O professor Moisés Coelho Castro, vinculado ao curso de Serviço Social da FESP desde 2007, foi aprovado para Mestrado em Direito da Universidade Estadual Paulista (UNESP), no campus de Franca (SP). Começando as aulas em março, o professor tem a previsão de defender sua dissertação em 30 meses.

“Meu projeto de pesquisa tem como tema ‘A inclusão das pessoas com deficiência no mercado de trabalho: um estudo das normas brasileiras à luz do Direito Internacional’. Esse projeto se insere na linha de pesquisa da UNESP: ‘Direito, Mercado e Relações Internacionais’, e tem como orientador o Prof. Dr. Daniel Damásio Borges", explicou.

Segundo Moisés, o projeto tem como objetivo verificar se o Brasil tem cumprido as normas internacionais relativas ao trabalho da pessoa com deficiência e se o Judiciário, especificamente, o Supremo Tribunal Federal, em sua jurisprudência, tem contribuído para a efetivação do direito ao trabalho dessas pessoas no país. Toda a pesquisa tem como referência o tema da inclusão.

Sobre os próximos passos dentro do universo acadêmico, o professor considera que é de suma importância o desenvolvimento de sua dissertação. “O Mestrado em Direito é imprescindível para a minha formação, pois meu objetivo é dar prosseguimento à minha carreira, também na área do Direito. Meu propósito é continuar meus estudos, o que inclui um futuro Doutorado em Direito”.

Advogado, especialista em Direito e Processo do Trabalho pelo Mackenzie, teólogo pelo Seminário Presbiteriano do Sul, Mestre em Teologia pelo Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper (Mackenzie), e graduado em Direito pela FESP, o professor justifica que a Fundação é o berço de sua experiência. “Indubitavelmente a FESP tem sido imprescindível para a minha formação acadêmica e profissional”.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



O coordenador da UAITEC de Passos e professor da FESP, José de Paula Silva foi selecionado para disputar a primeira seletiva do concurso “Paisagens Mineiras”, realizado pelo Jornal Estado de Minas e pelo Grupo Diários Associados em parceria com a Petrobras. Nesta 4ª edição, os participantes devem inscreveram suas imagens usando como inspiração cinco diferentes categorias: cidades históricas, natureza, cultura e artesanato, paisagens urbanas e cozinha mineira. José de Paula retratou a Paróquia Nossa Senhora da Penha, em Passos, e se for o ganhador, uma instituição educacional ou assistencial da região fotografada receberá um kit multimídia.

“Com muita alegria recebi a notícia, pois é o segundo ano que sou finalista”, comenta entusiasmado o autor da foto. José de Paula concorreu na 3ª edição com a foto realizada em Ouro Preto (MG), na Igreja de Nossa Senhora das Merces e Perdões, mostrando ao fundo o Pico do Itacolomi.

Segundo José de Paula, para conseguir a imagem foram alguns dias de observação até que as condições ambientais e de iluminação fossem favoráveis. “A luz na Igreja e na Serra ocorrem de forma diferente em alguns instantes, e ao final do dia, dependendo da época do ano, a junção das luzes permite uma coloração especial, principalmente no segundo plano, onde a Serra se destaca. Neste ano, procurei retratar a paisagem da nossa região para valorizar o que a gente tem bem perto de nós, chamando a atenção para as nossas riquezas”.

José de Paula concorre com autores de imagens de Diamantina, Bonfim, Pirapora, Tiradentes, Alto Caparaó, Nova Lima e São Brás de Suaçuí. Para votar bastar entrar no site www.paisagensmineiras.com.br, o clique não exige cadastro.

O concurso de fotografias “Paisagens Mineiras” terá quatro seletivas e, de acordo com o regulamento, em cada seletiva, a comissão julgadora escolherá 8 fotos, sendo que haverá pelo menos 1 de cada categoria para disputar o voto popular pela internet. Duas fotos de cada seletiva serão eleitas para concorrer ao grande prêmio final, que será entregue em abril de 2014 num evento de premiação. 

Para os realizadores do concurso, Minas Gerais é um estado de belezas, cidades e paisagens singulares. As riquezas naturais e da terra somam-se à arte e à cultura do povo que merece ser registrado, eternizado e compartilhado. José de Paula defende a fotografia como uma forma não só registrar, mas dar visibilidade e reconhecimento à paisagem. “Passos merece esse prêmio. Gostaria que todos votassem para que este prêmio venha para a Paróquia, importante maravilha da nossa cidade”, complementa. 

