A Fundação de Ensino Superior de Passos começou a receber projetos dos interessados no primeiro Mestrado Profissional da Instituição. No final de 2013, a Fundação recebeu a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoa de Nível Superior (CAPES), que avaliou como adequada a proposta do Mestrado em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente. Serão 15 vagas disponibilizadas para a turma que começa em Março deste ano, sendo concluída em 24 meses. O encaminhamento das propostas ocorre no período que vai de 27 de Janeiro a 21 de Fevereiro.

Na avaliação, os representantes da CAPES destacaram o comprometimento e a infraestrutura da FESP; a dimensão e regime de trabalho dos docentes com doutorado e experiência em orientação; e a alta produtividade em relação à pesquisa e extensão.

“O programa de Mestrado da FESP vem sendo trabalhado já há vários anos. Fortalecemos a questão da pós-graduação lato sensu, onde hoje nós podemos contar com 16 cursos oferecidos e em seguida foram destinadas equipes para trabalharem o Mestrado nas áreas Ambiental e da Saúde, sendo que o primeiro já passou pela avaliação positiva da CAPES. Dessa forma, nós passamos então a um status diferente de Universidade. Nós podemos considerar a FESP, pelo trabalho que ela faz em nível de graduação, de pesquisa, de extensão e agora de pós-graduação stricto sensu, como uma escola que tem todas as funções de Universidade. É mais uma meta vencida, mais um trabalho de sucesso realizado pelo nosso Núcleo de Pesquisa e Extensão, dirigido pelo professor Collares, e com certeza teremos uma turma completa nesse curso visto que a nossa região carece de cursos de Mestrado, especialmente na área proposta”, defendeu o presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas, que completou dizendo que o Mestrado na área de Saúde deve ser aprovado ainda este ano.

A coordenadora da nova modalidade disponibilizada na FESP, professora Dra. Rita de Cássia Ribeiro Carvalho, disse que o curso terá encontros semanais às sextas-feiras e sábados, e que será direcionado, principalmente, aos profissionais que já atuam na área, e querem se qualificar ainda mais na sua função. "Mas isso não impede que possamos atender outras demandas, desde que sejam consideradas relevantes e tenham ligação com o perfil do mestrado oferecido", explica a professora que também comemorou a conquista. "Vamos alcançar as perspectivas do município e região. Estamos vivendo um momento muito feliz em nossa FESP, pois, por meio de esforço de toda uma equipe, estamos superando desafios e conquistando um novo horizonte para nossos professores e profissionais da região, e a FESP caminhando para um Centro de Excelência na Educação. Eu só tenho a agradecer o apoio do professor Fábio e do professor Eduardo Collares, por confiarem a mim a coordenação dessa empreitada, coordenação essa dirigida por eles. Quanto aos docentes, meus colegas de trabalho, agradeço o apoio e empenho, por terem me atendido em todas as solicitações e pelas contribuições na preparação da proposta. Reforço que trabalhar em equipe é fundamental para o sucesso de todos".

De acordo com a ementa, o curso com titulação em Desenvolvimento Regional e Meio Ambiente tem o propósito de formar mestres com consciência crítica e capazes de compreender a relação entre ciência, sociedade, natureza e desenvolvimento econômico. Sendo estes profissionais capazes de elaborar, acompanhar e avaliar planos de gestão pública e privada com propósitos de desenvolvimento sustentável e de preservação ambiental, bem como realizar diagnósticos e prognósticos das inter-relações entre as atividades antrópicas e os meios físico e biótico. Deverão ser capazes, também, de desenvolver e aplicar técnicas agro-sustentáveis que contribuam para melhorias na produção agropecuária regional.

