Carol Dias – Estudante de Jornalismo

Fabiana Dias de Lima – Estudante de Jornalismo

Assessoria de Comunicação UEMG Passos

 

O II Encontro de Mulheres na UEMG aconteceu entre os dias 29 e 31 de outubro, o evento trouxe como proposta um estudo da luta das mulheres no Brasil, apresentando vários temas correlacionados, com o objetivo de aproximar a comunidade da luta. O espaço teve como objetivo incentivar os debates que problematizam o ser mulher, contando com rodas de conversa, mesas redondas e oficinas.

 “Debatemos o papel da mulher na sociedade, como o empoderamento das mulheres e suas lutas nas conquistas e quebra de tabus. Foi nos anos de 1960 a 1970 que as mulheres estavam chegando nas universidades de forma massiva e muitas dessas mulheres vieram dos movimentos estudantis, isso aqui (o encontro) tem muita importância para a historia.” Afirma a Professora Rosangela Ferreira Borges, uma das palestrantes do Encontro.

O evento produzido pelo Grupo de Estudos Feministas da Unidade Passos foi aberto a toda comunidade e teve a participação de várias estudantes. “Gostei mais da palestra sobre a violência contra a mulher, pude ver de três ângulos diferentes essa questão, de uma delegada, um psicóloga e uma medica. Isso amplia nossos horizontes sobre o tema e nos enriquece como mulheres. Devemos agora ampliar esse debate para fora dos muros da universidade e levar todo esse conteúdo a comunidade de Passos”, comenta a estudante do 4º Período de Jornalismo, Laura Antunes.  

Conheça o Grupo de Estudos Feministas (GEF)

O Grupo de Estudos Feministas surgiu no primeiro semestre de 2018, após a idealizadora Eduarda Sansão, estudante do 10° período de Direito na UEMG – Unidade Passos, perceber que as participantes do Coletivo Tarsilas, que exerceu atividades entre 2015 e 2017, sentiam a necessidade de ter uma formação política coletiva e debater alguns temas em grupo, com foco inicial na história das mulheres do Brasil. O GEF é organizado em encontros quinzenais e estuda referências bibliográficas pré-estabelecidas com temáticas sobre o quadro da mulher dentro da história brasileira e latino-americana.

“Nós temos construído uma linha do tempo desde o Brasil Colônia, passando por todo Período Colonial, Imperial e Republicano. A gente estuda a luta das mulheres na Ditadura e agora estamos passando por um processo de avaliação da luta das mulheres pós-Constituição de 1988, como luta das mulheres do MST, contra o assédio e contra pautas que são tidas como atuais no século XXI. Estudamos o feminismo e identificamos quais os desafios que temos pela frente”, afirma Eduarda.

“O grupo tem assumido um papel de resgate histórico. Nós buscamos os ideais de luta das mulheres que vieram antes de nós e olhamos para o nosso redor, tomando a experiência de luta de mulheres em nosso tempo a fim de construir um caminho possível para a nossa luta avance. O GEF tem se tornado também um espaço de acolhimento”, comenta Graziele Pereira, estudante do 4° período de Jornalismo, que faz parte do setor de comunicação do grupo.

Além dos encontros quinzenais, o GEF produziu um documentário no primeiro semestre deste ano com o título “Hoje Eu Sou”, a produção comenta sobre a luta das mulheres na Ditadura Militar a partir de estudos realizados pelo Grupo sobre o tema. O modelo do documentário proposto foi totalmente colaborativo, tendo participação efetiva das mulheres que fazem parte do grupo. Para facilitar o acesso ao documentário e democratizar o conhecimento sobre o assunto, os episódios foram publicados nos canais do Instagram e YouTube do GEF.

“Ainda em 2019, o GEF está estruturando uma cartilha sobre a luta feminista, onde a comunidade, participando ou não do grupo, pode ajudar na sua construção, através de pesquisa, redação, revisão ou do espaço artístico. A cartilha vai ser divulgada online”, explica Joyce Perissinotto Nóbrega, diretora de comunicação do GEF.



