A nutricionista Ana Carolina Brasil e Bernardes foi recebida na FESP durante a semana acadêmica do curso de Nutrição. A delegada titular do Conselho Regional da 9ª região, situado em Pouso Alegre veio expor o posicionamento do CRN9 em relação aos alimentos transgênicos e agrotóxicos.

Para a nutricionista o convite para participar do FESP Inova foi aceito com entusiasmo. “Achei interessantíssima o tema que me ofereceram. Somos convidados para falar dos mesmos assuntos sempre e aqui foi diferente porque transgênico e agrotóxico são coisas muito novas e que as pessoas não discutem muito, então eu achei a iniciativa fantástica. Tem muita coisa pra falar e colocar isso na cabeça desse pessoal que está se formando agora é ótimo. Quero que eles saiam daqui sabendo que ser nutricionista vai além de ensinar a comer”, declarou.

Segundo a nutricionista, alimentos transgênicos são todos aqueles que foram geneticamente modificados e, recentemente, estão sendo produzidos em larga escala. “O transgênico surgiu em 1970 com a insulina humana, porém, a alimentação com transgênicos no Brasil chegou em meados de 98, então tudo é muito novo. O que a gente tem muito aqui é a soja e o milho. Grandes marcas de mercado se utilizam destes transgênicos em bolos, cereais açucarados e sucos, por exemplo”, explica.

A delegada do Conselho expôs conceitos, discutiu estudos recentes que envolvem o assunto e tirou diversas dúvidas dos alunos e professores que estiveram presentes na palestra. “Atenção para o rótulo! Produtos importados costumam ter grande quantidade de alimentos transgênicos. Todo alimento que é transgênico tem que ter sinalização. No seu rótulo, por obrigatoriedade, tem que ter um T informando que ele é transgênico. Podemos evitar o consumo. O problema é está muito discriminado o uso dos transgênicos e às vezes a gente não sabe que aquele alimento é um deles”, alertou Ana Carolina.

A exposição também envolveu o debate sobre agrotóxicos e as questões que envolvem o consumo de alimentos produzidos com seu uso. A delegada defendeu que a alternativa é o consumo dos alimentos orgânicos que são muito mais saudáveis. “O número de vitaminas que você vai encontrar no orgânico é maior do que no alimento com agrotóxico e ainda tem a vantagem de você comer um alimento com agrotóxico e correr o risco de isso virar contra você como uma doença no futuro”.

A semana acadêmica do curso de Nutrição também teve palestras acerca de quebra de paradigmas, higiene profissional em restaurantes, controle de qualidade na indústria de alimentos, entre outros.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



A Semana Acadêmica do curso de Direito da FESP trouxe para os estudantes da Fundação a exposição do tema “Tráfico de pessoas para fins de prostituição”, ministrada pelo professor Doutor Paulo César Correa Borges, Promotor de Justiça de Franca e coordenador do curso de Mestrado da UNESP. 

O professor apresentou o panorama mundial sobre os crimes de tráfico de pessoas, segundo o qual pelo menos dois milhões e meio de pessoas, originárias de 127 países, são vítimas de tráfico. O número que pode ser tímido perto da realidade, uma vez que as estatísticas são baseadas apenas nos registros de vítimas que conseguiram denunciar os crimes.

De acordo com as pesquisas apresentadas pelo professor, o tráfico humano tem se caracterizado por ser a 3ª atividade criminosa do mundo - tendo antes apenas o tráfico de drogas e o tráfico de armas - e envolve várias finalidades, como exploração sexual, trabalho escravo, matrimônio forçado, mendicância infantil e até trafico de órgãos. 

Durante a palestra o professor explicou a importância da união de esforços para o combate ao crime de tráfico de pessoas e alertou sobre a escravidão moderna. “A grande questão é essa nova consciência de que a escravidão não é só aquela que a gente imagina da época da nossa escravidão: dos negros sendo acorrentados, recebendo chibatadas. A escravidão hoje inclui em seu conceito inclusive a exploração sexual”, esclarece o professor. 

O sonho de sair do país, as promessas de empregos diferenciados e as carreiras bem sucedidas são as principais formas de atrair possíveis vítimas de tráfico humano. “As pessoas precisam ficar atentas porque muitas vezes a sedução e a forma de induzir uma pessoa a ir para o exterior acontecem por mecanismos normais, de agenciamento de pessoas para trabalhar em locais não tão certos, inseguros, como garçonetes em boates, babysitter. Tem que se tomar muito cuidado porque isso pode induzir a vítima a cair na malha das organizações criminosas especializadas no tráfico de pessoas, que é a terceira maior fonte de renda ilícita do mundo”, alerta. 

