A Fundação de Ensino Superior de Passos começou a receber projetos dos interessados no primeiro Mestrado Profissional da Instituição. No final de 2013, a Fundação recebeu a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoa de Nível Superior (CAPES), que avaliou como adequada a proposta do Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente. Serão 15 vagas disponibilizadas para a turma que começa em Março deste ano, sendo concluída em 24 meses. O encaminhamento das propostas ocorre no período que vai de 27 de Janeiro a 21 de Fevereiro.

Na avaliação, os representantes da CAPES destacaram o comprometimento e a infraestrutura da FESP; a dimensão e regime de trabalho dos docentes com doutorado e experiência em orientação; e a alta produtividade em relação à pesquisa e extensão.

“O programa de Mestrado da FESP vem sendo trabalhado já há vários anos. Fortalecemos a questão da pós-graduação lato sensu, onde hoje nós podemos contar com 16 cursos oferecidos e em seguida foram destinadas equipes para trabalharem o Mestrado nas áreas Ambiental e da Saúde, sendo que o primeiro já passou pela avaliação positiva da CAPES. Dessa forma, nós passamos então a um status diferente de Universidade. Nós podemos considerar a FESP, pelo trabalho que ela faz em nível de graduação, de pesquisa, de extensão e agora de pós-graduação stricto sensu, como uma escola que tem todas as funções de Universidade. É mais uma meta vencida, mais um trabalho de sucesso realizado pelo nosso Núcleo de Pesquisa e Extensão, dirigido pelo professor Collares, e com certeza teremos uma turma completa nesse curso visto que a nossa região carece de cursos de Mestrado, especialmente na área proposta”, defendeu o presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas, que completou dizendo que o Mestrado na área de Saúde deve ser aprovado ainda este ano.

A coordenadora da nova modalidade disponibilizada na FESP, professora Dra. Rita de Cássia Ribeiro Carvalho, disse que o curso terá encontros semanais às sextas-feiras e sábados, e que será direcionado, principalmente, aos profissionais que já atuam na área, e querem se qualificar ainda mais na sua função. "Mas isso não impede que possamos atender outras demandas, desde que sejam consideradas relevantes e tenham ligação com o perfil do mestrado oferecido", explica a professora que também comemorou a conquista. "Vamos alcançar as perspectivas do município e região. Estamos vivendo um momento muito feliz em nossa FESP, pois, por meio de esforço de toda uma equipe, estamos superando desafios e conquistando um novo horizonte para nossos professores e profissionais da região, e a FESP caminhando para um Centro de Excelência na Educação. Eu só tenho a agradecer o apoio do professor Fábio e do professor Eduardo Collares, por confiarem a mim a coordenação dessa empreitada, coordenação essa dirigida por eles. Quanto aos docentes, meus colegas de trabalho, agradeço o apoio e empenho, por terem me atendido em todas as solicitações e pelas contribuições na preparação da proposta. Reforço que trabalhar em equipe é fundamental para o sucesso de todos".

De acordo com a ementa, o curso com titulação em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente tem o propósito de formar mestres com consciência crítica e capazes de compreender a relação entre ciência, sociedade, natureza e desenvolvimento econômico. Sendo estes profissionais capazes de elaborar, acompanhar e avaliar planos de gestão pública e privada com propósitos de desenvolvimento sustentável e de preservação ambiental, bem como realizar diagnósticos e prognósticos das inter-relações entre as atividades antrópicas e os meios físico e biótico. Deverão ser capazes, também, de desenvolver e aplicar técnicas agro-sustentáveis que contribuam para melhorias na produção agropecuária regional.

Como ainda detalhou o diretor Eduardo Collares, o Mestrado Profissional é exatamente igual ao Mestrado Acadêmico em relação à titulação. “A diferença é que o primeiro é mais direcionado aos profissionais que estão atuando no mercado. Este Mestrado tem por objetivo formar pessoas para trabalharem dentro das novas políticas públicas que estão em vigor no país, como o Estatuto da Cidade, a Política Nacional de Recursos Hídricos e, mais recentemente a Política Nacional de Saneamento de Resíduos e de Sólidos, por exemplo. Outro foco está voltado ao setor privado e envolve novas tecnologias para serem aplicadas no planejamento urbano e no desenvolvimento rural sustentável”, reforça.

