A UAITEC da FESP deu início a mais um dos seus cursos profissionalizantes: o Professorpontocom. A iniciativa é realizada em parceria da UAITEC, Secretaria de Educação e Universidade Federal de Viçosa (UFV), com o objetivo de capacitar o professor para produção de material didático, bem como para o uso de tecnologias da informação e de comunicação (TICs) na prática docente.

O curso é direcionado aos professores de Minas Gerais, sendo oferecido na modalidade de Educação a Distância com três aulas presenciais obrigatórias. Na UAITEC da FESP estão inscritos 15 professores, dos quais a maioria vem das cidades de Capitólio e Piumhi. A turma deve finalizar o curso no final do mês de Novembro 

A UAITEC é um projeto da Secretaria de Ciência e Tecnologia e tem como gestora a FESP. O seu foco é a capacitação profissional através da cooperação compartilhada entre as Universidades e os ambientes tecnológicos virtuais, disponibilizados através da Rede UAITEC.  A sede de Passos pode ser considerada uma unidade educacional e possui mais de 500 alunos inscritos em seus diversos cursos e parcerias. São mais de 400 alunos realizando os cursos de Cobol, Dotonet, Java, Professorpontocom, Vocepontocom além dos cursos de línguas como Português, Frances, Espanhol e Inglês. Incluem ainda os mais de 100 alunos cursos profissionalizantes realizados em parceria com o SENAC, oferecendo de forma gratuita os cursos de Balconista de Farmácia, Auxiliar Administrativo e o programa Jovem Aprendiz.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



O Primavera Esporte Clube, tradicional time de futebol da cidade de Passos que é patrocinado pela FESP, foi campeão do Campeonato Regional, promovido pela Liga Passense de Desportos – filiada à Federação Mineira de Futebol.

O Primavera existe desde 1993 e, dirigido por Odurval Lopes, já conseguiu vários títulos Regionais e Municipais, conquistados com muito esforço, como lembrou Odurval. “Sempre participamos ter ganhado mais um é um grande presente para nosso time e comunidade. Em nome da diretoria, dos jogadores, torcedores e moradores do bairro Novo Horizonte, agradeço ao professor Fabio Kallas porque sem o apoio da FESP nós não teríamos conquistado mais essa taça”, declarou emocionado o presidente do time.

Além do Campeonato Regional, o Primavera também disputa a Copa Passos no final do ano. A equipe joga com uniformes recentemente doados pela FESP.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Um grupo de 14 frequentadores da Universidade Aberta para a Maturidade (UNABEM) fez a visita mensal à Fazenda Sagrada Família de Recuperação de Dependentes Químicos, levando um lanche e uma palavra de conforto aos 30 recuperandos que atualmente se tratam na entidade. 

Neste mês, a convidada especial da UNABEM, Lúcia Caetano, proporcionou um momento de oração e reflexão com uma mensagem de amor e fé, que emocionou todos os presentes. “Fui pra lá testemunhar que eles não estão sozinhos, que nem tudo está perdido”, justifica a sua missão.

Rubens Magalhães Santos, um dos responsáveis pela Comunidade Terapêutica, diz que a iniciativa faz bem e ajuda a manter a autoestima dos moradores. “Eu acho que as visitas deveriam acontecer até mais vezes porque os moradores ficam muito felizes e gratos ao receber o pessoal. É uma luta diária e dar uma força pra eles é algo muito positivo e bem-vindo”, relata.

Há um tempo, a UNABEM vem fazendo um trabalho social na Fazenda com o intuito de colocar em prática o aprendizado e as dinâmicas realizadas nas aulas do projeto, além de levar atenção e lazer aos moradores de lá, prestando suporte material e humano. Em cada visita, são escolhidos alguns alunos e a turma prepara um lanche para ser servido aos moradores da Fazenda, passando a tarde com eles. “Fazemos uma roda com os alunos e os recuperandos e há uma conversa amiga em uma tarde muito prazerosa. Os depoimentos são muito ricos, dos dois lados”, comenta uma das coordenadoras da UNABEM, a Professora Leila Suhadolnik Pádua Andrade.

