No dia 20/07, das 08h às 13h, foi realizado, na unidade ESF Escola, o “Sábado Saúde e Prevenção”. A ação contou com atendimento de vários profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF), como fisioterapeutas, nutricionistas, agentes comunitários de saúde, enfermeiras, atividades essas que também tiveram a colaboração dos alunos dos cursos de Medicina e Enfermagem, da Universidade do Estado de Minas Gerais.

De modo geral, o evento foi destinado, principalmente, a prestar atendimentos à população cadastrada no ESF Escola, mas também voltado à saúde do trabalhador, que, muitas vezes, não tem tempo para cuidar da saúde. “A atuação na Promoção e Prevenção da Saúde é saber valorizar o ser humano em sua integralidade e contribuir na redução de doenças, portanto é importante atender a população que trabalha e não possui tempo para usufruir dos serviços durante a semana”, ressalta a coordenadora do ESF Escola, Flávia Pimenta do Nascimento.

Os discentes da UEMG Passos dedicaram bastante tempo para educação em saúde, abordando vários temas, tais como hipertensão arterial, diabetes, tuberculose, hanseníase e prevenção ao câncer de mama e colo uterino. Outra atividade disponibilizada para os que compareceram foi a realização de testes rápidos com resultados em 15 minutos, para HIV, hepatite C e B e sífilis. Após o teste, houve aconselhamento e orientações sobre o resultado. Além disso, houve aferição da pressão arterial, glicemia capilar, auriculoterapia, orientações nutricioniais e atendimento, coleta de exame de papanicolau ou preventivo, distribuição de cartilhas para idosos e demais panfletos informativos e distribuição de preservativos.

 “A equipe do ESF Escola possui um papel fundamental na manutenção, prevenção e promoção da saúde. Nosso principal objetivo é prestar assistência de qualidade, para que as pessoas se sintam acolhidas. Dessa forma, proporcionamos um bem-estar para as famílias”, conclui a coordenadora Flávia.



O projeto de extensão “Ensinando a Salvar Vidas: Capacitação de Professores em Primeiros Socorros” possui o intuito de qualificar professores de escolas públicas municipais em como proceder corretamente em casos de emergência médica. Em outubro de 2018, foi sancionada a denominada Lei Lucas, que obriga todos os professores da rede pública e privada a serem capacitados em primeiros socorros.

Sob coordenação do professor Mestre Mateus Goulart Alves, o projeto conta com a execução dos extensionistas Caio Fagundes Godinho, estudante do 6º período de Medicina, e Lays Figueiredo Inácio da Silva, estudante do 6º período de Enfermagem. Além disso, há o apoio da Liga de Urgência e Emergência da Universidade do Estado de Minas Gerais.

O curso será ministrado para todos os professores da rede pública municipal do município de Passos. O curso se desenvolve em etapas, com uma aula teórica e uma prática, na qual os docentes poderão “colocar a mão na massa”. Os trabalhos sobre primeiros socorros abrangem os temas: Ressuscitação Cardiopulmonar, Obstrução de Vias Aéreas por Corpo Estranho, Queimadura, Hemorragia, Queda, Fratura, Escoriação, entre outros temas de suma importância para o pronto atendimento de possíveis acidentados. As aulas acontecem no auditório do Educandário Senhor Bom Jesus dos Passos, nos dias 07/08 e 14/08, às 18h30.

Segundo relata um dos extensionistas responsáveis pelo projeto, Caio Fagundes Godinho, “De uma maneira geral, podemos dizer que o projeto tem uma grande importância para alunos e professores da rede pública, já que os professores estarão aptos a lidar com as situações de urgência que acontecem no meio escolar, podendo controlar a situação até a chegada do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU)”.

O aluno do 6º período de Medicina também ressalta que o projeto possui uma importância para a Universidade, uma vez que ele serve para colocar a Instituição em evidência, demonstrando que o conhecimento aprendido dentro das salas de aula retorna à comunidade.

 “Para nós, alunos, que estamos ministrando o curso, o projeto faz com que nos aproximemos da comunidade e desenvolvamos novas habilidades, como trabalhar em equipe e falar em público. É recompensador, pois estamos, literalmente, ensinando a salvar vidas!”, conclui o estudante. 

 



 

Julia Moraes – Estagiária Assessoria de Comunicação UEMG Passos

Na tarde do dia 02/07, às 15h, no Bloco 01, aconteceu um encontro entre docentes para discussão sobre as matrizes curriculares do curso de Pedagogia. Participaram da reunião a professora Adriana Gavião Bastos Oliveira da Universidade do Estado de Minas Gerais de Poços de Caldas, Adelino Franklin, coordenador do curso de Pedagogia da UEMG de Passos, Karina Limonta Vieira e Renata Piantino Formágio, professoras do curso.  A coordenadora da Unabem, Leila Andrade, também participou apresentando todas as características da Universidade Aberta para a Maturidade.

