Muita diversão e alegria foram levadas para a Praia Artificial do município de Capitólio (MG), durante a primeira edição do segundo semestre do Projeto Praça Viva da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG). 

O evento teve o total de 1.304 atendimentos por meio das estações de recreação e os brinquedos infláveis.

“O primeiro Praça Viva do semestre superou as expectativas. Foi realizado no Dia dos Pais e foi um momento de diversão saudável, sempre com o acompanhamento dos acadêmicos de Educação Física da FESP”, contou o coordenador do Projeto Professor Itamar José de Oliveira Junior. 

Em Capitótlio, o Praça Viva foi desenvolvido dentro do evento “Bola e Viola Beneficente” em prol da Santa Casa da cidade. As crianças foram acompanhadas dos familiares sendo um dia de recreação para a comunidade colocando em prática o objetivo principal do projeto que é atender Passos e região com recreações seguras. Ao todo participaram 25 estudantes do curso de Educação Física da FESP que garantiram o sucesso da edição.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



O Comitê de Ética em Pesquisa (CEP) da Fundação de Ensino Superior (FESP/UEMG), órgão que regulamenta pesquisas envolvendo seres humanos dentro da instituição, passou a integrar essa semana a Plataforma Brasil, que é uma base nacional e unificada de registros de CEPs que integram o Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (CONEP).

A plataforma permite que as pesquisas sejam acompanhadas em seus diferentes estágios, desde a submissão até a aprovação final pelo CEP e pela CONEP, quando necessário, possibilitando inclusive o acompanhamento da fase de campo, o envio de relatórios parciais e dos relatórios finais das pesquisas. Essa é uma facilidade a mais para o pesquisador, conforme destacou o coordenador do CEP-FESP, Professor José de Paula Silva.

O sistema permite ainda, a apresentação de documentos também em meio digital, propiciando à sociedade o acesso aos dados públicos de todas as pesquisas aprovadas. Pela Internet é possível a todos os envolvidos o acesso, por meio de um ambiente compartilhado às informações em conjunto, diminuindo de forma significativa o tempo de trâmite dos projetos.

“O Comitê de Ética da FESP já tem preparado todas as instruções aos professores pesquisadores da instituição sobre os procedimentos e ainda este mês será realizada uma reunião para esclarecimentos com os mesmos. A partir de agora toda a submissão dos trabalhos será feita de forma online no Conselho Nacional de Ética (CONEP) e encaminhada ao CEP de Passos. A grande vantagem é que a submissão poderá ser feita a qualquer momento, garantindo a agilidade do pesquisador e o projeto poderá ser encaminhado à rede de CEPs do Brasil”, explicou o professor José de Paula.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Começam nesta quarta-feira as aulas do cursinho preparatório para o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio) no Centro Vocacional Tecnológico (CVT) da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP).

O curso “Enem na sua Comunidade” foi implantado o ano passado em toda rede CVT do Estado de Minas Gerais e é uma parceria com o Instituo Henfil, de Belo Horizonte. A FESP teve 77 inscritos para o ano de 2012. (confira lista das inscrições confirmadas)

O CVT de Passos irá transmitir as aulas ao vivo às segundas, quartas e sextas, das 14h às 17h20. São quatro aulas de 45 minutos por dia, com dois professores diferentes por dia. A primeira aula será na quarta-feira, dia 8 de agosto e a última será no dia 31 de outubro. O coordenador do CVT-FESP, Professor MsC. José de Paula Silva lembrou que a data prevista anteriormente era dia 6 de agosto, mas como foi feriado municipal em Passos o início das aulas foi prorrogado esta quarta-feira.

O curso é realizado na modalidade a distância por meio de videoconferência. O objetivo do Curso é possibilitar que os alunos e a comunidade ligada aos 80 CVTs de Minas Gerais possam entender melhor o ENEM e ter uma melhor nota na prova, conseguindo assim, com maior facilidade, uma vaga no SISU (Programa de Seleção para Universidades Federais) ou no ProUni (Programa que oferece bolsas de 100% ou 50% em Universidades Particulares).

