Uma parceria entre a Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) e a Prefeitura de Itaú de Minas constituiu, no dia 09 de maio, o Fórum Municipal Lixo e Cidadania de Itaú de Minas. A primeira reunião ocorreu na Câmara Municipal e contou com ampla participação da comunidade. No primeiro encontro debateu-se a elaboração do Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos do município e o modelo de coleta seletiva a ser implantada.

O Grupo Gestor do projeto, supervisionado pelo Diretor do Núcleo Aacadêmico de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão da FESP, Prof. Dr. Eduardo Goulart Collares, e coordenado pelo Prof. MsC. Willian Paulo Graciano, apresentou proposta para a implantação da Coleta Seletiva de Lixo e para o Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos em Itaú de Minas.

“O grupo gestor está sendo formado para colocar em prática as ações propostas para o projeto, ou seja, ele funcionará como o braço executivo do Fórum, que é o parlamento onde serão discutidas as propostas”, explica o professor Eduardo Collares. Fazem parte do Grupo Gestor dos Resíduos Sólidos de Itaú de Minas profissionais da FESP, da administração pública e representantes da comunidade.

Durante a reunião do Fórum Lixo e Cidadania foi apresentado para a comunidade um diagnóstico da gestão dos resíduos no município e discutiu-se sobre a inclusão social dos catadores e como a população pode contribuir com o projeto. Está sendo elaborado um estudo técnico que servirá de embasamento para as ações que o Grupo Gestor pretende implantar.

O trabalho do Grupo Gestor começou em novembro de 2011, antecipando a necessidade de um Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos. A partir do segundo semestre deste ano, os municípios que não possuírem o Plano não poderão receber recursos federais para a área de saneamento.

O Plano é uma ação prevista pela Política Nacional de Resíduos Sólidos, uma Lei aprovada em 2010, que procura organizar a forma como o país trata o lixo, incentivando a reciclagem e a sustentabilidade. “A Lei prevê, também, um processo de gestão participativa para os resíduos sólidos e é aí que entra o Fórum, que será o parlamento onde serão discutidas estas questões no município”, completa o professor Eduardo Collares.

Fonte: CPEx



A Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG), através dos cursos de Direito e Serviço Social, realiza desde a última quarta-feira (2), o X Fórum Jurídico-Social. O objetivo do encontro segundo a coordenadora do curso de Direito, Dra. Ana Paula de Fátima Coelho, é a integração dos profissionais e acadêmicos das duas áreas de atuação.

A abertura oficial do encontro aconteceu no auditório do Teatro Rotary com apresentação das integrantes do Coral da UNABEM – Universidade Aberta da Maturidade – projeto desenvolvido pela FESP desde 2009 envolvendo idosos com mais de 60 anos.

Com o tema “Reflexões Interdisciplinares Sobre Justiça e Cidadania”, o Fórum tem por objetivo promover a colaboração através da valorização do trabalho em conjunto da área jurídico-social. Na primeira noite a palestrante Maria Juliana Andrade Almeida, Assistente Social Judicial do Tribunal de Justiça de Minas Gerais, falou sobre a contribuição do serviço social no poder judiciário. Ela comentou sobre os avanços da lei em defesa dos idosos, crianças e adolescentes e da Lei Maria da Penha. Apesar dos avanços na legislação, a profissional observou que muitas mulheres ainda são vítimas da violência sexual e que para estes casos pouco mudou nos últimos anos.

A coordenadora do curso de Serviço Social da FESP, Profa. Jane Borges Lemos Mattar, comentou sobre a importância da integração das duas áreas ressaltando o respeito e colaboração mútua entre os profissionais.

Por sua vez, a coordenadora do Curso de Direito Dra. Ana Paula de Fátima Coelho falou aos presentes sobre a iniciativa de se criar o fórum há 10 anos. “Já tenho 14 anos como profissional da FESP e há 10 anos promovemos este Fórum Jurídico-Social, que posso resumi-lo como um momento precioso para acadêmicos e docentes que trocam experiências, estreitam relacionamentos e através dos fóruns, debates e comunicações, conhecem um pouco mais das características e peculiaridades de cada profissão”, explicou.

Na quinta-feira dia (3) durante a manhã, foi a vez de alunos e professores conferirem as comunicações dos artigos. Já durante a noite na Câmara Municipal de Passos, aconteceu uma palestra com o tema “A Mediação como Instrumento de Acesso à Justiça e à Cidadania”, ministrada pela palestrante Nathane Fernandes da Silva, graduada em Direito pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG); Mestranda na área de Direito Processual (UFMG); Mediadora de Conflitos no Programa Pólos de Cidadania (UFMG).

