O presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fábio Pimenta Esper Kallas, e o Diretor Executivo da Fundação, Dácio Lemos Martins, foram até São João Batista do Glória, acompanhados do assessor Joanito Fonsaca, vereador da cidade, para fazerem o lançamento do DVD do 1º Canta FESP Gospel Thalles Roberto, realizado no dia 04 de Novembro deste ano no Parque de Exposições Abílio Soares.

Participaram da solenidade que aconteceu na Câmara Municipal, a prefeita Aparecida Nilva dos Santos; os 9 vereadores; os Pastores Renato Gama, da Igreja Batista; o Pastor Cosme Carvalho; secretários da prefeitura, e membros de Igrejas Evangélicas.

Foi exibido um teaser do DVD, produzido pelo Departamento de Comunicação da FESP, e o material foi bastante elogiado pela qualidade técnica e edição das imagens, além de seu conteúdo. “Gostamos muito! Esse DVD foi o registro, a maior prova viva do sucesso que foi o Festival. No DVD podemos ver a organização, a qualidade das músicas finalistas e o quanto a FESP se preocupou com os detalhes para que esse Festival superasse as expectativas. Nós sabemos da responsabilidade e da grandeza que será a próxima edição do evento e tudo que prepararmos em relação ao ano que vem, terá uma proporção,  no mínimo, 3 vezes maior. Já estamos nos reunindo  para discutirmos estratégias  que, com certeza, farão que com o Festival se torne ainda maior”, declarou Joanito.

O Festival Gospel Canta FESP Thalles é uma realização da FESP em parceria com o cantor Thalles Roberto e com a Prefeitura de São João Batista do Glória, tendo o objetivo de abrir mais espaço para a arte e cultura no cenário da região de Passos. Segundo o presidente do Conselho Curador da FESP, Fabio Pimenta Esper Kallas, o Festival já nasceu em terreno fértil e renderá bons frutos a cada edição. “Eu achei que foi uma grande e grata surpresa. Foi extraordinário! Este evento já nasceu forte e tocou o coração de muitas pessoas, inclusive o do Thalles que veio participar do corpo de jurados e deu um verdadeiro show. Esperamos que este evento se torne uma referência e continue dando oportunidade para estes artistas demonstrarem seu talento e começarem uma carreira de sucesso”, finalizou.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG

Confira as fotos clicando AQUI.



A  proposta de Coleta Seletiva desenvolvida por docentes e alunos de graduação da Fundação de Ensino Superior de Passos – FESP, foi apresentada para o Plano Municipal de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da cidade de Itaú de Minas na manhã desta quarta – feira, 13 de novembro, na praça central do município. Estiveram no local o Diretor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da FESP, Professor Eduardo Goulart Collares, o Coordenador do Projeto Científico, Professor Wiliam Graciano e alunos de graduação da instituição envolvidos na pesquisa. Autoridades (Ilmo. Senhor Prefeito Norival Lima, Senhor Presidente da Câmara Municipal de Itaú de Minas Nélio dos Reis Amorim) do município compareceram também para prestigiar a proposta que será implementada. 

O projeto envolve a elaboração do Plano Municipal de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos de Itaú de Minas (PGRS) e a implantação da coleta seletiva no município. Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos, (Lei 12.305/2010) todos os municípios brasileiros deverão ter o seu PGRS. Trata-se de um plano bastante complexo, que deve dar a destinação correta para todos os tipos de resíduos que um município pode gerar e a elaboração deste plano deve ter a participação da comunidade. Itaú de Minas saiu na frente, contratando a FESP para ajudar a elaboração do projeto. 

A FESP elaborou o Plano com o apoio da Prefeitura do Município. Na implantação da coleta seletiva a instituição parceira é a Fundação Israel Pinheiro, de Belo Horizonte. Os participantes e autores do Projeto Científico são: Coordenador: Professor Willian Graciano, Supervisor: Professor Eduardo Goulart Collares; Estagiários que participaram do projeto: João Evangelista de Paula Neto, Terência Garcia Reis, Gislaine Alves dos Reis, Rondinelle da Silva Figueiredo , Fernanda Elisa Gomes Miranda, Tiago Costa de Oliveira, Patrícia Naiara Santos Teodoro, Priscila Tamie Fernandes Barbosa. O projeto realizou um diagnóstico dos resíduos sólidos no município, coordenou diversas reuniões e audiências públicas e agora concluiu a proposta do Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos. A pesquisa é desenvolvida na cidade de Itaú de Minas e na Coordenação de Pesquisa e extensão da FESP – CPEX.