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Os estudantes do curso de Educação Física tiveram ontem a noite um mini curso com o especialista em recreação e lazer Luiz Roberto Pinto Menezes, graduado em Ed. Física UFU pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), integrante do corpo docente do Colégio Dom Cabral em Belo Horizonte (MG), e da pós-graduação na Gama Filho e Estácio de Sá, no Rio de Janeiro, e contratado da emissora Globo como recreador, tendo trabalhado na Xuxa Produções e outros.

O professor falou sobre o profissional de educação física e os diversos papéis do recreador e sua postura profissional no ambiente de formação escolar, focando na necessidade da mudança dos rumos para aqueles professores que alimentam a esportivização e deixam de lado o potencial de ensino quando aplicada a teoria de forma adequada e criativa. “Temos que propor e fazer por onde mudar a postura destes profissionais da educação física que prezam só o esporte dentro da escola. Vamos mostrar possibilidades criativas para aulas produtivas também em sala de aula”, disse Luiz Roberto em sua explanação antes da prática do mini curso sobre atividades em dias de chuva.

Depois de ouvirem histórias e experiências do professor, com exercícios os alunos aprenderam como ensinar brincando. O recreador deu exemplos práticos de como trabalhar coordenação motora, concentração, memória e até conteúdos de português em sala de aula quando não há possibilidades de utilizar espaços externos. “Interdisciplinaridade é a saída. Ensinar e aprender pode ser divertido”, defendeu.

Luiz Roberto que cria atividades recreadoras para programas da Rede Globo já foi professor da FESP e conta que se sente satisfeito ao voltar à Fundação. “Estar aqui é voltar à casa que sempre me acolheu. Trabalhei em Passos como preparador físico na época áurea do Clube Esportivo e depois trabalhei aqui na FESP também. As primeiras turmas do curso de Educação Física tiveram a minha participação na formação deles. Então, toda vez que eu volto é uma ótima recepção”, declarou.

Para a coordenadora do curso de Educação Física, a semana acadêmica é feita com o objetivo primeiro de proporcionar o crescimento do aluno. “Oferecemos capacitação e a oportunidade de ter contato com temáticas diferentes. Trouxemos o professor Luiz para falar de prática de recreação e lazer, teremos o presidente do CREF que vai falar sobre educação física escolar, tem também o professor Luiz Fabiano Barbosa que vai discutir a inatividade física e as doenças hipocinéticas, e pra fechar o professor Leandro Pereira vai tratar da obesidade dentro do ambiente escolar. Enfim, são temas atuais e preocupados com a educação, a prática e a promoção da saúde”, explicou a professora Claudia Arouca.

Marina Lobato Borges, estudante do 4º período de Educação Física, participou do mini curso e alegou ter sido uma ótima opção. “A prática é muito importante e por isso essa oportunidade é fundamental e vai contribuir muito para a minha formação. Eu quero participar de toda a programação da semana e também tenho interesse em acompanhar outros eventos do FESP Inova porque é uma chance de ir além do que eu tenho no meu curso. Tirar dúvida, curiosidade, aprender coisas novas é sempre bom”, comentou.

Confira os detalhes da programação da semana acadêmica do curso de Educação Física da FESP no clicando aqui.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



O professor da Faculdade de Direito da FESP, Alisson Thalles Moura Martins conquistou na tarde desta quinta-feira (20), o título de Mestre após apresentar sua dissertação na Faculdade de Direito da FMU/SP (Faculdades Metropolitanas Unidas). O professor foi avaliado pela comissão de julgamento formada pelo Orientador Professor Doutor Marco Antonio Barbosa e teve como integrantes as professoras Doutoras Regina Celia Martinez e Eunice Aparecida de Jesus Prudente, ambas da Universidade de São Paulo/USP.

A dissertação de mestrado do professor da FESP teve o tema: O ensino jurídico e a sociedade da informação. “Hoje foi um dia muito especial na minha carreira. Após dois anos com viagens semanais para São Paulo, consegui defender minha dissertação e conquistar meu tão sonhado e batalhado mestrado”, desabafou o Mestre Alisson Thales Moura Martins.