A ideia de integrar a UNABEM ao projeto partiu dos funcionários da FESP, que já estão preparando uma comemoração de fim de ano na Fazenda. A Comunidade Terapêutica Sagrada Família desenvolve há 13 anos o trabalho religioso e terapêutico para recuperar dependentes químicos. Mais informações sobre a Comunidade podem ser obtidas através do contato pelo telefone (35) 3521-0682.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Pelo mérito da conclusão do curso de qualificação na área da construção civil, 44 recuperandos da Associação de Proteção e Assistência ao Condenado (APAC) receberam certificados oferecidos pela FESP. A capacitação se deu por meio de 60 horas/aula de teoria, ministradas pelos professores da Fundação, através do projeto Educar e Construir, viabilizado pelo curso de Engenharia Civil sob coordenação do professor Ivan Francklin.

De acordo com o presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas, o projeto faz parte do cumprimento da missão da FESP, que é aproveitar cada uma das suas iniciativas em função de ações educativas. “Enfrentamos o primeiro desafio na construção desse ambiente novo e estabelecemos que parte da mão de obra seria dedicada a profissionais que não tinham essa qualificação na construção civil, por isso procuramos a APAC, que com muita alegria nos acolheu. Agradeço aos parceiros, aqueles que desenvolvem trabalho voluntário com os recuperandos, o que é da maior importância, principalmente neste momento de índice de criminalidade muito alto, de banalização da vida. Esse projeto vem para propor um novo caminho. Todos os nossos funcionários da APAC têm participação respeitável nas atividades. Eles se dedicam com afinco e hoje eles estão recebendo esses certificados que vão mostrar que eles estão qualificados. O projeto é uma realidade viável e deveria ser multiplicado e servir como exemplo. Espero que o poder público perceba a relevância desse projeto porque é um caminho para diminuir essa criminalidade”, defende o presidente.

Foram capacitados serventes de pedreiro, armadores, pintores, carpinteiros, e montadores de ferragens e andaimes. Segundo o diretor do Núcleo Acadêmico de Tecnologia e Engenharia da FESP, Manoel Reginaldo Ferreira, as atividades começaram em 2012 e envolveram aulas relacionadas à alvenaria, acabamento, piso, revestimento e, pintura. “Em 2013, com a construção do Campus, os recuperandos vieram para a prática. O início foi teórico, com 60 horas de curso, e já temos agora quase 2 anos de prática”, explicou o professor.

Para gerente administrativo da Associação, o convite da FESP para a realização do curso e participação dos internos nas obras foi um dos melhores empreendimentos feitos em prol dos condenados. “Na APAC entra o homem. O crime fica do lado de fora. Sou testemunha de que esse projeto foi uma das coisas mais importantes que tivemos lá até hoje porque, além de ajudar a mente dos recuperandos, ainda possibilita a profissionalização deles. Já podemos ver o resultado porque teve recuperando que entrou aqui como servente e hoje é pedreiro contratado. Isso prova que a iniciativa funciona e vale a pena”, conta Luiz Alves.

“Nós fizemos o curso e foi uma boa ideia porque a gente aprendeu e vai melhorando. Eu comecei aqui e agora eu já fui contratado. Foi bom pra mim e também pros meus amigos que ainda estão na APAC. Eu fiquei satisfeito”, disse um dos ex-recuperandos. 

“Aprendi a montar as ferragens e andaimes e quando eu sair eu vou poder ter um serviço como profissional. Eu achei uma alegria porque a gente passa por um momento de dificuldade e agora a gente está tendo uma oportunidade de ter uma profissão. Agradeço a credibilidade, a confiança que tiveram na gente. Nós estamos agarrando essa chance de poder melhorar”, completou outro integrante do projeto. 

