Com informações do Ministério da Saúde e de Julia Moraes, estagiária da Assessoria de Comunicação da UEMG Passos

Aprovada em dezembro do ano passado, e com duração prevista de dois anos, a participação da UEMG Unidade Passos na 9ª edição do Programa de Educação pelo Trabalho para a Saúde (PET-Saúde), do Ministério da Saúde, chega ao meio de 2019 consolidando sua atuação junto ao município.

Em Passos, a equipe do PET-Saúde tem como coordenadora geral a docente da UEMG Maria Inês Ribeiro, além das também professoras da Unidade Passos Carmen Camargo e Walisete Rosa, que são coordenadoras de grupo, e 12 estudantes da Universidade, dos cursos de Enfermagem, Serviço Social e Medicina – compõe ainda o time passense do Programa quatro preceptores da Rede Municipal de Saúde.

Antes do início prático dos trabalhos, em abril deste ano, foi promovido com os estudantes participantes um estudo dos marcos conceituais da interprofissionalidade: eixo temático do PET-Saúde, que visa promover a integração ensino-serviço-comunidade com foco no desenvolvimento do trabalho em rede e do SUS. Atualmente, tanto os conceitos como a equipe do projeto estão sendo apresentados para as 24 equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF) de Passos. 

Segundo a coordenadora geral Maria Inês, em Passos, o enfoque do Programa está na rede psicossocial. “O PET-Saúde está voltado às necessidades e realidade do nosso município, atento para a qualificação de atenção em saúde mental, focando em ações voltadas para as demandas levantadas em cada ESF”, pontua.

A coordenadora de grupo Carmen Aparecida Cardoso Maia Camargo comenta sua participação no projeto: “Busco oferecer apoio à coordenadora geral e apoiar a equipe no desenvolvimento do Programa, desenvolvendo e acompanhando ações a serem implementadas, bem como o cumprimento dos prazos. A interatividade com a equipe envolvida no projeto é grande. Todas as ações são desenvolvidas em conjunto. É uma estratégia nova e estamos aprendendo juntos a trabalhar através das práticas colaborativas em Saúde”.

Outra docente responsável pela coordenação de grupo, Walisete Rosa reitera a fala de Carmen, enfatizando que o PET-Saúde “visa colocar em prática ações em equipe de forma colaborativa e tem potencialidade para fortalecer a comunicação entre os profissionais. Também pode fortalecer o Sistema Único de Saúde, com práticas mais resolutivas e integrais”.

Em todo país, foram selecionados 180 Instituições para a participação no Programa. “Esta é uma oportunidade de provocar mudanças na formação dos profissionais de saúde, visando a colaboração interprofissional, o trabalho em equipe, e valorizando as relações interpessoais. Se propõe a formar profissionais de saúde colaborativos que asseguram práticas integrais na saúde”, conclui a coordenadora geral Maria Inês.

Formação profissional dos estudantes 
“Estamos adquirindo novos conhecimentos, como o entendimento do conceito de interprofissionalidade, um termo novo no Brasil. Ele consiste não só em ser um multiprofissional, mas em vários profissionais trabalhando na mesma área. Trabalhamos como uma equipe integrada”, comenta a estudante de Enfermagem Bárbara David Batista Couto, destacando que o PET-Saúde beneficia não só a comunidade mas também o aprendizado dos graduandos.

No Programa, os estudantes recebem orientações dos coordenadores de grupo e de preceptores, profissionais da saúde. O psicólogo do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPS AD), Thales França, é um dos preceptores: “Participo como integrante no processo horizontalizado de construção do conhecimento, do planejamento de ações, análise das demandas e consolidação das intervenções. No entanto, contribuo enquanto profissional em atuação na Rede de Atenção Psicossocial. Assim como os demais integrantes, tento colaborar com minhas experiências, com o que tenho aprendido no cotidiano da equipe multidisciplinar do CAPS AD, que busca trabalhar sob a lógica Interdisciplinar”.

A estudante de Medicina Ana Paula Lopes comenta sobre a importância do envolvimento com a proposta: “Participar desse projeto está sendo uma oportunidade única. Me sinto muito lisonjeada que a UEMG tenha conseguido aprovação neste edital frente a tantas outras Universidades. Estamos conseguindo desenvolver esse trabalho tão especial e necessário junto com tantos outros centros no Brasil. Participar do PET me trouxe experiências e contextos que, com certeza, mudarão e estão mudando meu modo de pensar e minha forma de agir na prática profissional”.

