A professora do Núcleo de Saúde da FESP, Doutora Raquel Dully, teve outorgada a sua Menção Honrosa do Prêmio CAPES de Tese 2013, pelo trabalho “Em defesa da saúde da criança: o cuidado de enfermagem e o direito à saúde no contexto da atenção primária”, defendido em 2012, sob orientação da professora Débora Falleiros de Mello, do Programa de Pós-Graduação de Enfermagem em Saúde Pública da Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto (USP/RP). O resultado foi publicado no Diário Oficial da União em outubro do ano passado.

Segundo a premiada, este é o reconhecimento do trabalho desenvolvido durante o período de doutoramento, de três anos e meio. Em documento divulgado, a CAPES diz que tem o objetivo de outorgar distinção às melhores teses de doutorado defendidas nos cursos de pós-graduação reconhecidos no Sistema Nacional de Pós-Graduação. Participaram as teses selecionadas em cada uma das áreas do conhecimento e foram considerados na seleção os quesitos de originalidade,  inovação e qualidade. 

Ainda de acordo com a docente, a FESP contribuiu para o sucesso de sua carreira acadêmica desde sua graduação, quando oportunizou uma formação sólida e a participação em projetos de pesquisa e extensão, iniciando enquanto aluna. Posteriormente, já como docente, a FESP procurou incentivá-la a buscar a continuidade dos estudos, além de viabilizar o amadurecimento profissional, valorizando a atuação no tripé ensino, pesquisa e extensão.

Para a doutora, o Prêmio CAPES de Tese 2013 representa uma conquista importante e gratificante, incentivando-a a continuar o seu processo de aprendizado e de construção de conhecimento, em conjunto com alunos, colegas de trabalho, profissionais de saúde e usuários dos serviços de saúde, sempre de maneira compartilhada.

Sobre a Tese

Raquel Dully explicou que no doutoramento, sua pesquisa partiu da consideração de que as práticas de saúde necessitam ser fortalecidas com a atuação dos profissionais e dos sujeitos na construção de planos de responsabilização, para uma maior integralidade da atenção e do exercício do direito à saúde, destacando as ações em favor da criança pela sua vulnerabilidade.

Diante disso, o objetivo do estudo foi compreender as experiências de enfermeiros que atuam em unidades de saúde da família na perspectiva do cuidado e da defesa do direito à saúde, buscando novos subsídios para a constituição de práticas e saberes no contexto da atenção primária em saúde da criança. “Trata-se de uma investigação de natureza qualitativa, numa perspectiva hermenêutica, a partir de entrevistas semiestruturadas gravadas com enfermeiros que atuam na Estratégia Saúde da Família (ESF) no município de Passos (MG). Os resultados demonstraram que o desempenho do enfermeiro na ESF envolve comprometimento e aprimoramento de saberes e práticas para defender e proteger os sujeitos. Nesse processo, a iniciativa, a comunicação, a habilidade e a ação de defesa implicam no estabelecimento de interações intersubjetivas para efetivar o cuidado e a advocacia em saúde. Na saúde infantil os enfermeiros devem ser agentes públicos imbuídos de observação e intervenção para respeitar, proteger e efetivar os direitos humanos na proteção da saúde da criança de modo integral e longitudinal”, detalhou.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Nesta terça-feira (26), A Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP) realiza a entrega do prêmio Sucesso Empresarial 2013. A cerimônia acontece no Espaço Castelinho a partir das 20h, sendo um evento promovido em parceria com a Folha da Manhã e ACIP – Associação Comercial e Industrial de Passos.

O Selo Sucesso Empresarial é concedido anualmente, desde o ano de 2010, sendo resultado de uma extensa pesquisa social, procurando uma forma transparente de creditar às empresas a sua importância na sociedade de Passos. “Valores como seriedade, honestidade, lealdade, afinco e determinação são princípios que acompanham a FESP e fazem parte da sua missão. Promover conhecimento, formando cidadãos conscientes, profissionais competentes e empreendedores, viabilizando a construção de um futuro melhor é o nosso compromisso. Por isso premiamos a gestão das empresas e instituições que se destacaram no mercado passense, certificando a qualidade de seus produtos e serviços, além de suas práticas em relação às ações sociais, econômicas e ambientais, servindo como exemplo para todos os estabelecimentos da cidade”, defende o presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas.

As professoras Leila Maria Suhadolnik Oliveira de Andrade e Sílvia Maria Oliveira Soares Maia, coordenadoras do projeto, garantem que a cada ano o selo se torna cada vez mais um indicador de qualidade aos olhos dos consumidores. “Ainda teremos um prêmio especial de Responsabilidade Social”, completou Sílvia.