O encerramento das atividades do X Fórum Jurídico-Social está previsto para a esta sexta-feira (4) com a palestra “O abuso de Direito pelo Poder Público e sua Repressão”, pelo palestrante Aristóteles Atheniense, advogado militante na área Cível com atuação focada nos Tribunais de 2.ª Instância e Superiores. Aristóteles foi eleito pelo Instituto dos Advogados de Minas Gerais (IAMG) como melhor advogado do ano de 2010.

Durante a manhã desta sexta-feira houve ainda uma mesa redonda envolvendo o Promotor da Infância e Juventude; Assistentes Sociais Judiciais do Fórum de Passos; Presidente do Conselho Tutelar de Passos; Coordenador do CREAS de Passos; Diretora de Desenvolvimento Comunitário de Passos, Ten. Cel. do 12º BPMMG de Passos e Delegado Regional da 34ª Delegacia Regional de Segurança Pública de Minas Gerais, no auditório Armando Righetto – Bloco 8.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



O Subsecretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais e Presidente do Conselho Curador da FESP, Professor Fabio Pimenta Esper Kallas, propôs a criação de um Fórum de Internacionalização do Ensino Superior do Estado em Minas Gerais. A sugestão aconteceu durante reunião de inauguração do espaço designado aos dirigentes do Fórum Permanente das IPES – Instituições Públicas de Ensino Superior do Estado de Minas Gerais.

Realizada na Cidade Administrativa em Belo Horizonte, a reunião contou com a participação do Secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais, deputado Narcio Rodrigues, além dos representantes de todas as universidades públicas do Estado.

Ao falar do processo de internacionalização do Ensino Superior no Estado, o Subsecretário Fabio Kallas apresentou a proposta de visita das Universidades da Austrália (Gruop Of Eiht) – grupo composto por oito universidades australianas, todas referência em ensino de excelência no país que estarão em Minas Gerais para uma troca de experiências com a universidade mineira envolvendo professores, estudantes e corpo administrativo em um intercambio de aprendizado. A primeira visita   está programada para acontecer no final deste mês.

“Através do Benchmarking do ensino superior, temos a oportunidade ímpar de conhecer o que outras instituições de ensino pelo mundo estão fazendo e nesta troca de experiências podemos rever nossos conceitos, aprimorar nossos acertos e melhorar ainda mais nosso desempenho”, destacou.

Fabio Kallas afirmou que a educação é a mola propulsora do desenvolvimento de minas e lembrou que não é mais concebível para o estado ser apenas um exportador de matéria-prima e que através da qualificação técnica e profissional, haverá mais condições de exportar o produto já industrializado. “É preciso investir no conhecimento e qualificação de mão de obra dos mineiros para assim melhorarmos a qualidade de vida da nossa população e gerarmos empregos para especialistas. Não podemos continuar compactuando com a venda da nossa matéria-prima por um preço irrisório e depois pagarmos uma fortuna pelo produto já industrializado vindo de outros países”, concluiu Fábio Kallas afirmando que o caminho para este objetivo é através da educação.

Em sua fala, Narcio Rodrigues referendeou a opinião do subsecretário enfatizando a necessidade de criação e ampliação dos Parques Tecnológicos no Estado, falou sobre o programa Cidade da Ciência e do Conhecimento, e pediu aos presentes atenção especial com o setor aeronáutico.

Narcio ainda recomendou aos reitores a realização de uma agenda conjunta de interesses e atualização do portfólio de cada Universidade.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Renatinho Ourives, Carlos Parreira e Profº Fabio Kallas

O presidente do Conselho Curador da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) e subsecretário de Ensino Superior de Minas Gerais, professor Fabio Pimenta Esper Kallas, promoveu uma reunião na quinta-feira passada (24) com empresários da cidade de Passos para convidá-los a formar um grupo de discussão com o objetivo de buscar investimentos do Estado de Minas Gerais, de empresas de outros municípios, estados e até do exterior, para o município. A ideia é que esse grupo atue como um fórum municipal permanente de desenvolvimento. A reunião foi realizada no Auto Espaço Eventos.