Como ainda detalhou o diretor Eduardo Collares, o Mestrado Profissional é exatamente igual ao Mestrado Acadêmico em relação à titulação. “A diferença é que o primeiro é mais direcionado aos profissionais que estão atuando no mercado. Este Mestrado tem por objetivo formar pessoas para trabalharem dentro das novas políticas públicas que estão em vigor no país, como o Estatuto da Cidade, a Política Nacional de Recursos Hídricos e, mais recentemente a Política Nacional de Saneamento de Resíduos e de Sólidos, por exemplo. Outro foco está voltado ao setor privado e envolve novas tecnologias para serem aplicadas no planejamento urbano e no desenvolvimento rural sustentável”, reforça.

Avaliação

Ainda segundo o professor Collares, o processo seletivo contempla três itens de avaliação: o currículo do candidato; um pré-projeto elaborado seguindo uma das duas linhas de pesquisa (Planejamento Municipal e Regional, e Desenvolvimento Rural); e uma entrevista. 

Para mais informações consulte o home oficial do Mestrado ou entre em contato com a Secretaria de Pós-graduação da FESP pelo número (35) 3521-4364.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



A FESP participará da avaliação do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (Enade) no dia 24 de Novembro. Farão as provas alunos de Agronomia, Enfermagem, Nutrição, Biomedicina e Serviço Social. O Enade, que integra o Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes), tem o objetivo de aferir o aprendizado dos alunos dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos, suas habilidades e competências. Nesta etapa mais de 80 graduandos da FESP participarão do exame.

De acordo com as Normativas do MEC o Enade é obrigatório por ser considerado um Componente Curricular e os alunos da FESP convocados para fazer a prova são os concluintes, todos estes têm a obrigação de fazer o exame. Quem não comparecer não poderá colar grau e receber o Diploma enquanto não regularizar a situação.  

A Professora Carla Pimentel Caixeta de Melo uma das responsáveis pela preparação dos alunos para o exame explica: “O Enade é muito importante para os estudantes e para a FESP, já que é uma avaliação exigida pelo MEC e faz parte do histórico acadêmico do aluno”, disse Carla acrescentando que os estudantes estão sendo preparados, através de palestras, aulas e demais atividades específicas, pelo corpo docente da instituição.

A avaliação é dividida em duas partes: uma prova de formação geral - que terá dez questões, sendo duas delas discursivas e oito de múltipla escolha; e a outra que trata matérias específicas de cada curso - com 30 questões, sendo três discursivas e 27 de múltipla escolha. 

Confira abaixo a lista dos nomes convocados por curso:

Agronomia

GUILHERME LEPIANE CORREIA

CLAUDIO DEBROT CHAVES

JOSE CARLOS DA SILVA SEGUNDO

JOAO LUIZ BORDUCHI MELLA

RAFAEL MUSARRA CAGNONI

JOSE SOARES VILELA SILVA

CAIO ANDRADE SILVEIRA BRANDAO

VINICIUS AUGUSTO ZAPAROLI

MAURO SANTANELLI SILVA FELICIANO

JANIO FELLIPE GOMES

FABIO PINTO MAGALHAES

SANDRO CARVALHO DE PADUA

JOICE GONCALVES SILVEIRA

CLAUDIO HENRIQUE DE FLORIO MORAIS

CAETANO BORGES MACHADO

BRUNO NASCIMENTO LIMA

FERNANDO LUIZ VIDIGAL

EDMO FRANCISCO CARVALHAIS ELIAS

SAMIRA ANDRADE FARAH

DOUGLAS DA SILVA MOREIRA

WELVANY MARTINS DOS SANTOS

 