 O Presidente da ACIP, Carlos Renato Lima Reis, o Renatinho Ourives, ressalta a relevância de o aspecto social ser um diferencial na pontuação e também do valor que o selo vem agregar às empresas. “É um evento importante porque traz o reconhecimento para cada uma das empresas que se preocupam com a qualidade do que oferecem. É o momento de valorização do empenho, da dedicação na sua empresa e seu lado social. Nós da Associação ficamos muito satisfeitos com esta parceria. Os filiados ganham pontos e isso aumenta a nossa visibilidade e responsabilidade”, declara.

Neste ano serão 56 empresários homenageados pelo seu desempenho em 2013. A avaliação foi feita através do Instituto de Pesquisa da FESP (IPFESP) e do curso de Administração, sendo executada em duas fases: a primeira por meio de amostragem e votação popular nos bairros de Passos, para a escolha dos cinco melhores empreendimentos diferentes categorias empresariais; e a segunda, com a elaboração do diagnóstico das selecionadas. 

Mais de 200 empresas foram classificadas por meio da opinião pública; 102 das que responderam o diagnóstico foram visitadas; 38 foram as mais lembradas e 4, nas categorias auto escola, academia, curso de línguas e loja de roupas íntimas tiveram pontuação máxima em gestão.

Confira abaixo a lista das categorias que serão premiadas:

ACADEMIA

ACESSÓRIOS E BIJUTERIAS

AGÊNCIA DE TURISMO

ÁGUA MINERAL

ARTIGOS DE CAMA, MESA E BANHO

ARTIGOS ESPORTIVOS

AUTOESCOLA

BAR

BRINQUEDOS

CALÇADOS

CARNES/AÇOUGUE

CASA DE FRIOS

COMPUTADORES E SUPRIMENTOS DE INFORMÁTICA

CONCESSIONÁRIA DE AUTOMÓVEIS

CONCESSIONÁRIA DE MOTOS

CONSTRUTORA

CURSO DE LÍNGUAS

DECORAÇÃO E PRESENTES

DISK CERVEJA

DROGARIA/FARMÁCIA

ENSINO TÉCNICO

ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO PARTICULAR

ESCRITÓRIO DE CONTABILIDADE

ESTACIONAMENTO- VENDA DE CARROS USADOS

FARMÁCIA DE MANIPULAÇÃO E HOMEOPATIA

FLORICULTURA

GÁS

HOTEL

IMOBILIÁRIA

INDÚSTRIA DE CONFECÇÕES

INDÚSTRIA DE MÓVEIS

LABORATÓRIO DE ANÁLISES

LANCHONETE

LOJA DE MÓVEIS

LOJA DE ROUPAS ÍNTIMAS

MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO

MATERIAIS HIDRÁULICOS

MATERIAS ELÉTRICOS

ÓTICA

PADARIA

PAPELARIA

PEÇAS E ACESSÓRIOS PARA CARROS

PET SHOP

POSTO DE COMBUSTÍVEL

PRODUTOS AGROPECUÁRIOS

RÁDIOS

RELOJOARIA

RESTAURANTE

ROUPA INFANTIL

ROUPAS MULTIMARCAS (BOUTIQUE)

SALÃO DE BELEZA

SERRALHERIA

SORVETERIA

SUPERMERCADO

TINTAS E MATERIAIS PARA PINTURA

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Por pouca diferença percentual o “Volta ao Mundo”, prato do Sushi Lounge & Grill, foi Melhor Tira Gosto do 6º Festival Gastronômico e Cultural Sabor de Passos, promovido pela FESP. A competição movimentou a cidade no circuito dos 18 participantes, que em 63 dias, venderam cerca de 6 mil pratos, estimando o consumo de mais de 7 toneladas de alimentos. Ao todo foram entregues 11 troféus durante a premiação que aconteceu na segunda-feira (18) no Centro Integrado de Recreação e Esportes (CIRE-FESP), com a banda Saudade da Zona como atração musical.

Para o presidente do Conselho Curador da FESP, a cidade se firma cada vez mais como polo regional responsável por projetos inovadores e tem na Fundação como promotora desses eventos culturais, esportivos, e especialmente o Sabor de Passos.  “A FESP está em sua sexta edição do Festival com uma participação enorme da população, que contou com um trabalho primoroso desenvolvido pelos restaurantes e bares da cidade. Foi uma procura muito grande pela qualidade, pela inovação, por propor algo diferente. Nós sentimos que todos estão felizes e o mais importante é isso: participar e fazer com que a nossa cidade atraia esse público, esse turista que vem pra cá pra poder aproveitar desse serviço gastronômico que nós temos de melhor”, defendeu o professor Fabio Kallas, acompanhado pela esposa Cibele Lemos Kallas, que contou fazer questão de experimentar o maior número de pratos. “É um Festival que enobrece essa classe culinária que muitas vezes é esquecida porque a cidade desponta em vários setores. Então cada vez mais o Festival valoriza os estabelecimentos. Isso só vem engrandecer os profissionais da cidade”, complementa a professora de Educação Física.

