O Centro de Atendimento Nutricional (CAN) da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) deu início no dia 1º de fevereiro às atividades de 2012, depois de um pequeno período de férias durante o recesso escolar. O CAN atende a comunidade de Passos com o objetivo de melhorar o estado nutricional e os hábitos alimentares das pessoas que são acompanhadas proporcionando uma melhor condição de saúde e qualidade de vida.

Para ser atendido é preciso levar o encaminhamento do NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família) feito por uma nutricionista, médico ou enfermeira do PSF (Programa Saúde da Família). A consulta pode ser agendada por telefone ou diretamente no CAN que fica no Bloco 13 da FESP (Avenida dos Expedicionários, 333). O serviço é oferecido gratuitamente a qualquer faixa etária.

Um dos trabalhos de destaque do centro é o Núcleo de Apoio à Criança com Obesidade (NACO) para crianças de 6 a 12 anos, que tem apresentando grandes resultados. O programa orienta crianças com obesidade, sobrepeso ou em risco nutricional. O tratamento é feito individualmente e com atividades em grupo como dinâmicas, palestras, brincadeiras e oficinas culinárias que são realizadas quinzenalmente.

“Os serviços prestados pelo CAN é uma oportunidade para a população de receber o acompanhamento nutricional gratuito auxiliando no tratamento e controle das doenças, principalmente aquelas que são crônicas e exigem uma adequação dos hábitos alimentares”, explica a coordenadora do Centro de Atendimento Nutricional e do curso de Nutrição da FESP, Vivian Freitas Silveira.

Os horários de atendimento são às quartas-feiras das 7h30 às 11h30 e às segundas e sextas- feiras das 13h às 17h. As reuniões do NACO acontecem quinzenalmente às 16h. O telefone de contato é 3522-8826.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Fernanda Freire Franklin ao lado do professor que orientou o seu TCC Alessandro de Castro Borges durante a colação de grau

A recente graduada em Sistemas de Informação pela Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) Fernanda Freire Franklin foi aprovada no Mestrado em Ciência da Computação da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Fernanda irá desenvolver o projeto na área de Mídia e Interação com foco para Realidade Aumentada e Virtual, dentro do Centro de Informática da UFPE (CIn) que  é considerado um dos mais competentes em toda a América Latina e seu programa de pós-graduação figura entre os melhores no Brasil, com conceito 6 na CAPES (Coordenadoria de Aperfeiçoamento de Pessoal de Ensino Superior).   

A Instituição é um dos centros brasileiros de referência em várias áreas da Computação, como Engenharia de Software, Inteligência Artificial, Linguagens de Programação, Lógica, Redes, Sistemas Distribuídos e Sistemas de Computação, entre outras e possui parcerias com renomados centros universitários e de pesquisa de todo o mundo como a Universidade de Paris VI (França), Universidades de Oxford, Kent e Edimburgo (Reino Unido).

Fernanda colou grau no fim de janeiro e destacou que a conquista foi resultado de grande empenho, estudo e dedicação durante os anos de graduação na FESP. Ela também frisou a importância na participação de projetos diversos como o Projeto Rondon, nos quais a FESP possibilita a participação dos alunos e ainda a participação em congressos e eventos científicos e a publicação de resumos e artigos em anais de congressos e periódicos.

O processo seletivo para o mestrado foi composto por duas etapas – avaliação de pré-projeto e avaliação de currículo. Segundo Fernanda, a conquista de boas notas nas disciplinas do curso e a certificação da FESP junto aos órgãos competentes como o Ministério da Educação (MEC) foram fatores determinantes para a aprovação. “Sempre procurei manter médias altas durante todo o curso e foram essas boas médias que me ajudaram na aprovação do mestrado, pois o histórico foi o item de maior peso na avaliação do currículo. A participação em Iniciação Científica somada a algumas publicações e participação em eventos foram importantes nessa conquista”, contou.

O pré-projeto para o mestrado surgiu da participação da aluna no Projeto Rondon em janeiro de 2011, na Operação Rio dos Siris na cidade de Pacatuba, no Sergipe. “Tivemos contato com uma equipe da UFPE e então, eu fiz parceria com a professora de Enfermagem Ellen Cristina Barbosa dos Santos e criamos e estruturamos um projeto que mesclou a informática com a área da educação em saúde”, disse Fernanda.  

