Chegou ao fim o projeto Sete Maravilhas de Passos com a eleição dos sete patrimônios arquitetônicos mais importantes da cidade, que divulgados pela comissão organizadora em ordem alfabética são: Avenida da Moda, Capelinha da Penha, Igreja da Matriz, FESP, Praça da Matriz, Santa Casa e Santuário da Penha. O projeto é uma parceria da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) e o jornal Folha da Manhã, com o apoio de dez empresas e instituições.

Participaram do concurso 20 bens arquitetônicos de maior relevância, previamente escolhidos por uma comissão de arquitetos, historiadores, pesquisadores e profissionais da área. O responsável geral por esse concurso é o fotógrafo e professor dos cursos de Comunicação Social e Moda, Diego Vasconcelos.

Foram 100 dias de votação na internet e 50 de votação nas urnas. A votação pela internet teve início no dia 25 de maio e foram computados 1954 votos válidos e a votação pelas urnas teve início no dia 13 de julho e foram computados 2928 votos válidos. Ao todo foram 28 lugares de votação. A tabulação dos dados finais foi realizada pelo IPFESP (Instituto de Pesquisas de Opinião Pública da FESP).

O projeto envolveu diversos cursos da FESP, principalmente os cursos de Comunicação Social (Jornalismo e Publicidade e Propaganda), Engenharia Civil e História. Apoiaram o projeto as seguintes instituições e empresas: ACIP (Associação Comercial e Industrial de Passos), Alvorada Pneus, Auto Passos, CIC (Colégio Imaculada Conceição), Homeopassos, Maipú, Plano Bompasso, Ponto 10 Outdoor, Revista Foco e Sicoob Crediacip.

O projeto foi bem aceito pela comunidade passense. Os sete bens eleitos serão decretados e institucionalizados pela Câmara Municipal de Passos como as Sete Maravilhas de Passos. A data da sessão em que será outorgado o decreto ainda será definida pela Câmara. “O projeto foi bem recebido pela comunidade passense e tivemos muitos elogios pela iniciativa. A população de Passos vê uma grande importância nesse tipo de iniciativa cultural para a valorização do patrimônio histórico, artístico e cultural da cidade”, conta Diego lembrando que a ideia surgiu há cerca de três anos quando ao refazer as fotos do livro Álbum de Passos, de 1920, de Elpídio Lemos de Vasconcellos, o fotógrafo observou que muitas das casas fotografadas naquela época não existiam mais, ou deram lugar a terrenos baldios ou outras construções de arquitetura menos relevante. Diego também fazia parte do Conselho Municipal do Patrimônio Artístico e Histórico de Passos, o que facilitou o seu contato com esse assunto. “Percebia um grande descaso com a história do município, e através dessa percepção pensei em elaborar esse projeto com o objetivo principal de conscientizar a população para a importância dos bens materiais que temos em Passos. O público participou bastante e estamos satisfeitos com a repercussão”, descreve Diego Vasconcelos.

Além da eleição das Sete Maravilhas o projeto promoveu uma ampla divulgação da história das construções ou bens. A FESP irá continuar divulgando o resultado e mobilizar projetos de valorização e recuperação para os escolhidos. Os bens eleitos receberão uma placa em homenagem a sua importância para a cidade. Outro produto resultante do projeto serão cartões-postais com as fotos dos bens eleitos e um histórico de cada um deles.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Estudantes de Direito, Ana Paula Coelho (diretora do curso de Direito), Profº Vinícius Muzetti, Étory Zagui, aluno de Jornalismo, Luciana Ricardino , Robson Radih, aluno de PP e o coordenador do CVT Passos, José de Paula.

Trinta e oito cidades participaram hoje da segunda videoconferência do projeto Fesp em Ação na Comunidade, realizado através do Centro Vocacional Tecnológico, o CVT. O tema desta segunda-feira foi o Direito do Consumidor em problemas com telefonia fixa e telefonia móvel. Foi exibida uma reportagem sobre o assunto e em seguida, o advogado Vinícius Muzetti respondeu às dúvidas dos participantes conectados em rede. O professor já foi coordenador do Procon da Câmara Municipal de Passos durante dois anos e conhece de perto a realidade da telefonia celular no que diz respeito aos direitos do consumidor.