 

Julia Moraes – Estagiária da Assessoria de Comunicação UEMG Passos

Durante os dias 04 e 08 de novembro, a Universidade do Estado de Minas Gerais promove a Semana Jurídica. O evento organizado pelo Centro Acadêmico XIII de Fevereiro acontece no Bloco 05 da Unidade Passos, em comemoração aos 25 anos - Jubileu de Prata - do curso de Direito.

Em sua programação, a Semana conta com palestras, rodas de conversa e apresentações de trabalhos científicos dos estudantes, além de uma exposição da história e da trajetória do curso em Passos.

"A abertura foi bem legal, tivemos a presença de muitos alunos, inclusive, lotamos o auditório. Teve uma ótima participação, o pessoal gostou, fizeram várias perguntas, aconteceram debates pertinentes", pontua Guilherme Dias, presidente do Centro Acadêmico do curso de Direito.

 Na manhã desta terça-feira, 05, os estudantes contaram com a presença do Juiz de Direito da Vara Criminal de Passos, Ademir Bernardes de Araújo Filho. Ele abordou o tema “Acordo de Não Persecução Penal”, um instrumento novo da legislação brasileira que permite ao Ministério Público, em determinadas hipóteses, não oferecer denúncia contra a pessoa, realizando um procedimento de acordo.

"Acho que o evento é importantíssimo para que tenhamos um momento de reflexão na faculdade, no curso, momento para a gente se debruçar com mais profundidade a temas atuais do processo penal, podendo aliar a prática com o conhecimento acadêmico que eles estão recebendo", afirma o Juiz.

O Procurador Leonardo Matos Clement abordou a atuação da Procuradoria no Estado, a importância do trabalho desenvolvido para a população mineira e as prerrogativas processuais da Fazenda Pública em Juízo.

“As autoridades que ocupam cargos públicos importantes querem estar mais próximos dos alunos da Uemg, para dar uma experiência prática, para passar um pouco do nosso conhecimento", comenta o Procurador.



 

Felipe Misuraca – Estudante de Jornalismo

Assessoria de Comunicação UEMG Passos

Os estudantes do 6º período de Ciências Biológicas Bacharelado realizaram uma atividade prática no dia 26 de outubro na Pousada Maria Augusta, localizada na região da Serra da Canastra.

A visita aconteceu dentro do cronograma da disciplina Sistemática da Embriologia, envolvendo também o conhecimento adquirido em outras disciplinas do curso. Os professores Michael Silveira e Tânia Teles foram responsáveis por orientar os estudantes em campo.

“Foi importante para o enriquecimento do conhecimento dos alunos, uma vez que os tornam mais capazes para que possam estar mais preparados para o mercado de trabalho que os espera”, comenta Michael sobre o aproveitamento dos estudantes participantes da atividade que abordou conhecimentos botânicos sobre o ambiente visitado.

Os discentes tiveram a oportunidade de analisar de perto as folhas, frutos, troncos diversificados da região da Canastra e também a topografia do local. “Eu acredito que essa experiência em campo é extremamente importante, principalmente por se tratar de um curso de Ciências Biológicas Bacharelado”, destaca a estudante Thamires Fernanda de Sales Alves.



Dilson Gomes – Estudante de Jornalismo

Assessoria de Comunicação UEMG Passos

O Centro de Preservação de Memória Têxtil (CPMT) tem como objetivo a conservação de artigos têxteis museológicos como sapatos, bolsas e vestidos para que as gerações futuras conheçam as produções realizadas no decorrer do tempo. O projeto iniciado em 2017 pela professora Glenda Maíra surgiu após identificar a necessidade de desenvolver um tratamento específico para as peças dispostas no Laboratório de História.

Para a realização do trabalho é imprescindível o uso de luvas, vários cuidados devem ser aplicados no ambiente, como o controle da umidade que deve estar abaixo de 50%, manutenção da temperatura abaixo de 30°C, a iluminação não pode ser excessiva, existe o monitoramento de poluentes, como o gás carbônico e também de insetos, fungos e poeira, aspectos que influenciam diretamente na degradação das peças.

“Temos algumas peças que estão num estado de degradação muito avançado, então elas requerem um cuidado muito específico. O tecido quebra se ficar muito tempo dobrado, então ele tem que ser embalado de forma que a fibra não seja contorcida. Precisa ser embalado em um material que não provoque um prejuízo ainda maior no estado do tecido”, explica Glenda.

