Por pouca diferença percentual o “Volta ao Mundo”, prato do Sushi Lounge & Grill, foi Melhor Tira Gosto do 6º Festival Gastronômico e Cultural Sabor de Passos, promovido pela FESP. A competição movimentou a cidade no circuito dos 18 participantes, que em 63 dias, venderam cerca de 6 mil pratos, estimando o consumo de mais de 7 toneladas de alimentos. Ao todo foram entregues 11 troféus durante a premiação que aconteceu na segunda-feira (18) no Centro Integrado de Recreação e Esportes (CIRE-FESP), com a banda Saudade da Zona como atração musical.

Para o presidente do Conselho Curador da FESP, a cidade se firma cada vez mais como polo regional responsável por projetos inovadores e tem na Fundação como promotora desses eventos culturais, esportivos, e especialmente o Sabor de Passos.  “A FESP está em sua sexta edição do Festival com uma participação enorme da população, que contou com um trabalho primoroso desenvolvido pelos restaurantes e bares da cidade. Foi uma procura muito grande pela qualidade, pela inovação, por propor algo diferente. Nós sentimos que todos estão felizes e o mais importante é isso: participar e fazer com que a nossa cidade atraia esse público, esse turista que vem pra cá pra poder aproveitar desse serviço gastronômico que nós temos de melhor”, defendeu o professor Fabio Kallas, acompanhado pela esposa Cibele Lemos Kallas, que contou fazer questão de experimentar o maior número de pratos. “É um Festival que enobrece essa classe culinária que muitas vezes é esquecida porque a cidade desponta em vários setores. Então cada vez mais o Festival valoriza os estabelecimentos. Isso só vem engrandecer os profissionais da cidade”, complementa a professora de Educação Física.

Depois das 2 semanas de apuração dos mais de 14 mil votos válidos no IPFESP, a sexta edição do Festival foi consagrada como a mais expressiva, fato que a coordenadora do evento comemora. “Tivemos mais prêmios, um número maior de votações, de venda de pratos e de quantidade de comida utilizada. Eu acredito que o crescimento não foi só no tamanho do Festival. Todos os participantes tiveram um amadurecimento na parte gastronômica, o que ocasionou esse destaque significativo. Valeu todo o esforço e dedicação! A logística é muito complicada, mas o pessoal que entra, vem com vontade e isso compensa tudo”, disse satisfeita a professora e designer Heliza Faria.

O proprietário do Sushi Lounge & Grill, agradeceu o prêmio de Melhor Tira Gosto, um dos mais disputados. “Eu acredito que melhor que participar é poder apresentar a qualidade dos restaurantes da cidade. Muito obrigada a quem participou e experimentou. Muito obrigada à FESP. Esse é um evento que eu vou participar sempre. O prato foi feito realmente pensando em servir a nossa comunidade de Passos, uma cidade que abriga pessoas de todos os cantos. O nome dele é ‘Volta ao Mundo’, sendo escolhido para ter a oportunidade de apresentar diferentes sabores como o brasileiro, que teve como base a mandioca e a carne seca; do Chile que é o salmão; o da Índia que é o camarão; o bolinho de bacalhau de Portugal, da Holanda veio a batata; e do Japão o hot roll. Foi um sucesso e ele vai continuar no nosso cardápio”, declarou Wesley Andrade que ainda recebeu o troféu de Melhor Cozinheira, representando Geni de Souza, também do Sushi Lounge & Grill.

Renato Moreira ficou surpreso ao ser chamado para receber o prêmio de Melhor Bar para seu estabelecimento. “Ganhar um prêmio desses é muito importante. Muitas pessoas que não conheciam, passaram a conhecer o bar por causa do Festival. Foi ótimo e eu adorei participar”, falou o proprietário do Estação Cerveja.

A Roça do Chiquinho conquistou o prêmio Especial do Júri, votado somente pelos jurados, e o de Melhores Práticas Nutricionais, auferidos pelos professores e alunos do curso de Nutrição da FESP. Segundo o responsável pelo restaurante, receber os troféus foi uma forma de reconhecimento do trabalho realizado. “Foi muito bom! Primeiro ano de estabelecimento, estamos começando agora e trabalhando para melhor cada dia mais. O movimento aumentou, o pessoal veio procurar e eu nem tenho palavras para descrever a minha satisfação”, reforçou Leonardo Moraes.

O Sabor de Passos é uma realização da FESP, com apoio cultural da Folha da Manhã, Ponto 10 Outdoor, SignMaker Comunicação Visual, Rádio IND FM, Portal Virou Notícias, Guia Paparazzo, Sênior Uniformes e Polícia Militar.

