No dia 31 deste mês, a FESP recebe 60 competidores para a Fase 2 da Olimpíada Brasileira de Informática (OBI), realizada pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC) em parceria com a UNICAMP e Fundação Carlos Chagas. Os alunos das escolas públicas e privadas de Passos, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFSULDEMINAS), e de Guaxupé farão as provas nos Blocos 01 e 02 da FESP, a partir das 9h.

Na primeira fase, a FESP recebeu inscrições de mais de 200 alunos e, seguindo a classificação para esta etapa, os números são os seguintes: 35 competidores na categoria Iniciação 1, para alunos até a sexta série do Ensino Fundamental; 23 na Iniciação 2, para aqueles que cursam até a oitava série; e 2 participantes na categoria especial de Programação Júnior, sendo um deles João Vitor Alonso dos Santos, o passense vencedor da medalha de Ouro no Quadro de Mérito OBI realizada em 2011.

Para o professor do curso de Sistemas de Informação, Gualberto Rabay que já organizou mais de 10 edições da OBI na FESP, os objetivos da iniciativa são: despertar o gosto pela computação, detectar talentos potenciais e aumentar a auto-estima dos alunos. Segundo ele, os estudantes se sentem valorizados ao participar porque tem certificado e ainda há a possibilidade de ganhar medalha. “Outro fator importante é que, como a prova é baseada no raciocínio lógico, princípio fundamental da informática, eles acabam estendendo esta prática às suas disciplinas na escola. Isto colabora com o bom desempenho deles. É um evento bacana e é gratuito”, justificou.

Rabay também lembrou que a FESP tem sido escolhida há vários anos para ser sede da OBI, o que reafirma a credibilidade que a Fundação tem para a recepção de eventos deste porte, além de reforçar seu papel de agente educacional e social. “Com este tipo de ação a FESP se faz presente na formação dos estudantes desde o nível fundamental. Promover a educação, trazê-los para dentro da Universidade e incentivá-los a estudar é investir na comunidade e ter certeza de colher bons frutos”, defendeu o professor.

As provas, elaboradas por professores da UNICAMP e aplicadas pelos alunos do curso de Sistemas de Informação da FESP, são de razoável dificuldade contendo diversos assuntos, sempre expondo problemas de solução lógica. Todos os participantes receberão certificados de participação. Os melhores colocados de cada modalidade receberão ainda medalhas de ouro, prata e bronze.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG


No dia 06 de junho às 14h30 os Cursos de Direto e de Serviço Social organizaram a palestra sobre Pesquisa e Extensão Universitária na área jurídico-social no Escritório Escola – Bloco 9 da FESP, como parte das atividades do XI Fórum Jurídico Social. A palestra foi ministrada pela professora Drª. Cirlene Aparecida Hilário da Silva Oliveira que é assistente social e professora na Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - UNESP, Campus de Franca. A palestra intitulada, “A importância da Extensão Universitária e o Papel da Pesquisa”, teve a participação de professores, profissionais da comunidade e alunos dos Cursos de Direito e Serviço Social da FESP.

De acordo com a palestrante Drª. Cirlene Aparecida Hilário Da Silva Oliveira toda extensão que se fecha nela mesma é uma extensão que se fragiliza e a que se expande para além dos muros universitários tende a se fortalecer e crescer, a pesquisa e a extensão precisa saber se comunicar com a realidade. Toda universidade é reconhecida pela extensão que realiza, principalmente se tiver o compromisso ético cumprido quando seu resultado se configure em um bem maior para a comunidade em que está inserida.

O evento contou com a presença da Coordenadora de Pesquisa e Extensão da FESP, Marisa da Silva Lemos. A mesma relata que as considerações realizadas pela Dra. Cirlene sobre pesquisa e extensão na área jurídico-social muito nos acrescentou e afirmou o nosso compromisso de universidade junto a comunidade com as mais de 100 atividades de extensão que a FESP realiza junto a comunidade de Passos e região. 

