Outro curso da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) que também passou por avaliação do Ministério da Educação foi o curso de Jornalismo, que recebeu a nota 3 na escala de 1 a 5 e que significa que o curso cumpre todos os requisitos de qualidade de ensino que o MEC exige.

A comissão de avaliação esteve na FESP nos dias 25 e 26 de abril. O curso de Jornalismo teve suas atividades iniciadas em 2005 e a primeira turma colou grau em dezembro de 2008. Nos últimos anos o curso vem crescendo em atividades – obrigatórias e atividades complementares de graduação (ACGs) e diversos investimentos foram realizados como compra de equipamentos (câmeras para aulas de telejornalismo, máquinas fotógráficas, computadores e outros). O corpo docente qualificado com vários professores mestres e doutores, e uma prática constante de ensino, pesquisa e extensão tem ajudado a consolidar um forte potencial em Comunicação que a região do Sudoeste Mineiro possui. “Passos e toda a região do sudoeste de Minas cresceu e com isso crescem também as necessidades de serviços eficazes de Comunicação Social. O curso de Jornalismo da FESP prepara o futuro profissional para enfrentar o mercado de trabalho, com os desafios do novo cenário da comunicação on-line e redes sociais , para que ele possa atuar com ética e compromisso social em qualquer veículo que ele venha a trabalhar”, ressalta a coordenadora do curso de Jornalismo, professora Selma Tomé.

Entre os diversos fatores que chamaram a atenção dos avaliadores do MEC estão projetos de atividades práticas, como o Repórter Foca – no qual os estudantes da disciplina de telejornalismo vão às ruas para fazer reportagens que são veiculadas no programa institucional “FESP em Ação” produzido pelo Departamento de Comunicação e Marketing da FESP e reportagens especiais tanto para o programa de TV FEsp em Ação, como para revistas e periódicos de Passos e região, que têm parcerias com a instituição.

Projetos de extensão como o Festival Selton Mello de Vídeo e a participação de alunos no Projeto Rondon também chamaram a atenção dos avaliadores. “Estamos satisfeitos com essa conquista. A avaliação do MEC confirma a qualidade de ensino da FESP e o envolvimento com a comunidade em todos os cursos da instituição”, disse Selma Tomé.

O curso de Jornalismo também apresenta a prática do jornal laboratório, um jornal impresso produzido pelos alunos ao longo do curso, diversas ferramentas como blog na internet e oportunidades de estágio em parceria com veículos de comunicação em toda a região. O curso tem a duração de 4 anos e oferece 40 vagas no vestibular de fim de ano. A modalidade do curso é Bacharelado e o jornalista formado pode atuar em várias áreas com o registro profissional na carteira junto ao Ministério de Trabalho.

A coordenadora do curso ressalta a importância do diploma universitário de jornalismo. “A não obrigatoriedade do diploma não modificou a exigência do mercado. Todos os veículos sérios de comunicação do país exigem profissionais com nível superior completo em comunicação social. Tanto é que o registro profissional é diferente. Quando uma pessoa quer ser registrada como jornalista, sem de fato sê-lo, a carteira profissional vem registrado “jornalista” e quando trata-se de um profissional formado na área, vem escrito “jornalista profissional”, ou seja, quem quer profissionalismo, sabe exatamente que tipo de “jornalista” precisa contratar. Além disso, podemos ver que muitas pessoas trabalham na área sem ter o curso superior, pessoas que têm potencial e poderiam ser bem melhores se viessem para a Faculdade de Comunicação, porque a FESP oferece um curso completo, em que os estudantes têm oportunidade de aprender, exercitar a prática, aprimorar o texto, as técnicas de reportagem e os desafios do jornalismo, sob orientação de excelentes profissionais”, afirma a jornalista Selma Tomé.

Fonte: Agência Escola



Estão abertas as inscrições para o I Salão de Fotografia da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG), organizado pelos cursos de Comunicação da FESP, com o tema “Um olhar sobre a FESP”. As inscrições se encerram amanhã, dia 30.

Com a finalidade de incentivar as manifestações artísticas e culturais, o concurso é realizado em categoria única, podendo participar alunos de todos os cursos da FESP e funcionários. Cada inscrito pode participar com no máximo duas fotografias, mas somente uma será escolhida para concorrer.

As fotografias não podem ter nenhum tipo de identificação ou descrição, as quais são feitas na ficha de inscrição que está à disposição na secretaria do bloco 06, no Departamento de Comunicação da FESP e no site www.fespmg.edu.br, onde está disponível também o regulamento completo. Uma das exigências é que as fotos não tenham logotipo ou marca de outras empresas.

A comissão julgadora é composta pelos professores da Facomp, Diego Vasconcelos, Heliza Faria e Nara Guimarães; pelo diretor da Folha da Manhã, Carlos Parreira; pelo publicitário e ex-aluno da Facomp, Geraldo Magela Oliveira e pelo fotógrafo de São Sebastião do Paraíso Waldemar Francisco de Paula.

