito de que a Polícia é apenas uma instituição repressora mostrando o papel social e educativo da corporação no combate à violência e no estímulo do resgate social e da promoção humana. O projeto promove a valorização de talentos e aptidões artísticas com a certificação de que o Hip Hop é um movimento de rua que reforça a busca por um mundo melhor.

As apresentações são abertas ao público e esse é mais um evento da FESP que contribui para a promoção da cultura e da arte em Passos.

Hip Hop

O Hip Hop surgiu na década de 1970 como uma cultura de protesto popular que se divide em três modalidades de expressão, o rap (relato musical), o grafite (manifestações gráfico- plásticas) e a dança de rua (expressão corporal). O rap tem como características principais a temática social, o vocabulário e a rima marcando a linha rítmica. No festival são mantidas as três expressões originais.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Estão abertas até o dia 16 de março as inscrições para o II Festival FESP Hip Hop da Paz, uma promoção da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) e do 12º Batalhão de Polícia Militar de Passos (12º BPMMG). Nesta terça-feira, 28 de fevereiro, será realizada uma reunião no Auditório da Biblioteca Engenheiro Oto Lopes de Figueiredo (Avenida Juca Stockler, 1001), às 20h, onde será apresentada a edição deste ano do festival e os vencedores da edição do ano passado receberão um DVD com imagens do Festival e reportagens sobre o Hip Hop produzido pelo Departamento de Comunicação e Marketing da FESP. Podem participar da reunião todos os interessados em conhecer ou participar do projeto.

Este ano a noite de apresentação será no dia 23 de março na quadra do 12º BPMMG. As categorias são música inédita, grupo de dança (breack) e grafite. Todos os detalhes sobre a forma de participação estão descritos no regulamento que está disponível no site da FESP (www.fespmg.edu.br). As inscrições serão feitas através dos coordenadores e divulgadores, pelo email: hiphop@fespmg.edu.br, através do qual serão fornecidas fichas de inscrição; pelo preenchimento do verso do flyer de propaganda que pode ser entregue para os coordenadores ou na Ouvidoria da FESP que fica no Bloco 13 à Avenida dos Expedicionários, 333, telefone 3529- 8036.

O Festival tem objetivos educacionais e geradores de cultura promovendo o incentivo à dança, música e arte populares, com o intuito de que a juventude em idade escolar seja valorizada, tenha um programa cultural e envolva-se com atividades promovidas pela FESP e pela PMMG tornando-se uma ação de prevenção quanto à evasão escolar, ao uso de drogas e ao ócio.

Além da noite de apresentação serão desenvolvidas duas atividades culturais com os participantes promovidas pela Faculdade de Comunicação, Faculdade de Serviço Social e pela PMMG durante o mês de março. “Estamos trabalhando para que a edição deste ano seja um sucesso e que supere a edição do ano passado. Continuamos a contar com a parceria da Polícia Militar. O DVD produzido pelo Departamento de Comunicação da FESP registra a história do Hip Hop em Passos. Todos os vencedores receberão o DVD. O projeto só tende a crescer a cada ano. Estamos satisfeitos com os resultados que vem sendo alcançados”, disse a professora Leila Maria Suhadolnik Pádua Andrade uma das coordenadoras do projeto.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Ronaldo proprietário do estabecimento campeão da edição 2011 do festival.

O estabelecimento Esquina do Petisco foi o campeão geral da edição 2011 na categoria Melhor Tira-gosto do Festival Sabor de Passos, promovido pela Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG). O resultado foi divulgado no domingo (4) na Praça da FESP em frente ao Bloco 1 (Prédio Principal) em uma festa animada que teve início às 16h30. Um telão colocado no local exibiu a final do Campeonato Brasileiro e durante o intervalo foram revelados os ganhadores do festival. Após o término do jogo, houve show dos Irmãos Gerônimo e Rádio Jovem Pan.

