A Fundação de Ensino Superior de Passos FESP, no dia 20 de agosto entregou certificação de participação emitida pelo Ministério da Defesa aos estudantes e professores da instituição por participarem da última edição do Projeto Rondon 2014, "Operação Guararapes", no estado de Pernambuco, na cidade de Marial, entre os dias 17 de julho a 02 de agosto.  As Operações do Projeto Rondon ocorrem duas vezes ao ano, em janeiro e julho, num período em torno de 15 dias, os rondonistas ministram oficinas, palestras, capacitações, visitas técnicas, etc.

A entrega aconteceu na sala de Júri do Curso de Direito com a participação da professora Coordenadora de Pesquisa e Extensão da FESP, Marisa da Silva Lemos e do Coordenador do Projeto Rondon FESP, professor Itamar Teodoro de Faria. Na noite de entrega dos certificados, a equipe participante entregou a instituição FESP o troféu de participação na operação e foram apresentados pequenos vídeos com a descrição das atividades que foram realizadas. A entrega dos certificados contou com a presença do professor Gualberto Rabay que prestigiou a entrega do certificado para a aluna do Curso de Sistema de Informações Marina Rejane de Lima.

O Projeto Rondon é uma atividade de extensão universitária resultante da cooperação entre o Ministério da Defesa, instituições de Ensino Superior de todo o Brasil e a Prefeitura Municipal de cada localidade envolvida. De acordo com a Coordenadora Marisa da Silva Lemos, "estas ações de extensão contribuem para a formação do universitário como cidadão e estimula sua integração no processo de desenvolvimento social incentivando o sentido de responsabilidade coletiva e cidadania". O troféu e certificado de participação da FESP recebido do Ministério da Defesa foi entregue ao presidente do Conselho Curador Fábio Pimenta Esper Kallas. 

O Coordenador do Projeto Rondon FESP, Professor Itamar Teodoro Faria, comenta que "a entrega dos certificados de participação na Operação Guararapes do Projeto Rondon, encerra, com sucesso essa operação. É ocasião de alegria e comemoração na qual tanto a comunidade quanto nossos alunos e professores rondonistas se beneficiaram. Missão cumprida. Lição de Vida e Cidadania. Mais que Educação, compromisso com o Futuro".

Nesta operação do Projeto Rondon os participantes foram os professores Coordenadores, Rômulo Amaral Faustino Magri e a Professora Adjunta, Tânia Cristina Teles Oliveira e os alunos; Carolina Freitas de Andrade, Danilo Ferreira Soares, Laís Fernanda Silva Pádua, Lucas Leonidas Goulart Silva, Maíssa Terra Comparini, Marina Lopes Bonfim, Marina Rejane de Lima, Poliana Mara Reis Freire. 

FONTE: Texto escrito pela COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO DA FESP (CPEX)



A FESP teve aceita mais uma proposta para participar do Projeto Rondon, coordenado pelo Ministério da Defesa com o objetivo promover ações de integração social, envolvendo a participação voluntária de estudantes universitários. A Operação Guararapes seguirá na busca de soluções que contribuam para o desenvolvimento sustentável de comunidades carentes. De 18 de julho a 2 de agosto os Estados do Pernambuco, Paraíba e Alagoas receberão as comitivas de estudantes de todo o Brasil, sendo a FESP, designada para o trabalho no município de Maraial (PE).

O autor da proposta de Ações da FESP, também coordenador Núcleo Rondon da Fundação, professor Itamar Teodoro de Faria, explicou que a equipe de Passos realizará as ações constantes do Conjunto B, divididas entre os 5 itens: Comunicação, Meio Ambiente, Trabalho, Tecnologia e Produção. Junto com a FESP, a Faculdade de Medicina de Marília terá representantes em Maraial.

As operações do Projeto terão duração média de 16 dias, contando aqueles que serão dedicados à concentração, cerimônia de abertura, ambientação dos rondonistas, deslocamento das equipes para os municípios e instalação. Os dois últimos dias serão reservados para o encerramento e retorno às cidades de origem.

Ainda de acordo com o coordenador do RondonFESP, a seleção dos alunos para compor a equipe de rondonistas levará em conta o caráter multidisciplinar, buscando incluir alunos dos mais diversos cursos da Fundação.

Até o dia 17 de fevereiro, os interessados devem fazer suas inscrições junto às secretarias de seus cursos, preenchendo formulário próprio. Entre os dias 19 e 21 de fevereiro os alunos inscritos serão submetidos à entrevista. Para efetuar a inscrição, o candidato deve estar cursando, necessariamente a segunda metade da graduação. 

Na FESP, os cursos afins às ações que serão realizadas são: Comunicação Social, Administração, Agronomia, Ciências Biológicas, Engenharia Civil, Engenharia Ambiental, Engenharia de Produção, Sistemas de Informação, História, Serviço Social, Ciências Contábeis, Gestão Comercial e Direito. Alunos de outros cursos também podem se inscrever, desde que já possuam formação ou capacitação em alguma das áreas em que serão desenvolvidas ações.

A professora designada para a coordenação da equipe de rondonistas da FESP é Ana Maria M. Campos, e o professor assistente, Rômulo Magri. As fichas de inscrições preenchidas poderão ser entregues nas secretarias dos relativos cursos, para o coordenador Itamar Faria, para a professora Ana Campos, na sede do EaD, para o professor Rômulo Magri, no CIRE, ou na Coordenadoria de Pesquisa e Extensão (CPEX), localizada no Bloco 02.