Segundo a Coordenadora do Curso do Serviço Social, Jane Borges Lemos Mattar, o evento torna-se importante quando partimos do pressuposto que a vida acadêmica tem sua dinâmica também fora da sala de aula, principalmente em acontecimentos que estendem a parceria entre dois cursos da área de Humanas para debaterem conjuntamente questões ligadas à nossa realidade, o que já acontece no cotidiano universitário através da prestação de serviços gratuitos à comunidade e a existência de um espaço de formação profissional, como o Escritório Escola Jurídico Social. Professores e alunos recebem conhecimento diferenciado que estimula ainda mais a busca e a troca de saberes contando como resultado de eventos do nível desse Fórum a sua socialização para com seus pares e a população atendida pelos participantes.

 

REPORTAGEM ESCRITA PELA COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO DA FESP - CPEX



O Ambulatório Escola (AMBES) da FESP oferece serviços de referência regional acerca de Prevenção e Tratamento de Doenças Sexualmente Transmissíveis e Hepatites Virais com o objetivo de promover a saúde da comunidade. Para tal, o AMBES tem um cronograma mensal de atividades que leva informações gerais aos cidadãos de Passos e região sobre os meios de prevenção e contaminação de DST’s/AIDS, além de disponibilizar testes para o diagnóstico precoce de tais doenças.

De Outubro de 2011 até o momento foram examinadas cerca de 1.300 amostras nos atendimentos realizados pelo Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) Itinerante do Ambulatório Escola da FESP, e dentre as ações programadas para este mês, estão incluídas palestras de conscientização em escolas e testagem rápida para HIV, Hepatite B e C e Sífilis na cidade de Passos e Piumhi. 

De acordo com a coordenadora do AMBES, Cleide Augusta de Queiroz, as palestras acontecem semanalmente e atendem adolescentes que recebem informações sobre as DST’s/AIDS, bem como orientações acerca de como eles devem ter uma vida sexual com menores riscos. Já o CTA Itinerante leva o AMBES a pontos estratégicos a fim de trabalhar com grupos específicos os meios de prevenção e contaminação de doenças, além de realizar a testagem rápida para diagnósticos precoces, na tentativa de inibir a cadeia de transmissão. 

Ainda segundo Cleide Augusta de Queiroz, que é professora e enfermeira, “os assistidos passam por um primeiro momento denominado Aconselhamento Coletivo, no qual são oferecidas orientações sobre o que são as DST’s/AIDS e Hepatites Virais, como são contraídas e prevenidas, e sobre a importância de um diagnóstico precoce para o sucesso no tratamento. E, no segundo momento, os casos são encaminhados para Aconselhamento Individual e/ou Aconselhamento Pré-Teste, onde serão analisados os relatos dos pacientes e, após a entrega dos resultados dos exames, estes pacientes serão orientados quanto ao tratamento necessário, procurando sempre oferecer o melhor cuidado”, declarou.

O Ambulatório Escola da FESP atende gratuitamente no Bloco 07, situado na rua Sabará, 164, no Centro de Passos. O contato pode ser feito através do telefone 3529-8030.

Confira a programação completa das atividades do AMBES para Junho:

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



A CPEX, Coordenação de Pesquisa e Extensão da FESP, informa que no ano de 2013 foram inscritos 164 alunos para concorrer aos programas que disponibilizam bolsas de iniciação científica. Este ano já foram 99 bolsas com incentivo financeiro disponibilizado aos alunos. A FESP em cinco anos alcançou um novo recorde em submissão de trabalhos de pesquisa e extensão. Os órgãos financiadores associados à instituição que incentivam a promoção ao desenvolvimento científico e tecnológico com projetos em diversas áreas são a FAPEMIG, UEMG, FESP e CNPq. 

De acordo com o Diretor do Núcleo Acadêmico de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da FESP, Eduardo Goulart Collares, o aluno da FESP amadureceu muito no decorrer destes últimos anos com relação à importância dos trabalhos de pesquisa e extensão na sua formação profissional e no seu currículo. Este número recorde de inscrições é um reflexo disso.

A FESP distribui 30 bolsas através do Programa PIBIC / FAPEMIG, 15 bolsas para o Programa BIC Júnior / FAPEMIG, 19 bolsas para o Programa PAPq / UEMG em pesquisa, 20 bolsas  para o Programa PAEx / UEMG voltado para projetos de extensão, 7 bolsas para o Programa PIBIC / FESP em pesquisa, 5 bolsas para o programa PAEx / FESP para o desenvolvimento em projetos de extensão e 3 bolsas para o programa do CNPq. 