O evento tem o apoio do Jornal Folha da Manhã e este ano participaram 19 estabelecimentos comerciais. A competição chegou a ser prorrogada a pedido da população. Mais de 20 mil pessoas experimentaram os pratos e pelo menos 7 mil participaram da votação popular. A seleção também contou com uma comissão da FESP e um corpo de jurados que percorreram os bares sem serem identificados pelos clientes

Foram escolhidos: o melhor tira-gosto, melhor atendimento, prêmio especial do júri, melhor tira-gosto com produtos tradicionais mineiros, melhor banheiro, prato mais criativo, melhor atendente (garçom ou garçonete, exclusivo votação em Internet), melhor acessibilidade (exclusivo Faculdade de Engenharia). Confira abaixo a lista dos vencedores. A apuração foi feita pelo IPFESP, Instituto de Pesquisas de Opinião e Mercado da FESP/UEMG, sob o comando de Bianca Righetto.

Coordenado pela professora dos cursos de Comunicação (Jornalismo e Publicidade e Propaganda), Heliza Faria, o projeto teve a participação de docentes e estudantes da FESP com o objetivo geral de promover a cultura local, bem como movimentar a economia e o turismo. “O projeto cultural cumpriu seu papel de estímulo ao empreendedorismo e à criatividade com recorde de público, de votos e de porções vendidas. Além disso, o Sabor de Passos cumpre importante papel de divulgar a cidade e por consequência, o comércio local. Os competidores deram um show, com pratos bonitos, bem elaborados e saborosos”, disse Heliza lembrando que a diferença entre os primeiros colocados foi mínima e os votos foram recontados e checados várias vezes. “Para garantir a exatidão, o professor Gualberto Rabay do curso de Sistemas de Informação desenvolveu um sistema de totalização que foi perfeito. Os dados mostram que pequenos detalhes deram a vitória. Em todos os quesitos houve essa acirrada disputa”.

Esse ano a Praça da FESP foi escolhida para ser o local da tarde de premiação por se tratar de um lugar aberto, com acesso livre e que conta com excelente infraestrutura. Além disso, foi uma maneira informal de lançar a decoração de Natal da FESP. “A ideia é que esse tipo de evento seja sempre em locais abertos, para que o povo possa participar”, disse a coordenadora.

O presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas esteve presente no evento e lembrou da importância da participação dos estabelecimentos, independente da premiação e que o concurso se consolida a cada ano e ganha ainda mais credibilidade. “O mais importante do festival é participar e mostrar o potencial dos bares que temos na cidade e a qualidade dos serviços prestados. Estamos felizes, pois foram quase três meses de visitação e as pessoas ficaram satisfeitas com o trabalho dos concorrentes. A FESP parabeniza a todos e esperamos que o ano que vem todos os participantes dessa edição estejam conosco novamente”, disse Fabio.

Incentivo

Ronaldo Lemos Amparado, proprietário da Esquina do Petisco, estabelecimento que foi eleito com o Melhor Tira-gosto de 2011 com o prato Costela Melosa, participou ao todo em três edições do festival (somente em 2010 não se inscreveu para o concurso). O prato agradou o paladar do público e Ronaldo irá mantê-lo no cardápio. “É um reflexo de que nosso desempenho foi bom. Manterei o prato no cardápio e espero que as pessoas venham apreciá-lo e conhecer nosso estabelecimento. Espero que o festival cresça cada vez mais e que incentive os bares a melhorar ainda mais os petiscos servidos e também o atendimento”, falou.

Para Carlos Barbosa Apolinário e Joana Almeida de Deus, da Esfiharia e Petiscaria Puro Sabor que levou o prêmio de melhor atendimento e o prêmio de melhor banheiro o movimento durante os dias de festival aumentou muito e fomentou as vendas do estabelecimento. “O segredo de nossa vitória é o desejo de vencer em tudo na vida e quando se quer vencer temos que fazer o melhor. A gente trabalhou e trabalha dessa forma e vamos continuar seguindo esta linha”, disse Joana. “É um festival que atrai as pessoas, elas gostam muito. Como foi a primeira vez que participamos, tivemos um reconhecimento muito rápido e muito grande do público participante”, completa Carlos. A novidade desse ano, que foi o prêmio de Melhor Atendente, com votação exclusiva pela internet, ficou para José Herculano Terra, mais conhecido como Herculano Alterosa, que trabalha no estabelecimento Parmegiana e Cia. Herculano ficou emocionado com o prêmio, concretizando o objetivo da inclusão desta categoria que é incentivar e valorizar o atendente. “Fiquei muito satisfeito. Foi a primeira vez que participei de um concurso. Acredito que o mais importante para um bom atendimento é ter carisma e servir com responsabilidade”, contou.