Depois das 2 semanas de apuração dos mais de 14 mil votos válidos no IPFESP, a sexta edição do Festival foi consagrada como a mais expressiva, fato que a coordenadora do evento comemora. “Tivemos mais prêmios, um número maior de votações, de venda de pratos e de quantidade de comida utilizada. Eu acredito que o crescimento não foi só no tamanho do Festival. Todos os participantes tiveram um amadurecimento na parte gastronômica, o que ocasionou esse destaque significativo. Valeu todo o esforço e dedicação! A logística é muito complicada, mas o pessoal que entra, vem com vontade e isso compensa tudo”, disse satisfeita a professora e designer Heliza Faria.

O proprietário do Sushi Lounge & Grill, agradeceu o prêmio de Melhor Tira Gosto, um dos mais disputados. “Eu acredito que melhor que participar é poder apresentar a qualidade dos restaurantes da cidade. Muito obrigada a quem participou e experimentou. Muito obrigada à FESP. Esse é um evento que eu vou participar sempre. O prato foi feito realmente pensando em servir a nossa comunidade de Passos, uma cidade que abriga pessoas de todos os cantos. O nome dele é ‘Volta ao Mundo’, sendo escolhido para ter a oportunidade de apresentar diferentes sabores como o brasileiro, que teve como base a mandioca e a carne seca; do Chile que é o salmão; o da Índia que é o camarão; o bolinho de bacalhau de Portugal, da Holanda veio a batata; e do Japão o hot roll. Foi um sucesso e ele vai continuar no nosso cardápio”, declarou Wesley Andrade que ainda recebeu o troféu de Melhor Cozinheira, representando Geni de Souza, também do Sushi Lounge & Grill.

Renato Moreira ficou surpreso ao ser chamado para receber o prêmio de Melhor Bar para seu estabelecimento. “Ganhar um prêmio desses é muito importante. Muitas pessoas que não conheciam, passaram a conhecer o bar por causa do Festival. Foi ótimo e eu adorei participar”, falou o proprietário do Estação Cerveja.

A Roça do Chiquinho conquistou o prêmio Especial do Júri, votado somente pelos jurados, e o de Melhores Práticas Nutricionais, auferidos pelos professores e alunos do curso de Nutrição da FESP. Segundo o responsável pelo restaurante, receber os troféus foi uma forma de reconhecimento do trabalho realizado. “Foi muito bom! Primeiro ano de estabelecimento, estamos começando agora e trabalhando para melhor cada dia mais. O movimento aumentou, o pessoal veio procurar e eu nem tenho palavras para descrever a minha satisfação”, reforçou Leonardo Moraes.

O Sabor de Passos é uma realização da FESP, com apoio cultural da Folha da Manhã, Ponto 10 Outdoor, SignMaker Comunicação Visual, Rádio IND FM, Portal Virou Notícias, Guia Paparazzo, Sênior Uniformes e Polícia Militar.

Confira a classificação completa abaixo e as fotos do evento AQUI.

Melhor Tira Gosto de 2013: Volta ao Mundo - Sushi Lounge & Grill

Prêmio do Júri: Uai, Chiquinho! – Roça do Chiquinho

Prato mais Criativo: Chique de Doê – Passatempo Happy Hour

Melhor Bar: Estação da Cerveja

Melhor Prato Mineiro: Festança Mineira – Prosa Mineira

Melhor Atendimento: Petiscaria e Esfiharia Puro Sabor

Melhor Banheiro: Avalanches

Atendente do Ano: Carlos Barbosa - Carlinho do Puro Sabor

Cozinheira do Ano: Geni de Souza – Sushi Lounge & Grill

Melhores Práticas Nutricionais: Roça do Chiquinho

Melhor Acessibilidade: Prosa Mineira

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



A 7ª edição do Canta FESP-CPN teve como grande vencedor o cantor e compositor Antônio Eudeus Fraga de Queiroz. O cearense que mora em Belém do Pará levou o prêmio de cinco mil reais com a música “Urubu Mestre do Voo”. O Festival da Canção atraiu um grande público no salão social do Clube Passense de Natação, na última sexta-feira (08), para prestigiar as 17 composições inétidas selecionadas dentre mais de 100 inscritas.

