Alunas participantes do Programa Ciência sem Fronteiras - FESP retornaram à FESP no início deste semestre e descrevem positivamente suas experiências acadêmicas vividas no exterior. No dia 13 de novembro, no Auditório do Bloco 01 da FESP oficialmente as alunas apresentaram relatos de suas experiências nas universidades no exterior. As estudantes foram bolsistas do Programa Ciências sem Fronteiras durante 12 meses, tendo início em junho/ 2012 à junho de 2013.

A Fundação de Ensino Superior de Passos aderiu ao Programa Ciência sem Fronteiras em 2011 e já realizou 11 intercâmbios de estudantes de graduação. O processo está com um fluxo contínuo e os países em que a FESP marca presença são: Portugal, Estados Unidos, Canadá, França e Hungria.

Thaís Soares Elorde, estudante do curso de Enfermagem da FESP, morou na cidade de Faro / Portugal e cursou graduação na Universidade do Algarve. Thaís relata que o Programa Ciência sem Fronteiras prepara o aluno não só para os estudos como também para a vida. “Você nunca mais será a mesma pessoa depois de uma viagem como esta" relata a aluna.

Marina Rejane de Lima aluna do Curso de Sistemas da Informação da FESP / UEMG  cursou a graduação na Universidade de Coimbra / Portugal.  Marina comenta que conhecer cidades, conhecer pessoas, aprender novas coisas e viver novas experiências fez parte do seu dia a dia no exterior. Sair da zona de conforto e encarar um novo desafio torna a vida de qualquer um mais interessante e prazerosa de viver. O mundo é tão grande para ficarmos sempre no mesmo lugar, sempre temos muito para aprender. 

Marisa da Silva Lemos, Coordenação do Programa Ciência sem Fronteiras afirma que a possibilidade de fazer a graduação no exterior está mudando positivamente a vida dos alunos da FESP, e acrescenta que os editais de participação neste programa estão abertos para 20 países até o dia 29 de novembro (ver site  www.cienciasemfronteiras.gov.br).

A Coordenação de Pesquisa e Extensão da FESP – CPEX é responsável pelo Programa Ciência sem Fronteiras na instituição e conta com a assessoria do funcionário do CPEX, Etory Zaghi, para acompanhar os alunos neste processo.  

Os alunos interessados em se candidatar nos editais entrar em contato com a coordenação para auxiliá-los no processo de candidatura. Local: Rua Três de Maio, nº33 – Centro / Passos Telefones para contato: CPEX: (35) 3529 – 8080\ (35) 9811 – 8085.

TEXTO ESCRITO POR: COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO DA FESP - CPEX



Alunos do curso de Sistemas de Informação e estudantes da Engenharia Ambiental da FESP foram até a Universidade de São Paulo (USP), na capital paulista, em visita técnica. A comitiva foi coordenada pelo professor Alessandro de Castro Borges, que idealizou a visita, e contou também com o acompanhamento das professoras Vânia Borges, de Sistemas de Informação, e Tereza Pereira, da Engenharia Civil, além do diretor do Núcleo Acadêmico de Tecnologia e Engenharia, professor Manoel Ferreira.

O grupo percorreu o Centro de Reuso e Descarte de Resíduos de Informática (CEDIR) da Universidade, onde foi recebido pela responsável técnica, Neuci Bicov Frade. Dando continuidade à visita, os alunos e professores também conheceram a estrutura e a operacionalização do excelente Centro de Computação Eletrônica (CCE) da USP, sendo recepcionados pelo seu diretor, prof. Dr. Mauro César Bernardes.

Segundo o coordenador do curso de Sistemas de Informação da FESP, Alessandro de Castro Borges, no CEDIR foi interessante que os alunos viram o depósito dos materiais recebidos com grande quantidade e variedade de resíduos eletrônicos - o projeto recebe 12 toneladas mensais de materiais dessa natureza - e o local de separação de componentes e remontagem de máquinas para reuso. Já no CCE, o que chamou mais a atenção foi o Data Center da USP, o centro de redes de comunicação com equipamentos da USP e de parceiros, como a RNP (Rede Nacional de Pesquisa), setor de manutenção eletrônica com equipamentos especiais para as operações e a estrutura de redundância para garantia do fornecimento de energia a todo o sistema.