Avaliação

Ainda segundo o professor Collares, o processo seletivo contempla três itens de avaliação: o currículo do candidato; um pré-projeto elaborado seguindo uma das duas linhas de pesquisa (Planejamento Municipal e Regional, e Desenvolvimento Rural); e uma entrevista. 

Para mais informações consulte o home oficial do Mestrado ou entre em contato com a Secretaria de Pós-graduação da FESP pelo número (35) 3521-4364.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



A FESP promove, esta semana, uma série de atividades voltadas para a educação ambiental, em comemoração ao dia Mundial do Meio Ambiente (05 de Junho). As ações de conscientização terminam neste fim de semana com eventos na Praça Geraldo da Silva Maia, durante o Meio Ambiente na Praça, no sábado, e com a limpeza de trecho do Rio Grande, às margens do antigo Porto do Glória, no domingo, do qual participam mergulhadores instruídos por Gilberto Kallás, da S.O.S Sub.

Uma das propostas da Semana do Meio Ambiente FESP é a divulgação do projeto Corredor Verde, uma proposta de arborização do espaço urbano que, desde 2009, viabiliza o plantio de árvores e distribuição de sementes na cidade de Passos.

Desde segunda-feira, foram realizadas palestras, distribuição de material educativo e de mudas de espécies nativas do cerrado como Cedro, Tamboril, Castanha do Maranhão, Goiabeira e Mangue, cuja produção faz parte do projeto de arborização da FESP.  

A sustentabilidade foi o tema tratado nas palestras feitas nas escolas São José, Starling Soares, Caetano Machado da Silveira e no Colégio Tiradentes. Segundo a coordenadora do evento, professora do curso de Engenharia Ambiental Tania Cristina Teles Oliveira, os estudantes receberam muito bem a idéia de discutir a relevância de cuidar do ambiente onde vivem.

Seguindo a mobilização, hoje a noite, a partir das 19h no Bloco 8 da FESP, acontece o Circuito FESP Corredor Verde, onde serão expostos as temáticas: Ações desenvolvidas e Ações Previstas pela Equipe do Projeto Corredor Verde; Produção de mudas em viveiro; e Impactos da arborização Urbana na rede elétrica.

Ainda de acordo com a professora Tania Teles, ao final da semana a expectativa é de conseguir deixar uma mensagem positiva quanto à importância da arborização para o ambiente urbano. “Que as pessoas tomem conhecimento de que uma árvore de uma espécie adequada plantada em local adequado jamais irá trazer algum problema, pelo contrário, só trará diversos benefícios. E esperamos que essas ações não aconteçam apenas na semana de meio ambiente, que permaneçam no cotidiano da nossa população”, ressaltou a coordenadora do Corredor Verde.

A Semana de Meio Ambiente da FESP contou com a parceria da Policia Militar de Meio Ambiente, da Usina Itaiquara e CEMIG.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG

Veja as fotos na Galeria de Imagens da FESP. CLIQUE AQUI.



A Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) está comemorando a Semana do Meio Ambiente “FESP Sustentável” com atividades que estão sendo realizadas desde o último sábado (2). A abertura aconteceu na Praça do Rosário, no sábado, das 8h às 12h, com a atividade “Meio Ambiente Sustentável”.

O Dia do Meio Ambiente é comemorado em 5 de junho e durante todo o mês são realizados eventos por entidades ambientalistas. A FESP cumprindo o seu papel de responsabilidade sócio-ambiental mobiliza professores e estudantes de diversos cursos principalmente Engenharia Ambiental, Ciências Biológicas, Serviço Social com o apoio ainda dos cursos de Enfermagem e Nutrição.

A atividade na Praça teve a presença de vários parceiros da Fundação: Corpo de Bombeiros, Polícia Militar Especial de Meio Ambiente, Empresa de Mergulho AcquaMinas e outros. Diversos projetos dentro da área de meio-ambiente e ecologia, que são desenvolvidos na FESP, foram expostos para a comunidade. Também houve a distribuição de mudas de árvores nativas e frutíferas e de sacolas ecológicas – as EcoBags.