As aulas abordarão as 30 Competências cobradas pela matriz do ENEM, além de redação. É possível enviar dúvidas para que o professor responda em tempo real. Um monitor, que acompanhará a transmissão no CVT, poderá recolher as dúvidas da sala e enviar através do chat de dúvidas. As dúvidas recebidas durante a aula serão escolhidas (as dúvidas mais frequentes e pertinentes) e passadas para o professor responder nos últimos 15 minutos da aula.

CONFIRA AS INSCRIÇÕES CONFIRMADAS

1 Gabriela Maria Torres Zambuzi
2 Helena Maria Guimarães Rattis
3 Fábia de Melo Santos
4 Isadora Dias Barbosa
5 Barbara Barbosa Lausada
6 Josiane Aparecida da Silva
7 Gustavo José Pereira Leite
8 Lucas freire terra
9 Geraldo Majella Parrilha
10 Adriele Silva Mendonça
11 Odete Ap. de Paula Lopes
12 Gabriela de Paula Lopes
13 Maria Eduarda Silva de Oliveira
14 Andrezza Nascimento Lopes Silva
15 Isabel Cristina de Lima Ribeiro Pires
16 Tally Anne dos Santos Pereira
17 Silvia Costa
18 Caio Correa Lemos Silveira
29 Gustavo Barros Maciel
20 André Queiroz Ramos
21 Vinicius Daniel Elias
22 Caio Evangelista Costa
23 Guilherme Rodrigo Costa Evangelista
24 Pedro Paulo Abreu Barborana
25 Lucas Vilela
26 Gabriela Oliveira de Aquino Monteiro
27 Monnique Ribeiro De Morais
28 Everton Monteiro Vilela
29 Geane Ferreira Santos
30 Raphael Guerra Salgado
31 Ludmila Souza Queiroz da Silveira
32 Leticia Chagas Oliveira
33 Carlos Eduardo Rezende Conte
34 Ágatha Samara de Oliveira Gonçalves
35 Mariana Pessoa Pereira
36 Gabrielly Silva Ferreira
37 Paulo Ângelo de Araújo Adriano
38 Thifany Estefany Pereira da Silva
39 Maria Isabel Pereira da Silva
40 Uyara da Silva Oliveira
41 Marcelo Augusto Lima Moreira
42 Larisse Cardoso de Melo Silva
43 Ana Luíza de Abreu Paiva
44 Mário Sérgio Carreira Rolim
45 Leandro Mendes da Silva
46 Frangíe Kallás de Andrade
47 Artur Bruno
48 Leandro da Silva Freire
49 Elizabete do Carmo Hermano
50 Luma Carolina Sales de Oliveira
51 José Francisco Ávila Mezêncio
52 Natalia de Souza França
53 Marco Henrique Ferreira Fonseca
54 Jose Antonio de Lima
55 Ana Claudia Silva
56 Silvana do Carmo Hermano
57 Brenda Letícia Silveira dos Santos
58 Guilherme Bruno
59 Jessica Lemos Abreu
60 Andreia Frias Ferreira Bueno
61 Karina de Castro Rodrigues
62 Leticia Silva Silveira
63 Rogério Pinheiro Rodrigues
64 João Pedro de Paula Lopes
65 Tayna Kimberly Rodrigues de Souza
66 Luana Gonçalves Ribeiro
67 Danilo Adriano de Abreu Garcia
68 Ana Clara Silva Machado
69 Marcos Vinicius Alves dos reis
70 Fernanda de Andrade
71 Brenda Letícia Silveira dos Santos
72 Arthur Porto Borges
73 Talita de Paula
74 Drielly Vilela Costa
75 Kassio Kaiesu Lima Wakabayashi
76 Marina Paim Pamplona
77 Augusto Portomeo Cançado Lemos

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



A ex-aluna da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG), Simone de Sousa Borges, graduada na última turma de Tecnologia em Informática – atual Sistemas de Informação, no ano de 2001, foi recentemente aprovada no Doutorado em Ciência da Computação na USP de São Carlos. Simone irá desenvolver seu projeto dentro da linha de pesquisa de “Computação Aplicada à Educação”.

