Júlia Palhardi – Redação Agência Escola

            O Centro Acadêmico do curso de Comunicação Social – Habilitação em Publicidade e Propaganda, o Soppro, realizou uma doação de alimentos à Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais, a Apae, na tarde de terça-feira, 2 de julho. Os mantimentos foram arrecadados no “Arraiá do Ceis”, uma festa junina organizada pelos integrantes da Soppro, em parceria com o Centro Acadêmico de Moda – Zuzu Angel e o Projeto Mocabra.

            A doação não era obrigatória mas, segundo a Diretora de Comunicação da Soppro, Raquel Tavares Garbini, a maioria dos participantes abraçaram a ideia. “Nós nos surpreendemos com a quantidade de alimentos doados, as pessoas ajudaram de uma forma linda. Ficamos extremamente felizes com a repercussão da festa e com a oportunidade de contribuir com a Apae, que nos recebeu tão bem no dia da entrega”, recordou.

            A Presidente da Apae, Suderli Nicolau de Barros Maia, agradeceu a iniciativa dos alunos. “É uma ação de grande valia, uma vez que oferecemos alimentação para nossos usuários e familiares que, de alguma forma, necessitam. É maravilhoso saber que neste mundo existem pessoas que se unem para ajudar os mais necessitados”.

 



 

Julia Moraes – Estagiária da Assessoria de Comunicação Integrada

Samuel Marcos Souza Ferreira, estudante do curso de Pedagogia da Unidade Passos, foi homenageado em uma Cerimônia realizada pela Prefeitura de Pratápolis, o aluno foi responsável pela criação da criação de uma partitura oficial para o Hino da cidade de Pratápolis e adaptação das partituras do Hino Nacional e do Hino à Bandeira.  

“O Hino Nacional e o Hino à Bandeira já possuem suas partituras oficiais de domínio público, porém, como o coral possui poucos instrumentos para acompanhamento (violino, piano, saxofone e percussão), foi necessário que se escrevesse uma nova versão desses hinos, adaptados para o formato específico da banda e do Coral da Escola”, explica Samuel.

Quanto ao Hino da cidade, o homenageado comenta, “O hino de Pratápolis, até onde se sabe a cidade não possui uma partitura digitalizada e oficializada da música. Neste hino, o trabalho não foi somente de transposição para os instrumentos, mas também de harmonização de um novo instrumento que não está na versão original da música: o piano”.

 O discente de Pedagogia é estagiário na Escola Municipal Professor Vicente Xavier da Silveira. Em 2018, a Diretora Adriana Helena Queiroz designou Samuel como responsável pela coordenação do Projeto Canto Coral – Coral Pequeno Aprendiz.  “A coordenação do projeto é um serviço voluntário, e realizo no período oposto ao do meu estágio remunerado”, conta.

No dia 17 de junho, a Direção da Escola Municipal realizou uma Solenidade aberta para toda comunidade, apresentando o trabalho do músico, realizando também uma homenagem ao Professor João de Deus, responsável pela autoria da Letra do Hino de Pratápolis.

 “É um reconhecimento da comunidade pelo trabalho que foi desenvolvido. São muitas horas dedicadas, muito comprometimento, não só da minha parte, mas também dos alunos cantores, que estão envolvidos diretamente no processo, e também, dos integrantes da banda da escola” conclui Samuel.

 



Julia Moraes – Estagiária Assessoria de Comunicação UEMG Passos

O projeto de extensão aprovado no edital do PAEX 2019/1 tem o intuito de disponibilizar para a comunidade um curso preparatório para o ENEM. O Cursinho Popular Prof. Pierluigi Piazzi é destinado aos estudantes do Ensino Médio da Rede Pública. “O projeto tem como intuito contribuir de forma significativa para a formação dos estudantes. Visamos desenvolver o trabalho em equipe, o trabalho comunitário e incentivar a prática da docência. A educação é a ferramenta pela qual a humanidade se transforma, é mais que um direito. Ao adquirir educação, o homem recebe deveres com todos os seus semelhantes”, explica a estudante Tâmera Laiz Cardoso Silva do 7º Período de Direito, que realiza o projeto com a orientação da professora Laíse Reis Silva Guedes.

