Através da portaria nº009a FESP, no dia 12 de abril de 2013, criou o NIT, Núcleo de Inovação Tecnológica e Proteção Intelectual. A instituição considerou necessário incentivar a identificação do potencial inovador e difundir a cultura de proteger a propriedade intelectual de processos e produtos originados em pesquisas científicas nas diversas áreas de atuação dos docentes da instituição.

As atribuições do NIT serão implantar as medidas requeridas para dar sustentação aos processos e às ações de inovação tecnológica da FESP, acompanhar o processamento dos pedidos e a manutenção dos títulos de propriedade intelectual da instituição, zelar a manutenção da política institucional de estímulo à proteção das criações, licenciamento, inovação e outras formas de transferência de tecnologia. Algumas outras ações já foram sugeridas como a criação de um espaço de discussão interdisciplinar, a criação de um canal direto de resolução de problemas dos empresários de Passos para que os professores da FESP possam analisar e resolver os problemas e a criação de um fórum de discussão entre ex-alunos empresários de nossa cidade. Outra expectativa do NIT/FESP seria a atuação junto ao Conselho Municipal de Ciência, Tecnologia e Inovação de Passos, proposta realizada pelo RIT/FESP para a sua criação entregue ao prefeito da cidade, através da Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo da prefeitura de Passos.

O NIT/FESP terá como responsável a professora Marisa da Silva Lemos, Coordenadora de Pesquisa e Extensão da FESP – CPEX, que estará vinculado ao Núcleo Acadêmico de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da FESP. De acordo com Marisa a evolução da criação do NIT/FESP se torna natural e necessária para a instituição, empresários e gestão pública da cidade de Passos e região. Através do Núcleo a FESP poderáoferecer apoio no que se refere à inovação tecnológica nestas três instâncias.A coordenadora afirma que oNIT/FESP estará dando continuidade às ações da Rede de Inovação Tecnológica – RTI/FESP no qual participaram também os professores Cesar V. Aquino, Eduardo G. Collares, Vivaldo S. Filho, Olney B. da Silveira Júnior e a bolsista advogada Juliana de Castro Torres. 

Para obter apoio financeiro a criação, estruturação e a manutenção, assim como, a capacitação das equipes dos Núcleos de Inovação Tecnológica – NIT’s, responsáveis por orientar, assessorar, apoiar e gerir atividades direcionadas à proteção intelectual e à transferência de tecnologia com foco em inovaçãoa coordenadora Marisa S. Lemos submeteu o projeto “NIT” no edital 09/2013 da FAPEMIG. O projeto se aprovado terá o apoio de 4 bolsistas, 2 graduados e 2 graduandos.

De acordo com o Presidente do Conselho Curador da FESP, Fábio Pimenta Esper Kállas,é chegada a hora de colocarmos as Universidades mais próximas do setor empresarial, oferecendo seu potencial para gerar tecnologia e soluções para o desenvolvimento de nosso Estado e País. Sabe-se que os talentos estão em todos os cantos, desde as regiões mais desenvolvidas até as regiões mais carentes. Falta percebermos estes talentos e oferecer condições para que possam colocar suas ideias em prol do setor industrial. Minas clama pela independência dos seus produtos básicos. Nossa maior universidade Federal é apontada como uma das melhores da América Latina e temos pesquisadores em todas as áreas do conhecimento e prontos para oferecer seu melhor, que é o seu potencial inovador e criativo. A FESP após vencer o grande desafio de implementar o RIT - Rede de Inovação Tecnológica em Passos, traz sua evolução em um projeto mais ousado que é o RIT - Rede de Inovação Tecnológica que fará com que nossa região dê mais um passo rumo ao desenvolvimento e à inovação.

Eduardo Goulart Collares, Diretor do Núcleo Acadêmico de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da FESP, relata que a FESP realizou entre 2011 e 2013, por meio da Coordenação da Profa. Dra. Marisa da Silva Lemos, o projeto que implantou em Passos uma Rede de Inovação Tecnológica (RIT). Este projeto teve grande sucesso, mobilizando diversas áreas do setor produtivo do município e foi considerado pela coordenação de APLs do Estado, como um exemplo a ser seguido por outros municípios. Agora é o momento de darmos um passo adiante, com a criação do NIT. Este novo projeto vai consolidar as ações já desenvolvidas e permitir que outros empreendedores do setor produtivo regional possam ter apoio para a sua articulação e para o desenvolvimento conjunto de projetos inovadores.

REPORTAGEM ESCRITA PELA COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO DA FESP - CPEX