De acordo com a diretora da Facomp, professora Selma Tomé, o objetivo é promover a integração com os alunos e incentivar a percepção nos estudantes. “A fotografia é uma linguagem universal e este concurso é uma forma de estimular a percepção nos alunos, para que entendam que, mesmo com tantos recursos técnicos disponíveis, a boa fotografia depende do olhar, da sensibilidade do fotógrafo”, avalia.

Os três primeiros colocados serão premiados e serão selecionadas 20 fotografias que vão ficar expostas em todos os blocos da FESP.

Fonte: Agência Escola




Professor João Henrique

Calouros e veteranos da Faculdade de Comunicação Social de Passos (Facomp), unidade da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG), dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, participaram da Aula Magna proferida pelo professor convidado João Henrique Moreira de Faria. O evento foi realizado na sexta-feira (11) na sala de multimídia da Biblioteca Engenheiro Oto Lopes de Figueiredo.

O palestrante fez uma apresentação das profissões de jornalista e publicitário, bem como do mercado de trabalho do setor e discutiu o novo momento pelo qual vem passando a Comunicação Social, com o advento das redes sociotécnicas, popularmente conhecidas como "redes sociais" na internet.

Graduado em Comunicação Social, com habilitação em Jornalismo, pela Universidade Federal de Juiz de Fora, o professor João Henrique possui experiência profissional de 25 anos atuando em diversas áreas da comunicação e como professor universitário há 20 anos. Com ampla experiência no setor de Assessoria de Comunicação, Marketing Político e proprietário da Fator Consultoria, empresa sediada em Belo Horizonte, João Henrique é parceiro da FESP com serviços de consultoria junto ao Departamento de Comunicação e Marketing da Fundação.

A Aula Magna recebeu a presença dos novos estudantes da Facomp e dos veteranos que conheceram conceitos atuais da Comunicação Social e ao fim da apresentação fizeram perguntas ao palestrante que utilizou recursos práticos, como vídeos de campanhas, peças publicitárias e jornais institucionais como formas de exemplo para responder.

Fonte: Agência Escola




Aula Magna FACOMP

O momento principal da Aula Magna foi a discussão acerca das redes sociais e redes sociotécnicas na internet como ferramentas de comunicação. De acordo com o professor João Henrique, a hipermídia - conjunto das chamadas mídias on-line - possui o diferencial de oferecer uma gama enorme de formatos.

Ele citou o evento "Social Media Week" que aconteceu na semana do dia 8 de fevereiro em todo o mundo, com discussões de pessoas interessadas no assunto das redes sociotécnicas. "Tivemos três grandes transformações importantes na história da comunicação humana que foram: a invenção da escrita (século V a.C), a invenção do sistema de impressão de Gutenberg (século XVI) e o advento da internet e das redes tecnológicas (séculos XX e XXI). Com isso, a comunicação humana é transformada. O jornal impresso não vai deixar de existir, mas vai haver uma transformação em seu formato", destacou João Henrique.

As mídias online, segundo o professor, apesar de serem inovadoras são pautadas pelas mídias tradicionais, como rádio, TV e jornal. Mesmo havendo um grande espaço democrático de disseminação da informação, conforme pesquisas apresentadas por João Henrique, existem quatro grandes grupos em que se concentram a mídia on-line sendo eles: UOL, Terra, IG, Globo.com e Google.

"Parabenizo a Facomp por essa iniciativa da Aula Magna e sempre fui e sempre serei um parceiro da instituição. Debater as redes sociotécnicas em cursos de Jornalismo e Publicidade é de fundamental importância para que o aluno tenha contato com a nova realidade que vai trabalhar", avaliou o palestrante.

Os estudantes dos cursos de Jornalismo e Publicidade, que estão antenados com a nova realidade midiática, elogiaram a palestra e destacaram a boa escolha e relevância do tema proposto. "A palestra me trouxe uma nova análise sobre o uso das mídias sociotécnicas. Elas vão além de simples ferramentas de relacionamento, podem ser utilizadas para a divulgação, para disseminação de notícias", comentou o estudante do 5º período de Jornalismo Allan Thales que contou ainda que utiliza as redes para se informar sobre temas que considera interessantes e também como ferramenta de trabalho para publicar os materiais que produz.

O estudante do 3º período de Publicidade e Propaganda, Allan Françozo Dutra também considerou a palestra produtiva que informou claramente o que é estar presente tanto numa agência de publicidade como nos outros setores da profissão e comentou sobre a transformação que a Comunicação Social vem passando com o advento da cibermídia: "A evolução das mídias sociotécnicas pode ajudar muito na divulgação de trabalhos, é muito fácil você publicar um curta metragem de produção própria e fazer o mundo inteiro assistir pelo YouTube. Penso que futuramente as pessoas que utilizam das redes para mostrar trabalhos, ou até participar interativamente com empresas, podem ter uma certa admiração por usá-las profissionalmente e usar como um trabalho para a vida inteira".

Fonte: Agência Escola



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  março 2021  >>
seteququsedo
22232425262728
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930311234