Biomedicina

FERNANDA CAROLINA FELIPE

EDER ALBERT DE ASSIS

HERIANE LUISE DE OLIVEIRA

FERNANDA APARECIDA DE SOUZA

EVELISE CRISTINA ALVES

ISABELA PEREIRA BELUOMINI

BRUNA GUILHERME

BRUNA BERTOLACCINI SOARES

DENER DOS REIS SILVA

CESAR JUNIOR GARCIA DOS REIS

LILIAN APARECIDA DA CUNHA PIRES

NATHUANE DE OLIVEIRA GOMES

NATALIA PASCHOINI DE PADUA

RENATA CRISTINA MOREIRA

LAISSE FARIA DE OLIVEIRA

NAYARA DE FATIMA RABELO

HELEN CRISTINA FERREIRA

CARINE EVELIN DOS SANTOS

CAMILA DE LIMA RIBEIRO

MONICA ALCANTARA SOUZA

DENIRENE AVILA

PAULA DANIELA GARCIA MORAIS

JESSICA IARA DA SILVA

ISABELA DOS SANTOS SILVA

LAIS CRISTINA REIS SILVA

VANESSA FERNANDES MENDONCA

MARIA CRISTINA RIBEIRO SOUZA

THAYS FERNANDA MARTINS

VANESSA DOS REIS SOUZA SILVA

ALESSANDRA OLIVEIRA DE PAULA

BARBARA CASTRO FARIA

ANA CLAUDIA CARDOSO DA SILVA

LESLIANE OLIVEIRA SILVA

ROSY ELLEN FREIRE VIANA

 

Enfermagem

ANGELA MARIA DINIZ

LAIS CRISTINA MAGALHAES LEITE

CARLOS HENRIQUE RODRIGUES

DANIELE OLEGARIO CATANHA

MAYRA BARBOSA CORREA

JOCELAINE APARECIDA GUIMARAES

CLAUDIANE RIBEIRO DO NASCIMENTO

SAMANTHA APARECIDA MIGUEL DOS SANTOS

FLAVIANA SOARES DA COSTA

MELISSA FREITAS DA SILVA

DECEZARES SILVA OLIVEIRA

DAYANE DOS SANTOS FREITAS

ANA PAULA OLIVIA CHAGAS CARREIRO

LILIA VIVIANE DE SOUZA

CAMILA PEREIRA REIS

LUCAS PEREIRA PEDRO

LUCIANA SILVEIRA VILELA

NAIARA DA SILVA REIS

DAIANA APARECIDA NOGUEIRA

LEANDRA APARECIDA DA SILVA

DILIANE GARCIA DA SILVA

KARINA DE CASTRO RODRIGUES

 

Nutrição

ANA PAULA RODRIGUES CARDOSO

NADIA TAVEIRA CARVALHAES

PRISCILA BATISTA RODRIGUES

RANIELLI BERNARDINA SILVA CAMPOS

 

Serviço Social

NARA PIMENTA DE MORAES

ANA CLAUDIA DE SOUZA

MARCELA NOGUEIRA SALOMAO

ERNANDES NATALINO RICARDO

ADRIENE APARECIDA TEIXEIRA

NAYARA CHAGAS DE LIMA

ROSEMARY DE OLIVEIRA JANINI

TALITA FERREIRA DE CARVALHO SANTOS

TATIANA CRISTINA DA SILVA

GISELLE TOZZI CALIXTO FUNCHAL

TACIANA MARIA BORGES

DEJENANI DE ANDRADE COSTA

HAIANE SANTOS LOBO DE MENEZES

MICHELE GONCALVES DA SILVA VIEIRA

CLIZEIDE APARECIDA SILVA SANTOS TAVEIRA

BRUNA PAULA VERISSIMO DA SILVA

BEATRIZ DINIZ LIBERATO

GABRIELLA CUSTODIO PAIVA

KATIA APARECIDA FERREIRA

RENATA LIMA RAMOS MACHADO

DANIELA DA SILVA BEZERRA

DANY DE FREITAS LEMOS

NATALIA SILVERIO MARTINS

CLAUDIA SPINA ROMUALDO

 

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Os cursos de Administração, Ciências Biológicas, Educação Física, Enfermagem, Nutrição, Pedagogia, Serviço Social e Direito da FESP ganharam o selo de qualificação do Guia do Estudante (GE), que integra a publicação “GE Profissões Vestibular 2014” - circulando nas bancas a partir do dia 11 de outubro. O resultado da avaliação foi enviado pelo diretor de publicação do GE, Fábio Volpe, e recebida pelo Presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas.