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG


Os estudantes do curso de Educação Física tiveram ontem a noite um mini curso com o especialista em recreação e lazer Luiz Roberto Pinto Menezes, graduado em Ed. Física UFU pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU), integrante do corpo docente do Colégio Dom Cabral em Belo Horizonte (MG), e da pós-graduação na Gama Filho e Estácio de Sá, no Rio de Janeiro, e contratado da emissora Globo como recreador, tendo trabalhado na Xuxa Produções e outros.

O professor falou sobre o profissional de educação física e os diversos papéis do recreador e sua postura profissional no ambiente de formação escolar, focando na necessidade da mudança dos rumos para aqueles professores que alimentam a esportivização e deixam de lado o potencial de ensino quando aplicada a teoria de forma adequada e criativa. “Temos que propor e fazer por onde mudar a postura destes profissionais da educação física que prezam só o esporte dentro da escola. Vamos mostrar possibilidades criativas para aulas produtivas também em sala de aula”, disse Luiz Roberto em sua explanação antes da prática do mini curso sobre atividades em dias de chuva.

Depois de ouvirem histórias e experiências do professor, com exercícios os alunos aprenderam como ensinar brincando. O recreador deu exemplos práticos de como trabalhar coordenação motora, concentração, memória e até conteúdos de português em sala de aula quando não há possibilidades de utilizar espaços externos. “Interdisciplinaridade é a saída. Ensinar e aprender pode ser divertido”, defendeu.

Luiz Roberto que cria atividades recreadoras para programas da Rede Globo já foi professor da FESP e conta que se sente satisfeito ao voltar à Fundação. “Estar aqui é voltar à casa que sempre me acolheu. Trabalhei em Passos como preparador físico na época áurea do Clube Esportivo e depois trabalhei aqui na FESP também. As primeiras turmas do curso de Educação Física tiveram a minha participação na formação deles. Então, toda vez que eu volto é uma ótima recepção”, declarou.

Para a coordenadora do curso de Educação Física, a semana acadêmica é feita com o objetivo primeiro de proporcionar o crescimento do aluno. “Oferecemos capacitação e a oportunidade de ter contato com temáticas diferentes. Trouxemos o professor Luiz para falar de prática de recreação e lazer, teremos o presidente do CREF que vai falar sobre educação física escolar, tem também o professor Luiz Fabiano Barbosa que vai discutir a inatividade física e as doenças hipocinéticas, e pra fechar o professor Leandro Pereira vai tratar da obesidade dentro do ambiente escolar. Enfim, são temas atuais e preocupados com a educação, a prática e a promoção da saúde”, explicou a professora Claudia Arouca.

Marina Lobato Borges, estudante do 4º período de Educação Física, participou do mini curso e alegou ter sido uma ótima opção. “A prática é muito importante e por isso essa oportunidade é fundamental e vai contribuir muito para a minha formação. Eu quero participar de toda a programação da semana e também tenho interesse em acompanhar outros eventos do FESP Inova porque é uma chance de ir além do que eu tenho no meu curso. Tirar dúvida, curiosidade, aprender coisas novas é sempre bom”, comentou.

Confira os detalhes da programação da semana acadêmica do curso de Educação Física da FESP no clicando aqui.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



O curso de Biomedicina começou o evento inovando nas atividades com a aplicação da Metodologia Ativa. Os alunos socializaram o seu trabalho integrador apresentando painéis para professores avaliadores e para outros alunos do curso. “Dando importância ao FESP INOVA que é o evento científico da FESP, esta atividade vai proporcionar ao aluno vivenciar uma experiência científica. O evento é muito importante para toda a comunidade acadêmica porque é uma forma de atualização em todas as áreas”, afirma a coordenadora do curso de Biomedicina Alessandra Cheraim.

A estudante Lilian Rodrigues Pereira, do segundo período, apresentou uma pesquisa sobre diabetes concorda: “Com certeza foi uma experiência muito grande porque o que a gente sabe é o básico, sobre o que é o tratamento e a prevenção e a gente teve de procurar sobre a fisiologia do diabetes, como é a ação do diabetes e da insulina dentro do organismo e isso para a gente é uma coisa incrível pela área que a gente estuda”, diz.

“É uma oportunidade para os alunos se familiarizarem com a linguagem científica e o interessante é que os trabalhos saíram de dentro da sala de aula e a maioria das pesquisas foi feita por revisão bibliográfica”, ressalta o professor José de Paula Silva, um dos avaliadores dos trabalhos, que destacou a importância da atividade para incentivar o interesse pela pesquisa científica.  

“É trabalhoso, mas é interessante porque conforme a gente pesquisa, a gente aprende. Eu gostei, quero fazer mais trabalhos e mais pesquisas durante o curso”, afirma a estudante Marinila Buzanelo Machado, que apresentou um painel sobre a ética no descarte de embriões dentro da reprodução assistida.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Nesta segunda-feira a FESP faz a abertura da terceira edição do maior evento acadêmico e científico da região do sudoeste mineiro. Realizado pela Fundação, o FESP Inova acontece até sexta-feira e é direcionado aos alunos, professores, funcionários e à toda comunidade regional com o propósito de apresentar temáticas inovadoras em todas as áreas do conhecimento.

O Presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas, ressalta que o evento proporciona reciclagem de conhecimento e dá ao público a oportunidade de interagir com profissionais renomados de todo país e este ano com destaque para palestrantes internacionais. “O evento está riquíssimo com palestras e minicursos em todas as áreas do conhecimento. Um exemplo é o Seminário Internacional falando sobre Ecologia e Meio Ambiente no pensamento de Jacques Ellul, recebendo palestrantes internacionais da Universidade de Monstesquieu Boudeaux (França) e outro palestrante da Universidade de Lisboa (Portugal)”, observou Fabio Kallas acrescentando que a expectativa para o III FESP INOVA é enorme. “No ano passado foi surpreendente a participação de alunos, professores, e comunidade em geral. O FESP Inova começou grande e já se destaca entre as maiores feiras de tecnologia de Minas Gerais”, diz o professor.

O evento que faz parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia - instituída pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação – e tem na programação palestras, minicursos, feiras, seminários e semanas acadêmicas de todos os cursos da FESP, reunindo profissionais e pesquisadores renomados para contribuir com o avanço do país em termos de inovação e novas tecnologias.

Para o diretor de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão da FESP, professor Eduardo Goulart Collares, o FESP Inova é a oportunidade de aprimorar conhecimentos, conhecer novos pensamentos e novas idéias. “Traremos muitos profissionais de renome nacional e internacional. Fizemos grandes parcerias com a FAPEMIG, UNESP e SEBRAE para o Seminário Brasileiro sobre o Pensamento de Jacques Ellul, Seminário Inovar para Crescer e os já tradicionais Congresso de Ecologia, Seminário de Pesquisa e Extensão, ConstruFESP, Semana de Ciência e Tecnologia do Centro de Ciências”, explica o professor.

O FESP Inova envolve toda a comunidade acadêmica sob o comando do diretor Eduardo Collares e da coordenadora de Pesquisa e Extensão da FESP, professora Marisa da Silva Lemos. “Um evento deste porte exige uma grande estrutura que vem sendo preparada desde o início do ano para reforçar a atuação da FESP na sua missão de formar cidadãos competentes. A nossa equipe trabalhou no sentido de oferecer o melhor para todos que vão participar e por isso a expectativa é a melhor possível”, destaca Marisa.

Na segunda-feira (21) acontece a solenidade de abertura no Estação Eventos, às 19h, seguida pela palestra “Inovação: e eu com isto?”, ministrada pelo coordenador do Centro de Referência em Inteligência Empresarial da COPPE/UFRJ, doutor Marcos Cavalcanti. Até sexta-feira (25), serão mais de 100 eventos distribuídos pelas dependências da Fundação e auditórios da cidade como Espaço Capela, San Sevilla e Quadra do D.E.R.

Serão 6 grandes eventos dentro do FESP Inova: III Seminário de Pesquisa e Extensão da FESP, com mais de 100 artigos apresentando projetos de iniciação científica e atividades de extensão; ConstruFESP, feira que trará novidades e negócios na área da construção Civil; Semana da Ciência e Tecnologia de Passos, realizada pelo Centro de Ciências da FESP para apresentação dos melhores trabalhos de Feiras de Ciências das escolas públicas e particulares da cidade; VI Seminário Brasileiro sobre Pensamento de Jacques Ellul, que vai refletir sobre os desafios ecológicos do Brasil e do mundo; Seminário Inovar para Crescer do SEBRAE que vai apresentar casos empresariais de sucesso com Charles Bezerra, um dos maiores cientistas da inovação do Brasil; e o III Congresso de Ecologia do Sudoeste Mineiro, que terá a participação do Biólogo especialista em comportamento animal Sérgio Rangel.

Além do já citado e do cronograma das semanas acadêmicas dos cursos da FESP, serão lançados dois livros, sendo um pertencente à área ambiental, com 18 capítulos de estudos sobre a Bacia Hidrográfica da nossa região; e o outro, de autoria do diretor Collares, o qual apresenta os resultados do Zoneamento Ambiental do Médio Rio Grande.

As Semanas Acadêmicas dos cursos serão divididas por áreas de conhecimento, sendo Tecnologia e Engenharia; Biomédicas e da Saúde; Educação; Humanas e Sociais Aplicadas. Os detalhes da programação podem ser encontrados no site da FESP, podem ser realizadas as inscrições para todo o FESP Inova, requisito para a emissão do certificado de participação.

A FESP divulgará diariamente aqui e na fanpage as atualizações dos eventos, novidades e entrevistas com palestrantes e participantes. 

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  novembro 2020  >>
seteququsedo
2627282930311
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30123456