O reitor da Universidade do Estado de Minas Gerais, professor Dijon Moraes Júnior esteve na unidade de Passos nesta quarta e quinta-feira (11 e 12) para uma visita às instalações dos cursos, laboratórios e setores administrativos da instituição.  Dijon já havia visitado a FESP em outras ocasiões, sempre acompanhado do Governador ou Secretário de Estado em visitas rápidas e em eventos pontuais. Desta vez, a visita permitiu um conhecimento mais completo da UEMG Unidade Passos.

“Fiquei muito impressionado com a estrutura que eu estou vendo. Eu já sabia como era, porque todos os meus pró-reitores, vice-reitor, todos os professores que estiveram aqui me relataram sobre a estrutura de Passos e hoje eu pude ver com meus próprios olhos a grandeza que é, o cuidado que se tem aqui, o que precisamos fazer para consolidar esta UEMG e continuar a crescer”, declarou o professor durante a visita.

O Prof. Dijon veio acompanhado do chefe de gabinete da UEMG, professor Eduardo Santa Cecília que também elogiou a unidade de Passos. “Muitas unidades gostariam de ter a estrutura que vocês têm. Aqui é a Suíça da UEMG”, disse Santa Cecília.   

O reitor fez questão de conhecer os funcionários e professores da UEMG Unidade Passos com quem conversou bastante. 

O Reitor chamou a atenção para a complexidade que é o processo de estadualização e lembrou que a UEMG agora está presente em 14 municípios em pontos estratégicos do Estado. “Passamos de 64 cursos para 146. A UEMG contava com sete mil alunos e hoje após o processo de estadualização saltou para mais de 18 mil. Para se ter uma ideia tomando a USP - Universidade de São Paulo - como referência, a USP possui 220 cursos. A UEMG aparece agora como a terceira maior universidade do Estado de Minas Gerais saltando de 64 cursos para 146 cursos”, ressaltou. 

A unidade de Passos foi apresentada ao reitor pelo Professor Fabio Pimenta Esper Kallas, presidente do Conselho Curador da FESP, que durante a reunião com os funcionários salientou a importância da manutenção dos projetos de extensão e pesquisa, preocupado com a Unabem, Ambulatório Escola, Laboratório de Solos, Projetos culturais e de lazer como os festivais da canção, interpretação, Hip Hop e Mountain Bike e recebeu do Professor Dijon a garantia de que a prioridade da universidade é trabalhar para manter todos os projetos e atividades de extensão desenvolvidos na UEMG Passos. “Estes projetos serão naturalmente absorvidos pelo Governo de Minas pela relevância social que possuem. Precisava conhecer a UEMG Unidade Passos pessoalmente para ter mais argumento para negociação com o governo”, destacou Dijon.

Para Fabio a visita foi fundamental para apresentar ao Prof. Dijon a grandiosidade do campus de Passos. “Temos certeza de que o professor Dijon vai olhar com cuidado cada história aqui construída, cada projeto e vai trabalhar para manter todos os trabalhos desenvolvidos pela FESP, agora UEMG Passos, que são relevantes para nossa região. Esta visita foi uma oportunidade muito importante de mostrarmos ao reitor de que modo nossa estrutura pode contribuir para o crescimento da UEMG”, afirmou.  



No dia 25 de janeiro de 2015 serão realizadas as Provas Gerais do Vestibular da UEMG 2015 para as unidades de Divinópolis e Passos. Quase 5 mil candidatos disputam as 1.165 vagas em cursos de bacharelado, licenciatura e tecnológicos para as unidades de Divinópolis (inclusive os cursos fora de sede em Abaeté e Cláudio) e Passos.

As provas serão realizadas entre as 14h e as 18h30 e consistem-se em questões objetivas das disciplinas correntes do Ensino Médio – Português, Matemática, Química, Física, Biologia, Língua Estrangeira, Literatura Brasileira, História, Geografia – além de uma prova de Redação.