O curso de Direito recebeu maior destaque com o selo 4 estrelas.  Tomando como cenário as Faculdades privadas de Minas Gerais, somente outras 6 conseguiram a mesma classificação pelo curso, dentre elas a Pontifícia Universidade Católica (PUCMG) do Barreiro, em Belo Horizonte, e de Poços de Caldas.

De acordo com o presidente Fabio Kallas, receber os selos é mais uma alegria para a família FESP. “Mais uma vez estamos sendo reconhecidos pelo trabalho sério e comprometido que fazemos aqui. A cada dia provamos a qualidade do nosso ensino e continuamos para melhorar ainda mais, consolidando nossa excelência educacional. Esta notícia é para comemorar”, declarou com entusiasmo.

O Guia do Estudante é uma produção da Editora Abril, que indica os melhores cursos superiores do Brasil, considerando vários critérios de avaliação como: titulação do corpo docente, aspectos didático-pedagógicos, atuação dos professores na prática docente, em extensão e em pesquisa, entre outros parâmetros. O Guia atribui conceitos de zero a cinco estrelas e é uma publicação tradicional, considerada uma referência para os estudantes em relação à qualidade do ensino superior de instituições públicas e privadas de todo o Brasil. 

Os diretores dos Núcleos Acadêmicos de Educação, professor Anderson Jacob Rocha, de Ciências Biomédicas e da Saúde, professora Tânia Maria Delfraro Carmo, alegaram que a notícia foi recebida com honrar e veio para agraciar o grande emprenho de coordenadores dos cursos, professores e alunos. Vivaldo Silvério de Souza Filho parabenizou, especialmente, o conceito alcançado pelo curso de Direito. “As quatro estrelas no guia do estudante conquistado pelo Direito demonstra que estamos no caminho certo buscando ensino de qualidade. Parabéns à coordenadora Profa. Dra. Ana Paula, aos professores envolvidos com o curso e toda equipe FESP”, disse o diretor do Núcleo Acadêmico de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas.

A professora Ana Paula Coelho, que se despede da coordenação do Direito da FESP, conta que este conceito vem coroar um ciclo de muito trabalho maduro e esforço conjunto. Segundo ela, durante esses quase 20 anos de existência o curso tem evoluído notoriamente. “Passamos muito bem nas avaliações, temos o conceito A do Conselho Estadual, esperamos a visita do MEC e por isso estamos ansiosos porque temos muito a mostrar. Externamente o sucesso continua. Temos juízes, promotores, delegados, defensores que são egressos nossos, além daqueles que seguiram a área acadêmica e nos enchem de orgulho! Isso tudo é fruto de amadurecimento. Nós temos um corpo docente com grande parte de titulados, mestres, doutores e doutorandos. Não posso deixar também de pontuar nossa estrutura de estágio, que já foi destacada pelo próprio Conselho e pelo MEC nos colocando entre os melhores núcleos de prática jurídica do Estado. É um momento muito feliz pra gente! O Direito da FESP é um dos melhores cursos do país. Estamos em festa, mesmo sabendo que muito ainda precisa ser feito porque queremos as 5 estrelas, mas esta já é uma conquista muito importante”, finalizou.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG


Mais um passo em direção à aprovação do curso de Medicina na FESP foi dado com a notícia da abertura, no próximo dia 12 de agosto, do formulário para visita de avaliação in loco. Após o preenchimento do formulário, cujo prazo máximo é o dia 25 deste mês, a próxima etapa será o agendamento da visita dos avaliadores do MEC. A abertura representa um grande avanço para a vinda do curso para Passos.  “É um sonho que está sendo concretizado. Nós nos preparamos durante os últimos 3 anos para a chegada deste momento”, comemora o presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas, responsável  pela união professores e médicos da Santa Casa de Misericórdia de Passos e das instituições de saúde da região para a criação do curso.

