Coordenado pelo curso de Enfermagem da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG), o projeto “Assistência Integral à Saúde da Gestante e do Recém-nascido” terá início na próxima quinta (9), às 18h. O projeto é desenvolvido em parceria com o Rotary Clube de Passos e está com inscrições abertas.

O curso tem a participação de estudantes e docentes da Enfermagem e de diversos outros cursos da FESP, entre eles Educação Física, Nutrição e Serviço Social e é oferecido às gestantes durante nove encontros que acontecem às terças-feiras sempre no horário das 18h, no salão do Rotary. Como o espaço é amplo, o projeto pode atender até 100 gestantes.

O Rotary Clube é um dos grandes parceiros da FESP, diversas mulheres que fazem parte do grupo das “Damas da Casa da Amizade” participam e auxiliam o projeto de apoio às gestantes que são acompanhadas do pré-natal ao pós-parto, com visitas domiciliares para orientações e dicas de saúde.

Entre os propósitos do projeto estão: o estímulo ao aleitamento materno; a diminuição do desmame precoce e a diminuição dos riscos de morbi-mortalidade fetal.

O curso de gestante é realizado há seis anos e há três recebe bolsas de iniciação científica fomentadas pela UEMG. A coordenadora do projeto é a professora Tânia Maria Delfraro com a participação das alunas Fabiany Cristina e Rosângela Lara.

Durante as palestras do curso são abordadas as temáticas sobre alterações fisiológicas e psicológicas da gestante, a importância da atenção nutricional, cuidados com o recém-nascido, a importância do teste do pezinho, a técnica da massagem shantala entre outras.

As gestantes recebem uma cartilha produzida especialmente para o curso e ao final dos encontros são presenteadas com um kit de higiene para o bebê, com produtos como sabonete, fralda e material para curativo do umbigo. As dúvidas das gestantes são encaminhadas para o PSF-Escola onde podem obter a ajuda que necessitam, já que a unidade conta com uma equipe ampla e multiprofissional.

Qualquer gestante pode participar do projeto. Já participaram mulheres das mais diversas localidades de Passos e região tanto da zona urbana como rural, incluindo estudantes e funcionárias da FESP.

Ao final do curso a equipe promove uma visita à Santa Casa de Passos onde as participantes conhecem as salas de pré-parto e de parto e o alojamento conjunto. “Com essa visita, as gestantes começam a se ambientar ao espaço hospitalar. O projeto tem se preocupado com a saúde da gestante e do recém-nascido de uma forma geral, sempre pensando em promover o bem-estar de ambos. A gestação é uma época especial da vida da mulher que deve ser vivida de forma bem prazerosa”, afirma Tânia.

Depois de realizado o projeto, as estudantes desenvolvem pesquisas sobre o grau de satisfação das mulheres atendidas e apresentam os resultados e reflexões em congressos por todo o Brasil, principalmente no Seminário de Iniciação Científica da UEMG que acontece anualmente.

O salão do Rotary Clube, onde são realizados os encontros fica à Avenida Doutor Breno Soares Maia, 459 e as interessadas podem se inscrever pelo telefone 3529 6011, na secretaria do curso de Enfermagem.

Fonte: Agência Escola



Os cursos de Agronomia e Engenharia Ambiental da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) promovem na próxima terça (07) a aula magna de 2011 que irá debater o tema Manejo Integrado de Bacias Hidrográficas. O evento está marcado para as 19h no Auditório do Bloco 1 (Prédio Principal). O palestrante é o engenheiro agrônomo e professor Maurício Roberto Fernandes que é coordenador estadual de manejo de bacias hidrográficas da EMATER-MG e mestre em Ciências dos Solos. O palestrante possui uma especialização em Israel e outra na França e é autor de artigos e livros técnicos sobre o assunto.

De acordo com Maurício, o tema será abordado com enfoque no papel do espaço rural na disponibilização de água para todos os segmentos da sociedade. As bacias hidrográficas constituem as unidades básicas para uso sustentável dos recursos naturais com reflexos positivos na qualidade e quantidade das águas. “Com exceção da Bacia Amazônica, as principais bacias do Brasil são originadas no território mineiro beneficiando diversos estados da federação”, lembra Maurício destacando ainda que apesar da palestra ser direcionada para os cursos de Agronomia e Engenharia Ambiental a temática procura atingir diferentes modalidades profissionais uma vez que “as ações ambientais não constituem monopólio de nenhuma profissão específica e deve envolver participação interdisciplinar”.