Professor Collares afirma que todo município deve ter o seu PGRS até 2014, não só por exigência legal, mas pela necessidade de dar a destinação correta para todos os tipos de resíduos. Hoje em dia a palavra de ordem com relação ao lixo que produzimos é a "Reciclagem", ou os famosos 3Rs. O PGRS contempla todos os passos para que o município possa se adequar a esta realidade e reaproveitar ao máximo os seus resíduos, evitando dispor diretamente no solo de forma incorreta. Envolve, também, uma questão social, que é a integração na sociedade e no mercado de trabalho dos catadores de lixo. A FESP possui uma larga experiência na elaboração de planos municipais participativos, uma vez que ajudou a elaborar muitos dos planos diretores dos municípios da região, e por outro lado, possui também experiência com o gerenciamento de resíduos, participando da implantação de coleta seletiva em diversos municípios e do licenciamento ambiental de áreas para o tratamento e disposição de resíduos.

Professor Willian complementa que, além de sua importância legal, o PGIRS é uma das ações mais democráticas que o Poder Público Municipal deve fazer. Todas suas etapas são abertas à sociedade civil que tem direito de expressar sua opinião. O plano de Itaú de Minas, após apresentação pública, se encontra em fase de redação final e nossa expectativa é que a partir de sua implementação a realidade dos resíduos sólidos no município, mude para melhor. Gostaria de agradecer a todos os estagiários e colaboradores que participaram do desenvolvimento do Plano de Itaú de Minas. Saibam que existe um pouco de cada um de vocês, neste Projeto que é pioneiro em nossa região, sintam-se orgulhosos por isso. 

TEXTO ESCRITO POR: COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO DA FESP - CPEX



Yára Oliveira, aluna da UNABEM – Universidade Aberta para a Maturidade da FESP – lançou na última quinta-feira (20), mais uma obra literária, desta vez, dirigida ao público infantil. Com o título Uma Floresta de Canetas, da editora São Paulo, a escritora conta nas 35 páginas a estória de um planeta chamado “Cintilante”, que se destacou dentre os demais planetas devido às diferentes espécies de florestas que nasciam em seu solo: as Florestas de Canetas.

A autora explica que a ideia de escrever o livro infantil surgiu durante uma oficina de literatura da UNABEM anos atrás. “No decorrer de uma oficina de literatura o professor falou as palavras ‘floresta e caneta’. Naquele momento veio a ideia de escrever alguma coisa sobre com esta temática e agora, quatro anos depois, nasce este livro”, explicou a escritora orgulhosa.

Feliz com o resultado do trabalho, a aluna da UNABEM explicou que a família inteira foi envolvida no projeto. “Tive o apoio do meu esposo e dos meus filhos para que o livro fosse editado e de maneira muito especial a ajuda da minha neta, Magda Joele, na ilustração e editoração e do meu neto Othon José Ribeiro Pereira, que fez a digitação do livro quando tinha apenas 14 anos”, comentou.

Para uma das coordenadoras da UNABEM, a historiadora e professora da FESP Leila Maria Suhaldonik Pádua Andrade, a literatura infantil é importante porque auxilia as crianças na personalização dos sonhos e imagens que elas têm permitindo que vivam isso através do livro. “O livro leva a criança a pensar, porque todos os livros infantis têm uma moral. Através da literatura as crianças podem aprender valores de amor ao próximo e respeito. A literatura infantil vai ajudar nesta educação moral das crianças”, observou.

“O livro já te convida a ler a partir das cores e ilustração, porque é muito atrativo para as crianças. Quando eu li fiquei apaixonada, é maravilhoso, é completo! A Yára foi muito feliz em escrever esta estória”, afirmou a Professora da UNABEM Regina Piotto, responsável pelo projeto Sala do Conto, da prefeitura de Passos, onde crianças da rede municipal de ensino se encontram na Casa da Cultura para aprenderem estórias infantis com toda ambientação do local. “Sem dúvida nenhuma este será o próximo livro que trabalharei com as crianças na Sala do Conto a partir do próximo semestre”, revelou Regina. 

Durante o lançamento do livro, o garoto Tiago Freire Ribeiro, 9 anos, que acompanhava a avó nas atividades da UNABEM aproveitou para folhear o livro e em poucos minutos leu todas as páginas. “Achei muito bonito, muito legal. Gostei de tudo”, disse o menino que ganhou um beijo emocionado da escritora e o exemplar que acabara de ler autografado.

