O coordenador da UAITEC de Passos e professor da FESP, José de Paula Silva foi selecionado para disputar a primeira seletiva do concurso “Paisagens Mineiras”, realizado pelo Jornal Estado de Minas e pelo Grupo Diários Associados em parceria com a Petrobras. Nesta 4ª edição, os participantes devem inscreveram suas imagens usando como inspiração cinco diferentes categorias: cidades históricas, natureza, cultura e artesanato, paisagens urbanas e cozinha mineira. José de Paula retratou a Paróquia Nossa Senhora da Penha, em Passos, e se for o ganhador, uma instituição educacional ou assistencial da região fotografada receberá um kit multimídia.

“Com muita alegria recebi a notícia, pois é o segundo ano que sou finalista”, comenta entusiasmado o autor da foto. José de Paula concorreu na 3ª edição com a foto realizada em Ouro Preto (MG), na Igreja de Nossa Senhora das Merces e Perdões, mostrando ao fundo o Pico do Itacolomi.

Segundo José de Paula, para conseguir a imagem foram alguns dias de observação até que as condições ambientais e de iluminação fossem favoráveis. “A luz na Igreja e na Serra ocorrem de forma diferente em alguns instantes, e ao final do dia, dependendo da época do ano, a junção das luzes permite uma coloração especial, principalmente no segundo plano, onde a Serra se destaca. Neste ano, procurei retratar a paisagem da nossa região para valorizar o que a gente tem bem perto de nós, chamando a atenção para as nossas riquezas”.

José de Paula concorre com autores de imagens de Diamantina, Bonfim, Pirapora, Tiradentes, Alto Caparaó, Nova Lima e São Brás de Suaçuí. Para votar bastar entrar no site www.paisagensmineiras.com.br, o clique não exige cadastro.

O concurso de fotografias “Paisagens Mineiras” terá quatro seletivas e, de acordo com o regulamento, em cada seletiva, a comissão julgadora escolherá 8 fotos, sendo que haverá pelo menos 1 de cada categoria para disputar o voto popular pela internet. Duas fotos de cada seletiva serão eleitas para concorrer ao grande prêmio final, que será entregue em abril de 2014 num evento de premiação. 

Para os realizadores do concurso, Minas Gerais é um estado de belezas, cidades e paisagens singulares. As riquezas naturais e da terra somam-se à arte e à cultura do povo que merece ser registrado, eternizado e compartilhado. José de Paula defende a fotografia como uma forma não só registrar, mas dar visibilidade e reconhecimento à paisagem. “Passos merece esse prêmio. Gostaria que todos votassem para que este prêmio venha para a Paróquia, importante maravilha da nossa cidade”, complementa. 

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



A Fundação de Ensino Superior de Passos – FESP informa a seus alunos que o Programa Ciência sem Fronteiras lançou editais para novas chamadas para graduação-sanduíche. Ao todo são 20 países de destino: Reino Unido, Bélgica, Canadá, Holanda, Finlândia, Austrália, Nova Zelândia, Coréia do Sul, Espanha, EUA, Alemanha, França, Itália, Suécia, Noruega, Irlanda, China, Hungria, Japão, Áustria. As inscrições vão até 29 de novembro.

É obrigatório para todas as chamadas que os participantes tenham nota no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) igual ou superior a 600 pontos, em exames realizados no período de 2009 a 2013, apresentar teste de proficiência no idioma aceito pela instituição de destino e ter integralizado no mínimo 20% e, no máximo, 90% do currículo previsto para seu curso, no momento do início previsto da viagem de estudos. É necessário também cursar uma das áreas contempladas pelo programa.

Conforme relata a coordenadora deste programa na FESP, Marisa da Silva Lemos, os alunos não podem perder esta oportunidade de cursar um ano do curso de graduação nas melhores universidades do mundo. Experiência esta que trará um diferencial na formação acadêmica e profissional de nossos alunos.

Os alunos interessados em estudar no exterior através do Programa Ciência sem Fronteiras / FESP, poderão obter orientações através da Coordenação de Pesquisa e Extensão da FESP, a CPEX, na Rua 3 de Maio, número 33, Centro de Passos – Telefone (35) 3529 – 8080. 

ESCRITO POR: COORDENAÇÃO DE PESQUISA E EXTENSÃO DA FESP - CPEX



Mais de 3 mil pessoas, entre alunos de engenharia civil, professores e profissionais dos mais variados ramos da construção civil participaram da II Feira Tecnológica da Construção Civil de Passos e região, a ConstruFESP 2013. Além de sucesso de público, o evento foi bastante elogiado pelos participantes, que puderam conhecer as novidades do seguimento e ainda tiveram a oportunidade de trocar experiências e também promover novos negócios.