Sob a orientação do professor Alessandro de Castro Borges do curso de Sistemas de Informação da FESP e co-orientação da professora Ellen, foi desenvolvido o projeto “Um Sistema Interativo com Realidade Aumentada como Ferramenta de Ensino-Aprendizagem em Diabetes Mellitus”. O projeto resultou no Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) de Fernanda e também em um projeto de Iniciação Científica pelo programa PIBIC FESP. No segundo semestre de 2011, o estudo foi submetido na categoria “trabalho em andamento” a seis eventos científicos e obteve aprovação em cinco deles.

A Realidade Aumentada (RA), segundo Fernanda, caracteriza-se como uma técnica que, utilizando de algoritmos de visão computacional, tem por finalidade sobrepor informações virtuais – textuais ou gráficas – em ambientes reais em tempo real, permitindo que haja uma melhor percepção e interação do usuário com esse ambiente.
O projeto de pesquisa propôs o desenvolvimento de um ambiente de Realidade Aumentada para o ensino-aprendizagem do Diabetes Mellitus por meio de representações tridimensionais (3D), interativas e em tempo real, de seus principais aspectos anatômicos e fisiopatológicos. “A dedicação foi grande e busquei contatos com especialistas da área de RA e também participei de um evento, em maio de 2011, específico da área – o XIII Simpósio de Realidade Virtual e Aumentada, o mais importante da área no Brasil que foi de significativa contribuição para o desenvolvimento de meu projeto”, contou.

Agora Fernanda está preparando a mudança para a Recife e está entusiasmada já que irá morar em uma região diferente e com costumes diferentes. “Minhas expectativas são as melhores possíveis, posso dizer que esse mestrado foi um sonho realizado. Tracei uma meta e persisti nela e consegui. Gostaria de agradecer à FESP pelo apoio. Todo o aprendizado, toda a dedicação valeu a pena e agora quero continuar me empenhando para fazer um bom curso de mestrado”, concluiu.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Calouros de Educaçãop Física

A Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) promoveu a acolhida aos calouros com o projeto Praça Viva, na última quarta-feira (1º). O projeto, desenvolvido pelo curso de Educação Física, promove atividades de recreação e lazer nos bairros de Passos e foi montado no bloco 6 da FESP, com torre de escalada, cama elástica, tobogã e até um xadrez gigante para recepcionar os novos alunos.

Os cursos disponibilizaram stands com informações sobre os projetos, ações e estrutura acadêmica. De acordo com a coordenadora do curso de Educação Física da FESP, professora Cláudia Arouca Queiroz a ideia de disponibilizar o projeto Praça Viva e ao mesmo promover uma apresentação dinâmica dos diversos cursos teve o objetivo de mostrar ao calouro as diversas ações que ele poderá participar durante a graduação.

Depois das atividades na entrada do Bloco 6, os alunos foram para as salas de aula, onde cada curso manteve uma programação específica preparada para o primeiro dia de aula como apresentação do corpo docente, grade curricular e outros. Até sexta-feira os alunos ainda conhecerão a biblioteca e outros blocos que a instituição possui na cidade.

A proposta da recepção lúdica faz parte da política da FESP que proíbe os tradicionais trotes promovido por veteranos aos calouros. Por isso, cada curso prepara uma atividade que promova a interação dos estudantes de forma harmoniosa e que contribua para a formação dos universitários. “O trote solidário é uma prática comum no início de cada semestre na FESP. Nas próximas semanas vários cursos promovem essa atividade com objetivos diversos como arrecadar alimentos para instituições beneficentes da cidade, por exemplo”, explica o presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas.

Os estudantes aprovaram a ideia e a animação marcou o entrosamento entre calouros e veteranos. “O pessoal me recebeu muito bem. Isso aumentou ainda mais a expectativa para o curso. A FESP é uma instituição de ensino muito boa e estou muito feliz por tê-la escolhido para fazer um curso superior”, disse a caloura Crenilda de Souza Silva. O colega Bruno da Silva Silveira também concorda: “Estou satisfeito com essa recepção e também com a escolha do curso que fiz. Sempre gostei de esportes, desde criança jogo capoeira, pratico diversos esportes e por isso resolvi fazer o curso de Educação Física, por já estar ligado com a prática esportiva. Nós, calouros, estamos começando uma nova fase em nossas vidas”, disse Bruno.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Muita alegria, emoção, desembaraço e superação foi o que não faltou na formatura do projeto “Doutores FESP Amigos da Alegria” realizada na última sexta-feira (27) no Auditório Professor Armando Righetto (Bloco 8) da Fundação de Ensino Superior de Passos. Todas as pessoas que já concluíram o curso de palhaço de hospital realizado pelo grupo desde 2008 receberam certificado. Os integrantes da turma de 2011 vestiram a caráter e fizeram bonitas apresentações entusiasmando os presentes na formatura. O presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fabio Pimenta Esper Kallas, foi representado na ocasião pelo diretor do Núcleo Acadêmico de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão, professor Eduardo Goulart Collares.