Também preceptor do Programa e enfermeiro da Unidade de Pronto Atendimento municipal, Frederico Santos confia nos benefícios do PET-Saúde para a população: “Acredito que com a coleta de dados e posterior capacitação das equipes ESFs, poderá acontecer uma repercussão positiva junto à população, que será alvo de ações mais pontuais, com uma visão diferenciada”.



 

Julia Moraes – Estagiária da Assessoria de Comunicação UEMG Passos

O Centro Acadêmico de Direito XIII de Fevereiro promoveu, em comemoração aos 25 anos do curso, o Arraial do Jubileu de Prata. Em espírito de união, o C.A pensou em uma programação para incluir a participação de todos os estudantes.

“Os alunos vestiram a camisa e, com muito orgulho do curso de Direito, participaram, foram a caráter, levaram suas comidas típicas, tiraram muitas fotos e se divertiram muito! Foi um momento muito bacana de interação do curso”, comenta o presidente do C.A XIII de Fevereiro, Guilherme Henrique Dias Martins.

O representante do C.A ainda pontuou que todas as turmas do Curso se envolveram na atividade, contando com a participação de alunos de outros cursos. Para Guilherme, “o contato humano, um olhar, a conversa, a proximidade dos colegas, é algo que pode fazer a diferença na vida de alguém que está sofrendo de depressão ou ansiedade”. O evento aconteceu no dia 13 de junho, no Bloco 05 da UEMG Passos.



 

Julia Moraes – Estagiária da Assessoria de Comunicação da UEMG Passos 

Na tarde de sexta-feira, 14/06, na Casa da Cultura de Passos, aconteceu o lançamento da coletânea de livros "Compilado de Artigos sobre pessoas que vivem com HIV". São três livros, abordando diversas temáticas sobre a convivência com o HIV: o primeiro, com o tema de "Assistência Integral à Saúde da criança, da mulher e do adolescente", o segundo aborda os temas "Relacionados ao conhecimento do HIV, à nutrição e à exposição ao material biológico" e o terceiro traz a temática "Relacionados à busca ativa aos faltosos, às populações-chave prioritárias, à prevalência e às atividades educativas". Estavam presentes alguns autores da coletânea, como a organizadora e autora Josely Pinto de Moura, o autor Geilton Xavier de Matos e as autoras Maria Olímpia Almada e Raquel Dully Andrade, além do Diretor Uemg Passos, também autor de um dos artigos publicados, Professor Itamar Teodoro de Faria.

O docente da Universidade do Estado de Minas Gerais e coordenador da farmácia do Ambulatório Escola, Geilton Xavier de Matos conta um pouco sobre sua colaboração para a construção da obra: “Eu fui responsável por auxiliar a Josely, juntamente com a Raquel e a Maria Olímpia a selecionar os artigos que fossem fazer parte desta coletânea, são tres obras que reúnem quase todos os artigos, projetos,  e TCCs dos últimos três anos no Ambes, todos eles relacionados ao local, com o intuito de divulgá-lo”.

Toda a coletânea reúne artigos de discentes da Uemg, responsáveis por realizar, com o auxílio dos professores, várias pesquisas relacionadas à pessoas que vivem com HIV.  Foi uma união entre docentes e discentes, uma conquista significativa para todos os envolvidos.

“A grande importância desta publicação é prepararmos os alunos para uma vida acadêmica e, mesmo para aqueles que não tiverem interesse de seguir uma carreira acadêmica, será um diferencial relevante no currículo dos discentes e uma formação em Ensino e Pesquisa, bem apurada. É um dia de muita emoção, de alegrias e realizações, porque é uma obra que foi feita em muitas mãos, com uma equipe multidisciplinar, além de contar com a importante participação da equipe do Ambes, onde foram realizadas todas estas pesquisas”, afirma a autora Josely Pinto de Moura.

A professora e autora Raquel Dully Andrade, comenta que esta “é uma conquista muito importante para a autoestima, para a motivação destes alunos, para que eles possam continaur buscando conhecimento, novos horizontes, estimulando o seu processo contínuo de aprendizagem ao longo da vida”.

As pesquisas que foram fruto deste trabalho são essenciais para as pessoas que vivem com HIV, e, segundo a docente da Universidade e uma das autoras, Maria Olímpia Ribeiro do Vale, os pacientes possuem várias considerações, tanto da doença, quanto para o tratamento. “Há várias contra indicações, problemas medicamentosos, do metabolismo, que vão interferir na qualidade de vida das pessoas. As pesquisas relacionadas a isso são importantes, para melhorar a qualidade de vida delas, para que possam viver melhor”.