Para a aluna do 3º período do curso de Engenharia Civil, Débora Lopes Silva que participou dos três dias do evento, além de ter um contato direto com os profissionais da área e conhecer de perto os novos produtos que irão fazer parte do seu dia-a-dia profissional, o conteúdo das palestras ministradas serão muito importantes para sua formação.

“Foi tudo muito interessante. É difícil dizer o que mais chamou a atenção na feira, pois além das palestras, todos os estandes apresentaram muitas novidades utilizadas no dia-a-dia da construção civil. Enfim gostei de tudo”, diz as estudante.

A mesma opinião teve o mestre de obras, Washington Frank. Para ele, a ConstruFESP foi uma excelente oportunidade para conhecer os novos produtos e equipamentos e ficar por dentro do que existe de novo no mercado da construção civil.

“Foi muito bom. Gostei do sistema apresentado por Furnas, que detecta defeitos nas estruturas das obras, uma tecnologia inovadora para o mercado, e achei muito interessante a massa de cimento que já vem pronta pra uso”, disse.

O operador de vendas da Biomassa Brasil, Felipe Rodrigues Takehashi, que participou pela primeira vez da ConstruFESP, também elogiou a organização do evento e disse que ficou muito satisfeito com o resultado. 

“A principio pensávamos que a feira fosse voltada para o público universitário, mas ao chegar aqui tivemos a surpresa de consumidores finais, construtores e mestres de obras também estarem presentes. Um público bem maior e diferenciado do que esperávamos”, ressalta o operador, que apresentou na Feira a bisnaga que substitui a massa de cimento convencional para construção de paredes e muros. Um produto já pronto para a aplicação e que promete facilitar o trabalho do pedreiro, uma vez que não usa areia, cimento ou qualquer outro produto. 

O gerente do centro técnico de ensaios e suporte à manutenção, da empresa Furnas Centrais Elétricas, Jorge Eduardo Teles Azevedo, fala da importância da feira para a interação entre empresas, profissionais e alunos. Ele ressalta que a estatal tem uma bagagem extensa de conhecimento e a ConstruFESP possibilitou disseminar este conhecimento e as novas tecnologias nas mais diferentes áreas da construção civil. 

“É importantíssimo a oportunidade que está sendo dada aqui neste evento, para a divulgação do conhecimento e das novas tecnologias. Importante também é a interação que a faculdade faz em relação a produção, a questão da prestação de serviços e conhecimento de novos produtos”.

O integrante da comissão organizadora do evento, Anselmo Figueiredo e o Coordenador do curso de Engenharia Civil da FESP, Ivan Francklin Júnior, concordam ao falar que a feira cumpriu o seu papel na divulgação de novas tecnologias, na reciclagem e conhecimento para os profissionais da área e comunidade em geral.

“A feira este ano veio mais atraente, pois havia mais expositores e com isso muitas novidades para o setor foi apresentado. Mais uma vez conseguimos atingir os nossos objetivos nesses três dias da feira; com relação ao público participante, às atrações e a participação das empresas,” finaliza Francklin.

A ConstruFESP é evento integrante do FESP Inova 2013, organizado pela Fundação de Ensino Superior de Passos. O FESP Inova é um evento em inovação tecnológica, com difusão de conhecimento nas mais diversas áreas, com eventos paralelos que mobilizaram todos os cursos da fundação durante toda a semana passada. 

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



A Fundação de Ensino Superior de Passos foi contemplada com um aporte financeiro da ordem de R$ 100mil, viabilizado pela Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (FAPEMIG) para a criação de um Centro Regional de Triagem, Reuso e Descarte de Resíduo Eletrônico.  O projeto está em fase de licitação para compra dos equipamentos como bancadas, ferramentas e balanças e a previsão é de que comece a funcionar ainda este ano. “O local está praticamente definido, teremos uma área de aproximadamente 200 m² e vamos começar atendendo o público interno, em seguida será aberto para toda a região”, explica o professor Alessandro de Castro Borges, coordenador do curso de Sistemas de Informação da FESP. 

Dados da ONU apontam o Brasil como um dos maiores produtores de lixo eletrônico no mundo, com uma produção de 1 milhão de toneladas por ano, ficando próximo ao que é produzido na China, que produz 2,3 toneladas e aos Estados Unidos que produzem de 3 a 4 toneladas ao ano.

Além disso, a Política Nacional de Resíduos Sólidos determina uma logística reversa em apenas alguns produtos eletrônicos, cujo descarte deve ser feito pelas fábricas dos produtos, mas, na prática esta determinação não é eficiente, uma vez que depende da ação do consumidor, para devolver os produtos. 

O descarte incorreto do lixo eletrônico pode causar sérios impactos ambientais, como poluição do ar, contaminação de solo, lençóis freáticos, fauna e flora, além de representar riscos à saúde humana. “Muitas pessoas que sobrevivem de lixões muitas vezes fazem manejo inadequado, como, por exemplo, quando tentam derreter algumas peças, o que pode causar uma contaminação ainda mais grave”, alerta o professor. 