De acordo com a professora dos cursos de Engenharia, Tânia Cristina Telles, as atividades são concentradas na Semana do Meio Ambiente, mas devido ao feriado de Corpus Christi na quinta-feira (7) poderá haver eventos durante todo o mês de junho. “Escolhemos essa semana para chamar a atenção da comunidade para a sustentabilidade, tratamento de resíduos e vários temas afins com o intuito de alertar a população. Distribuímos as EcoBags gratuitamente, pois o propósito é erradicar as sacolinhas de supermercado ou pelo menos diminuir o seu uso, já que elas demoram mais para se degradarem prejudicando com isso o meio ambiente”, destacou a professora Tânia.

O Capitão Antônio Luiz Campos, comandante do 3º Pelotão PM Especial de Meio Ambiente, que responde por 24 municípios em toda a região, destacou que a Organização das Nações Unidas (ONU) estipulou para esse ano o tema “Economia Verde”. Ele lembrou que as pessoas podem procurar a Polícia de Meio Ambiente com sede à Rua Deputado Lourenço de Andrade, 496, no Centro de Passos, para solicitar os serviços da companhia. “A questão da sustentabilidade hoje em dia, é o que mais precisa ser praticado em todos os países. No Brasil, já vem sendo feito esse trabalho. Em Passos, algumas escolas já aderiram à causa e estão fazendo um trabalho com materiais recicláveis e coleta seletiva de lixo. Estamos preparados e podemos fazer esse trabalho com outras escolas e estamos aí para apoiá-las”, destacou o comandante.

E a comunidade aprovou a ideia da distribuição de mudas e EcoBags na Praça. Osana Augusta dos Santos Leite aproveitou e garantiu duas unidades das sacolas ecológicas, pois agora quando vai às compras no supermercado as sacolas plásticas já começaram a desaparecer dos estabelecimentos. Esse é um grande avanço nas questões ecológicas. “Essas ações conscientizam as pessoas para manterem a cidade mais limpa e organizada. Peguei duas sacolinhas porque agora estão acabando com as sacolinhas do mercado e isso foi ótimo, porque assim a gente preserva o meio ambiente e não polui”, contou dona Osana.

Na segunda-feira (4) a FESP promoveu uma atividade de Recuperação da Nascente do Recanto da Harmonia durante o dia e no período noturno a Profa. Dra. Odila Rigolin Sá, coordenadora do curso de Ciências Biológicas, proferiu uma palestra que lotou o auditório do Bloco 1. Para a manhã desta terça-feira (5) estava programado um pit stop em frente ao Bloco 1, mas que foi cancelado devido à chuva. A programação das demais atividades que acontecerão durante o mês para discutir e refletir sobre o Meio Ambiente serão divulgadas na Central de Notícias do Portal FESP na internet: www.fespmg.edu.br.

Confira as fotos da semana na galeria de imagens do Portal FESP AQUI

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Na última quinta-feira (10/11), 14 estudantes de Engenharia Ambiental e um professor da FESP participaram da XIII FIMAI – Feira Internacional de Meio Ambiente Industrial e Sustentabilidade, que aconteceu no Expo Center Norte em São Paulo. Considerada como a mais importante feira do setor de Meio Ambiente Industrial na América Latina, a FIMAI apresenta-se como excelente opção para mostrar o que há de melhor e mais avançado em nível mundial de tecnologia ambiental.

A viagem organizada pelo aluno Clayton Silva Mendes, presidente do Centro Acadêmico, teve o apoio da Faculdade de Engenharia que forneceu o transporte. Segundo Clayton a participação na FIMAI possibilitou o contato dos alunos com as novas tecnologias e puderam conhecer de perto diversos equipamentos. “Para nós estudantes é muito importante sair da sala de aula e conhecer de perto os equipamentos e as novas tendências do mercado, que farão parte da nossa vida profissional” disse Clayton.

O professor Adriano Ferreira, da disciplina Monitoramento Ambiental, destacou a importância da feira e dos produtos apresentados: “o evento apresentou várias tecnologias para quem trabalha na área ambiental, principalmente na área de tratamento e aproveitamento resíduos. O triturador de madeira, por exemplo, é um equipamento muito interessante pra nossa cidade que possui muitas fábricas de móveis”, comentou.