A estudante Elyssa Abdul Ahad, de 17 anos, participante da turma de adolescentes, contou que enquanto se maquiava a ansiedade característica de todo artista em início de apresentação também apareceu, mas que em pouco tempo a turma estava entrosada e despertando as emoções do público. “Temos a consciência da nossa responsabilidade em fazer rir. Depois de vestir meu nariz e jaleco eu não era mais a 'Elyssa', eu era a 'Doutora Abdulzida, técnica em transportadologia'”.

Coordenado pelo graduado em artes cênicas, psicopedagogo e professor de Educação Artística da rede municipal de Passos, Eduardo Vilela, o grupo é formado desde 2008 e firmou parceria com a FESP em 2010. Até hoje já se formaram 77 palhaços. Em 2011, foram 35. Deste total, o grupo tem hoje 45 palhaços atuantes.

O trabalho tem crescido a cada ano e por isso há a necessidade de formar ainda mais palhaços. Os “doutores” atuam em hospitais e asilos de Passos e em um asilo de São João Batista do Glória. São duas visitas por semana nos hospitais Santa Casa de Passos e São José Unimed sempre às quartas e sábados. Nos asilos as visitas acontecem quinzenalmente aos sábados. O grupo leva alegria a pacientes sempre em duplas ou trios para que haja a interação e percorre diversas alas dos hospitais.

O curso, que é totalmente gratuito, foi oferecido em 2011 em duas turmas, sendo uma para adolescentes e uma para adultos. As aulas são dividas em quatro módulos que abordam: expressão corporal e desinibição dos integrantes; improvisação; teoria e estágio. “É um trabalho muito sério e por isso exige preparação dos integrantes. O ‘doutor’ da alegria é uma técnica de palhaços como outras que existem, a do palhaço de circo e a do palhaço de rua, por exemplo. Só que por trabalhar diretamente no leito hospitalar em contato com o paciente é uma responsabilidade muito grande. O intuito é levar alegria a quem está internado e principalmente diminuir o sofrimento deste período e principalmente acabar como estigma de que o hospital é um lugar de tristeza. A melhora dos pacientes é observada, inclusive, pelos profissionais da saúde”, destaca Eduardo Vilela, lembrando que a parceria com a FESP foi muito importante, pois promoveu diversos benefícios para o grupo como a oportunidade do curso ser oferecido na própria instituição e ter o apoio tanto na divulgação quanto na execução do projeto. “Queremos agradecer a FESP pelo apoio. A parceria nos permite oferecermos as turmas e em 2012 também iremos oferecer duas turmas para adultos. As inscrições vão começar ainda em fevereiro”, disse.

Fabrício Gonçalves conheceu o grupo quando cursava Direito na FESP por meio de um anúncio. Ele acabou de se formar na turma de 2011 e disse que a participação tem sido muito produtiva pela oportunidade de levar alegria ao próximo. “O trabalho com os ‘Doutores FESP Amigos da Alegria’ está fazendo muito bem para mim. A possibilidade de ajudarmos o próximo a superar suas privações físicas com apenas um sorriso mostra que na realidade não precisamos de muito para ser feliz, somente uma mudança de perspectiva de vida e melhor proveito do que nos é concedido”.

Para ele o curso foi muito proveitoso e foi criado um vínculo muito forte entre os participantes. “O curso foi bem voltado para desinibição e para reencontro de nossa criança interior. Considero que foi muito proveitoso, pois criamos um vínculo muito bom entre os formandos e desenvolvemos varias técnicas para o trabalho”, disse. Elyssa também concorda com Fabrício e disse que o trabalho vai muito além de apenas promover alegria e descontração, com o objetivo de superar preconceitos e paradigmas.  “O curso é um presente para todos que o fazem. Lá dentro, nós ganhamos nossa infância de volta. O costume da sociedade de julgar as pessoas pelo que elas têm não existe dentro do grupo. O ‘Doutores’ nos permite ser puros, ver a pureza dos outros e sentir carinho, amor e companheirismo pelas mais variadas pessoas, mesmo que não as conheçamos”, disse Elyssa.