O desafio do que fazer com a sucata eletrônica foi tema de palestra do III FESP INOVA, evento científico realizado durante esta semana, que trouxe a Passos a professora Neuci Bicov Frade, responsável técnica pelo Centro de Reuso e Descarte de Resíduos de Informática (CEDIR) da USP.

Neuci chamou a atenção para a questão do consumismo desenfreado de equipamentos de informática que cresceu significativamente nas últimas décadas, um dos pontos principais a serem combatidos em ações voltadas para a redução do lixo produzido. “Se você continuar consumindo tudo o que se consome hoje, não tem planeta para tudo isso e não se consegue reciclar na mesma proporção em que se consome”, alerta a professora. 

O CEDIR é o único centro público do país a desenvolver ação voltada ao destino de lixo eletrônico e recebe 12 toneladas mensais de materiais. “A gente recebe o material, faz a verificação, a separação, os que têm condição a gente cede para entidades sociais para que eles nos devolvam depois e os eletrônicos que não têm condição de uso e a gente envia para os recicladores de cada tipo de material”, explica a coordenadora do centro da USP. 

O trabalho desenvolvido pelo CEDIR foi referência no projeto de criação do centro da FESP. No início do mês, estudantes e professores da FESP visitaram a USP para conhecer as etapas de funcionamento do centro, desde coleta e separação de componentes à remontagem de máquinas para reuso. “Da mesma forma, vamos coletar, identificar, separar as peças, montar os equipamentos que ainda podem ser reutilizados e separar o que for descarte e também vamos fazer o empréstimo de máquinas a instituições sociais de Passos e da Região, acompanhando o funcionamento dos computadores para que, quando estes também estiverem sem condições de uso, sejam devidamente descartados”, explica o professor Alessandro de Castro Borges. 

Máquinas de reuso serão usadas por entidades sociais

Além de reduzir o problema do volume de entulho, aumentar a sobrevida dos aterros e evitar impactos ambientais, a criação do Centro Regional de Triagem, Reuso e Descarte de Resíduo Eletrônico da FESP tem como objetivo ceder computadores remontados a instituições sociais. 

A exemplo do trabalho desenvolvido em São Paulo, a FESP também já realiza este tipo de doação-empréstimo de equipamentos a instituições regionais sociais e pretende ampliar este serviço através da remontagem que devera ter um aumento com o centro. “Nós já cedíamos nossos equipamentos usados em forma de comodato, agora com o centro, poderemos ajudar mais instituições sociais porque com o material a ser coletado com o centro”, explica o coordenador Alessandro. 

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), por meio do Programa SENAC Gratuidade (PSG), vai oferecer um novo curso profissionalizante  com o apoio da FESP/UAITEC. O curso terá duração de 162 horas no período noturno, no horário de 19h às 22h, com 40 vagas disponíveis.

As inscrições para os cursos já estão abertas e podem ser feitas até o di 1º de Novembro, sexta-feira, pela internet no endereço eletrônico www.mg.senac.br/programasenacdegratuidade. Os interessados devem procurar esta semana a UAITEC/FESP  no Bloco 02 da Fundação,  localizado a Avenida Juca Stockler 1040, das 8 às 18 horas. O telefone da UAITEC é 3529 6031.

O Programa Senac de Gratuidade (PSG) é mais do que a oferta de cursos gratuitos. É uma ação de inclusão social que vem transformando a vida de milhares de pessoas, oferecendo oportunidades de um futuro melhor para todos.

O PSG é voltado para jovens de baixa renda que buscam o seu primeiro trabalho com carteira assinada; pessoas que já atuam no mundo produtivo e desejam se requalificar para crescer profissionalmente; e demais brasileiros que necessitam gerar renda para abrir o próprio negócio ou atuar no mercado informal.

Os alunos do Programa Senac de Gratuidade recebem material didático gratuito.

Planos de Curso

Para o coordenador da UITEC de Passos, o professor José de Paula Silva a parceria entre SENAC, FESP e UAITEC vem reforçar a vocação tanto da FESP e da UAITEC que é oferecer oportunidades e educação de qualidade. O curso faz parte do programa Senac de Gratuidade, cujo objetivo é qualificar os profissionais ou promover a inclusão no mercado de trabalho.  “A nossa parceria com o SENAC já é uma realizada sedimentada com diversos cursos”. Hoje a UAITEC/FESP já viabiliza o programa Jovem Aprendiz que já atendeu mais de 140 alunos, atualmente conta com duas turmas, e mais o curso de Balconista de Farmácia, que já está em andamento.

FONTE: Departamento de Comunicação e Marketing FESP/UEMG



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  janeiro 2019  >>
seteququsedo
31123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910