A APAC tem atualmente 118 recuperandos e recebe propostas de novas ações e parcerias voluntárias. Interessados devem fazer contato pelo número de telefone (35) 3526-7058.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG


A professora do curso de Nutrição da FESP, Jussara de Castro Almeida, conquistou o título de Doutora em Alimentos e Nutrição pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas de Araraquara, da Universidade Estadual Paulista (UNESP), defendendo a tese intitulada “Padrão de consumo de álcool: estudo epidemiológico no município de Passos (MG)”. A defesa aconteceu no dia 17 do último mês, tendo como integrante da banca examinadora a professora Dra. Juliana Alvares Duarte Bonini Campos, orientadora do trabalho; a professora Dra. Patrícia Petromilli Nordi Sasso Garcia; a Dra. Marisa Veiga Capela; o Prof. Dr. Raul Aragão Martins; e a professora Dra. Tânia Maria Delfraro Carmo, diretora do Núcleo Acadêmico da Saúde e Ciências Biológicas da FESP.

Sobre a participação na banca e acerca da proeminência do trabalho da professora, Tânia Delfraro falou com entusiasmo. “Foi com imenso prazer que participei da banca da professora Jussara! Ela desenvolveu e conduziu, com muita propriedade, seu estudo que tem uma temática de grande relevância científica, podendo subsidiar políticas públicas que visem à redução dos problemas decorrentes do consumo excessivo do álcool.  Com os resultados da pesquisa, a professora pretende trabalhar nos Núcleos de Saúde da FESP fazendo o rastreamento para detecção dos grupos vulneráveis e realizar ações educativas, trazendo contribuições para a melhoria das condições de saúde  da população de Passos e região”, explicou.

Segundo a recém-titulada, a FESP contribuiu decisivamente para sua conclusão de sua pesquisa. “O doutorado me proporcionou um amadurecimento enquanto pesquisadora. Esta qualificação faz com que eu me sinta apta para executar e/ou orientar novos trabalhos e contribuir de forma significativa na melhoria da qualidade vida das pessoas, o que é de fundamental importância para qualquer educador da área da saúde. Gostaria de registrar, a minha eterna gratidão à FESP pelo apoio e, em especial, à professora Tânia, por integrar a minha Banca Examinadora e me acompanhar nesse momento tão especial e vitorioso”, declarou a professora Jussara.

Sua tese se justifica pelo elevado consumo mundial de bebidas alcoólicas e pelos problemas médicos, psicológicos, profissionais e familiares decorrentes do uso excessivo dessas substâncias. Assim, considerando a importância dos estudos epidemiológicos para o direcionamento de políticas públicas que visem à redução dos problemas decorrentes do uso de álcool - que atua no sistema nervoso central e provoca mudança de comportamento e dependência – a pesquisadora desenvolveu o estudo com o objetivo de identificar o padrão de consumo de bebidas alcoólicas entre os moradores do município de Passos (MG), maiores de 18 anos de idade e sua associação com características sociodemográficas. “Trata-se de estudo do tipo transversal, com delineamento amostral probabilístico estratificado. Como instrumento de medida para avaliar o padrão de consumo de bebidas alcoólicas utilizou-se o Teste de Identificação de Desordens Devido ao Uso de Álcool (AUDIT), aplicado por meio de entrevistas telefônicas. Participaram do estudo 842 indivíduos, com média de idade de 42,9 anos, sendo 51,9% do sexo feminino. Dos participantes, 34% eram abstêmios, 43% apresentaram comportamento de beber moderado, 18,9% de beber de risco, 2,3% de alto risco e 1,9% de possível dependência”, explicou.

A professora concluiu que a maior probabilidade de beber de risco (população vulnerável) foi encontrada entre homens, com idades entre 18 a 34 anos, sem religião e trabalhadores. “O consumo excessivo de bebidas alcoólicas é um problema de saúde pública. No Brasil, 12% da população apresentam problemas decorrentes do consumo excessivo de álcool. Em Passos (MG), observou-se elevada prevalência de comportamento de beber de risco e entende-se que este estudo pode nortear os gestores municipais quanto à realização de ações educativas visando à prevenção dos transtornos decorrentes ao consumo de bebidas alcoólicas, assim como, a redução da ingestão de álcool”, ainda completou a nutricionista.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  janeiro 2021  >>
seteququsedo
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
1234567