A iniciativa é ancorada no entendimento de que o crescimento e o desenvolvimento de uma cidade dependem da interação de três pilares: universidade, empresariado e governo. A formação do grupo é um projeto de promoção de políticas públicas, desvinculada de qualquer interesse partidário. O Estado de Minas Gerais que tem hoje 853 municípios, na atual gestão governamental faz investimentos de acordo com possíveis zonas de desenvolvimento ou de vocação para o crescimento.

De acordo com Fabio Kallas, Passos que é considerada cidade-pólo do Sudoeste Mineiro precisa ganhar visibilidade para receber mais investimentos do governo estadual. O grupo que ele sugere fomentaria discussões e reivindicações com o objetivo de que as solicitações cheguem ao governador com a demonstração da força do grupo e do apoio de toda a comunidade passense em busca do desenvolvimento. “Nós percebemos que Passos cresce por força do empresariado que é competente, que tem vocação e que tem boas ideias e projetos, mas falta uma união dos três setores – universidade, empresariado e governo para que possamos discutir inovações, alternativas, geração de novos empreendimentos, tecnologia e qualificação. A FESP está à disposição para desenvolver a qualificação que a comunidade empresarial solicitar. Se juntarmos esses setores não há como Passos não crescer”, disse Kallas.

Uma das questões principais que o grupo propõe discutir é o planejamento estratégico do município e uma fiscalização que venha de toda a sociedade para que ele seja cumprido. Segundo Fabio e as lideranças empresariais convidadas para o grupo, Passos possui diversas áreas de atuação e de destaque como o setor leiteiro, cafeicultura, indústria moveleira, confecções, além de ser destaque na educação tanto básica quanto superior e na saúde. “Precisamos mostrar que Passos tem estrutura de acolhimento, tem rede hoteleira e que é uma cidade que precisa receber um investimento maior do governo. Precisamos pensar o que queremos para nossa cidade daqui há 20 ou 30 anos quando essas melhorias serão desfrutadas por nossos descendentes”, completou.

A iniciativa tem o apoio da Associação Comercial e Industrial de Passos (ACIP) e do Jornal Folha da Manhã. Diversas lideranças empresariais estiveram presentes no encontro e mostraram uma posição favorável à iniciativa. O diretor da Folha da Manhã, jornalista Carlos Antônio Alonso Parreira, citou o exemplo da construção do Hospital Regional do Câncer (HRC) da Santa Casa de Passos que foi construído sem verbas federais, por iniciativa do apoio e da conscientização da comunidade. Segundo Parreira, no Brasil a média de tempo para se iniciar um tratamento de câncer é de 4 meses e em Passos essa média já caiu para 2 semanas depois do início do funcionamento do HRC. “Precisamos ouvir a classe empresarial e representantes dos trabalhadores para fazer um Fórum Municipal de Desenvolvimento buscando as soluções que todo mundo sabe que tem. O exemplo do HRC mostra que a cidade tem condição de seguir os exemplos que vêm acontecendo em outras cidades do Estado e que com a união é possível promover o crescimento de Passos. Acho que vai ser uma boa alternativa para a cidade. Vamos abraçar o desenvolvimento de Passos”, disse Parreira.

Lideranças

O deputado estadual Cássio Soares esteve presente na reunião e demonstrou o seu apoio à causa. Segundo ele, o Estado fez um investimento de R$ 6,5 milhões há dois anos quando entregou um aeroporto renovado com balizamento noturno e que até hoje ainda não está em funcionamento “Tenho buscado junto à Secretaria de Industria e Comércio do município dados para que possa saber como vou recorrer na tentativa de buscar a homologação final determinante para esse aeroporto e para que ele possa num segundo momento ser contemplado com vôos regionais e comerciais para atender não só o município mas a região. Acho a iniciativa da criação desse grupo de desenvolvimento muito legítima e oportuna pois temos uma grande responsabilidade e me sinto confortado de saber que estamos trabalhando muito pelo desenvolvimento da cidade e agora podemos contar também com um grupo de empresários para dividir essa responsabilidade que também são deles, que têm o interesse econômico mas também têm o interesse social em comum para que a nossa cidade possa prosperar a passos largos e fazer valer nossa condição de cidade pólo do Sudoeste Mineiro”, disse o deputado.