A notícia foi recebida com satisfação pelo presidente do Conselho Curador da FESP professor Fabio Pimenta Esper Kallas. “Ficamos muito satisfeitos ao saber da aprovação no curso de mestrado do nosso professor Alisson Martins. Exemplos como o dele estão sendo seguido por vários professores da FESP na obtenção de títulos de Mestrado, Doutorado e Pós-doutorado. Isso mostra a excelência que temos buscado no corpo docente da FESP e quem ganha com isso são os alunos, com professores cada vez mais capacitados e gabaritados para lecionar na FESP”, destacou Fabio Kallas.

A defesa durou, aproximadamente, 2 horas onde cada integrante da banca teve o tempo de 20 minutos para a arguição do candidato que, em seguida, teve outros 20 minutos para responder as indagações de cada professor.

Após os questionamentos, a comissão de julgamento foi até uma sala reservada da qual, após deliberarem por alguns minutos, retornaram e deram o resultado final: média 8,0.

Acompanhando as manifestações que acontecem neste momento em São Paulo e em diversas cidades do Brasil, o Me. Alisson Martins brincou: “Agora vou acompanhar o protesto e festejar esta conquista!”.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG


O promotor de justiça Eder da Silva Capute foi homenageado na manhã da última quinta-feira (02), no auditório do prédio principal da FESP. A cerimônia marcou o afastamento temporário do promotor da carreira acadêmica e, com merecimento, Eder Capute recebeu o carinho de alunos, professores, colegas da promotoria da Comarca de Passos e da família.

O Presidente do Conselho Curador da FESP, Professor Fabio Pimenta Esper Kallas lamentou ter que homenagear o Promotor na situação de seu afastamento, mas já fez torcida para que o professor Eder Capute esteja ocupando novamente sua cadeira em breve. 

Fabio Kallas também aproveitou a oportunidade para anunciar que o nome do promotor será dado ao andar do curso de Direito no prédio das ciências humanas, no Novo Campus da FESP, a ser inaugurado em Fevereiro do próximo ano. “Afastando-se da docência, Eder Capute se despede deixando invejável legado de ensino e paixão pela profissão e nada mais merecido que emprestemos seu nome para representar o andar do Direito no novo prédio”, declarou Fabio. A notícia foi recebida com forte aplauso dos presentes.

Eder Capute foi homenageado pelas palavras do presidente do Centro Acadêmico Fernando Aoum, que lembrou sua importante iniciativa com os Cadernos Jurídicos, e ainda recebeu uma placa comemorativa com uma mensagem dos alunos do 3º período de Direito, turma A, representada pelo estudante Daniel Garcia dos Santos. No seu discurso, Daniel disse que o professor é de gabarito ímpar devido a sua competência, seu entusiasmo e paixão pela profissão. “Isso vai ficar marcado no coração de todos que tivemos a oportunidade de conviver com Dr. Eder Capute. É com muita honra que nós o homenageamos”, frisou Daniel.

Outra aluna a se manifestar foi Tânia Andrade Castro, também da turma A do 3º período do curso de Direito. De acordo com ela além do conhecimento, o professor Eder Capute tem carisma e muita dedicação. “A arte de ensinar não é fácil e ele tem esse dom. Esperamos que ele volte logo”, disse.

Sobre este retorno tão desejado, a coordenadora do curso de Direito da FESP, professora Ana Paula de Fátima Coelho assegurou: ele está só se afastando. “O professor Eder Capute faz parte de nossa história, de nossa escola e vai voltar”, reforçou.

Em agradecimento emocionado o Promotor revelou que ficou impressionado com a surpresa. “Eu não esperava tanto! É terrível porque parece que estou me aposentando e eu só estou me afastando. Espero ter deixado um bom exemplo da carreira que esses alunos escolheram para eles. Receber esse carinho é muito bom e eu agradeço”, afirmou.

O promotor Antônio José de Oliveira declarou que o trabalho do Dr. Eder Capute é esplendoroso. “Eu posso dizer que desde que cheguei aqui eu o considero como um guru, um consultor. Ele me ensinou a ser, verdadeiramente, um promotor em busca de justiça. Ele merece muito essa homenagem”, finalizou.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG

Veja as fotos na Galeria de Imagens da FESP. CLIQUE AQUI.



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  outubro 2020  >>
seteququsedo
2829301234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930311
2345678