Thor Andreas Silva Di Sessa, ao seu lado o orientador Carlos Pelleschi Taborda, e como membros da Banca: a Prof. Dra. Carla Pagliari, a esquerda, e a Prof. Dra. Elaine Rodrigues, a direita.

Defendendo a tese nomeada “Terapia gênica na paracoccidioidomicose experimental utilizando vetores de expressão de HSP60 e mIL-12”, o egresso da FESP, Thor Andreas Silva Di Sessa conseguiu o título de Doutor pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo no final do ano passado. 

“A FESP contribuiu muito para a minha formação acadêmica. Através dela eu tive contato com a pesquisa e peguei gosto pela coisa. Fui estagiário da professora Dra. Odila Rigolin de Sá durante muito tempo e isso me fez enveredar pelo lado da Microbiologia geral e Médica”, justificou Thor.

Sua tese tem como foco a paracoccidioidomicose (PCM), que é uma doença sistêmica de caráter granulomatoso, causada pelo fungo termodimórfico Paracoccidioides spp. “A PCM é endêmica na America Latina e aproximadamente 80% do pacientes vivem no território brasileiro. O tratamento medicamentoso é eficiente, entretanto, é longo e vários pacientes acabam abandonando e recidivas são comuns neste grupo. A utilização de uma vacina terapêutica poderia resultar na redução do tempo de tratamento assim como, recuperar a resposta imune do hospedeiro frente ao fungo. As vacinas de DNA são uma abordagem promissora na imunoterapia e podem ser injetadas por via intramuscular, intradérmica ou via mucosa. As proteínas de choque térmico (HSPs) são proteínas que estão ligadas a homeostase celular e também possuem efeitos imunológicos em diversos casos como doenças infecciosas e autoimunes”, explica.

Ainda segundo o pesquisador, o intuito do trabalho foi testar qual combinação de vetores é mais efetiva na redução da carga de fungos nos pulmões, levando assim a uma diminuição no tempo e do custo de tratamento. “Nossos resultados sugerem que a imunização utilizando plasmídeo contendo o inserto HSP60, tem grande potencial vacinal”, completa.

Depois da graduação em Ciências Biológicas, finalizada em 2007, Thor concluiu em 3 anos o desenvolvimento do mestrado e agora, com mais uma titulação, o biólogo volta às suas atividades nos aos laboratórios de Hidrobiologia e Microbiologia da FESP, onde vai participar de alguns projetos na área de qualidade de água, queijo e estudos sobre micotoxinas (toxinas produzidas por fungos que causam uma gama de problemas de saúde em humanos).

Na foto: Thor Andreas Silva Di Sessa, ao seu lado o orientador Carlos Pelleschi Taborda, e como membros da Banca: a Prof. Dra. Carla Pagliari, a esquerda, e a Prof. Dra. Elaine Rodrigues, a direita.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



A professora do Núcleo de Saúde da FESP, Doutora Raquel Dully, teve outorgada a sua Menção Honrosa do Prêmio CAPES de Tese 2013, pelo trabalho “Em defesa da saúde da criança: o cuidado de enfermagem e o direito à saúde no contexto da atenção primária”, defendido em 2012, sob orientação da professora Débora Falleiros de Mello, do Programa de Pós-Graduação de Enfermagem em Saúde Pública da Universidade de São Paulo, em Ribeirão Preto (USP/RP). O resultado foi publicado no Diário Oficial da União em outubro do ano passado.

Segundo a premiada, este é o reconhecimento do trabalho desenvolvido durante o período de doutoramento, de três anos e meio. Em documento divulgado, a CAPES diz que tem o objetivo de outorgar distinção às melhores teses de doutorado defendidas nos cursos de pós-graduação reconhecidos no Sistema Nacional de Pós-Graduação. Participaram as teses selecionadas em cada uma das áreas do conhecimento e foram considerados na seleção os quesitos de originalidade,  inovação e qualidade. 

Ainda de acordo com a docente, a FESP contribuiu para o sucesso de sua carreira acadêmica desde sua graduação, quando oportunizou uma formação sólida e a participação em projetos de pesquisa e extensão, iniciando enquanto aluna. Posteriormente, já como docente, a FESP procurou incentivá-la a buscar a continuidade dos estudos, além de viabilizar o amadurecimento profissional, valorizando a atuação no tripé ensino, pesquisa e extensão.

Para a doutora, o Prêmio CAPES de Tese 2013 representa uma conquista importante e gratificante, incentivando-a a continuar o seu processo de aprendizado e de construção de conhecimento, em conjunto com alunos, colegas de trabalho, profissionais de saúde e usuários dos serviços de saúde, sempre de maneira compartilhada.

Sobre a Tese

Raquel Dully explicou que no doutoramento, sua pesquisa partiu da consideração de que as práticas de saúde necessitam ser fortalecidas com a atuação dos profissionais e dos sujeitos na construção de planos de responsabilização, para uma maior integralidade da atenção e do exercício do direito à saúde, destacando as ações em favor da criança pela sua vulnerabilidade.

Diante disso, o objetivo do estudo foi compreender as experiências de enfermeiros que atuam em unidades de saúde da família na perspectiva do cuidado e da defesa do direito à saúde, buscando novos subsídios para a constituição de práticas e saberes no contexto da atenção primária em saúde da criança. “Trata-se de uma investigação de natureza qualitativa, numa perspectiva hermenêutica, a partir de entrevistas semiestruturadas gravadas com enfermeiros que atuam na Estratégia Saúde da Família (ESF) no município de Passos (MG). Os resultados demonstraram que o desempenho do enfermeiro na ESF envolve comprometimento e aprimoramento de saberes e práticas para defender e proteger os sujeitos. Nesse processo, a iniciativa, a comunicação, a habilidade e a ação de defesa implicam no estabelecimento de interações intersubjetivas para efetivar o cuidado e a advocacia em saúde. Na saúde infantil os enfermeiros devem ser agentes públicos imbuídos de observação e intervenção para respeitar, proteger e efetivar os direitos humanos na proteção da saúde da criança de modo integral e longitudinal”, detalhou.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  janeiro 2021  >>
seteququsedo
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
1234567