O evento é promovido pela FESP, em parceria com o CPN, no intuito de resgatar a tradicionalidade dos antigos festivais, incentivando a produção e divulgação da música popular brasileira. Segundo o presidente do Conselho Curador da FESP, Fabio Pimenta Esper Kallas, o Festival é mais uma ação da Fundação no esforço de levar arte e cultura para a comunidade. “Sem dúvida este festival já consta no calendário de muitos artistas do nosso país e vamos trazendo um pouquinho de cada canto do Brasil para a nossa cidade através destes compositores. É uma satisfação enorme ver esse intercâmbio acontecendo perto de nós. Ganham os artistas e ganha o público que conhece e valoriza os trabalho deste músicos”, declarou o professor.

A diversidade cultural e o alto nível das canções apresentadas também foram os argumentos destacados por Fernando Alcides de Souza ao defender com afinco a promoção. “Eu sempre gostei de festivais, tinha conhecimento deste da FESP e eu sempre frequentava. Lá em Alfenas, na minha época de universitário eu participava de festivais e por isso conheço muita gente que está aqui hoje. É um evento interessante, muito bonito e organizado! A gente torce para que dê prosseguimento nesta parceria que oferece uma cultura diferenciada. Um evento desses dá a oportunidade de conhecer um tipo de música que foge do que temos de costume e é de muita qualidade. Vieram alguns compositores novos e deu um choque de cultura aqui no clube, mantendo viva a nossa MPB”, pontuou o diretor social do CPN.

A competição foi acirrada e o corpo de jurados decidiu por pouca diferença os cinco primeiros colocados. Para Cleide Massoli Capel, as músicas eram muito boas, as letras bonitas e algumas interpretações foram perfeitas. “Acaba que a dificuldade na decisão pesa um pouquinho”, confessou a jurada, estando de acordo com o colega Led Borges, que também considerou a decisão dicícil. “Achei bem legal! A cada ano que passa o Festival ganha mais músicas de expressão. Estou muito feliz de poder fazer parte deste corpo de jurados e foi muito difícil a escolha”.

A soma final das notas, consagrou Antônio Eudeus Fraga de Queiroz, que roda todo o Brasil mostrando seu trabalho no circuito de festivais. “Eu nunca tinha vindo e fiquei feliz não só pela premiação, mas também por rever amigos e conhecer outras pessoas daqui da região. É muito bacana essa interação! É um prazer estar aqui e eu estou muito feliz porque o festival pra mim é a grande válvula de escape da música popular brasileira. Olha quanta gente veio para ouvir músicas que elas nunca ouviram antes! Isso é muito difícil de conseguir e é uma satisfação enorme”, disse o músico emocionado depois de receber o trofeu Lereia.

Lígia Cabral foi outra grande artista da noite. De Contagem (MG), veio a talentosa cantora que conquistou o segundo lugar e levou o prêmio de melhor intérprete com a canção “Definitiva”. “É difícil de expressar um momento desses. É uma sensação tão boa! É muita felicidade. É uma música completa, melódica, com uma letra agradável e eu tive a graça de ser premiada duas vezes esta noite. Missão cumprida! Valeu a pena! Passos me deu sorte e com certeza estarei nos próximos Festivais daqui”, prometeu Lígia, muito aplaudida pelo público.

Zé Renato, de Paraguaçu (MG), com a música “Sem Fronteiras”; Anderson, Rogério e Fran, de Belo Horizonte (MG), defendendo “Cantador”; e Ruthe Glória, de São Paulo (SP), cantando “Vá Buscar seu Sonho”, conquistaram os prêmio em terceiro, quarto e quinto lugares, respectivamente.

Para a professora Leila Maria Suhadolnik de Pádua Andrade, organizadora do evento junto da também professora Sílvia Maria Soares Maia, o nível de qualidade dos artistas foi superado. “Todas as músicas foram lindas e muito bem apresentadas. Estamos muito contentes em ver que conseguimos oferecer para este público uma noite de muita sensibilidade musical e expressiva”. Sílvia finalizou comentando que o Canta FESP-CPN alcançou abrangencia nacional e que isso só vem agregar mais valor e reconhecimento à realização da Fundação de Passos.

A cidade mostra seus talentos

O diretor do Núcleo Acadêmico de Educação da FESP, Anderson Jacob Rocha, lembrou que a presença de músicos passenses dá mais visibilidade ao Festival. “Estou vendo muita gente, muitas famílias e muitos estão aqui para torcer pelos seus conhecidos.  A cada ano a expectativa melhora, inclusive para as músicas de compositores de Passos, porque antes nós não tínhamos este pessoal aqui”.