A FIMAI é um evento que acontece anualmente. O excelente nível dos expositores e visitantes reforça o crescimento exponencial do mercado ambiental brasileiro. Demonstra também a importância dos trabalhos que estão sendo desenvolvidos em busca da sustentabilidade nacional e seu reflexo no cenário mundial.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Na semana em que se comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente (05 de junho), estudantes e docentes dos cursos de Engenharia Ambiental e Ciências Biológicas da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) estão desenvolvendo diversas atividades educativas de preservação ambiental, com palestras; plantio de árvores e de ações de recuperação de nascentes na cidade de Passos e também em Capitólio. Os projetos Corredor Verde, Educação Ambiental e Lagoa Limpa têm como principal objetivo levar à comunidade conhecimento e incentivo à preservação ambiental.

O projeto “Lagoa Limpa” está sendo desenvolvido na cidade de Capitólio e contempla ações educativas nas escolas e encerramento com um mutirão de limpeza. Na primeira etapa do projeto, coordenado pela professora-doutora Odila Rigolin de Sá, os alunos integrantes realizaram a coleta de água e sedimentos da lagoa para análises.

A fase seguinte teve o objetivo de estabelecer pontos em todo o perímetro da lagoa para a realização do georreferenciamento, que é um mapeamento da represa. “Depois da coleta in loco a finalização é realizada nos laboratórios da FESP (Ecotoxicológico e Topográfico). O projeto também realizou a avaliação da área onde serão plantadas mudas e será executada a revitalização da mata ciliar”, disse a professora Odila.

A segunda etapa do projeto será no próximo sábado, dia 4 de junho, na cidade de Capitólio.  Desde segunda-feira, as escolas: Neli Arantes (municipal) Escola Estadual Coronel Lourenço Belo, Escola Municipal Elias Teodoro, Escola Estadual Modesto Antonio de Oliveira, Escola Municipal Irmã Valéria e Escola Municipal Virginia Pereira Leite estão recebendo estudantes e docentes da FESP com palestras e oficinas sobre qualidade de água, resíduos sólidos, importância da mata ciliar e arborização urbana.

No sábado, os integrantes vão realizar a reconstituição de um trecho de mata ciliar da lagoa, limpeza, análise de água e georeferenciamento. Os alunos serão divididos em cinco equipes dos cursos de Engenharia Ambiental e Ciências Biológicas.

Ao todo são 25 alunos e quatro professores que contribuem para a realização do projeto promovendo a percepção ambiental dos alunos de escolas municipais e estaduais de Capitólio e das pessoas que moram ao redor da lagoa.

Além da FESP o projeto é desenvolvido em parceria com a Prefeitura de Capitólio e a Polícia Ambiental da cidade de Formiga.

Já na cidade de Passos, o projeto “Educação Ambiental”, coordenado pelos professores Tânia Cristina Teles Oliveira e Michael Silveira Reis, foi realizado nos dias 17, 18 e 19 de maio, com atividades em escolas e creches. Participaram das atividades a Escola Estadual Doutor Tancredo de Almeida Neves, Creche Doutor Manoel Patti e Casa de Assistência ao Menor Nossa Senhora da Penha (Creche CAMPE). Foram ministradas palestras e depois disso as crianças desenvolveram trabalhos relacionados ao tema.

Corredor Verde

Os integrantes do projeto de arborização urbana Corredor Verde FESP irão plantar mais 50 mudas no bairro Vila Rica, no fim de semana. O objetivo é realizar o monitoramento, avaliação e plantio das arvores que compõem a arborização urbana de Passos.

As atividades contam ainda com palestras de educação ambiental nas escolas da rede municipal, estadual e particular de ensino, enfocando a importância da arborização viária, os principais benefícios, a grande relevância na escolha das espécies e local adequados, além do monitoramento, como podas e controle de pragas, doenças e insetos.

Fonte: Agência Escola



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  outubro 2020  >>
seteququsedo
2829301234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930311
2345678