Segundo a discente, o nome do Cursinho é uma homenagem ao professor Pierluigi Piazzi, mais conhecido como Professor Pier. “Ele foi responsável por iluminar a mente de milhares de estudantes em todo Brasil e mostrar a diferença entre ser aluno e estudante. A sua metodologia tem como base a seguinte frase: aula dada, aula estudada”, comenta.

Para a realização do Cursinho, foram lançados dois editais: um para alunos participantes da Rede Pública de Ensino e outro para discentes e docentes da Unidade Passos que tenham interesse em atuar como professores voluntários ou estudantes monitores.

Como se matricular no Cursinho?

Para matricular-se, os requisitos são: estar regularmente matricular no 3º ano do Ensino Médio em escola da Rede Pública de Ensino, pretender realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) em 2019 e ter disponibilidade de horário para participar do curso em horário vespertino, de segunda a sexta-feira, das 13h às 17h, na Av. Juca Stockler, 1130, bloco 01 da Uemg Passos.

Em sua inscrição, o candidato deverá anexar cópias dos documentos listados, a partir do preenchimento do formulário disponível no link: http://bit.ly/piazzi

 

DOCUMENTOS NECESSÁRIOS PARA MATRÍCULA

RG (caso o candidato tenha idade inferior a 18 anos, apresentar o RG do responsável legal);

Carteira de Trabalho de todos os membros do núcleo familiar

(maior de 18 anos)tirar cópia das páginas de identificação do

trabalhador, último contrato de trabalho e página seguinte em branco;

se a Carteira de Trabalho nunca foi assinada deve ser apresentada a

cópia das páginas de identificação do trabalhador e a cópia da

primeira página onde se registra o primeiro contrato de trabalho;

 

Comprovante de matrícula do 3º ano do Ensino Médio em escola da Rede Pública de Passos/MG ou região;

Comprovante de endereço;

Comprovante de cadastro no CadÚnico ou Bolsa Família, Cópia

do cartão do Programa Social em questão (Bolsa Família, Renda

Cidadã, Renda Mínima, se houver);

 

Carteira de Trabalho de todos os membros do núcleo familiar

(maior de 18 anos)tirar cópia das páginas de identificação do

trabalhador, último contrato de trabalho e página seguinte em branco;

se a Carteira de Trabalho nunca foi assinada deve ser apresentada a

cópia das páginas de identificação do trabalhador e a cópia da

primeira página onde se registra o primeiro contrato de trabalho;

 

Contracheque ou holerite dos últimos três meses de todos os

membros do núcleo familiar;

 

 

 

 

CRONOGRAMA DO PROCESSO SELETIVO – PROFESSORES E MONITORES

DATA

ATIVIDADE

04/07/2019

ABERTURA DAS INSCRIÇÕES

25/07/2019

TÉRMINO DAS INSCRIÇÕES

01/08/2019

DIVULGAÇÃO DO RESULTADO

08/08/2019

INÍCIO DO CURSO E ASSINATURA DO TERMO DE COMPROMISSO

 

 

Como participar como professor voluntário ou estudante monitor?

Para quem tem interesse em participar como voluntário no projeto, é necessário: estar cursando ou já ter concluído Curso de Graduação no Ensino Superior e ter disponibilidade semanal de 03 horas, para a vaga de professor e 04 horas para a vaga de monitor e assistente pedagógico. Serão ofertadas 18 vagas para professores e 04 para monitores. Confira o cronograma do Edital

 

CRONOGRAMA DO PROCESSO SELETIVO – PROFESSORES E MONITORES

DATA

ATIVIDADE

04/07/2019

ABERTURA DAS INSCRIÇÕES

25/07/2019

TÉRMINO DAS INSCRIÇÕES

30/07/2019

DIVULGAÇÃO DO RESULTADO

08/08/2019

INÍCIO DO CURSO

 

Saiba mais sobre o projeto e leia os Editais completos pelo link: http://bit.ly/piazzi

 



 

Fernanda Freire – Estudante de Jornalismo

            O Centro Acadêmico Machado de Assis (CAMA), que representa o curso de Jornalismo da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) em Passos, instalou um varal solidário no coreto da Praça da Matriz. Repleto de sapatos e peças de vestuário, especialmente agasalhos, para pessoas carentes, a expectativa dos membros é que 200 pessoas passem pelo local nesta sexta-feira, 5, das 9h às 17h.

