O curso de Educação Física da Fundação de Ensino Superior de Passos vai oferecer capacitação gratuita para professores de Educação Física da rede pública e privada de Passos e região. O primeiro encontro, com tema será o Xadrez Pedagógico, será no próximo dia 20 de setembro, das 8h às 12h, no Centro Integrado de Recreação Esporte, o CIRE, e será ministrado pelo professor Sérgio Marques.

Os encontros semestrais fazem parte do programa de estágio supervisionado do curso de Educação Física da FESP que desenvolve regularmente atividades nas escolas no decorrer do ano letivo desde que o curso foi aprovado pelo MEC, há 7 anos. 

A FESP tem convênio com todas as escolas que integram a área de atuação da Superintendência Regional de Ensino e a Secretaria Municipal de Educação, para campo de estágio para os universitários. 

“Uma das ações sugeridas pelo programa de estágio supervisionado é oferecer cursos de capacitação para professores de Educação Física das escolas”, explica a coordenadora do curso Claudia Arouca Queiroz. 

Segundo ela, a partir do próximo sábado, os estudantes vão organizar cursos semestrais nas escolas, com temas escolhidos pelos próprios professores. “Este é o nosso primeiro curso com o tema Xadrez Pedagógico que foi escolhido em uma reunião que fizemos no final de 2013, com os professores”. 

O curso “XADREZ PEDAGÓGICO” vai capacitar os professores para utilizar o jogo como uma importante ferramenta pedagógica para desenvolver nas crianças habilidades cognitivas, convívio social e respeito às regras durante todo o processo educacional. O curso de Educação Física promove regularmente ações educativas utilizando o xadrez através da Praça Viva, que oferece atividades recreativas para praças públicas e escolas. 

O encontro será no próximo sábado dia 20, com entrada gratuita, na portaria do CIRE/FESP (Rua Colorado, 700 – Eldorado – Passos).

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Yan de Melo Vasconcelos, enxadrista patrocinado pela FESP, foi o grande campeão Mineiro Geral Absoluto no Torneio de Xadrez de São Sebastião do Paraíso. Vencendo em critérios de desempate, Yan ficou à frente de nomes consagrados nacionalmente, entre eles o campeão sul-americano e mestre Evandro Amorim Barbosa.

O Torneio teve 46 participantes, sendo muitos deles já consagrados no xadrez nacional e internacional. “A competição foi de alto nível, com enxadristas muito bem preparados. O xadrez é uma arte, ciência e esporte. É o esporte não olímpico mais praticado no mundo. É também o mais antigo e sem dúvida, o mais moderno, tendo a oportunidade de se jogar pelo celular e na internet com diversas pessoas do mundo. O xadrez é milenar", disse o campeão.

Ainda segundo o atleta de 20 anos, que oferece aulas de xadrez gratuitamente, a atividade esportiva contribui para o desenvolvimento intelectual dos praticantes, despertando a área cognitiva, numa infinidade de possibilidades de operações mentais como raciocínio, concentração, atenção, memória e criatividade, abrindo um leque de possibilidades de aplicação das faculdades mentais na vida pessoal e profissional.

Yan joga o Torneio Aberto do Brasil neste fim de semana, a grande final do Campeonato Mineiro em Dezembro, além de organizar o Torneio Interescolar de Passos (Tico) e realizar o Municipal de xadrez. O enxadrista é patrocinado pela FESP e representa a cidade de Passos. O jovem nunca teve um professor, e hoje leva esse esporte intelectual para alunos de todas as idades. Interessados conseguem mais informações e contato pelo Blog oficial do Clube de Xadrez de Passos.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Acontece nesta quarta-feira (08) o lançamento do projeto Xadrez na Escola, fruto do convênio entre a Fundação de Ensino Superior de Passos e a Superintendência Regional de Ensino. A proposta foi apresentada ao presidente do conselho curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas, que de pronto abraçou a idéia. 

A iniciativa tem o objetivo de estimular a prática do esporte que envolve o raciocínio lógico. Segundo o professor do curso de Educação Física da FESP, Marcelo Campos, a meta é despertar o interesse das crianças pelo esporte e colaborar para o desenvolvimento cognitivo delas. “Além disso ainda tem os benefícios morais que o xadrez proporciona, tais como: respeito mútuo, autonomia, tolerância e espírito de competição”, declarou o docente que é também o coordenador do projeto.

A princípio, o Xadrez na Escola estará disponível somente na Escola Estadual São José, onde alunos já cadastrados vão jogar e demonstrar suas habilidades durante o lançamento do projeto.

O xadrez é um dos jogos mais populares do mundo sendo praticado por milhões de pessoas em torneios amadores e profissionais, em clubes, online e até mesmo por correspondência. O jogo de tabuleiro de natureza recreativa é conhecido por envolver estratégia e tática, por isso é considerado um esporte pedagógico, auxiliando no desenvolvimento das disciplinas curriculares.