A conquista da ex-aluna marca a consolidação de um trabalho que começou na FESP quando ela participou de programas de iniciação científica e estágios extra-curriculares. A aprovação mostra também o contato direto dos professores da FESP com os ex-alunos, mantendo um relacionamento acadêmico. Simone foi orientanda de iniciação científica do Professor Gualberto Rabay, o qual recebeu a notícia com muito entusiasmo. “Nossos alunos estão conquistando o mundo acadêmico cursando mestrados e doutorados. Isso mostra que o trabalho iniciado aqui na FESP está tendo resultados. O trabalho de iniciação cientificado desenvolvido aqui coloca nossos alunos em contato com pesquisadores de outras universidade abrindo possibilidades para a continuação das pesquisas acadêmicas em pós-graduações stricto-sensu”, comentou Rabay.

Simone, que é natural de Brasília, terminou o curso de Mestrado em 2008 na Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) também na área de Ciência da Computação, mas com outra temática. No projeto de Doutorado, ela irá estudar o desenvolvimento de softwares educacionais para dispositivos móveis. O estudo será desenvolvido em um laboratório do Instituo de Ciências Matemáticas e de Computação (ICMC-USP) que é responsável por pesquisar e gerar inovação na área de tecnologia educacional no Brasil.

“A FESP tem um papel importante na minha vida. Tive a oportunidade de fazer iniciação científica e estágio. Minhas expectativas são as melhores possíveis, a USP é um centro de excelência e conta com muitos recursos. Agradeço também o apoio do professor Rabay, quem eu admiro muito. É um grande profissional, que contribuiu e continua contribuindo para o crescimento do curso dentro da FESP”, frisou a doutoranda.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



A FESP acaba de conquistar o intercâmbio universitário para dois estudantes do curso de Engenharia Ambiental por meio do programa do governo federal “Ciência sem Fronteiras”. Jéssica Karyane da Silva irá para a Universidade de Fraser Valley, no Canadá e Eridano Valim dos Santos Maia irá para a Universidade Bowling Green State (BGSU), nos Estados Unidos. O Programa Ciência sem Fronteiras promove o intercâmbio de alunos das universidades brasileiras com as melhores universidades do mundo. A FESP está fazendo parte dessa iniciativa que fará com que o Brasil, num futuro próximo, se torne uma das nações mais importantes no âmbito do desenvolvimento tecnológico e da pesquisa científica.

A FESP acredita que a internacionalização do ensino superior possibilita a formação de profissionais mais abertos à inovação, a qual tem sido uma frente de trabalho do CNPq (Conselho Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico), CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal do Ensino Superior) e MEC (Ministério da Educação).

“A FESP tem procurado formar um aluno diferenciado, investigativo e tecnicamente capaz. Estamos no caminho certo, construindo uma grande universidade regional. A aprovação de alunos da FESP no programa Ciência sem Fronteiras é uma certificação de qualidade, comprovando que nossos alunos têm condições de concorrer às bolsas com alunos do Brasil todo e vencer. Além disso, nossos alunos estão percebendo a importância da internacionalização e da pós-graduação Stricto Sensu (Mestrados e Doutorados), como forma de crescimento profissional e também como forma de contribuir para o desenvolvimento de nosso Estado e país e a melhoria da vida de nossa população”, ressalta o Presidente do Conselho Curador da FESP, Professor Fabio Pimenta Esper Kallas.

Além de Jéssica e Eridano que já estão com todo o processo de seleção concluído e devem embarcar nos próximos dias, mais duas alunas da FESP estão em fase de análise de documentação, já obtiveram o aceite de duas universidades europeias e aguardam apenas o aval final do CNPq (Conselho Nacional do Desenvolvimento Científico e Tecnológico). De acordo com a Coordenadoria de Pesquisa e Extensão (CPEX) da FESP, Jéssica e Eridano, apesar de terem sido selecionados internamente para a cota de bolsas que a FESP tem no Programa, por ser uma instituição credenciada ao CNPq, também participaram do edital nacional e foram aprovados. Assim foi possível utilizar a cota para outros alunos. A aluna Thais Soares Elorde Costa, aluna do curso de Enfermagem e estagiária do PSF-Escola, está inscrita para a Universidade de Algarve na cidade de Faro, em Portugal e a aluna Marina Rejane de Lima, do curso de Sistema de Informação e estagiária do Setor de Informática da FESP, está inscrita na Universidade de Coimbra, em Portugal. O resultado sai nas próximas semanas.