O curso de Engenharia Civil, em Divinópolis obteve o maior número de inscritos, seguido pelo bacharelado em Direito, oferecido em Passos. Psicologia, em Divinópolis, completa a lista dos três cursos com mais concorrentes.

A Copeps (Comissão Permanente de Processo Seletivo da UEMG), responsável pela organização do Vestibular, solicita aos candidatos que cheguem ao local das provas com, pelo menos, 30 minutos de antecedência. O candidato deverá apresentar documento de identificação e o Comprovante Definitivo de Inscrição, disponível para impressão na página www.uemg.br até o dia 24 de janeiro.

As condições e proibições previstas para a realização das provas devem ser consultadas no Manual do Candidato, disponível na página eletrônica anteriormente citada. Outras informações podem ser obtidas pelos telefones (31) 3916-8787 / (31) 3239-5915 / (31) 3916-8788 e pelo e-mail copeps@uemg.br. A divulgação do resultado final ocorrerá até o dia 13 de fevereiro.

CURSOS NÃO CONTEMPLADOS

Segundo informações da Pró-reitoria de Ensino da instituição, a UEMG aguarda avaliação do Conselho Estadual de Educação (CEE/MG) para oferecer em novo vestibular os cursos de graduação tradicionalmente oferecidos pelas Unidades Divinópolis e Passos, listados a seguir, e que não constam do presente edital.

Passos: Letras, Engenharia, Moda e Design, Nutrição

Divinópolis: Ciências Biológicas, Engenharia de Produção, Engenharia de Computação, Matemática, Química (bacharelado)

Divinópolis/ Cláudio: Pedagogia e Administração

Divinópolis/Abaeté: Administração

SISU

Além de concorrer a vagas pelo vestibular tradicional, a UEMG ofereceu também a possibilidade de acesso a seus cursos pelo Sistema Unificado de Seleção (SISU), que utiliza as notas do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM).

Nessa modalidade foi oferecida a mesma quantidade de vagas do vestibular tradicional (1.165) para as graduações nas Unidades Divinópolis/Abaeté/Cláudio e Passos. O resultado final será divulgado pelo Ministério da Educação no dia 26 de janeiro.

Resultado

A divulgação do resultado final está prevista para ocorrer até o dia 13/02/2015 no endereço eletrônico da UEMG - www.uemg.br



O Projeto Grande Minas União pelas Águas da FESP – hoje unidade UEMG de Passos – ganhou o grande prêmio da 2ª edição da Feira de Ciências e Inovações Tecnológica (Feicintec) realizada pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Minas Gerais (Crea-Minas). 

O prêmio incentiva a criação, o planejamento e a execução de projetos de inovação e segundo o CREA-MG, foram mais de 130 projetos inscritos com propostas de inovação nas áreas de engenharia, agronomia, geologia, geografia e meteorologia. Os dez primeiros colocados foram premiados com valores entre R$ 2 mil e R$ 12 mil.

“Foi muito importante. Competimos com 138 projetos das principais instituições de ensino e pesquisa do Estado de Minas Gerais, dentre elas a UFMG, UFLA, UFTM e INATEL e os trabalhos lá apresentados foram de altíssima qualidade, dentre eles muitos protótipos que já foram ou que serão patenteados. Um aspecto muito importante é que conseguimos passar aos avaliadores uma nova concepção para lidar com o planejamento e gestão ambiental em uma bacia hidrográfica”, avalia o coordenador do projeto Grande Minas, professor Dr. Eduardo Goulart Collares. 

O Presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas elogiou o empenho da equipe do projeto e chamou a atenção para a importância pedagógica do Grande Minas. “Ficamos muito orgulhosos em ver mais este reconhecimento aos nossos alunos e corpo docente. O projeto Grande Minas se destaca não só pela relevância social, mas também pela importância pedagógica, pois mobilizou estudantes, professores, pesquisadores e técnicos das mais diversas áreas na busca por soluções de um dos maiores desafios ambientais que é o uso da água”, afirma o diretor da unidade UEMG de Passos, professor Fabio Pimenta Esper Kallas. 