Quatro concorrentes de Passos tiveram torcida presente no Festival da Canção. João Eudes Ferreira Piassi cantou “Espaçonave Terra”; Felipe Grilo interpretou sua composição “Questões”, do seu CD “Interiores”, e Denílson César recebeu prêmio especial como melhor colocado de Passos, com a canção “Em nome do Pai”.

A Banda Saudade da Zona também fez parte das apresentações e com emoção relembrou os tempos áureos dos festivais. “Meu pai particiou de muitos festivais como este que nós estamos tendo o prazer de participar hoje. Já cantei com ele, mas como Saudade da Zona é o primeiro e foi graticante. A FESP está de Parabéns por promover este Festival que é um celeiro com vários artistas do Brasil inteiro! Estar resgatando a cultura de festivais tradicionais da nossa região, que já foi muito forte nessa área, é garantia de sucesso”, disse Lupen Freitas, baterista e dentista, que ao lado do irmão agitou a plateaia empolgada com a inédita “Olhos Amarelos”. “Esse música veio de um encontro relâmpago que ficou marcado na minha vida. É uma lembrança de um bom momento e que agora faz parte do nosso CD autoral que estamos produzindo”, completou Lui Freitas.

“Eu achei que houve um salto de qualidade. Das 16 músicas, eu tiraria 10 e daria o prêmio no escuro para qualquer uma das 10. Eu achei fantástico! Festival é festival! É onde tem a raiz e de onde saem as feras”, finalizou o colunista Mark Piassi.

Após a premiação aconteceu um show especial de cover do Raul Seixar para fechar a noite de música.

A Canta FESP é financiado pelo Fundo Estadual de Cultura (FEC).

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG

Confira todas as fotos AQUI.



O coordenador da UAITEC de Passos e professor da FESP, José de Paula Silva foi selecionado para disputar a primeira seletiva do concurso “Paisagens Mineiras”, realizado pelo Jornal Estado de Minas e pelo Grupo Diários Associados em parceria com a Petrobras. Nesta 4ª edição, os participantes devem inscreveram suas imagens usando como inspiração cinco diferentes categorias: cidades históricas, natureza, cultura e artesanato, paisagens urbanas e cozinha mineira. José de Paula retratou a Paróquia Nossa Senhora da Penha, em Passos, e se for o ganhador, uma instituição educacional ou assistencial da região fotografada receberá um kit multimídia.

“Com muita alegria recebi a notícia, pois é o segundo ano que sou finalista”, comenta entusiasmado o autor da foto. José de Paula concorreu na 3ª edição com a foto realizada em Ouro Preto (MG), na Igreja de Nossa Senhora das Merces e Perdões, mostrando ao fundo o Pico do Itacolomi.

Segundo José de Paula, para conseguir a imagem foram alguns dias de observação até que as condições ambientais e de iluminação fossem favoráveis. “A luz na Igreja e na Serra ocorrem de forma diferente em alguns instantes, e ao final do dia, dependendo da época do ano, a junção das luzes permite uma coloração especial, principalmente no segundo plano, onde a Serra se destaca. Neste ano, procurei retratar a paisagem da nossa região para valorizar o que a gente tem bem perto de nós, chamando a atenção para as nossas riquezas”.

José de Paula concorre com autores de imagens de Diamantina, Bonfim, Pirapora, Tiradentes, Alto Caparaó, Nova Lima e São Brás de Suaçuí. Para votar bastar entrar no site www.paisagensmineiras.com.br, o clique não exige cadastro.

O concurso de fotografias “Paisagens Mineiras” terá quatro seletivas e, de acordo com o regulamento, em cada seletiva, a comissão julgadora escolherá 8 fotos, sendo que haverá pelo menos 1 de cada categoria para disputar o voto popular pela internet. Duas fotos de cada seletiva serão eleitas para concorrer ao grande prêmio final, que será entregue em abril de 2014 num evento de premiação. 

Para os realizadores do concurso, Minas Gerais é um estado de belezas, cidades e paisagens singulares. As riquezas naturais e da terra somam-se à arte e à cultura do povo que merece ser registrado, eternizado e compartilhado. José de Paula defende a fotografia como uma forma não só registrar, mas dar visibilidade e reconhecimento à paisagem. “Passos merece esse prêmio. Gostaria que todos votassem para que este prêmio venha para a Paróquia, importante maravilha da nossa cidade”, complementa. 

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  outubro 2019  >>
seteququsedo
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910