O sócio-proprietário da Auto Passos, Élzio Bérgamo Andrade, acredita que a iniciativa é inovadora e que tem uma demanda muito grande no município. “É preciso haver ações como essa de consenso de que a gente precisa agir como empresário e como responsáveis pelo crescimento do nosso município para juntar idéias, forças e acima de tudo atitude para que a gente possa fazer uma Passos melhor. O governo do Estado tem vistas para essa nossa região pelo potencial econômico que temos e pela diversidade econômica”, disse Bérgamo.

O empresário e sócio-proprietário do Grupo Cabo Verde Maurício Silveira Coelho concorda com Élzio Bérgamo e destacou a importância do papel da FESP como a coordenadora e viabilizadora desse grupo de discussão. “Não há ninguém mais qualificado do que a FESP para fazer essa coordenação, pois é uma entidade que tem ao seu lado profissionais qualificados e de todos os segmentos, professores que têm condições de elaborar pesquisas e fazer diagnósticos de cada segmento. Muitas vezes conhecemos as deficiências mas não sabemos quantificar e a FESP pode fazer isso pra nós. Ela tem um banco de informações muito grande. Sem dúvida nenhuma essa iniciativa pode trazer bons frutos. Precisamos criar o senso de união entre os empresários dos segmentos, defender os nossos negócios. É importante criar um nome para o grupo, uma logomarca, uma campanha em cima dele para que possamos trazer mais pessoas para o próprio grupo e sobretudo que ele tenha uma agenda própria”, avaliou.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



A Faculdade de Direito de Passos (FADIPA) e a Faculdade de Serviço Social de Passos (FASESP), unidades da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) vão promover nos dias 3 e 4 de maio o IX Fórum Jurídico-Social. O evento traz este ano o tema “Direito e Serviço Social: reflexões interdisciplinares”. O objetivo principal é trazer uma colaboração através da temática da valorização do trabalho em conjunto das duas áreas.

No primeiro dia haverá comunicação de artigos científicos às 8h no Auditório Professor Armando Righetto, Bloco 8. Para a diretora da FASESP, Carla Alessandra Santos Pimentel Caixeta de Melo, a produção científica que envolve professores, acadêmicos e profissionais de várias áreas, vai ao encontro da valorização das reflexões interdisciplinares propostas pelo evento. “Os artigos serão publicados nos anais do IX Fórum Jurídico e Social e haverá apresentações orais  através de comunicações na terça-feira pela manhã, aberto ao público em geral”, disse.

As palestras vão acontecer às 19h no plenário da Câmara Municipal de Passos. Na terça-feira a palestrante convidada é a juíza da 12ª Vara de Família da Comarca de Belo Horizonte, Ângela de Lourdes Rodrigues. Ela é mestre em Direito Processual pela PUC-MG (Pontifícia Universidade Católica) e ex-coordenadora da Central de Conciliação de Belo Horizonte. A palestra terá como temática “Um reflexo da interdisciplinaridade do Direito e Serviço Social”.

Na quarta-feira o tema continuará em discussão com a abordagem “O Serviço Social e o Direito: construções coletivas”, que será apresentado pela palestrante Nayara Hakime Dutra Oliveira. Ela é professora-doutora do Departamento de Serviço Social da UNESP – campus de Franca (SP) e autora do livro “Recomeçar: família, filhos e desafios”, uma publicação digital da editora UNESP.

A FESP disponibiliza o Núcleo de Práticas Jurídicas - Escritório Escola Jurídico e Social que oferece a prestação de serviços gratuitos à comunidade. Para Carla, o Fórum vem contemplar as ações efetivadas pelo escritório com relação à extensão universitária. “Promovemos assim um intercâmbio entre o ensino superior e a comunidade”, lembra.

A professora Camilla Machado, uma das organizadoras do evento, destaca que um evento como esse é espaço aberto para a discussão não só do meio acadêmico, mas de toda a sociedade. “É uma oportunidade na qual a sociedade pode receber informações acerca do tema de discussão, conhecendo melhor as possibilidades de direitos e acesso no respectivo setor e também apresentar seu posicionamento, bem como discutir as necessidades, as dificuldades de acesso ao serviço.” Ela destaca ainda que o debate da interdisciplinaridade das duas áreas contribui para uma execução mais eficiente e eficaz das demandas sócio-jurídicas.

O evento é aberto ao público em geral. Para participar é necessário fazer a inscrição no Serviço de Atendimento ao Estudante (SAE), com o pagamento de uma taxa simbólica no valor de cinco reais.

Fonte: Agência Escola



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  outubro 2019  >>
seteququsedo
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910