Confira a classificação completa abaixo e as fotos do evento AQUI.

Melhor Tira Gosto de 2013: Volta ao Mundo - Sushi Lounge & Grill

Prêmio do Júri: Uai, Chiquinho! – Roça do Chiquinho

Prato mais Criativo: Chique de Doê – Passatempo Happy Hour

Melhor Bar: Estação da Cerveja

Melhor Prato Mineiro: Festança Mineira – Prosa Mineira

Melhor Atendimento: Petiscaria e Esfiharia Puro Sabor

Melhor Banheiro: Avalanches

Atendente do Ano: Carlos Barbosa - Carlinho do Puro Sabor

Cozinheira do Ano: Geni de Souza – Sushi Lounge & Grill

Melhores Práticas Nutricionais: Roça do Chiquinho

Melhor Acessibilidade: Prosa Mineira

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



A  proposta de Coleta Seletiva desenvolvida por docentes e alunos de graduação da Fundação de Ensino Superior de Passos – FESP, foi apresentada para o Plano Municipal de Gerenciamento de Resíduos Sólidos da cidade de Itaú de Minas na manhã desta quarta – feira, 13 de novembro, na praça central do município. Estiveram no local o Diretor de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão da FESP, Professor Eduardo Goulart Collares, o Coordenador do Projeto Científico, Professor Wiliam Graciano e alunos de graduação da instituição envolvidos na pesquisa. Autoridades (Ilmo. Senhor Prefeito Norival Lima, Senhor Presidente da Câmara Municipal de Itaú de Minas Nélio dos Reis Amorim) do município compareceram também para prestigiar a proposta que será implementada. 

O projeto envolve a elaboração do Plano Municipal de Gerenciamento Integrado de Resíduos Sólidos de Itaú de Minas (PGRS) e a implantação da coleta seletiva no município. Segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos, (Lei 12.305/2010) todos os municípios brasileiros deverão ter o seu PGRS. Trata-se de um plano bastante complexo, que deve dar a destinação correta para todos os tipos de resíduos que um município pode gerar e a elaboração deste plano deve ter a participação da comunidade. Itaú de Minas saiu na frente, contratando a FESP para ajudar a elaboração do projeto. 

A FESP elaborou o Plano com o apoio da Prefeitura do Município. Na implantação da coleta seletiva a instituição parceira é a Fundação Israel Pinheiro, de Belo Horizonte. Os participantes e autores do Projeto Científico são: Coordenador: Professor Willian Graciano, Supervisor: Professor Eduardo Goulart Collares; Estagiários que participaram do projeto: João Evangelista de Paula Neto, Terência Garcia Reis, Gislaine Alves dos Reis, Rondinelle da Silva Figueiredo , Fernanda Elisa Gomes Miranda, Tiago Costa de Oliveira, Patrícia Naiara Santos Teodoro, Priscila Tamie Fernandes Barbosa. O projeto realizou um diagnóstico dos resíduos sólidos no município, coordenou diversas reuniões e audiências públicas e agora concluiu a proposta do Plano de Gerenciamento Integrado de Resíduos. A pesquisa é desenvolvida na cidade de Itaú de Minas e na Coordenação de Pesquisa e extensão da FESP – CPEX.

Professor Collares afirma que todo município deve ter o seu PGRS até 2014, não só por exigência legal, mas pela necessidade de dar a destinação correta para todos os tipos de resíduos. Hoje em dia a palavra de ordem com relação ao lixo que produzimos é a "Reciclagem", ou os famosos 3Rs. O PGRS contempla todos os passos para que o município possa se adequar a esta realidade e reaproveitar ao máximo os seus resíduos, evitando dispor diretamente no solo de forma incorreta. Envolve, também, uma questão social, que é a integração na sociedade e no mercado de trabalho dos catadores de lixo. A FESP possui uma larga experiência na elaboração de planos municipais participativos, uma vez que ajudou a elaborar muitos dos planos diretores dos municípios da região, e por outro lado, possui também experiência com o gerenciamento de resíduos, participando da implantação de coleta seletiva em diversos municípios e do licenciamento ambiental de áreas para o tratamento e disposição de resíduos.