Ainda segundo o professor, a visita técnica é muito colaborativa na formação dos alunos. “As vantagens são enormes e inúmeras, pois nosso estudantes podem conhecer nessas visitas o que de mais avançado há na sua área de atuação profissional, ou em áreas de pesquisa que possam lhe abrir novos horizontes de atuação científica ou de extensão. Por meio destas atividades eles conhecem o estado da arte em equipamentos e serviços, aumentam seu campo de visão sobre possibilidades de trabalho após a formatura. Além disso, podem dar ao aluno, principalmente àqueles em períodos mais iniciais, uma nova perspectiva sobre o curso, ou sobre um caminho a trilhar, inclusive ajudando-o a escolher uma área em que queira aprofundar mais a sua formação”, justifica Alessandro.

Outras visitas como esta serão agendadas para os próximos períodos e cursos. 

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG


Os alunos do curso de Sistemas de Informação e funcionários da FESP Hugo Humberto Rodrigues Gonçalves e Mailson de Queiroz Proença, e o também aluno e estagiário Stanley Diones Moreira Lara, acompanhados do treinador e professor Gualberto Rabay Filho, foram até Itajubá participar da Seletiva Regional da Maratona de Programação 2013.

Segundo dados da organização da Maratona, participaram desta fase 586 times de 182 escolas, somando ao todo, 1800 competidores. A sede de Itajubá contou com 21 times e apenas 2 foram selecionados para a fase final brasileira que acontece em Uberlândia no começo de Novembro.

De acordo com o treinador Rabay, mesmo que a equipe da FESP não tenha conseguido a classificação para a etapa brasileira da Maratona, a participação dos alunos já garante um grande diferencial em seus currículos. “Participar de uma maratona tem aberto portas do mercado de trabalho empresarial e acadêmico. Os alunos sempre são procurados por grandes empresas até pelo fato de que na fase nacional estas empresas costumam ser as patrocinadoras do evento. Colocamos a FESP no mesmo patamar das melhores universidades e cursos da área da computação no Brasil, além contribuirmos com a oportunidade ímpar para que estes alunos sejam vistos e avaliados nacionalmente. Nossos estudantes têm obtido bons resultados mesmo sem haver uma preparação mais específica para a competição, o que acontece nas universidades maiores. Vamos planejar este treinamento para as próximas edições”, declarou o professor.

O objetivo da Maratona de Programação é desenvolver o trabalho de equipe na solução de problemas de computação relativamente complexos. As equipes em grupos de 3 competidores devem resolver os 

problemas propostos de forma correta e no menor tempo possível. Cada problema tem graus de dificuldade diferentes e cada acerto corresponde a um balão de uma cor diferente que a equipe recebe no momento de sua conclusão.  Neste ano apenas duas equipes da Universidade Federal de Pernambuco foram capazes de acertar os 10 problemas. 

Os representantes da FESP relataram que a prova tinha questões muito bem elaborados que englobavam, inclusive, a área da matemática, física e até geometria. Tiveram dificuldades com o sistema usado na maratona regional que era ligeiramente diferente do que foi utilizado na fase sediada na FESP. Os alunos ainda disseram que competiram em nível de igualdade com o restante de participantes das outras instituições e que isso se deve ao empenho dos professores do curso de Sistemas de Informação da FESP, sempre preocupados em aprofundar as técnicas de programação. 

O professor Rabay destacou que o ambiente da Maratona é propício para fazer contato com profissionais da área, o que é vantajoso. “A função do treinador é orientar os alunos nas dificuldades, aconselhar sobre documentação que podem usar, inscrever o time, etc. Esta é a quarta vez que sou o ‘coach’ das equipes da FESP. Participar de um evento como este favorece a troca de experiência entre as instituições participantes. A partir destes contatos que conseguimos que a FESP fosse a sede regional da Maratona em 2011.  A experiência é gratificante e muito enriquecedora”, finalizou.