O manejo integrado de bacias hidrográficas caracteriza-se por um elenco de ações e técnicas que variam acentuadamente de acordo com as características físicas e sociais de cada região. “Contudo todas as medidas têm como base o controle do ciclo hidrológico”, explica Na oportunidade Maurício lançará o livro “Manejo integrado de bacias hidrográficas: fundamentos e aplicações", patrocinado pelo CREA-MG.

Fonte: Agência Escola



Internos na oficina

O Centro de Ciências da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) promoveu na última quinta-feira, 2 de junho, uma oficina de reciclagem de papel no presídio de Passos, ministrada pela funcionária do centro Vera Lúcia Alves Oliveira. Em comemoração à Semana do Meio Ambiente a oficina foi solicitada pela professora de Biologia e Química do Núcleo de Ensino e Profissionalização do presídio de Passos, Roberta Cristina Amâncio Vieira que também é bióloga e participa de projetos de pesquisa e extensão na FESP.

O Centro de Ciências oferece diversas atividades e palestras voltadas para escolas e instituições durante todo o ano por meio da Sala Verde, projeto em parceria com o Ministério do Meio Ambiente. “Temos a certeza de que cabe a cada um dos mais de 6 bilhões de habitantes do planeta a busca de alternativas que visem diminuir o impacto ao meio ambiente. Muitas das oficinas desenvolvidas pelo Centro de Ciências seguem esse pensamento. Temos o intuito de disponibilizar técnicas de fácil aprendizagem, e uma delas é a oficina de reciclagem”, disse Vera.

A oficina é realizada inicialmente com uma aula expositiva sobre o assunto “reciclagem” com ênfase na filosofia dos 3R’s (reduzir, reutilizar, reciclar), que é um processo que visa à diminuição dos resíduos sólidos. Depois dessa exposição é realizada a parte prática com o objetivo principal de capacitar cidadãos para obter um novo papel a partir de material que seria descartado no lixo. “Para a reciclagem de papel não há necessidade de muitos equipamentos. Basta um liquidificador, algumas telas de madeira, uma forma ou bacia e os papéis. O trabalho é desenvolvido com facilidade e custo baixo”, explica Vera.

Ela lembra que depois de jogado no lixo é impossível o aproveitamento do papel. “Depois de jogado no lixo nada mais poderá ser aproveitado, o que levará ao uso de um novo papel. A partir do momento em que reciclamos ou reaproveitamos, recursos naturais são poupados. A cada 50 quilos de papel velho uma árvore é poupada e a cada mil quilos de papel reciclado 20 são árvores poupadas”, ressalta Vera.

A ideia de levar a oficina de reciclagem para o presídio contribui com diversos pontos positivos para os presidiários que podem aplicar os conhecimentos adquiridos também ao cumprirem a pena, já que podem usar a reciclagem como uma fonte de renda.

Para a coordenadora do Núcleo de Ensino e Profissionalização do presídio de Passos, Kátia Pereira a oficina procurou trabalhar a questão do meio ambiente promovendo também a ressocialização dos presidiários. “É uma forma de discutirem temas que estão sendo tratados fora do presídio, no dia-a-dia da sociedade. A reciclagem é um tema importante não só dentro do presídio, mas para a vida futura dos presidiários”, destacou Kátia.

O Núcleo de Ensino e Profissionalização promove diversas atividades e estimula a aprendizagem dos detentos. Para participar das atividades é preciso passar por uma triagem, ter bom comportamento e manifestar o desejo de estudar. Para a professora Roberta que trabalha nos níveis do Ensino Fundamental e Médio do sistema da Educação de Jovens e Adultos (EJA), as atividades promovem a ressocialização e também a autoestima. “Sem contar que a reciclagem, não só a de papel, mas de qualquer tipo de material, gera renda. Tenho um irmão que conseguiu pagar um curso de inglês com o dinheiro arrecadado através da venda de latinhas de refrigerantes e cerveja. A reciclagem e a conscientização ambiental devem estar no pensamento de todos. Precisamos ser conscientes e sensíveis às questões ambientais”, disse a professora Roberta.