Confira abaixo mais informações sobre as ações a serem desenvolvidas na Operação Guararapes:

COMUNICAÇÃO:

- Capacitar agentes multiplicadores e servidores municipais na produção e difusão de material informativo para a população usando os meios de comunicação, em particular as rádios comunitárias; e

- Divulgar às lideranças e servidores municipais os benefícios, serviços e programas oferecidos na esfera federal.

MEIO AMBIENTE:

- Capacitar, mobilizar e realizar campanhas na área de saneamento ambiental, particularmente no que se refere a resíduo sólido, esgotamento sanitário e água.

TRABALHO:

- Capacitar produtores locais, com especial atenção a pequenos agricultores e pecuaristas; 

- Incentivar o cooperativismo, associativismo e empreendedorismo para a geração de renda e o desenvolvimento econômico sustentável;

- Promover ações que desenvolvam o potencial turístico local, incluindo a capacitação de mão-de-obra ligada ao comércio de bens e serviços; e

- Capacitar servidores municipais em gestão pública e de projetos.

TECNOLOGIA E PRODUÇÃO:

- Disseminar soluções autossustentáveis - tecnologias sociais - que melhorem a qualidade de vida das comunidades.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Após a participação de mais uma equipe da FESP no Projeto Rondon do Ministério da Defesa realizada entre os dias 11 e 27 de fevereiro na cidade de Cabrobó-PE, os oito alunos participantes do projeto foram convidados a compartilhar com os colegas de curso as experiências vividas.

O primeiro rondonista da FESP a contar suas experiências foi o estudante do 7º período do curso de Sistemas de Informação Alisson Ribeiro de Oliveira. Segundo ele o bate-papo com os colegas das quatro turmas serviu para incentivá-los e dar uma noção maior do projeto. “A experiência de vida adquirida neste programa é muito grande. Poder estar do outro lado do Brasil conhecendo a realidade de pessoas menos favorecidas e dando uma pequena parcela de contribuição por meio dos meus conhecimentos foi incrível”, contou Alisson.

O Coordenador do curso de Sistemas de Informação, professor Kleber Marcelo da Silva Rezende, comentou que durante as palestras o silêncio dos colegas de sala era absoluto. “Foi emocionante. Mesmo sem ter participado do projeto, ao ouvir as palavras do Alisson todos ficaram hipnotizados e alguns chegaram as lágrimas no final da conversa”, comentou o professor Kleber lembrando que o próprio Alisson chorou em alguns momentos ao lembrar a experiência vivida. Segundo Kleber pelo menos quatro alunos do curso já manifestaram interesse em participar da próxima edição do programa.

Durante a palestra, Alisson explicou a dificuldade que as pessoas do sertão nordestino do Brasil enfrentam com coisas simples como o acesso a água, saneamento básico, higiene pessoal e o próprio conhecimento que parece distante daquelas pessoas. “Eles conhecem pouco de informática, os professores não tem apoio e nem estrutura para ensinar e senti nitidamente que os governantes não tem interesse em mudar esta realidade”, disse o estudante que respondeu de pronto ter a intenção de participar novamente do projeto.

Para o calouro Michel Nespoli Pelegrini a oportunidade que a FESP dá para seus estudantes ao participarem deste projeto de extensão, deve ser incentivada cada vez mais. “É muito bacana este apoio que a FESP dá para seus alunos. Acho que a faculdade deve incentivá-los sempre a participarem do Rondon”, comentou. 

Participante pela segunda vez do projeto Rondon, a professora Heliza Faria disse que ficou impressionada ao ver a dependência do sertanejo pela água. “A água é tudo e sem ela não dá pra viver. Nestes dias pudemos perceber de perto a dificuldade do sertanejo com a escassez de água”, contou a professora que conheceu as obras de transposição do Rio São Francisco, que mesmo no nordeste gera polêmica e está desacreditada por muitos sertanejos. 

Para a professora Marisa da Silva Lemos, coordenadora de pesquisa e extensão da FESP e coordenadora desta expedição do Projeto Rondon, a experiência de vida adquirida por cada integrante da equipe será levada para o resto de suas vidas. “É uma vivência única, já viajei por vários lugares até fora do país, mas não conhecia o sertão do Brasil. Pra mim foi o coroamento profissional e a reafirmação dos meus valores”, explicou a professora que foi a campo pelo projeto Rondon pela primeira vez embora já tenha coordenado várias equipes quando trabalhava em outra instituição de ensino superior. 

Outra professora da FESP que guarda boas lembranças do projeto é a jornalista Luciana Grilo Ricardino participante como professora-assistente da equipe da FESP na Operação Carajás, que em 2011, foi para a cidade de Brejo Grande do Araguaia,  no Pará.  

"É inexplicável, uma experiência única, transformadora. Muito mais que levar conhecimento a gente adquire conhecimento, principalmente de vida, de saber como nosso trabalho, independente da profissão, pode mudar a vida das pessoas quando o exercemos com responsabilidade e respeito ao próximo. Isso sem contar nas amizades que se constrói com a experiência", contou.

Responsável por enviar os projetos da FESP para integrar o projeto Rondon desde 2005, o professor Itamar Teodoro de Faria disse que até hoje mais de 300 alunos da FESP participaram das expedições. “Quem participa nunca mais esquece esta experiência”, comentou observando que entre 31 de agosto a 2 de setembro será realizado em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, o I Congresso Nacional do Projeto Rondon. “Rondonistas do Brasil inteiro vão participar deste encontro inclusive os alunos e ex-alunos da FESP que um dia participaram do evento”, disse Itamar. 

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG

Veja mais na Galeria de Imagens da FESP. CLIQUE AQUI



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  outubro 2020  >>
seteququsedo
2829301234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930311
2345678