Yára Oliveira nasceu em Cássia e foi radicada em Passos. É artista plástica e trabalha com pintura a óleo sobre tela e técnicas mistas. Tem aproximadamente 890 telas pintadas espalhadas por todo o Brasil, além de uma obra exposta no museu Arco de La Victoria em Madrid, Espanha. Já escreveu três livros, verso-prosa, contos e pesquisas: Simplesmente Yára I, II e III, além de duas cartilhas sobre prevenção às drogas para a ONG Amigos da Vida. Atualmente é membro da Associação dos Escritores e Cia, em Passos.

Desta primeira edição, foram impressos mil exemplares sendo que 362 livros, 30% do total, foram distribuídos nas escolas municipais, biblioteca municipal da Câmara e da FESP, APAE e Hospital Regional do Câncer. O livro pode ser adquirido na papelaria Lemma, livraria Mar de Minas, APAE e na loja do Hospital Regional do Câncer.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG

Veja as fotos na Galeria de Imagens da FESP. CLIQUE AQUI.



A Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) dando continuidade à iniciativa de incentivar escritores de Passos e região promoveu na noite de ontem (31) o lançamento da obra “Educa Ação” de autoria do professor e empresário do ramo da Educação, Décio Martins Cançado. A sessão de autógrafos aconteceu na Biblioteca Engenheiro Oto Lopes de Figueiredo, às 19h. Décio é o diretor e fundador do Colégio Status Positivo.

O livro surgiu de uma seleção de 460 artigos escritos para a coluna semanal de Décio no jornal Folha da Manhã. Segundo o autor, ele foi pensado primeiramente para comemorar os 10 de participação nessa coluna jornalística. Dos 460 artigos, foram escolhidos 97. O projeto da obra teve início em janeiro de 2011 e ganhou um impulso maior com a realização da 1ª Feira Literária de Passos (FLIPASSOS), promovida pela Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (SECEL). A FESP apoiou o lançamento e a realização da noite especial de lançamento teve o objetivo de apresentar a toda a comunidade acadêmica o trabalho do professor Décio que tece reflexões sobre comportamentos, hábitos e relacionamentos na família, escola e sociedade. “São reflexões que analisam a Educação como um processo, que tem início, mas não tem fim. É transformação, aprendizado, mudança. Tem a ver com a forma de falar, de se portar em determinados lugares, à mesa, em sociedade, de se vestir, de se relacionar. A Educação está ligada à família, em primeira instância, que ensina e solidifica seus valores, crenças e hábitos”, pontua o escritor na sinopse do livro.

Décio comentou que a trajetória na coluna do jornal Folha da Manhã foi sendo construída tendo como foco os leitores. Primeiramente foram pensados artigos que fossem voltados para uma parte técnica e pedagógica. “Mas, eu percebi que o público-leitor de um jornal é muito diversificado. Então, embora muitos professores, orientadores, supervisores gostassem dos artigos, resolvi falar mais da Educação em termos de família, de relacionamento, de ética, de qualidade de vida. Acabou ficando bem eclético, bem diversificado. A palavra Educa Ação é porque a Educação se manifesta através das atitudes, da ação. Muita teoria, muito curso não adianta se não tiver a ação efetiva no dia a dia”, explica Décio.

Para a FESP receber os autores regionais é um momento de propiciar trocas de experiências e de estimular a cultura de uma forma geral. O presidente do Conselho Curador da FESP, Professor Fabio Pimenta Esper Kallas, durante seu pronunciamento no lançamento enfatizou a importância de realçar os pontos fortes da cidade de Passos na cultura e na educação. “Ter o professor Décio lançando sua obra aqui é um prazer muito grande para nós. Comecei minha carreira acadêmica no Colégio Status e hoje estamos aqui na FESP. Passos tem escritores, é uma terra com muita coisa boa e precisamos difundir essa cultura. Ficamos felizes de termos hoje aqui alunos e professores da FESP num momento em que em todo o mundo o assunto ‘Educação’ está em pauta. A obra do professor Décio tem um valor enorme”, comentou o presidente Fabio Kallas.