Walter Israel Júnior que é proprietário do estabelecimento Mané Caiçoca, o qual venceu na categoria Prêmio do Júri destacou a importância do festival como mais uma opção de lazer em Passos e um atrativo para os bares. “É uma satisfação muito grande. É um evento de grande credibilidade no mercado. O movimento aumenta muito durante os dias de festival. As pessoas saem de casa pra conhecer o evento. Há pessoas que nem têm o hábito de frequentar os bares e saem somente para apreciar o festival e com isso conhecem os locais e passam a ser consumidores assíduos”, disse.

O prêmio de Melhor Acessibilidade foi conquistado pelo Avalanches. O proprietário Luiz Carlos da Costa demonstrou um exemplo de preocupação com o cliente e de estar atento com as questões de responsabilidade social. “Quando fiz o novo projeto da minha lanchonete a primeira coisa que eu pedi ao engenheiro é que facilitasse o acesso para que pudéssemos receber todo o tipo de cliente e para que ele pudesse ser acolhido. O festival conta com um público diferenciado e exigente que nos prestigia e nos faz melhorarmos a cada dia na qualidade”, comentou.

Depois do término do jogo do Campeonato Brasileiro o show com os Irmãos Jerônimo seguiu até por volta de 21h30. A cobertura fotográfica completa e a repercussão dos resultados você pode conferir nas redes sociais na internet, na Galeria de Imagens do site da FESP (www.fespmg.edu.br) e no blog do festival (sabordepassos.wordpress.com).

Vencedores Sabor de Passos 2011:

Melhor Tira Gosto de 2011 - Costela Melosa, da Esquina do Petisco
Prêmio do Júri - Mané que é bão?, do Mané Caiçoca
Melhor Tira Gosto com Ingredientes Regionais - Sôdade do Sertão, do Bule Verde
Prato mais Criativo - Costela Tropical, da Esquina do Espeto
Melhor Banheiro - Esfiharia e Petiscaria Puro Sabor
Melhor Acessibilidade - Avalanches
Melhor Atendimento - Esfiharia e Petiscaria Puro Sabor
Melhor Atendente - Votação Online - Herculano Alterosa, da Parmegiana & Cia

Confira as fotos do evento na Galeria de Imagens da FESP AQUI

 Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Pelos Cantos

A música “Pelos Cantos”, dos compositores Kiko Zamarian e Tavinho Lima, de Mococa, foi a grande campeã do V Festival da Canção Canta FESP CPN, que reuniu festivaleiros premiados como Zé Alexandre, Zé Beto Correia, Ruth Glória e Ivania Catarino, além de grandes músicos de Passos e região em uma noite de apresentações que encantou o público, nesta sexta-feira, no salão social do CPN.

O evento começou com a apresentação de Márcia Cherubim, da cidade de São Paulo, que interpretou a música “Vida Seca”, que ficou em terceiro lugar. Na sequencia, outros quinze participantes se apresentaram com uma rica variedade de sons, instrumentos e talentos que tornaram a disputa muito acirrada. “Foi um encontro de grandes composições e dos grandes vencedores de festivais off road, que a mídia não divulga. Neste ano foi “bravo”, muita musica boa”, avalia o compositor Zé Alexandre, que já participou de edições anteriores

Dezessete composições foram selecionadas para a final, porém, um dos candidatos não compareceu.

A cidade de Passos teve três finalistas: Cledson Borges, que ofereceu a música “O Brilho dos Olhos Teus”, para a namorada Talita; Samuel Rabay, que agitou o público com a animada “Uma Canção Só Minha” e Fabio Sedicla, cuja música “Teu Sonho Sonhará”, interpretada por Rodrigo Rocha, Silas das Mercês e Lays (banda Bleing’s) ganhou o prêmio da Melhor Música de Passos.

O Festival da Canção Canta FESP teve início em 2007, por uma iniciativa do presidente do Conselho Curador da FESP. Desde então, o evento se consolidou como uma grande oportunidade de trazer a Passos grandes nomes do circuito alternativo da Música Popular Brasileira. “Nós ficamos tão massificados com essas canções que passam pelos rádios o tempo todo e ouvir o que é a pura música popular brasileira é muito bom. Eu fico muito feliz de ver e ouvir compositores da região e do Brasil todo se apresentando no festival”, afirma o presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fábio Pimenta Esper Kallas.  