A FESP já usa o xadrez gigante nas edições do projeto Praça Viva como forma de incentivo ao seu conhecimento e prática.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG

Veja as fotos na Galeria de Imagens da FESP. CLIQUE AQUI.




Yan de Melo Vasconcelos

O jovem enxadrista Yan de Melo Vasconcelos, 18 anos, está sendo apoiado pela Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) e vai desenvolver um projeto denominado Clube de Xadrez Gigante com o objetivo principal de disseminar o esporte para um público maior.

O patrocínio da FESP iniciou em julho do ano passado. Yan participa constantemente de torneios de xadrez por todo o Brasil e tem conquistado muitas vitórias. Em julho de 2010, o esportista participou do Classificatório Mineiro Pensado Sub-18, realizado em Itajubá e Itaú de Minas e venceu a competição, acumulando o bicampeonato. O torneio teve a participação de 68 competidores.

Yan é filiado a Federação Mineira de Xadrez (FMX), órgão vinculado à Confederação Brasileira de Xadrez (CBX). Em suas conquistas o jovem acumula o título de bicampeão municipal do Clube de Xadrez de Passos, mantido pela prefeitura, 4º lugar no Torneio Internacional de Xadrez (Ribeirão Preto-SP), Campeão Sudoeste Mineiro Sub-16 (Nova Resende-MG), 5º lugar no Campeonato Brasileiro de Xadrez Escolar (Poços de Caldas-MG). Yan ressalta a importância do apoio da FESP pois, antes da parceria, as despesas com as competições eram muito altas. “Agora, além da ajuda de custo conto também com o incentivo, uma forma de apoio moral mesmo. Representando a FESP, minha credibilidade aumenta”.

Amante do xadrez desde os 13 anos de idade, Yan começou no esporte por indicação de amigos. Frequentou por muito tempo o Clube de Xadrez de Passos e logo no primeiro dia que jogou uma partida, mesmo sem saber muito as regras, venceu o seu adversário. Ele explica que naquele momento o conhecimento era apenas sobre o xadrez didático, uma forma mais fácil do jogo. “Com o xadrez didático, as regras não são tão intensas. Com o passar do tempo fui me aprofundando e conhecendo as regras e hoje jogo um xadrez esportivo que é a modalidade disputada nas competições. Com a FESP tive mais incentivo para continuar aprendendo os fundamentos do jogo”, explica.

Para Yan, apesar de ser o segundo esporte mais praticado do mundo (perdendo apenas para o futebol) o xadrez ainda é pouco divulgado no Brasil e considerado um esporte de elite. “Estamos trabalhando para mudar esse conceito. Desde julho de 2010, quando fiquei sabendo do apoio da FESP a esportistas individuais procurei o presidente do Conselho Curador e propus um trabalho, uma parceria, que foi aceita”, disse.

Origens

Estudioso não só das regras do jogo, mas também de sua história pelo mundo Yan lembra que o caráter elitista concedido ao xadrez se deve ao fato de ter sido um esporte praticado por reis e rainhas. A admiração pelos jogadores famosos fez com que Yan criasse um codinome para ser usado nas competições. Ele uniu o seu primeiro nome com parte do sobrenome de Garry Kasparov, famoso enxadrista russo, surgindo assim Yansparov, bem característico da jovialidade do atleta. Ele cita ainda outro enxadrista russo de quem também é fã: Alexander Alekhine.

Com uma bagagem ampla sobre o xadrez ele vai ser o responsável pelo projeto do Clube de Xadrez Gigante, criado pela FESP. O tabuleiro de xadrez gigante é uma modalidade especial com peças de aproximadamente um metro e meio e que é destinada ao lazer. O jogo será levado nos mais variados eventos esportivos e pedagógicos que a FESP promove em várias ocasiões durante o ano, como o Praça Viva. Além disso serão oferecidas aulas de xadrez para estudantes da FESP e alunos de escolas públicas e privadas de Passos.

Modalidade Esportiva estimula raciocínio

A dedicação ao jogo é grande. Yan ressalta que está sempre estudando, fazendo exercícios de raciocínio, estudando novas estratégias. Com o avanço da internet, os jogos on-line possibilitam um estudo mais profundo do xadrez e o contato com competidores de vários lugares do mundo. “Já fiz muitas amizades com pessoas de outros lugares devido ao fato de estar jogando o xadrez on-line e sempre sou convidado para jogar torneios reais em diversas cidades do Brasil”, lembra o enxadrista.

Todo esse empenho de Yan se deve ao fato de que ele está certo dos benefícios promovidos pelo xadrez. Ele cita alguns dos valores resgatados pelo esporte: “auto-controle, paciência, tomada de decisão, organização metódica dos estudos, interesse por línguas estrangeiras e o principal deles que é o desenvolvimento do raciocínio”, conclui.

Fonte: Agência Escola



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  dezembro 2020  >>
seteququsedo
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910