Confira a receita básica para reciclagem de papel sulfite

Rendimento: 30 folhas
Materiais:
20 folhas de sulfite já utilizados
6 litros de água
1 balde
1 forma grande de plástico
Esquadros de madeira com telinha 

Modo de preparo:
Picar as folhas de sulfite em pedaços pequenos, deixar de molho por 24 horas, bater em um liquidificador por aproximadamente 5 minutos (com a mesma água do molho), depois colocar em uma forma grande 4 copos americano desta massa e acrescentar 2 litros de água. Misture bem, passe o esquadro como se fosse coar, observando para que a tela fique toda coberta com a massa, e bem distribuída sobre ela. Deixar escorrer o excesso de água e colocar para secar sobre duas folhas de jornal. Após 24 horas desenfornar passando uma esponja seca no lado oposto do papel, para que o mesmo solte com facilidade do esquadro.

Fonte: Agência Escola



Alunos na Maratona do ano passado

O curso de Sistemas de Informação da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) promove na próxima  quinta-feira, 9 de junho, a III Maratona de Programação. A competição é desenvolvida no mesmo formato usado na competição nacional. Participam equipes formadas por três pessoas, que têm a sua disposição um único computador e que podem utilizar todo e qualquer material impresso que necessitem levar à competição. A maratona estava inicialmente marcada para o dia 2 de junho, mas devido a motivo de luto em relação ao acidente ocorrido com um ônibus de estudantes de Capitólio, o evento foi adiado.

Organizada pelo coordenador do curso, o professor Kléber Marcelo da Silva Rezende, a maratona é dividida em três categorias com níveis de dificuldade distintos. As categorias são Novatos, que é exclusivamente para calouros, iniciantes do curso; Aprendizes formada por alunos que tenham cursado no máximo até metade do curso e Experientes, na qual podem competir alunos de qualquer curso da FESP.  As categorias Novatos e Aprendizes, por sua vez, são voltadas apenas para alunos do curso de Sistemas de Informação da FESP.

Os competidores recebem um caderno com um conjunto de problemas que devem, obrigatoriamente, ser resolvidos através de softwares criados pela equipe. Vence a equipe que conseguir criar o maior número de soluções corretas. Em caso de empate, o tempo levado para a criação das soluções é considerado.

De acordo com Kléber, os objetivos principais são criar um fator motivador para o estudo e o aperfeiçoamento das técnicas de programação de computadores e criar o hábito do trabalho em grupo e trabalho sob pressão, característico neste tipo de competição. A Maratona de Programação destaca uma área que está em evidência no mercado de informática. Kléber lembra que o setor é diversificado e as possibilidades de emprego são variadas. “O que faz o diferencial do profissional da informática é que ele pode atuar em qualquer área do conhecimento e empresas diversas. Várias empresas usam softwares específicos, o que amplia as oportunidades de trabalho para os programadores”, destaca.

Segundo o organizador da maratona, a função de programador e outras funções relacionadas ao desenvolvimento de software são as mais requisitadas. “Semanalmente, recebo diversos anúncios de empresas da região e, principalmente, de São Paulo e cerca de 90% referem-se a vagas para programadores ou afins”, completa.

A programação é uma área muito procurada na atualidade, pois toda empresa precisa de um software para gerenciar os seus negócios. Diversos programas de computador são desenvolvidos para auxiliar engenheiros, médicos, contadores, nutricionistas e tantos outros.

Sobre o mito de que a programação é uma área onde os estudantes encontram dificuldades, Kléber lembra que é preciso para o profissional, assim como para qualquer outra área da informática, ter raciocínio lógico, apurado e serem metódicos em suas ações. “As máquinas são como ‘bebês’ que desenvolvem suas ações baseando-se nos exemplos dos adultos. Os computadores realizam as operações exatamente da forma como lhes foi especificado. Portanto, se uma operação deixar de ser especificada ou for colocada fora da ordem correta, o programa fatalmente apresentará problemas. Por isso a importância da qualificação do profissional da área de programação, que é o objetivo principal da maratona, ou seja, criar desafios para desenvolver potencialidades dentro dessa área”, conclui Kléber.