A conservação preventiva, método adotado no Centro, não busca a restauração do produto, as marcas e sinais presentes contam a história da peça, que tem seu valor histórico justamente por essas características adquiridas com a degradação do tempo e de uso. O trabalho desenvolvido no Centro promove medidas que aumentam a durabilidade dos artigos.

As peças analisadas e trabalhadas pelo CPMT pertencem ao Centro de Memória Social e História Natural, o material foi recebido a partir de doações da Família Maia, da cidade de Passos, os objetos foram utilizados pela Sra. Maria Assunção Soares Maia.  Uma das próximas etapas no trabalho desenvolvido é a abertura do Centro para visitas da comunidade, onde também será realizado o incentivo para doações de artefatos têxteis históricos.

 “O Centro é importante para preservação de têxteis e manutenção histórica da cidade de Passos, que além de museu, visa ser um centro de conhecimento e fomentação do estudo e pesquisa na área de preservação de têxteis”, comenta a estudante de Design de Moda que faz parte da equipe do projeto, Tarcila Resende.

Para o cronograma de atividades do ano que vem, o CPMT UEMG Passos prepara a  participação no projeto Tainacan, que aborda o armazenamento digital dos acervos dos museus participantes, a digitalização de um acervo de revistas da década de 80 a atualidade,  criação de um banco de dados dos artigos e livros sobre conservação preventiva de têxteis e a contínua conservação preventiva das bolsas e roupas.

O Centro de Preservação de Memória Têxtil fica no Bloco 06 da Unidade Passos, na Rua Doutor Carvalho, 1410, Bairro Belo Horizonte. O horário de funcionamento acontece de segunda a sexta-feira, das 08h às 12h.



 

Assessoria de Comunicação UEMG Passos

 O egresso do Mestrado Profissional em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente da Unidade Passos, Augusto dos Santos Rodrigues, marcou presença nos dias 17 e 18 de outubro no evento “Água e Vida no Parque Nacional da Serra da Canastra – II Seminário Conhecimento Científico e Comunitário”.

 O evento aconteceu na cidade de São Roque de Minas – MG e teve o  teve como objetivo apresentar à comunidade regional os resultados de projetos científicos desenvolvidos na Serra da Canastra por diversos pesquisadores de diferentes Universidades. Além disso, a programação contou com palestras e mesas redondas com abordagem científica.

“O Parque Nacional da Serra da Canastra possui grande potencial em pesquisa e muitas necessidades ainda a serem observadas e atendidas. Sendo assim, a parceria entre as instituições, como por exemplo, a Universidade do Estado de Minas Gerais UEMG Passos, por meio do Mestrado Profissional, é fundamental e possibilita encontrar alternativas para o desenvolvimento sustentável de nossa região”, comenta a organizadora do evento, a Analista Ambiental Paola Vieira Ribeiro.

O egresso relatou em sua palestra a experiência na recuperação do Córrego Falcão, ele comenta que o Mestrado Profissional o auxiliou no desenvolvimento de seus trabalhos na região, o egresso desenvolveu no programa da Unidade Passos o projeto ‘Proposta de uso sustentável na Bacia Hidrográfica do Ribeirão Formiga - Delfinópolis (MG)’. "A proposta de uso sustentável em uma bacia hidrográfica na região da Serra da Canastra é de grande importância para o desenvolvimento regional, e ao ver a aplicação dos resultados nos deixa motivados e entusiasmado a dar continuidade às ações. Já penso até em cursar um doutorado”, comenta Augusto.

“A importância do nosso egresso apresentar trabalhos dessa natureza, propostas estas desenvolvidas inicialmente no Mestrado Profissional é gratificante O desempenho do egresso é hoje um fator de elevada relevância na Capes para contribuir na avaliação do Programa. Assim sendo, o propósito maior é, que o egresso continue aplicando seus conhecimentos adquiridos ao longo de sua carreira para o desenvolvimento regional", afirma a coordenadora do Mestrado Profissional, Rita de Cássia Ribeiro Carvalho

 



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  novembro 2019  >>
seteququsedo
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829301
2345678