A entrega do prêmio de R$12 mil para o projeto da FESP – hoje unidade da UEMG de Passos - foi feita pelo engenheiro civil Jobson Andrade, presidente do CREA-MG. “As novas tecnologias são geradas nas escolas, por isso voltarmos a nossa atenção para as instituições de ensino é tão importante. A Feira é uma oportunidade ainda de promover o intercâmbio de conhecimentos”, disse o engenheiro. 

Quarenta trabalhos finalistas foram expostos durante a feira em uma proposta de integração entre profissionais, docentes e estudantes de diversas regiões. Pelo menos 200 estudantes universitários e de cursos técnicos participaram da exposição. A seleção foi feita por uma comissão de professores e profissionais do CREA com base nos relatórios de resultados quantitativos e qualitativos dos projetos. 

O GRANDE MINAS

O projeto “Grande Minas União pelas Águas, o Zoneamento Ambiental dos Afluentes Mineiros do Médio Rio Grande” começou em 2010 e envolveu mais de 50 profissionais em um estudo aprofundado que teve como resultado um banco de dados com todas as informações necessárias para planejamento de uso sustentável da água em 22 municípios que integram a bacia. 

O material será usado para elaboração, pelo Comitê de Bacia GD-7, do Plano Diretor de planejamento e gerenciamento dos recursos hídricos de forma sustentável, atendendo às exigências da Política Nacional de Recursos Hídricos. “A proposta do Projeto Grande Minas é estabelecer instrumentos que possam contribuir para a gestão ambiental e dos recursos hídricos em bacias hidrográficas. O zoneamento ambiental pode funcionar como um braço de apoio aos comitês de bacia na gestão das águas”, ressalta o coordenador do projeto, professor Eduardo Collares.

O trabalho foi desenvolvido através de parceria entre a Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG-Unidade Passos), ADEBRAS, Comitê CBH-GD7 e Governo de Minas.

Aprendizado

A apresentação do trabalho durante a feira foi feita pelas alunas de engenharia ambiental da Fundação de Ensino Superior de Passos, Thais Cristina Souza Lima, Ana Cláudia Pereira Carvalho e Ana Paula Pereira Carvalho. “Fazer parte do Projeto Grande Minas representou uma oportunidade única, ganhei experiências em áreas específicas da atuação do Engenheiro Ambiental, como o uso de técnicas de geoprocessamento; zoneamento ambiental e gestão dos recursos hídricos o que auxiliará a minha atuação no mercado de trabalho. Além disso, desenvolvi a capacidade de me expressar em público e também da escrita cientifica, o que despertou o interesse pela área acadêmica, resultando no ingresso em curso de Mestrado”, relata a estudante Monique Neves.

Para a estudante Ana Cláudia Pereira Carvalho, o projeto foi decisivo nas escolhas profissionais que fizeram. “Participar do Projeto foi fundamental na escolha de fazer um mestrado, além do mais estes quatro anos dedicados a pesquisa proporcionaram  um aprendizado grandioso, considerando o crescimento técnico e científico agregados a inúmeras experiências adquiridas neste período”, afirma. 

Já a estudante Ana Paula Pereira Carvalho, o trabalho em equipe foi o ponto alto do projeto. “Esses anos de trabalho no projeto proporcionaram grandes experiências na área técnica e científica, um dos maiores aprendizados adquiridos é o trabalho em equipe, todos integrantes realizam suas atividades de forma harmônica auxiliando uns aos outros, fazendo com que os produtos sejam gerados com altíssima qualidade”, afirma. 

Continuidade

De acordo com o coordenador do projeto Grande Minas, professor Eduardo Goulart Collares, o zoneamento ambiental está concluído, mas o projeto ainda terá outras etapas importantes pela frente. “A partir de agora precisamos trabalhar em dois pontos: o primeiro é realizar a implementação dos resultados do zoneamento na bacia do rio grande, e para isto precisamos realizar projetos para a efetivação desta ação. Alguns projetos de mestrado e de iniciação científica já estão sendo propostos neste sentido; o segundo é mobilizar outros comitês de bacia para realizarem os seus zoneamentos ambientais e dar o apoio necessário para que isto possa ser efetivado”, afirma.