 “Este é um resultado do trabalho de professores extensionistas e acadêmicos da área de Saúde, que vem se dedicando sobre assuntos pertinentes ao Ambulatório, um centro de referências para Infecções Sexualmente Transmissíveis. A obra lançada é uma das amostras de que nós efetivamente produzimos conhecimento e que ele interfere positivamente na sociedade”, afirma o Diretor Itamar Teodoro de Faria.



 

Julia Moraes – Estagiária da Assessoria de Comunicação UEMG Passos

No dia 13 de junho, o 3° Período de Nutrição da UEMG Passos participou de uma avaliação a partir da degustação de petiscos saudáveis desenvolvidos pelos estudantes, a atividade foi coordenada pela professora Jussara de Castro Almeida,

A atividade é um projeto de Ensino Interdisciplinar, envolvendo as disciplinas de Higiene e Legislação, Nutrição e Dietética I e Técnica Dietética. A professora ressalta que “o intuito é que os alunos utilizem a teoria de forma prática, construindo preparações do ponto de vista adequado, higiênico e sanitário, da técnica nutricional, envolvendo os nutrientes chaves. Como o tema escolhido foi petiscos saudáveis, percebemos no mercado uma deficiência relacionada a isso, então, muitas pessoas vão a bares e não há coisas saudáveis. Queremos criar algo saudável, saboroso e em um preço acessível”.

A degustação foi avaliada por seis jurados. Quatro nutricionistas, compondo o júri técnico e mais duas pessoas representantes do paladar popular. Estavam presentes na mesa os nutricionistas Enrico Mota Joele, Lyvia Mendes, Sabrina Silva e Vivian Freitas. O Diretor Acadêmico da Unidade Passos, Itamar Teodoro de Faria, e a funcionária Letícia Helena Freitas Santos forma os escolhidos para representar a opinião do público.

Um dos estudantes participantes da atividade, Éverton Augusto Marques, enfatiza a importância da realização deste tipo de evento: “É bem interessante essa interação do aluno com o professor e a matéria. Isso proporciona para nós, estudantes, a técnica real, a gente vivencia e tem todo um aparato sobre qualquer coisa que tivermos que produzir na disciplina, saímos de dentro da sala e realmente fazemos algo relevante e relacionado com o conteúdo passado durante a aula”, conclui.

 Enrico, Lyvia e Sabrina são egressos da UEMG Passos e também participaram desta atividade quando ainda eram estudantes de Nutrição. “Eu passei por esse processo e conhecemos de forma abrangente essa área, dentro da produção, até mesmo dentro do marketing, como divulgar o produto, e como incentivar a população a consumir alimentos cada vez mais saudáveis. Comecei a me recordar da minha época, a gente produzindo o alimento que criamos em casa, então, é sensacional voltar aqui”, comenta Lyvia, sobre a alegria de estar de volta à Uemg, para prestigiar os estudantes e contribuir com o aprendizado e formação deles.

“É uma atividade que o curso de Nutrição sempre faz para incentivar a criatividade dentro das normas da profissão, algo importantíssimo para a formação deles. A ideia é de que qualquer comida consegue ser feita com um tom mais saudável, mesmo que sejam petiscos de buteco. Qualquer comida pode ser gostosa, inclusive as saudáveis”, conclui o Diretor Itamar.

 



 

Fabiana Dias de Lima, Felipe Misuraca Meirelles e Tatiane Moreira Análio – Estudantes de Jornalismo

Os Centros Acadêmicos dos cursos de Ciências Biológicas Bacharelado e Ciências Biológicas Licenciatura promoveram na Praça do Rosário, em Passos, o evento “Biologia na Praça”. A atividade que aconteceu no dia 06 de junho, fez parte da Semana do Meio Ambiente e teve como objetivo levar à comunidade trabalhos realizados na Universidade e frisar a importância do meio ambiente para a sociedade. 

 “Este é um evento que contempla uma parte importante do trabalho da Universidade que é a Extensão. É o momento em que os alunos e professores interagem com a comunidade externa à Universidade e pode estender seus conhecimentos e ações a esse público que nem sempre se dá conta do que é feito na Academia. Portanto a comunidade se beneficia diretamente com este tipo de ação.” comenta o coordenador de Ciências Biológicas Licenciatura, Juliano Fiorelini.

A programação contou com entrega de mudas de árvores frutíferas e plantas de grande porte em parceria com o Policial Militar do Meio Ambiente. “A comunidade precisa conhecer melhor a importância sobre a preservação do meio ambiente, em nossa Universidade esta pauta é muito discutida e vários projetos acadêmicos buscam preservar a natureza, como também conscientizar as pessoas sobre o tema”, afirma o Diretor Itamar Faria. 

 



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  novembro 2019  >>
seteququsedo
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829301
2345678