Desde 2010, foram realizadas reuniões, convênios e parcerias para a formação de um grande grupo multidisciplinar para conseguir trazer para Passos e região o curso de Medicina. “Em tempo, nós percebemos a demanda pelo profissional de medicina e adiantamos o nosso planejamento de abertura do curso e foi no momento certo. Prova disso é que, da nossa região, somente o nosso projeto será avaliado porque nós conseguimos apresentar a proposta no ano passado. Este novo curso vai reforçar o nome de Passos como pólo de excelência em educação superior e práticas de saúde. Temos a certeza de que nosso projeto é inovador e foi construído por pessoas do mais alto gabarito na área. Agora nosso desafio é finalizar toda a estrutura para receber o MEC. É nossa essa responsabilidade. Teremos outra Passos depois da abertura do curso de Medicina”, declarou o presidente da FESP.

Para a ginecologista Maria Paula Moraes Vasconcelos, médica da Santa Casa de Passos e escolhida como coordenadora do Curso de Medicina da FESP, a abertura do formulário para solicitação da visita in loco representa um grande avanço no processo de avaliação que já sinaliza a aprovação pelo MEC. “É uma conquista extremamente importante porque mostra que a FESP é capaz de receber o curso e a proposta da FESP é realmente muito boa, o projeto está completo. Temos estrutura física, corpo docente qualificado e todas as unidades hospitalares necessárias para oferecer aprendizado prático, com as instituições parceiras que inclusive já realizam a Residência Médica para cursos de outras universidades”, afirma.

Segundo ela, o projeto apresentado ao MEC tem a parceria das Santas Casas de Misericórdias de Passos, São Sebastião do Paraíso e Piumhi; do Hospital São José, Hospital Otto Krakauer e Hospital Regional do Câncer, em Passos além de unidades de atendimento já existentes na FESP, como o Ambulatório Escola e Núcleo de Atendimento e Pesquisa em Hanseníase, vinculados a outros cursos da área da saúde, como Enfermagem, Biomedicina e Nutrição, Educação Física e Ciências Biológicas.

Na avaliação do médico e professor Geraldo Brasileiro Filho, docente da Faculdade de Medicina da UFMG, a proposta da FESP tem plenas condições de ser aprovada pelo MEC. “Do ponto de vista pedagógico, o projeto contempla todas as diretrizes curriculares exigidas para a formação médica no Brasil”, disse Brasileiro. O médico é um dos principais apoiadores da FESP na elaboração do projeto do curso e ressaltou que o curso vai agregar importantes instituições em um verdadeiro pólo regional na área da saúde.

A proposta de abertura do curso veio do presidente Fabio Kallas e foi abraçada por uma grande equipe de acadêmicos e profissionais da área da saúde que se responsabilizaram pelo desenvolvimento do projeto pedagógico e por toda a estrutura exigida pelo MEC para que a avaliação seja feita e que tenha um resultado positivo. 

Para o diretor executivo da FESP, Dácio Lemos Martins, o professor Fabio Kallas acertou no momento do seu esforço para trazer o curso de Medicina para Passos sendo um grande investimento na saúde, na educação e um vetor de união da nossa região em função da necessidade de toda a comunidade. “A FESP completa 50 anos e o presente para a comunidade será a conquista do tão esperado curso de Medicina. É o esforço de toda a equipe FESP, cada funcionário é responsável por esta conquista. O Fabio conseguiu unir todos para trabalhar pela nossa região. É com lideranças que se realizam os sonhos e ele trabalha reunindo pessoas para o benefício comum”.  

A diretora do Núcleo Acadêmico de Ciências Biomédicas e da Saúde, professora Tânia Maria Delfraro Carmo, também está otimista. Ela destaca que a equipe responsável pela elaboração do projeto contou que a com a colaboração imprescindível da Professora Doutora Sônia Vilela da USP, que também ajudou na formatação do projeto, além do Doutor Geraldo Brasileiro, da UFMG. 