“Nossos alunos concorreram e estão concorrendo em situação de igualdade com alunos das universidades renomadas brasileiras. Temos que parabenizar a Jéssica e o Eridano. É importante ressaltar o apoio institucional na preparação dos alunos em todo momento, principalmente da Coordenadora de Pesquisa e Extensão, Profa. Dra. Marisa Lemos e o suporte da professora Mara Correa Sena nas aulas de preparação para o idioma inglês”, frisou o Diretor do Núcleo Acadêmico de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, Prof. Dr. Eduardo Goulart Collares.

Para participar do Programa é preciso ter um bom desempenho no curso e participar de projetos de pesquisa. O domínio da língua do país onde fará o intercâmbio também é fundamental.

Jéssica e Eridano estão entusiasmados com o intercâmbio e contaram que a dedicação foi intensa, desde o aperfeiçoamento no idioma até a organização da documentação, passaporte e visto. “Minhas expectativas são as melhores possíveis. Vejo como propósito principal do programa a internacionalização da educação brasileira tendo como consequência o aprendizado de uma língua a qual vem se tornando indispensável frente aos efeitos da globalização mundial”, comentou o estudante Eridano que irá passar um ano nos Estados Unidos, sendo que após o término dos estudos os participantes do Programa têm o prazo de 30 dias para retornar ao Brasil, e ao retornar devem permanecer no país durante pelo menos o dobro do tempo que ficaram para aplicarem aqui os conhecimentos que adquiriram e contribuírem para o desenvolvimento da Ciência brasileira.
A bolsa oferece para os estudantes diversos auxílios como moradia, transporte e outros. Eridano conta ainda que a seleção aconteceu graças a todas as atividades desenvolvidas durante o ciclo acadêmico na FESP. “Todos os requisitos exigidos pelo programa só foram atingidos devido a todo apoio oferecido pela FESP, sendo o principal deles minha participação em projeto de pesquisa no qual desenvolvi um estudo de reaproveitamento de rejeitos de quartzito (pedra mineira) do sudoeste mineiro, em conjunto com o professor Collares e professor Ivan Fracklin e demais alunos envolvidos no projeto”, destacou Eridano que parte para os Estados Unidos no dia 11 de agosto.

A outra estudante aprovada, Jéssica Karyane da Silva inicia suas atividades no Canadá no dia 28 de agosto. Tanto Eridano quanto Jéssica destacaram o suporte oferecido pela CPEX que é coordenada pela Profa. Dra. Marisa Lemos e que o apoio da professora Mara no aperfeiçoamento do idioma inglês foi imprescindível. “Fizemos um ‘intensivão’, a Mara nos ajudou muito e assim partimos mais seguros com relação a língua do país para o qual estamos indo”, disse Jéssica.

Os alunos pesquisaram muito sobre as universidades para onde irão, sendo que ambas estão no ranking de melhores universidades do mundo. “Quero aprender muito nesta nova jornada, seja na área dos estudos, no crescimento pessoal, profissional e no amadurecimento de ideias e planos. Viver o novo, encarar novos desafios e vivenciar novas possibilidades farão parte de minha trajetória a partir deste momento”, conta Jéssica que foi uma das integrantes do Projeto Grande Minas – União pelas Águas, que é desenvolvido pela FESP em parceria com a ADEBRAS, Comitê CBH-GD7 e Governo de Minas, que promove um estudo dos recursos hídricos na Bacia do Médio Rio Grande.  “Sinto-me honrada por carregar o nome da faculdade para outro país, e espero contribuir no que for necessário para o crescimento desta universidade. A FESP abriu o portão para esse longo caminho que estamos começando a trilhar. Somos gratos a toda equipe da FESP”, disse Jéssica.

A bolsa de estudos do Ciência sem Fronteiras é na modalidade “Sanduíche”. Os alunos passam um tempo fora, mas têm que terminar o curso no Brasil. Nos próximos dias no site da FESP já estarão disponíveis informações sobre os próximos editais do programa Ciência sem Fronteiras. Os alunos interessados devem ficar atentos às normas e exigências e aos prazos.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  março 2021  >>
seteququsedo
22232425262728
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
2930311234