O programa da FAPEMIG visa selecionar candidatos para o preenchimento de bolsas de Iniciação Científica, seu objetivo é induzir e promover a pesquisa e a inovação científica e tecnológica para o desenvolvimento do Estado de Minas Gerais. No ano de 2013, 45 alunos bolsistas se inscreveram.

O programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica da Universidade do Estado de Minas Gerais – PAPq / UEMG e PAEX/UEMG aconteceu entre os dias 15 à 18 de março de 2013 na FESP, com submissão de trabalhos científicos voltados a pesquisa e extensão. Foram disponibilizados 20 Bolsas de Pesquisa e 19 de Bolsas para Extensão. O objetivo do programa é promover a pesquisa e a extensão de modo a contribuir para a formação de cidadãos comprometidos com o desenvolvimento e a integração dos setores da sociedade e das regiões do estado. Este ano foram 99 inscritos para os programas.

O Programa PIBIC / CPNq tem como missão Fomentar a Ciência, Tecnologia e Inovação e atuar na formulação de suas políticas, contribuindo para o avanço das fronteiras do conhecimento, o desenvolvimento sustentável e a soberania nacional. O edital para submissão de projetos para o CNPq, está previsto para o mês de julho de 2013 e somente professores doutores podem concorrer.

A Coordenadora de Pesquisa e Extensão da FESP, Marisa da Silva Lemos acredita que o aumento do número de submissão dos projetos este ano é resultado de uma conscientização que esta Coordenação vem realizando realizada através de palestras nos cursos de graduação sobre a importância da participação em projetos de pesquisa e extensão na vida acadêmica de nossos alunos.

Outro dado importante destes programas é que foram disponibilizados um total de 9 bolsas para pesquisadores e extensionistas, sendo 3 para professores extensionistas e 6 para professores pesquisadores.

Em 2013, a Coordenação de Pesquisa e Extensão da FESP, o CPEX, selecionou alunos do ensino médio para participarem do Programa de Bolsa de Iniciação Científica BIC Júnior / FAPEMIG / FESP. Foram 20 alunos do ensino público do Colégio Tiradentes inscritos para concorrer a 15 bolsas de Iniciação Científica. O objetivo do Programa é favorecer estudantes do ensino médio de escolas públicas federais, estaduais e municipais mediante processo de seleção no desenvolvimento da vocação científica, ampliando sua formação em ambientes de pesquisa. 

 

Alunos inscritos nos editais da UEMG e FAPEMIG

ANO           UEMG PESQUISA UEMG EXTENSÃO  FAPEMIG       TOTAL

2009                  62                         67                      -                129

2010                  41                         34                     27               102

2011                  34                         53                     40               127

2012                  32                         26                     37                95

2013                  60                         39                     45               164

 

FONTE: Coordenação de Pesquisa e Extensão da FESP - CPEX



Alunos bolsistas dos programas de pesquisa e extensão (UEMG, FAPEMIG e FESP) participaram de 16 a 18 de novembro do 13º Seminário de Pesquisa e Extensão da UEMG. Ao todo, 61 alunos da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) apresentaram projetos, os quais foram avaliados em seu teor técnico e científico. A FESP foi a instituição associada à UEMG com o maior número de trabalhos apresentados no seminário.

Os estudantes foram acompanhados pela Coordenadora de Pesquisa e Extensão, professora Marisa da Silva Lemos que também apresentou trabalho na mesa redonda sobre o tema “Interface ensino, pesquisa e extensão”.

Nos três dias de evento a UEMG recepcionou cerca de 600 estudantes de todas as associadas no Estado. A abertura do evento aconteceu na Escola Guignard de Artes com a palestra do professor Luiz Alberto Oliveira Gonçalves, da Faculdade de Educação da UFMG, com o tema “Relação Pesquisa e Extensão”. O seminário teve a presença do reitor da UEMG professor Dijon Moraes Júnior.

A qualidade dos trabalhos apresentados pela FESP foi elogiada pelos avaliadores, que destacou a importância dos projetos desenvolvidos na instituição.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  outubro 2020  >>
seteququsedo
2829301234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930311
2345678