A procuradora institucional da FESP, professora Maria Ambrosina Cardoso Maia, explicou que provavelmente em Setembro a FESP já deve recebe a visita in loco. “O MEC fez uma análise documental depois da postagem do projeto pedagógico e deu parecer satisfatório na apreciação. Agora o processo está no INEP que vai abrir o formulário para preenchimento até o dia 25 de Agosto. Logo depois deste passo será agendada a visita in loco, que nós acreditamos que deve acontecer em até 20 dias depois do prazo final, então, provavelmente receberemos os avaliadores do MEC muito em breve”, contou Ambrosina que também é membro do NDE.

Maria Laura de Freitas Krieck e Regina Célia Francklin Pereira, administrativas da FESP no setor de assessoria educacional, disseram que receberam a notícia da abertura do formulário com muita alegria. Para Regina e a colega a torcida é para que o processo seja aprovado o mais breve possível: acompanhamos todos os passos e tivemos retorno positivo em todos os procedimentos e vemos mais próximo a realização de um sonho da nossa cidade. A FESP está de parabéns pela aposta neste planejamento que vai ser uma conquista, um marco na história

Falta de profissionais

Em pesquisa de dados oficiais, a diretora do Núcleo da Saúde e a coordenadora do curso de Enfermagem da FESP, professora Maria Jose Pessoni Goulart observaram a necessidade do curso de Medicina na região com base na necessidade de melhorar a qualidade da saúde da população. Segundo elas, o índice encontrado é de 1.8 médicos para cada grupo de 1.000 habitantes, o que é considerado insatisfatório. “Incentivados pelo professor Fabio Kallas, começamos em 2010 um grande levantamento de dados para que pudéssemos propor mais cursos na FESP e pela nossa observação, era pertinente e necessário o de Medicina. Desde então estamos trabalhando arduamente para conseguirmos atender a todas as diretrizes exigidas pelo MEC”, explicou a coordenadora da Enfermagem que ainda complementou dizendo que uma delas, a relação entre ensino, serviço e comunidade, já acontece na FESP. “Temos o Ambulatório Escola, o PSF Escola e o Programa de Hanseníase que atendem a um bom contingente da nossa cidade e região. Temos a responsabilidade de manter esse vínculo com a população e de prestar um serviço gratuito de qualidade. Nós trabalhamos para formar profissionais preocupados com seu papel profissional e social. Ganhamos pontos por isso”, apontou.

Em busca da metodologia ativa que contemplasse o relacionamento próximo entre academia e prática, o Núcleo Docente Estruturante (NDE) procurou afinar a parceria com os órgãos de saúde de Passos e região. De acordo com a diretora Tânia Delfraro “seguimos o conselho do professor Geraldo Brasileiro e estreitamos os laços com a Santa Casa, com a Prefeitura e com o Hospital São José de Passos a fim de disponibilizar os serviços tanto de atenção primária e secundária, quanto da terciária, que é o Hospital. Daí passamos a ter médicos destas instituições integrando ao nosso NDE e estamos trabalhando juntos desde 2011. A Santa Casa de Misericórdia de Passos conseguiu vagas para residências que vão atender nossos alunos nas áreas de pediatria, clínica médica, clínica cirúrgica, urgência e emergência e oncologia. Então temos um hospital que atende a todas as diretrizes exigidas pelo MEC para oferecer a residência médica”.

Ainda segundo Tânia é importante ressaltar o acompanhamento do representante do Conselho Regional de Medicina de Passos, Dr. Eurípedes José da Silva, que acreditou na seriedade e na qualidade do nosso trabalho. “Investimos no nosso projeto pedagógico e acadêmico, trazendo para nossa equipe os nomes mais bem capacitados para trabalharmos juntos. Em outra frente também atentamos para nossa estrutura física, nos laboratórios e equipamentos”, disse.