FONTE: Núcleo de Comunicação e Marketing Unidade Passos



Três estudantes da FESP - hoje UEMG Unidade de Passos - foram aprovados para o programa “Ciência sem Fronteiras” e vão passar um ano estudando nos Estados Unidos. Maria Gabriela Gonçalves Reis, Bruno Reis Silveira e Yasmin Polez Rocha são estudantes de Engenharia Civil e agora fazem parte do grupo da instituição - cada vez maior - de alunos aprovados no programa de intercambio internacional. Até hoje, 17 alunos dos cursos da FESP já foram selecionados.

Os nomes das universidades onde cada um deles irá estudar serão definidos em 2015, com o início das aulas previsto para o segundo semestre.

Para a Coordenadora do Programa Ciência sem Fronteiras, professora Marisa da Silva Lemos, o sonho de estudar no exterior pode ser uma realidade bem próxima, basta observar as oportunidades e a abertura dos editais divulgados pela instituição e pela página do Programa do governo federal. Marisa ressalta as oportunidades que o “Ciência sem Fronteiras” oferece aos alunos. “Poder cursar a graduação nas melhores universidades do mundo, agrega valor a vida profissional e pessoal de nossos alunos. Eles terão em mãos, a grande oportunidade de conhecer o mundo e ampliar os horizontes na sua formação acadêmica. Desejo toda sorte para mais estes três alunos que tiveram a coragem de sair da sua zona de conforto e enfrentar o mundo”, disse.

A Coordenação de Pesquisa e Extensão da FESP – CPEX é responsável pelo Programa Ciência sem Fronteiras na instituição e acompanha os alunos neste processo. “Nossa expectativa é conquistar o maior número de aprovação e acompanhar os estudantes é emocionante. Nossos alunos são comprometidos e determinados. Ao fazerem a inscrição persistem nos processos, mesmo quando estes são complexos e o resultado chega com muita precisão e alegria. Parabenizamos a todos os participantes do programa pelas conquistas alcançadas”, completa Étory Zaghi funcionário que acompanha os alunos durante os processos.

Os alunos interessados em se candidatar nos editais poderão entrar em contato com a coordenação para auxiliá-los no processo de candidatura. Local: Rua Doutor carvalho, nº 1147 / Passos. Telefones para contato: CPEX: (35) 3529 – 6033\ (35) 9811 – 8085.

Para participar do programa é necessário que o aluno preencha os requisitos exigidos pelo programa. É obrigatório para todas as chamadas que os participantes tenham nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) igual ou superior a 600 pontos, em provas realizadas no período de 2009 a 2014, apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino e ter integralizado no mínimo 20% e, no máximo, 90% do currículo previsto para seu curso, no momento do início previsto da viagem de estudos. É necessário também cursar uma das áreas contempladas pelo programa e ficar atento as demais obrigatoriedades do edital.

FONTE: Núcleo de Comunicação e Marketing Unidade Passos



A Fundação de Ensino Superior de Passos - hoje unidade UEMG - divulgou nesta segunda feira (8), o resultado da 7ª. Edição do Festival Sabor de Passos, declarando como vencedor o prato “Fish Maria” criado pelo bar Passatempo Happy Hour, que faturou o prêmio de “Melhor Tira Gosto de Passos”. 

Os proprietários do Passatempo Happy Hour, o casal Sílvio Carneiro e Emilene Barbosa, dedicaram a vitória a todos os clientes que são os principais incentivadores na hora das criações dos pratos. "Trabalhamos muito para fazer um prato inesquecível que agrade ao paladar do nosso cliente. Queremos que as pessoas experimentem os pratos e voltem", comentou Emilene Barbosa, que também levou o título de melhor cozinheira do festival. 

Sílvio Carneiro completou dizendo que ao participar do Sabor de Passos, o movimento do bar aumentou com clientes novos e que sempre voltam. "Participamos de todas as edições do Sabor de Passos e até hoje temos clientes que pedem para provar pratos de anos anteriores e sempre voltam", comemorou.