Professor Willian complementa que, além de sua importância legal, o PGIRS é uma das ações mais democráticas que o Poder Público Municipal deve fazer. Todas suas etapas são abertas à sociedade civil que tem direito de expressar sua opinião. O plano de Itaú de Minas, após apresentação pública, se encontra em fase de redação final e nossa expectativa é que a partir de sua implementação a realidade dos resíduos sólidos no município, mude para melhor. Gostaria de agradecer a todos os estagiários e colaboradores que participaram do desenvolvimento do Plano de Itaú de Minas. Saibam que existe um pouco de cada um de vocês, neste Projeto que é pioneiro em nossa região, sintam-se orgulhosos por isso. 

TEXTO ESCRITO POR: COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO DA FESP - CPEX



Os alunos egressos do curso de Engenharia Civil da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) se encontraram no último fim de semana para o 2º Grande Encontro de Ex-alunos de Engenharia Civil da FESP, realizado no Centro Integrado de Recreação e Esportes (CIRE-FESP), nos últimos dias 15 e 16. “É impressionante como os engenheiros formados pela FESP se destacaram profissionalmente pelo país e até fora do Brasil. Todos estão bem colocados, em grandes cargos e nas maiores instituições do ramo da Construção Civil. Esta troca de experiências do encontro ajuda a valorizar e estimular ainda mais estes excelentes profissionais”, afirma o presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas. 

O evento durou dois dias, para compensar o esforço da maioria que se encontra espalhada por todo o país e também no exterior, como é o caso do engenheiro Nicola Ferra Neto, que mora na Bolívia. “Teve colega que viajou mais de 1600 quilômetros para estar neste encontro. Não poderíamos fazer uma  confraternização como esta em apenas um dia”, afirma o engenheiro Valdir Alves Duarte, um dos organizadores do evento, que atua na Terrayama, empresa de Belo Horizonte (MG) na área de pavimentação de obras de grande porte, como barragens e rodovias.

A festa de encontro reuniu aproximadamente 150 engenheiros, além de familiares, professores e amigos, vindos de cidades de todas as regiões do país, como Palmas (TO), Goiânia (GO), Porto Velho (RO), Brasília (DF), Campo Grande (MT), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e além de cidades do estado de São Paulo, Minas Gerais, Maranhão e Espírito Santo. “Foi muito especial porque é uma forma de resgatar não só as memórias pessoais dos estudantes, mas também da própria FESP. Isso valoriza o curso e incentiva nossos alunos de hoje porque eles têm a oportunidade de conhecer as possibilidades promissoras da profissão”, avalia o engenheiro Ivan Francklin Junior, formado em 2006 e que hoje é coordenador do curso de Engenharia Civil da FESP. 

O vice-presidente do Conselho Curador e Diretor do Núcleo Acadêmico de Tecnologia e Engenharia, Manoel Reginaldo Ferreira falou sobre a importância de reforçar os laços de amizade e ressaltou a importância de valorizar os profissionais formados pela FESP através do encontro de ex-alunos. “Além da questão afetiva, o evento é importante porque é uma forma de reconhecer a carreira que cada um construiu. Isso valoriza a escola, a cidade e os profissionais brilhantes que se tornaram nossos alunos”, afirma o engenheiro que citou vários exemplos de sucesso como o engenheiro Petrônio Braz Junior, formado pela FESP em 1982, que hoje é presidente da Construtora Queiroz Galvão, uma das cinco maiores construtoras do país com mais de 60 anos de tradição no mercado, que prestigiou o evento. 

A primeira turma de Engenharia Civil da FESP se formou no ano de 1980. “Nesta época o curso funcionava no prédio principal e a turma reduzida perto do que é hoje, são mais de 30 anos de memórias”, recorda a professora Cibele Lemos Kallas, formada na primeira turma. Assim como ela, grande parte dos alunos e também dos professores da primeira turma participou do encontro. “Eu fui professor de todos os alunos que estavam no encontro, dou aula desde a primeira turma e sempre nos primeiros períodos de curso, é uma alegria muito grande ver estudantes de várias gerações reunidos”, afirma Wagner Bernardes Chagas, primeiro professor do curso de Engenharia Civil. “Ficamos muito emocionados, quem não fica? É muito gratificante saber que todos estão muito bem sucedidos. Isso nos deixa muito orgulhosos e nos dá força para continuar nosso trabalho como professor”, afirma.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG

Confira todas as fotos AQUI.



O Projeto de Pesquisa Científica desenvolvido na Fazenda Experimental da FESP, “Produção de Brachiaria brizantha cv. MG5 em sistema irrigado e não irrigado em sistema intermitente de manejo” foi aprovado para apresentação em Congresso Internacional australiano. O projeto foi apresentado no 22nd International Grasslands Congress que é realizado a cada 4 anos e é considerado o maior e mais importante Congresso do mundo na área relacionada com pastagens (pastos, sementes forrageiras, conservação pastagens etc.). Durante os dias 15 a 19 de setembro de 2013, em Sydney, Convention Center, na Austrália a Professora Doutora Rita de Cássia Ribeiro Carvalho, uma das autoras do projeto, representou a instituição FESP no evento.