O projeto Fesp em Ação na Comunidade tem como objetivo envolver professores e estudantes de todos os cursos da FESP em uma forma inovadora de difusão de conhecimento e interação com a comunidade.

Serão abordados diversos assuntos nas áreas de saúde, direito, meio ambiente e outros. A parceria com o CVT para a realização de debates através de videoconferências começou na semana passada, com 23 cidades conectadas. Nesta segunda, foram 38 CVTs, de diversas cidades de Minas Gerais.

Em Passos, estudantes de Direito, Publicidade e Jornalismo participaram do debate, que contou também com a presença da professora Ana Paula Coelho, diretora do Curso de Direito da FESP e do professor bacharel em Direito Luís Camilo.

De acordo com a Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (Sectes), os CVTs têm condições de colocar em rede de videoconferência 80 cidades com capacidade total para mais de 2 mil pessoas.

A idealizadora do projeto é a jornalista Luciana Ricardino, supervisora de estagio do curso de Jornalismo da FESP e membro do Departamento de Comunicação e Marketing. Segundo ela, além do CVT, projeto Fesp em Ação na Comunidade propõe também a realização de encontros e sabatinas no auditório da Biblioteca da FESP.

Todos os estudantes de comunicação poderão participar com a sugestão de pautas, produção e edição dos vídeos e das discussões no CVT. A participação na videoconferência é aberta para toda a comunidade, mediante agendamento na Agência Escola e no CVT da FESP. Na próxima semana serão abordados “Os cuidados com os recém-nascidos”, com a professora Tânia Delfraro.

Mais informações – 3529-6031
http://www.cvtpassos.blogspot.com/

Lista dos CVT que estavam conectados durante a videoconferência desta segunda:
   

1 -  Andradas     
2 -  Araxá     
3 -  Brasília de Minas 
4 -  Campina Verde      
5 -  Cláudio     
6 -  Conceição do Mato Dentro 
7 -  Curvelo     
8 -  Divinópolis     
9 -  Governador Valadares (Centro) 
10 -  Itabira     
11 -  Itamonte     
12 -  Ituiutaba 
13 -  Jequitinhonha     
14 -  João Pinheiro     
15 -  Lagoa Santa 
16 -  Machado     
17 -  Monte Carmelo     
18 -  Monte Santo de Minas 
19 -  Montes Claros     
20 -  Muriaé     
21 -  Nova Lima 
22 -  Paracatu     
23 -  Passos     
24 -  Pedra Azul 
25 -  Pitangui      
26 -  Ponte Nova     
27 -  Ribeirão das Neves 
28 -  Rio Pardo de Minas     
29 -  Sabará     
30 -  Santana do Paraíso 
31 -  São João Del Rei     
32 -  Sete Lagoas – Centro     
33 -  Sete Lagoas ( Universidade ) 
34 -  Taiobeiras     
35 -  Três Corações     
36 -  Três Pontas 
37 -  Vespasiano     
38 -  Viçosa     



Profª Vivian, Priscila Borges, Profª Luciana Ricardino, Profº José de Paula

A Fundação de Ensino Superior de Passos lançou nesta semana o projeto “Fesp em Ação na Comunidade” em parceria com o Centro Vocacional Tecnológico, o programa de inclusão digital do Governo de Minas. O projeto consiste na discussão de temas educativos com a comunidade através de videoconferências realizadas dentro das unidades do CVT espalhadas por todo o estado.

Durante a videoconferência, são apresentados vídeoreportagens produzidas pela equipe do programa Fesp em Ação, do Departamento de Comunicação da FESP, e também por estudantes de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, através da Agência Escola.

Em seguida, professores e profissionais da área do tema em discussão, conversam com os demais participantes com depoimentos, esclarecimentos e sugestões. “O Fesp em Ação foi concebido com uma proposta educativa, agora vamos levar esta proposta adiante, com a participação da comunidade de forma mais direta e, no caso do CVT, com discussões envolvendo várias realidades para aumentar ainda mais a troca de conhecimento”, afirma a jornalista Selma Tome, coordenadora do Departamento de Comunicação e diretora do programa. 

Videoconferências

“As videoconferências serão uma grande oportunidade para se trocar idéias, experiências e aprendizado”, avalia o coordenador do CVT Passos José de Paula Silva. Para ele, a proposta pode se expandir ainda mais com a participação de todas as unidades do CVT no estado.   