Considerado o Festival Cultural Gastronômico mais famoso da região, o Sabor de Passos além de oferecer pratos incríveis também movimenta as noites passenses, gerando inúmeros empregos diretos e indiretos e ainda oferece a prática do conhecimento para alunos de diversos cursos da UEMG que fazem avaliação de práticas nutricionais, acessibilidade, aplicação de Marketing e outros. 

A premiação foi uma festa realizada no Centro Integrado de Recreação e Esportes (CIRE) e contou com a participação dos proprietários dos estabelecimentos participantes, atendentes, auxiliares, cozinheiros e outros colaboradores. 

A coordenadora do evento, professora Heliza Faria, ressalta o grande salto que ocorreu nesses 7 anos do festival. "Foram grandes melhorias que ocorreram nos estabelecimentos. Houve melhorias nos banheiros, acessibilidade, atendimento e a valorização dos profissionais como garçons, cozinheiros e de todos que trabalham neste ramo”, enfatiza. 

Segundo dados informados pelo IPFESP - Instituto de Pesquisa da FESP - responsável pela apuração dos votos, ao longo das 7 edições do festival cerca de 60 bares e restaurantes participaram do evento produzindo aproximadamente 25 mil pratos, somando mais de 100 mil votos nas cédulas de participação popular que pontuou: apresentação do prato, sabor, higiene/organização, criatividade, atendimento, banheiro e o melhor atendente do ano.

Já a premiação técnica de Melhores Práticas Nutricionais e Melhor Acessibilidade foram auferidas pelos alunos e professores dos cursos de Nutrição e Engenharia Civil, respectivamente.

Em nome da FESP a professora Cibele Kallas fez questão de parabenizar a todos os concorrentes e as equipes que trabalham no evento. “É com muita satisfação que participamos deste festival. Parabéns a Heliza, a equipe da comunicação, a equipe da engenharia, a equipe da nutrição e a todos os envolvidos neste Festival que caiu no gosto popular e que todos os anos é prestigiado pela população de Passos e região. Esperamos que a UEMG, dê continuidade a este e tantos outros projetos criados e desenvolvidos pela FESP que só trazem benefícios para a comunidade", frisou.

Além dos prêmios por categorias, os bares participantes receberam troféu de participação e o relatório detalhado de notas, resultados e opiniões de jurados e público sobre o desempenho do estabelecimento durante o festival. Este documento é uma importante fonte de informação para os participantes, que conseguem analisar com precisão, onde mais erraram ou acertaram.

Confira abaixo o resultado do Sabor de Passos 2014:

Melhor Tira Gosto de 2014: Fish, Maria! do Passatempo Happy Hour 

Melhor Cozinheira: Emilene Barbosa do Passatempo Happy Hour

Prêmio Especial do Juri: Primavera da Primus, da Primus 

Melhor Bar ou Restaurante: Esfiharia e Petiscaria Puro Sabor 

Prato Mais Criativo: Entre Tapas e Peixes, do Restaurante Esquinão da Onze

Melhor Prato inspirado na Cozinha Mineira: Chapei no Ava!, do Avalanches

Melhor Atendimento: Bar Tô no Trabalho

Melhor Banheiro: Sushi Lounge & Grill

Atendente do Ano: Paulo Soares, do Brasão Gastronomia

Melhores Práticas Nutricionais: Primus Pizzaria & Esfiharia

Melhor Acessibilidade: Prosa Mineira

Além da FESP, participaram da organização do evento a ACIP - Associação Comercial e Industrial de Passos e o Jornal Folha da Manhã. Apoio Cultural: Sign Maker Comunicação Visual, Rádio Ind FM, Ponto 10 Outdoor, Portal Virou Notícia, Guia Paparazzo, Sênior Uniformes e Polícia Militar de Minas Gerais.

FONTE: Núcleo de Comunicação e Marketing Unidade Passos



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  julho 2019  >>
seteququsedo
24252627282930
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930311234