Estiveram presentes o diretor do Núcleo Acadêmico de Educação, Professor Anderson Jacob Rocha, o diretor do Núcleo de Ciências Humanas e Ciências Sociais Aplicadas, Vivaldo Silvério de Souza Filho, o professor do curso de Letras Paulo Felipe Pereira e a bibliotecária-chefe da FESP, Gesiane Patrícia de Souza.

A carreira de Décio na Educação começou na cidade de Alpinópolis, há 39 anos. Em Passos, ele fundou o Colégio Status que surgiu como um curso pré-vestibular há 37 anos. Ele agradeceu o apoio da FESP e comentou a importância de ter o aval de uma instituição desse porte para o seu livro. “Não é preciso dizer a força que a FESP tem, não só em Passos, mas na região e até no Estado. A qualidade dos cursos é surpreendente. Quando temos uma retaguarda, um aval para qualquer escritor, temos que se sentir honrados, envaidecidos e principalmente com profundo agradecimento”, concluiu.

Confira as fotos do envento na galeria de imagens do Portal FESP AQUI

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



O professor do curso de Direito da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG), Manoel Ilson Cordeiro Rocha, acaba de lançar o livro “Direito Internacional Público”, pela Editora Ribeirão, da cidade de Franca (SP). Manoel é mestre em Direito Internacional pela UNESP e cursa doutorado em Direito Administrativo pela Universidade de Lisboa (Portugal). O livro que acaba de lançar vem completar um trabalho voltado para a disseminação do conhecimento da área do Direito, com uma linguagem simplificada. Completa as publicações de Manoel o livro “Curso de Ciência Política e Teoria Geral do Estado”, pela mesma editora. Além das duas obras, Manoel possui uma série de artigos científicos publicados em periódicos de renome internacional.

O professor atua na FESP há 14 anos, onde leciona as disciplinas de Direito Internacional e Direito Administrativo. As obras do professor já estão disponíveis na biblioteca da FESP, que desenvolve uma política de apoio a escritores não só professores da instituição, mas autores da cidade e região, em todas as áreas. Os livros são adotados no curso de Direito da FESP como bibliografia utilizada nas aulas.

Para Manoel as obras surgiram da experiência com o magistério que fez com que ele encontrasse condições para poder produzir os livros que tem um teor didático. O professor tem autoridade no assunto já que leciona Ciência Política e Teoria Geral do Estado há 12 anos e Direito Internacional há 14 anos. “Com o material produzido pelo próprio professor, como resultado da minha experiência no magistério, eu consigo dinamizar o ensino, o aluno tem um material orientado, um material condizente com o trabalho em sala de aula. Ele consegue desenvolver melhor a disciplina”, destaca o professor.

O primeiro livro, o “Curso de Ciência Polítcia e Teoria Geral do Estado”, que foi lançado no início do ano passado, já está com a primeira edição praticamente esgotada. Dentro de oito meses será lançada a segunda edição, a qual Manoel já está preparando. “Comecei a escrever os livros há um bom tempo. Tenho pretensões de publicar outros livros, provavelmente algo referente às minhas pesquisas do mestrado e do doutorado. Também da disciplina de Direito Administrativo já tenho algo em produção, dois livros sendo preparados. Algo para os próximos dois anos ou três anos. Tenho um grande gosto por escrever, também escrevo em Literatura tenho alguns escritos em prosa e poesia”, contou Manoel.

Os livros têm um preço acessível já que o objetivo maior é a divulgação do conhecimento acadêmico e podem ser encontrados nas principais livrarias jurídicas. Em “Direito Internacional Público”, foi publicado um texto introdutório voltado para a preparação em concursos. Conforme Manoel, ele é um livro de leitura básica dentro do assunto. O “Ciência Política e Teoria Geral do Estado” faz referência a uma disciplina introdutória do curso de Direito que traz discussões não só do campo do Direito, mas da Ciência Política em geral. São apresentados temas como: Democracia, Cidadania, Opinião Pública, República entre outros. “É um livro que apesar de ter dicas para uma linguagem jurídica é de fácil compreensão e pode ser utilizado por profissionais de áreas afins”, acrescenta Manoel.

Para a FESP ter em seu corpo docente professores que se dedicam à pesquisa e à publicação de obras importantes para a disseminação do conhecimento é uma confirmação do nível de excelência do ensino oferecido. Com as publicações dos professores da FESP, os alunos podem ter acesso ao conteúdo e ainda discuti-los em sala de aula com os autores das obras.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  setembro 2020  >>
seteququsedo
31123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
2829301234
567891011