            A iniciativa do varal surgiu a partir da diretoria de Cultura do CAMA, como um projeto em parceria com a Secretaria de Patrimônio, Cultura e Lazer da Prefeitura de Passos para finalizar o semestre letivo em contato com a comunidade. Assim, o uso do coreto da Matriz foi cedido pela Prefeitura e muitas peças, doadas por moradores da região.

            Foram quase duas semanas de intensa arrecadação. Stefany Dias, um dos membros da diretoria de Cultura do Centro Acadêmico e aluna do 3º período de Jornalismo, contou que as arrecadações superaram suas expectativas. “Muitas pessoas se mobilizaram e se esforçaram para nos ajudar. As sacolas cheias de roupas não paravam de chegar, seja de estudantes, dos membros do próprio Cama ou da população em geral, todo mundo quis fazer a sua parte”, disse.

            As peças de vestuário variam entre camisetas, regatas, agasalhos, shorts, saias, calças e até vestidos. “No início pensamos que essa poderia ser uma campanha exclusivamente para o inverno, mas acabou se tornando maior, com mais tipos de roupas, o que pode ajudar mais gente ainda”, observou.

            A escolha da Praça da Matriz, para ser a sede do varal temporário, é que por lá, “há um alto número de circulação de pessoas diariamente, que poderiam parar para pegar algo que precisam ou deixar algo que está sobrando”, mencionou Stefany.

            O presidente do Centro Acadêmico, o estudante Lucas Oliveira, do 5º período de Jornalismo, afirmou que essa é a primeira vez que o curso realiza uma ação como o varal solidário. “Temos uma expectativa alta, de que vamos mobilizar muitas pessoas. Com o resultado após esses dois dias de trabalho, temos certeza que o sentimento que vai permanecer será o de programar a próxima ação em prol da comunidade. Já estamos até pensando em outra data”, comentou.

 



 

Julia Moraes – Estagiária da Assessoria de Comunicação UEMG Passos

O projeto de extensão “Uemg de portas abertas para você” busca levar aos estudantes do Ensino Médio de Escolas Públicas, algumas informações sobre o funcionamento da Universidade do Estado de Minas Gerais, o ENEM e dúvidas sobre os cursos disponíveis na Instituição.

“Foram apresentados os cursos oferecidos pela UEMG Unidade Passos, além da política de cotas e o funcionamento do ENEM. Esclarecemos dúvidas e questionamentos dos estudantes de forma clara com exposição audiovisual, aplicação de questionário e explanação sobre os temas já citados”, conta uma das alunas responsáveis pelo trabalho, Alexandra Rezende da Silva, do 5º período de Serviço Social.

A professora responsável por orientar as discentes é Adriana de Souza Lima Queiroz, que ministra a disciplina de Pesquisa Social. A elaboração do projeto, segundo ela, é uma atividade avaliativa proposta durante a aula. “É necessário apresentar a importância de se desenvolver projetos na área do Serviço Social e orientar os estudantes quanto às etapas de elaboração de um projeto, bem como sua aplicação e apresentação do relatório final.  Todos os projetos elaborados e desenvolvidos pelos alunos, procuraram atender a alguma demanda da sociedade. Este, em especial, procurou atender a uma demanda que foi vivenciada pelas acadêmicas antes de ingressarem na Universidade”.

Além de Alexandra, as discentes envolvidas no projeto são Pamela Argondizo Braga, Carolina Kellen Pereira e Larissa Brando Oliveira. O projeto foi executado em duas escolas, Escola Estadual Caetano Machado da Silveira, em Passos e na Escola Dom João VI, da cidade de Alpinópolis. “Participar da elaboração e execução do projeto foi uma forma de atravessar os muros acadêmicos, mostrar para esses jovens oriundos de escolas públicas que ocupar um espaço universitário é possível. Nos trouxe crescimento intelectual, pois através dele planejamos a intervenção com a orientação da professora Adriana, e crescimento pessoal, pois conseguimos despertar o interesse dos estudantes e motivar os mesmos a realização de um sonho”, afirma Alexandra.



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  outubro 2019  >>
seteququsedo
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910