Em julho deste ano aconteceu a fase final da Maratona de Programação em São Petersburgo (Russia), referente aos classificados de 2012. Foram seis times das universidades: USP, UFMG, UFPe, Unicamp e ITA.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



No dia 31 deste mês, a FESP recebe 60 competidores para a Fase 2 da Olimpíada Brasileira de Informática (OBI), realizada pela Sociedade Brasileira de Computação (SBC) em parceria com a UNICAMP e Fundação Carlos Chagas. Os alunos das escolas públicas e privadas de Passos, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFSULDEMINAS), e de Guaxupé farão as provas nos Blocos 01 e 02 da FESP, a partir das 9h.

Na primeira fase, a FESP recebeu inscrições de mais de 200 alunos e, seguindo a classificação para esta etapa, os números são os seguintes: 35 competidores na categoria Iniciação 1, para alunos até a sexta série do Ensino Fundamental; 23 na Iniciação 2, para aqueles que cursam até a oitava série; e 2 participantes na categoria especial de Programação Júnior, sendo um deles João Vitor Alonso dos Santos, o passense vencedor da medalha de Ouro no Quadro de Mérito OBI realizada em 2011.

Para o professor do curso de Sistemas de Informação, Gualberto Rabay que já organizou mais de 10 edições da OBI na FESP, os objetivos da iniciativa são: despertar o gosto pela computação, detectar talentos potenciais e aumentar a auto-estima dos alunos. Segundo ele, os estudantes se sentem valorizados ao participar porque tem certificado e ainda há a possibilidade de ganhar medalha. “Outro fator importante é que, como a prova é baseada no raciocínio lógico, princípio fundamental da informática, eles acabam estendendo esta prática às suas disciplinas na escola. Isto colabora com o bom desempenho deles. É um evento bacana e é gratuito”, justificou.

Rabay também lembrou que a FESP tem sido escolhida há vários anos para ser sede da OBI, o que reafirma a credibilidade que a Fundação tem para a recepção de eventos deste porte, além de reforçar seu papel de agente educacional e social. “Com este tipo de ação a FESP se faz presente na formação dos estudantes desde o nível fundamental. Promover a educação, trazê-los para dentro da Universidade e incentivá-los a estudar é investir na comunidade e ter certeza de colher bons frutos”, defendeu o professor.

As provas, elaboradas por professores da UNICAMP e aplicadas pelos alunos do curso de Sistemas de Informação da FESP, são de razoável dificuldade contendo diversos assuntos, sempre expondo problemas de solução lógica. Todos os participantes receberão certificados de participação. Os melhores colocados de cada modalidade receberão ainda medalhas de ouro, prata e bronze.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG


Ex-alunos do curso de Sistemas de Informação da FESP participaram da confraternização organizada pelo coordenador Kleber Marcelo da Silva Resende e pelo egresso Samuel Freitas, durante o último sábado, no Centro Integrado de Recreação e Esporte (CIRE). Depois do sucesso do primeiro encontro, este ano a segunda edição contou com a presença de 36 egressos na reunião.

“Ano passado o número foi modesto, mas desta vez tivemos maior adesão. Foram 52 pessoas e, dos acompanhantes, vale ressaltar a presença de um profissional indiano, da área de Tecnologia de Informação", comentou o professor Kleber, ressaltando a desenvoltura dos ex-alunos em intercâmbios profissionais. 

Segundo o organizador, o principal objetivo da reunião é fazer com que os egressos mantenham vínculo com a instituição. “Queremos que estes ex-alunos percebam o crescimento da FESP e que também tragam suas experiências de mercado de trabalho e de visão do mundo para nós. Além disto, é uma oportunidade de confraternização”.

A formação para a "foto oficial" emocionou os colegas que aproveitaram para relembrar os momentos de curso.  “A sensação é a de que todos gostaram, pois a maioria deixou o recinto já querendo saber sobre o terceiro encontro". Sobre este o professor afirmou entusiasmado de que ainda não tem data definida, porém é certo de que será evento anual no calendário da FESP.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  outubro 2020  >>
seteququsedo
2829301234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930311
2345678