O gerente de compras Alessandro Bácculi de Almeida é o integrante que está presente há mais tempo no grupo, desde sua formação em 2008.  Para ele, que atua como o Doutor Alexio, o certificado recebido na última sexta é muito importante, mas ele tem um valor ainda maior acompanhado de todos os pontos positivos que os integrantes acabam recebendo “O maior certificado na verdade é o sorriso e o beijo de uma criança internada, a satisfação de ver o sorriso e a alegria destas crianças e também de idosos, pela nossa presença”, conta.

Durante todo o trabalho com o grupo Alessandro diz que o aprendizado foi intenso e de muita superação. “Temos nossas dificuldades também, mas o sorriso destas pessoas não tem preço. Aconteceu de algumas vezes eu estar cansado fisicamente e depois de entrar no hospital esquecer de tudo. É uma magia poder servir e fazer o bem a pessoas que realmente precisam”, conclui.

Em breve, as informações para inscrições nas turmas de 2012 do curso preparatório estarão no site da FESP.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Os cursos de nivelamento de Português e Inglês do Projeto “Na Ponta da Língua”, que é promovido pelo curso de Letras da FESP, estão com as inscrições abertas até o dia 18 de fevereiro. O projeto é destinado a alunos e funcionários da instituição e as inscrições podem ser feitas pelo site da FESP onde se encontra a ficha de inscrição que deverá ser enviada por e-mail. São oferecidas 100 vagas distribuídas em quatro turmas.

As aulas acontecem aos sábados com horários no período da manhã e da tarde e terão início no dia 11 de fevereiro. O primeiro dia de aula é voltado para apresentação do curso e diagnóstico de dúvidas. O prazo de inscrição vai até o dia 18 mesmo com as aulas já iniciadas para que os interessados tenham um prazo maior para se inscrever.

O curso de Português é ministrado pela professora Heloísa Mônica Ajeje Gonçalves e o de Inglês pela professora Mara Correa Senna, que são as organizadoras do projeto. Criado em 2009, cerca de 300 alunos já foram atendidos. Uma média de 50 alunos termina o curso por semestre.

O curso é totalmente gratuito e o único gasto para os alunos é o material didático que é elaborado pelas próprias professoras. São disponibilizados dois horários de manhã e dois à tarde, para cada disciplina, e o aluno pode fazer, portanto, os dois cursos.

Para a professora Heloísa Mônica, responsável pelas aulas de Português que abordam toda a gramática aplicada, leitura, interpretação e produção de textos, o curso é de fundamental importância e deve ser valorizado principalmente pelos alunos do primeiro período dos diversos cursos. Segundo a professora, o curso oferece uma base para que ao trabalhar com a língua e a comunicação, o aluno também melhore o seu aprendizado durante a graduação. “É fundamental resgatar em todos os falantes da Língua Portuguesa a utilização da norma padrão. O simples fato de utilizarmos a língua no dia-a-dia como instrumento de comunicação não nos torna aptos a trabalhá-la em sua norma culta. É preciso aprofundar e estar atento ao uso. Precisamos buscar intensificar uma familiaridade com o idioma Português que está perdida. O falante precisa trabalhar as diferentes modalidades de uso da língua. Ele é respeitado em seu uso coloquial, mas precisa adquirir subsídios para usar a língua padrão inclusive obtendo melhores resultados em concursos, por exemplo”, disse Heloísa.

Já com o Inglês, a professora Mara lembra que o objetivo do curso é levar o idioma em situações da língua em uso e com ênfase em atividades de produção e compreensão oral, capacitando os participantes a falar e ouvir com maior desenvoltura, autonomia e segurança. “Embora a ênfase seja na oralidade, o curso procura integrar as quatro habilidades linguísticas (produção oral, auditiva, leitura e escrita), capacitando o aluno a uma melhor compreensão de pesquisas, artigos, e livros internacionais da comunidade acadêmica. Nosso intuito é oferecer suporte para que o participante aperfeiçoe sua competência linguística em Inglês e Português a fim de acompanhar com desenvoltura seu devido curso, aproveitar mais as oportunidades que a própria FESP oferece e estar mais bem preparado para o mercado de trabalho”, acrescentou Mara.

A ficha de inscrição que é disponibilizada no site da FESP (www.fespmg.edu.br), em um link na página principal, deve ser enviada para o e-mail mara.senna@fespmg.edu.br. O interessado também pode imprimi-la e entregá-la na secretaria da Faculdade de Filosofia, no Bloco 1 ou ainda levar a ficha no dia do curso.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  novembro 2019  >>
seteququsedo
28293031123
45678910
11121314151617
18192021222324
2526272829301
2345678