Durante as discussões, Adriana que estava acompanhada de duas alunas orientandas, repassou aos presentes, dados da pesquisa que realizam a respeito das matrizes curriculares do curso de Pedagogia das instituições públicas do sul de Minas Gerais. O debate entre os professores contribuiu com o desenvolvimento da pesquisa, que defende a oferta ainda maior de conteúdos que possam formar os estudantes de Pedagogia para atuarem em outras áreas, além do espaço escolar.

Para o coordenador do curso da UEMG de Passos, Adelino FranKlin,  a formação do pedagogo é ampla e por isso os cursos de Pedagogia não devem restringir as suas matrizes curriculares a disciplinas que preparam as alunas, apenas, para atuar em creches, instituições de Educação Infantil e dos anos iniciais do Ensino Fundamental.  Para ele, atualmente, os pedagogos podem exercer funções em instituições hospitalares, editoras, consultórios e em diversas empresas. 

A professora Adriana ainda aproveitou a ocasião para convidar Leila Andrade para assessorar a implantação, em Poços de Caldas, de um projeto que atenda as pessoas da terceira idade pela unidade do município. “Estou encantada com o trabalho e a organização da UNABEM e ainda por se tratar de um espaço para que as alunas do curso de Pedagogia desenvolvam suas atividades acadêmicas. Portanto, fiz o convite a ela”, ressalta Adriana Oliveira.

O evento foi encerrado com a certeza de novos debates. “O encontro foi muito produtivo, visto que contribuiu para aproximar os cursos de Pedagogia das duas unidades da Uemg. Já está sendo cogitado e haverá novo contato, para a organização de um seminário envolvendo os cursos de Pedagogia de ambas as unidades, no segundo semestre do ano de 2019”, conclui Adelino.



 

Júlia Palhardi – Redação Agência Escola

            O Centro Acadêmico do curso de Comunicação Social – Habilitação em Publicidade e Propaganda, o Soppro, realizou uma doação de alimentos à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, a Apae, na tarde de terça-feira, 2 de julho. Os mantimentos foram arrecadados no “Arraiá do Ceis”, uma festa junina organizada pelos integrantes da Soppro, em parceria com o Centro Acadêmico de Moda – Zuzu Angel e o Projeto Mocabra.

            A doação não era obrigatória mas, segundo a Diretora de Comunicação da Soppro, Raquel Tavares Garbini, a maioria dos participantes abraçaram a ideia. “Nós nos surpreendemos com a quantidade de alimentos doados, as pessoas ajudaram de uma forma linda. Ficamos extremamente felizes com a repercussão da festa e com a oportunidade de contribuir com a Apae, que nos recebeu tão bem no dia da entrega”, recordou.

            A Presidente da Apae, Suderli Nicolau de Barros Maia, agradeceu a iniciativa dos alunos. “É uma ação de grande valia, uma vez que oferecemos alimentação para nossos usuários e familiares que, de alguma forma, necessitam. É maravilhoso saber que neste mundo existem pessoas que se unem para ajudar os mais necessitados”.

 



 

Julia Moraes – Estagiária da Assessoria de Comunicação Integrada

Samuel Marcos Souza Ferreira, estudante do curso de Pedagogia da Unidade Passos, foi homenageado em uma Cerimônia realizada pela Prefeitura de Pratápolis, o aluno foi responsável pela criação da criação de uma partitura oficial para o Hino da cidade de Pratápolis e adaptação das partituras do Hino Nacional e do Hino à Bandeira.  

“O Hino Nacional e o Hino à Bandeira já possuem suas partituras oficiais de domínio público, porém, como o coral possui poucos instrumentos para acompanhamento (violino, piano, saxofone e percussão), foi necessário que se escrevesse uma nova versão desses hinos, adaptados para o formato específico da banda e do Coral da Escola”, explica Samuel.

Quanto ao Hino da cidade, o homenageado comenta, “O hino de Pratápolis, até onde se sabe a cidade não possui uma partitura digitalizada e oficializada da música. Neste hino, o trabalho não foi somente de transposição para os instrumentos, mas também de harmonização de um novo instrumento que não está na versão original da música: o piano”.

 O discente de Pedagogia é estagiário na Escola Municipal Professor Vicente Xavier da Silveira. Em 2018, a Diretora Adriana Helena Queiroz designou Samuel como responsável pela coordenação do Projeto Canto Coral – Coral Pequeno Aprendiz.  “A coordenação do projeto é um serviço voluntário, e realizo no período oposto ao do meu estágio remunerado”, conta.

No dia 17 de junho, a Direção da Escola Municipal realizou uma Solenidade aberta para toda comunidade, apresentando o trabalho do músico, realizando também uma homenagem ao Professor João de Deus, responsável pela autoria da Letra do Hino de Pratápolis.

 “É um reconhecimento da comunidade pelo trabalho que foi desenvolvido. São muitas horas dedicadas, muito comprometimento, não só da minha parte, mas também dos alunos cantores, que estão envolvidos diretamente no processo, e também, dos integrantes da banda da escola” conclui Samuel.

 



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  setembro 2019  >>
seteququsedo
2627282930311
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30123456