A pesquisa desenvolvida aqui na FESP faz parte de uma linha de estudos que envolvem pastagem/solo/animal e possui parcerias com Instituições renomadas como: UFVJM, UFLA, IISSU - London UK (International Institute Standardization of Soil Units/Inglaterra e a FESP. Rita submeteu dois trabalhos e apresentou dois pôsteres em Sydney/Austrália, fez parte da comissão organizadora do evento e representa a América do Sul, desde 2008, destaca também que já apresentou trabalhos em outros países e cita como exemplo a viagem a China. 

O trabalho conduzido na Fazenda Experimental em parceria com a  Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri / UFVJM foi apreciado por diversos pesquisadores de países como Nova Zelândia e USA, com possibilidades de desenvolver pesquisas em conjunto, Rita comenta que ao participar efetivamente da preparação deste congresso na Austrália a fez crescer profissionalmente. O Brasil foi a 4º maior delegação neste evento,  com 55 brasileiros/pesquisadores.

Os autores do Trabalho de Pesquisa Científica da FESP “Produção de Brachiaria brizantha cv. MG5 em sistema irrigado e não irrigado em sistema intermitente de manejo” são: Rita de Cássia Ribeiro Carvalho, Wellington Willian Rocha, Bruno Silva Pires, Luziney Duarte Silva, César Tadeu Piza, Paulo Régis Viana Leite, Eliel Alves Ferreira. O objetivo da pesquisa é avaliar o desempenho da Brachiaria brizantha cv. MG5, bem como o dos bovinos submetidos à pastagem irrigada em Passos MG.

Professora Rita comenta que Todo projeto para ter sucesso é preciso esforço e dedicação. É preciso ter paixão pelo que faz! Agradece a Deus por proporcionar saúde e entusiasmo pela profissão; à Fesp por ter contribuído pela ida à Austrália; ao Departamento de Comunicação da FESP pelo apoio na preparação das reportagens; aos professores Wellington (UFVJM), Prof. Bruno Pires (FESP) e Prof. Eliel (FESP) pelo apoio constante, pois formamos uma equipe multidisciplinar importantíssima; e aos egressos que participaram na condução do experimento em 2012.

TEXTO ESCRITO POR: COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO DA FESP



Depois de duas semanas de apuração dos cerca de 14 mil votos válidos, hoje será realizada a premiação do Festival Sabor de Passos, encerrado com aproximadamente de 6 mil pratos vendidos, com consumo de mais de 7 toneladas de alimentos, entre carnes, queijos, legumes e outros. A festa será realizada no CIRE/FESP, a partir das 20h, com apresentação da Banda Saudade da Zona. A entrada é gratuita.

A competição gastronômica movimentou a cidade de Passos no circuito dos 18 bares, restaurantes e lanchonetes participantes e estima-se que mais de 25 mil pessoas experimentaram os petiscos. “Foi o maior festival de todos os tempos com recorde de venda de pratos. A impressão dos participantes é de que o evento realmente aquece as vendas. Os comerciantes também citam que nesta época eles ganham muitos clientes novos e que o bom serviço e a boa qualidade da comida ajudam a fidelizar a clientela. Foi uma edição muito disputada. Os pratos foram inspirados na culinária de vários países, mas também muitos elementos da tradicional cozinha mineira foram utilizados. Essa mistura ficou muito interessante e valorizou os petiscos”, defendeu a professora Heliza Faria, organizadora do evento.

Serão distribuídos prêmios para os melhores nas categorias: tira-gosto, atendimento, banheiro, bar ou restaurante, prato mineiro, acessibilidade, práticas nutricionais, além do prato mais criativo, prêmio do júri, e dos especiais para atendente do ano e melhor cozinheiro ou cozinheira, automático para o estabelecimento que for premiado com o melhor tira-gosto, sorteado para um dos cozinheiros da casa.

Aproximadamente 50 pessoas de diversos segmentos fizeram parte do corpo de jurados. A apuração foi feita pela equipe do IPFESP (Instituto de Pesquisas da FESP), sob a coordenação de Bianca Righetto, utilizando o sistema desenvolvido pelo professor de Sistemas de Informação da Fundação, Gualberto Rabay.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG


Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  janeiro 2021  >>
seteququsedo
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031
1234567