Neste ano, o festival ganhou a parceria com o Clube Passense de Natação, aumentando ainda mais a estrutura preparada para as apresentações. “Neste ano tivemos a novidade da vinda do CPN para fazer o festival conosco então a FESP se sente realizada porque cumpre a função de levar cultura e criar um ambiente para estes compositores que muitas vezes não têm lugar para apresentar suas canções”, afirma Fábio Kallas. “Essa parceria é muito importante tanto para a FESP quanto para o CPN porque são duas instituições que visam a educação do ser humano como um todo, no esporte, no lazer e também culturalmente”, avalia o vice-presidente do CPN, Jeferson Parenti.

As coordenadoras do evento, professoras Leila Andrade e Silvia Maia também aprovaram a parceria. “É uma experiência inédita, porque a gente não está acostumada a fazer parcerias nos festivais, então a gente teve de se adequar e deu tudo certo. O Fernando (diretor social do CPN) correspondeu ao que a gente estava precisando então foi muito bom”, avalia a professora Leila Andrade. “A cada ano a gente vê a cidade de Passos valorizando mais a Música Popular Brasileira e isso é muito gratificante”, completa Silvia.
O evento também teve como homenageado o músico Leréia, que fez história em Passos e região com uma longa carreira de belas apresentações, mesmo após perder um braço em acidente de carro. A partir deste ano, o troféu de primeiro lugar do Canta FESP CPN vai levar o nome do compositor que faleceu há pouco tempo.

O corpo de júri que teve a difícil tarefa de selecionar as canções foi formado pelo o advogado e músico Dener Serafim Mattar, pelo economiário José Genebaldo Macedo, o Zé do Dio; pela instrumentista do Coral Arte em Si, Melanie Aoun Assad Medeiros; pela pianista Júlia Isabel Pádua Andrade Pereira; pelo músico Marcelo Nascimento Andrade que também competiu nos antigos festivais de música passense, na década de 80; pelo advogado, intérprete e compositor Charles Oliveira Pereira e pelo colunista Mark Piassi, que participou de vários grupos musicais como Quarteto Mara, Equus Club e Bandão da Ardeia.

“O nível do festival foi muito bom, espero que o evento prossiga A música é uma arte que abrange a todos, não conheço alguém que não goste de música, então é importante que seja mantido e que nós tenhamos festivais de música para sempre aqui em Passos porque é uma coisa que já existia, mas ficou parada por muito tempo e a FESP teve essa idéia de voltar e voltou com tudo, foi muito bom”, avalia Dener Mattar.

Durante o intervalo o professor Anderson Jacob Rocha e o músico Renatinho Pádua deram uma “canja” com várias interpretações, que surpreenderam. Uma delas contou com a participação especial de Vandete Cerqueira, que cantou Carinhoso. “O Festival é um lugar de grandes encontros”, resume o músico Marcelo Andrade, um dos jurados da noite.

Prêmios

Os cinco primeiros lugares receberam prêmios em dinheiro: 1º lugar 5.000 reais, 2º lugar 3.000 reais, 3º lugar 1.500 reais, 4º lugar 1.000 reais e 5º lugar 500 reais, além de um instrumento musical para o melhor intérprete.

CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO

1º Lugar – “Pelos Cantos” - Kiko Zamarian e Tavinho Lima, de Mococa
2º Lugar – “Sonho de Imigrante” – Zé Alexandre, do Rio de Janeiro
3º Lugar – “Vida Seca” – Márcia Cherubim, de São Paulo
4º Lugar – “Casa dos Espelhos” – Carlos Gomes e Ivânia Catarino, de Praia Grande.
5º Lugar – “Dançando com Leões”, Zé Beto Correia, de Belo Horizonte

Melhor Canção de Passos: “Teu sonho sonhará” (compositor: Fábio Sedicla e intérpretes: Rodrigo Rocha, Silas das Mercês e Lays, da banda Bleing's.)

Melhor Intérprete: Achiles Neto e Marcus Marinho, que competiram com a música “Agonilia”.

Confira as fotos do evento AQUI

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  outubro 2020  >>
seteququsedo
2829301234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930311
2345678