O vice-presidente do Conselho Curador da FESP, professor e engenheiro Manoel Reginaldo Ferreira, afirmou que em 20 dias está prevista a finalização da reforma e ampliação que está sendo feita no Prédio Principal da FESP. Em palavras do professor “será concluída a obra de 1.300 m², investimento de mais de 1 milhão e meio de reais para que tenhamos uma infra-estrutura de excelência”.

Apoio político ao curso de Medicina 

A FESP ganhou o importante apoio do Deputado Federal Odair Cunha (PT/MG), que recebeu o presidente do Conselho Curador da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP), professor Fabio Pimenta Esper Kallas, em seu gabinete e o acompanhou até o MEC para agilizar todos os procedimentos.  

O deputado, em reunião com o MEC, acompanhado do presidente da Fundação, solicitou agilidade no andamento do processo, pedindo que tudo fosse resolvido para que o vestibular aconteça neste final de semestre para o início em 2014, com a primeira turma do curso de Medicina da FESP. 

Ontem à tarde, o deputado também comemorou a novidade: “O credenciamento do curso de medicina da FESP é uma luta antiga e necessária, é uma instituição que tem estrutura adequada e um bom projeto. Vivemos um bom momento, o cenário é favorável, estamos acompanhando de perto esse processo. Com o seu credenciamento daremos mais um importante passo rumo à um sistema de saúde universal e de qualidade”, declarou o deputado. 

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Na última semana, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) realizou o Seminário do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) 2013. Com o objetivo de buscar as orientações acerca dos procedimentos que deverão ser cuidados para a realização do Exame que avalia os estudantes de todo o país, estiveram presentes as professoras: Jane Borges Lemos Mattar, coordenadora do curso de Serviço Social; Regina Célia Franklin Pereira, da Assessoria Educacional; e Carla Pimentel Caixeta de Melo, responsável pela assessoria do ENADE na FESP.

Segundo a professora Carla Pimentel Caixeta de Melo, “os Seminários do ENADE são muito importantes já que trazem novas informações e atualizações a respeito do Exame e acaba sendo também um momento de troca de experiências entre as Instituições de Ensino Superior de todo o Brasil. Além disso, ainda contribui com orientações que possibilitam a melhoria das atividades que vêm sendo implementadas a cada ano pela FESP, onde sempre realizamos a preparação dos estudantes para as provas”, declarou a representante. 

O Seminário sediado em Brasília (DF) teve a participação do presidente do INEP, Luiz Cláudio Costa, que recebeu cerca de 250 pessoas em cada dia do evento que abrangeu explanações sobre os aspectos operacionais da aplicação do ENADE, e temas como o enquadramento dos cursos nas áreas que serão avaliadas, processo de inscrição dos participantes e o papel da avaliação no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior.

“Todos os anos têm sido realizados os Seminários de ENADE e a cada nova edição são colocados novos parâmetros visando a melhoria da qualidade do ensino superior no país. São encontros muito produtivos que vêm somar e orientar no planejamento das ações a serem implementadas junto aos alunos e corpo docente dos cursos oferecidos pelas Instituições de Ensino Superior. Para nós, os preparativos estão sendo feitos para que a avaliação seja a melhor possível, assegurando a qualidade do ensino oferecido pela FESP”, pontuou a assessora do ENADE, professora Carla Pimentel Caixeta de Melo.

O ENADE 2013 será aplicado em Novembro nos cursos superiores das 16 áreas do conhecimento seguintes: agronomia, biomedicina, educação física, enfermagem, farmácia, fisioterapia, fonoaudiologia, medicina, medicina veterinária, nutrição, odontologia, serviço social, zootecnia, tecnologia em agronegócio, tecnologia em gestão ambiental, tecnologia em gestão hospitalar e tecnologia em radiologia.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  outubro 2020  >>
seteququsedo
2829301234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930311
2345678