Fonte: Agência Escola




A Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) inaugura neste sábado, às 14h, no pátio do Bloco 1 (Prédio Principal) o Clube de Xadrez Gigante (CXG) com o objetivo principal de disseminar o esporte para um público maior. O projeto disponibiliza um tabuleiro de xadrez gigante para diversos eventos esportivos e culturais realizados pela FESP. Coordenado pelo jovem professor de xadrez e enxadrista Yan de Melo Vasconcelos, Yansparov, serão oferecidas aulas para alunos de escolas públicas e privadas de Passos e diversas atividades serão realizadas.

 Na inauguração, que contará com a presença de pessoas de diversas idades, os representantes do CXG vão promover um trabalho de apresentação da importância deste jogo estimulando o interesse pelos segredos do tabuleiro.

Entre as atividades do dia o próprio Yansparov irá ministrar uma palestra sobre a importância do xadrez e o professor e enxadrista Rogério de Melo Grillo irá falar sobre a filosofia do xadrez. Na oportunidade, serão abertas as inscrições para as aulas de xadrez, de acordo com horários e classes e será realizada uma simultânea de xadrez com 30 competidores com entrega de brindes e premiações.

Yan fez um trabalho de mobilização visitando algumas escolas de Passos entre elas a Escola Estadual Dulce Ferreira de Souza (Polivalente), Colégio Del Rey, Escola Municipal Professora Francina de Andrade e a Escola Estadual Professora Júlia Kubitschek.  Amante do xadrez desde os 13 anos de idade (hoje está com 18) Yan é filiado à Federação Mineira de Xadrez (FMX) e participa de competições importantes do esporte. Além disso, o jovem está em constante estudo da história e da filosofia do xadrez.

O tabuleiro de xadrez gigante é uma modalidade especial com peças de mais ou menos meio metro e que é destinada ao lazer. O jogo será levado nos mais variados eventos esportivos e pedagógicos que a FESP promove durante o ano, como o Praça Viva e o Escola Viva.

Serão oferecidas aulas de xadrez para estudantes da FESP e alunos de escolas públicas e privadas de Passos. O xadrez gigante segue as mesmas regras do xadrez tradicional com a diferença de que as peças são gigantes, o que facilita as aulas e promove um maior interesse do público. O esporte desenvolve determinação e dedicação. “Vontade de vencer é importante para quem quer aprender a jogar xadrez”, lembra Yan.

O Clube de Xadrez Gigante será filiado a FMX (Federação Mineira de Xadrez) que é um órgão regulamentador do esporte no estado. “O CXG tem o objetivo de investir e possibilitar um futuro melhor para crianças e jovens.

“Nosso intuito é formar cidadãos conscientes e preparados para qualquer circunstância, tanto no mercado de trabalho, quanto na vida pessoal de cada aluno, o que é possível devido aos desafios enfrentados no tabuleiro de xadrez”, disse Yan.
O CXG visa montar uma equipe de xadrez, para disputar torneios representando a FESP.

Enxadrista vence campeonato municipal

Recentemente, no mês de maio, o enxadrista conquistou o 1º lugar no Campeonato  Municipal de Xadrez 2011 de Passos. A competição contou com os 10 melhores da cidade. A prova foi desenvolvida no sistema schuring, um sistema ‘todos contra todos’.

O segundo lugar também ficou para um representante da FESP, o jovem Kim Nunes Vieira.

O campeonato foi a abertura de um ranking municipal. O torneio também contou com diversas categorias escolares, onde vários alunos puderam apreciar o xadrez competitivo. "Foi um torneio importante para incentivar futuros grandes enxadristas e socializar o meio do esporte. Essa vitória me incentiva a continuar trabalhando com o esporte, analisar as metas e buscar resultados”, avalia Yan.

Fonte: Agência Escola



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  dezembro 2020  >>
seteququsedo
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910