De acordo com o setor operacional da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (Sectes), os CVTs têm condições de colocar em rede de videoconferência 80 cidades com capacidade total para mais de 2 mil pessoas.

“Os CVTs estão em todas as regiões do estado, norte, sul, triângulo mineiro, zona da mata e a rede ainda vai se expandir mais. Em breve serão 84 unidades”, afirma a jornalista e Relações Públicas Priscila Borges, responsável pela área de comunicação das videoconferências da Sectes.

Segundo ela, o Engenheiro de Telecomunicações, Cristiano Ozório, responsável pela gestão de videoconferências acompanhou a primeira exibição e informou que as videoconferências serão gravadas e disponibilizadas para os CVTs.

A primeira experiência aconteceu na última terça-feira, com o tema Obesidade Infantil. Foi exibida uma reportagem especial com entrevistas de psicólogos, nutricionistas, pais e crianças abordando os desafios de prevenir e tratar a obesidade em crianças.  Em seguida, a nutricionista Vivian Freitas Silveira, coordenadora do NACO, Núcleo de Apoio a Crianças com Obesidade da FESP, explicou as principais causas do distúrbio e deu algumas dicas de como trabalhar a prevenção.

Vinte e três cidades ficaram conectadas com a participação de jovens e profissionais da saúde que conversaram e relataram experiências em suas cidades.
“Achei uma excelente oportunidade de interação e troca de conhecimento”, avalia a nutricionista Vivian Freitas.

Na próxima segunda-feira, dia 29, o CVT vai realizar uma videoconferência sobre Direito do Consumidor, com a participação do advogado e professor Vinícius Muzetti.
A coordenadora do Curso de Direito ficou entusiasmada com o projeto. “Quero muito participar e levar nossos alunos. É muito bom saber que podemos contar com toda esta tecnologia para difundir conhecimento”, Ana Paula Coelho.

A idealizadora do projeto é a jornalista Luciana Ricardino, supervisora de estagio do curso de Jornalismo da FESP e membro do Departamento de Comunicação e Marketing, que produz o programa de TV Fesp em Ação.  “Estamos mergulhados na era da informação e se temos recursos tecnológicos para transmitir conteúdos educativos, vamos fazê-lo. O CVT é um projeto consolidado de inclusão digital cuja capacidade pode atingir nada menos que duas mil pessoas e está dentro da FESP. Nossa proposta é utilizar o CVT como um veículo de comunicação comunitária transmitindo conteúdos produzidos pelo Departamento de Comunicação e pelos alunos da FESP”, ressalta a professora que irá mediar os debates.

Segundo ela, além do CVT, projeto Fesp em Ação na Comunidade propõe também a realização de encontros e sabatinas no auditório da Biblioteca da FESP. Todos os estudantes de comunicação poderão participar com a sugestão de pautas, produção e edição dos vídeos e das discussões no CVT. “O fato de a FESP oferecer oportunidades de aplicação de conhecimento na prática é muito importante porque é este mesmo o papel do curso, é criar o ambiente propício para o aluno por a mão na massa”, avalia o coordenador do curso de jornalismo Firmino Junior.

O presidente do Conselho Curador e subsecretario de Ensino Superior de Minas Gerais, professor Fabio Pimenta Esper Kallas comemorou a novidade. “A FESP mais uma vez inova utilizando a ferramenta do CVT para disseminar educação. Esta ação coloca a FESP como articuladora na criação de uma rede que comporta hoje 84 cidades. Nesta semana levarei a notícia ao secretário Narcio Rodrigues e ao Governador Anastasia para mostrar como uma universidade do interior consegue criar um ambiente de debate produtivo, eficiente e inovador”, afirma o presidente.

A participação na videoconferência é aberta para toda a comunidade, mediante agendamento na Agência Escola e no CVT da FESP.

Mais informações – 3529-6031

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Alunos da FESP na Rede Globo - SP

Um grupo de 42 estudantes e uma professora da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) participou na última quinta-feira (25) da gravação do programa Altas Horas, produzido pela Rede Globo de Televisão. O programa vai ao ar neste sábado (27) depois do Supercine.

Organizada pelos alunos Allan Thalles Galdino Costa, Renato Carnevalli Elias e pela professora dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda, Heliza Faria Pereira, a viagem até os estúdios da Globo em São Paulo contou com a participação, além dos alunos do curso de Comunicação, de acadêmicos dos cursos de Administração, Educação Física, Engenharia, Letras e Moda.

A viagem só foi possível pela persistência da equipe que manteve contato com a produção do programa durante longo tempo e também pela colaboração direta do DCE (Diretório Central dos Estudantes) e do Conselho Curador da FESP. “Valeu a pena a insistência, pois a participação em um programa de TV não só para os alunos de Comunicação, mas também para os alunos dos demais cursos estimula a criatividade, a percepção e faz com que haja o intercâmbio com outros grupos que também participam da plateia. A participação foi muito positiva e queremos continuar com essas atividades dentro da FESP”, disse a professora Heliza.

Apresentado por Serginho Groisman, o programa de entrevistas e entretenimento teve como entrevistados a atriz Ellen Roche, que participa atualmente da novela “O Astro”, a cantora da Banda Calypso, Joelma e o humorista que interpreta o cantor Luan Santana, no programa Zorra Total, Marcos Veras. Como atrações musicais, a cantora Sandy, Nerina Pallot, cantora britânica e Julieta Venegas, cantora mexicana. O programa ainda teve a participação especial do guitarrista da Banda Calypso, Chimbinha.

Programa de TV

Os alunos puderam vivenciar toda a dinâmica de um programa de TV com audiência nacional. “O grande contato com a produção do programa, nos permitiu compreender a real função de cada um dentro de um estúdio de grande porte. São pelo menos 30 pessoas entre produtores, operadores de câmera, de áudio, assistentes de palco, entre outros. Também tivemos oportunidade de ver em prática o funcionamento de equipamentos como câmeras, gruas, sistemas de iluminação e de som, a movimentação e o posicionamento deles. Para finalizar com chave de ouro, fizemos perguntas para os convidados e até operamos uma câmera do programa através do uso de um boné”, contou Allan Thalles.

Os estudantes chegaram à Rede Globo às 13h30 e as gravações tiveram início por volta de 15 horas, com término às 19h45. Segundo os participantes, o apresentador Serginho Groisman desenvolve um trabalho que permite que os integrantes da platéia conheçam a dinâmica e se entrosem antes de iniciar as gravações. “Ele é um apresentador que consegue desenvolver uma ótima relação com a plateia, que sempre desenvolve perguntas pertinentes para todos os convidados, que dá abertura para a participação dos estudantes que visitam o programa para fazerem perguntas e participarem”, disse Renato lembrando que dois estudantes de Jornalismo do grupo da FESP participaram. A estudante Thaisa Amaral fez uma pergunta para a sexóloga Laura Müller e o estudante Danilo José Soares fez uma pergunta para a atriz Ellen Roche e para o próprio Serginho.

Em 2008, um grupo da FESP visitou o Programa do Jô e depois da viagem para o Altas Horas a equipe que organizou a viagem pretende continuar promovendo atividades deste tipo.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Profº Marcelo Campos

O professor Marcelo Campos Machado, do curso de Educação Física da Fundação de Ensino Superior de Passos, conquistou uma vaga no curso de Mestrado em Gestão Desportiva pela Universidade do Porto, em Portugal. Ele viaja no dia 11 de setembro para São Paulo e de lá embarca para Portugal no dia 12.

Marcelo foi indicado pelo Conselho Regional de Educação Física de Minas Gerais (CREF 6), o qual tem um convênio com a Universidade do Porto. A cada ano é indicado um professor do Estado de Minas para o curso. O currículo de Marcelo foi analisado e classificado em 12º lugar entre todas as vagas do programa de mestrado que são 25 no total mais a indicação do CREF.

O curso tem a duração de dois anos. O professor irá ficar na cidade do Porto até julho de 2012 e depois irá terminar o curso no Brasil, mas com a defesa da dissertação em Portugal. “Estou muito feliz por retornar a ser estudante e fazer um mestrado dentro da minha área, fiquei aguardando este curso que é um sonho”, disse Marcelo.

No Brasil não existe o curso de Mestrado em Gestão Desportiva e a Universidade do Porto está entre as 10 melhores universidades da Europa. Somente três universidades europeias possuem este programa de Mestrado, sendo a do Porto a mais conceituada. A comunidade acadêmica da FESP se sente honrada com a conquista do professor.

Fonte: Departamento de Comunicação e Marketing



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  janeiro 2019  >>
seteququsedo
31123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910