A Escola Estadual Nazle Jabur, no bairro Santa Luzia em Passos, recebeu no último sábado (28) o projeto Escola Viva FESP, organizado pelo curso de Educação Física da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG). De acordo com o levantamento dos organizadores, que fazem o registro por atendimento em cada brinquedo ou atividade, chamadas de estações, foram realizados 951 atendimentos, para um público de mais de 800 participantes.

O Escola Viva FESP é um projeto que surgiu por meio do já tradicional Praça Viva FESP. A diferença é que no Escola Viva FESP, escolas públicas e privadas de Passos e região recebem as atividades. Brinquedos infláveis como tobogãs, futebol de sabão, escalada e também as recreações como dança e exercícios de lutas de combate animaram estudantes no fim de semana. Os participantes são da faixa etária de 5 a 14 anos. Nesta última edição, foram disponibilizadas nove estações de brinquedos e atividades.

Para o organizador do projeto, professor Itamar José de Oliveira Júnior, o grande diferencial do projeto é a contribuição para os acadêmicos do curso de Educação Física. Neste projeto são os estudantes que organizam as atividades e colocam em prática aquilo que aprendem nas aulas teóricas da disciplina Recreação e Lazer, ministrada pelo professor Itamar. “As atividades são planejadas pelos alunos de Educação Física e isso é muito importante. Dentro das aulas teóricas discutimos e avaliamos e eles colocam em prática, criam e recriam as atividades. É um benefício muito grande para o acadêmico”, disse Itamar.

Itamar destaca também que a diferença do Escola Viva para o Praça Viva é que dentro das escolas há uma adaptação com relação ao espaço a ser utilizado. Diversos professores participaram com os alunos e apoiaram o projeto destacando a oportunidade de aprendizado. “Teve professor que participou das oficinas de artesanato e pintura e comentaram que na verdade estavam aprendendo muitas coisas ali. Isso cria uma proximidade entre estudante e professores, saindo da rotina tradicional do dia-a-dia na escola”, destaca Itamar.

Com a agenda previamente organizada, o curso de Educação Física não para. No próximo sábado dia 4 de junho será a vez do Praça Viva FESP no Parque de Exposições Adolpho Coelho Lemos. No dia 12 de evento será levado ao Centro Integrado de Recreação e Esportes (CIRE-FESP), quando acontecerá também o V FESP Mountain Bike

Fonte: Agência Escola





O curso de Pedagogia da FESP recebeu a Exposição João Cândido – A luta pelos Direitos Humanos no Brasil, organizada pelo Banco do Brasil. O convite partiu do responsável pela exposição em Passos, Luiz Flávio Piotto e foi mobilizada pela professora da disciplina Educação e Direitos Humanos, Rosânia Aparecida de Souza Fonseca.

A mostra registra a luta pelos Direitos Humanos no período da Revolta da Chibata em 1910, que foi um movimento de militares da Marinha brasileira, tramado durante dois anos e que culminou em um motim que durou seis dias, de 22 a 27 de novembro de 1910, na Baía de Guanabara no Rio de Janeiro.

O objetivo principal da exposição é ressaltar parte da história do Brasil, que é pouco conhecida. João Candido, que dá nome à exposição, foi um dos principais líderes da Revolta da Chibata e é considerado um dos maiores líderes revolucionários da história brasileira. “A revolta foi de extrema importância para o reconhecimento dos Direitos Humanos no país. Professores e alunos consideraram importante a exposição, pois muitos conheciam pouco sobre a relevância desse movimento na história do Brasil”, ressalta a professora Rosânia.

Fonte: Agência Escola



Premiação

O colégio Tiradentes ficou em 1º Lugar na sétima edição do Festival Canta Fesp 2011, realizado nesta sexta-feira, no estacionamento da biblioteca da FESP. A interpretação da música “Jeito do Mato”, de Maurício Santini e Paula Fernandes conquistou júri, público e o prêmio de R$ 500,00 para os intérpretes. A escola também ganhou premio para a melhor banda. 

O estacionamento da biblioteca Oto Lopes de Figueiredo ficou pequeno para as mais de 1200 pessoas que foram torcer e prestigiar as 15 escolas que se apresentaram. A Escola Estadual Deus Universo e Virtude chegou a se inscrever, mas não participou do festival.

Foram premiados os cinco primeiros colocados; a melhor banda e a melhor torcida. Em sete edições, a participação das escolas aumentou consideravelmente.

Neste ano, três cidades da região concorreram: Capitólio, com a Escola Estadual Modesto Antônio de Oliveira, que conquistou o 4º lugar, com a música “Wave”, de Tom Jobim; Alpinópolis, que ficou em 5º lugar, pela interpretação de “Tocando em Frente” (Almir Sater) pelos alunos da Escola Estadual Dom João VI e Itaú de Minas que participou com a Escola Municipal Engenheiro Jorge Oliva e a música Jorge da Capadócia, de Jorge Ben Jor. “A participação das escolas da região faz com que o festival cresça muito. Além disso, é o segundo ano em que a melhor torcida é premiada, uma inovação que deu tão certo que o público praticamente dobrou”, avalia a professora Silvia Maia, uma das coordenadoras do Canta FESP.

“Percebemos que o espaço ficou pequeno. Teremos de pensar em um novo local para receber bem o público que está cada vez maior a cada ano. Estamos muito felizes com este sucesso, é sinal de que as escolas atenderam a este chamamento e estão se envolvendo e participando das ações culturais da FESP levando lazer e cultura para a comunidade”, afirma o presidente do Conselho Curador, professor Fábio Pimenta Esper Kallas.

A 3ª colocada foi a escola Dona Emília Leal, com a música “No meu coração você vai sempre estar”, de Ed Mota e o 2º lugar ficou para o Colégio São Francisco COC que também ganhou o prêmio da melhor torcida organizada, e levou um kit de informática e um banner para a escola.

O prêmio para a melhor banda foi para a equipe campeã do festival, do Colégio Tiradentes.

O Canta FESP é uma proposta de incentivo à cultura e à divulgação da Música Popular Brasileira que conquistou a comunidade de Passos. “Eu já participei de três festivais, fiquei duas vezes em primeiro lugar e uma em terceiro. Hoje moro em Brasília e estou aqui em Passos somente para assistir ao Festival. É muito importante para incentivar a cultura na cidade, que é muito carente de música de qualidade”, avalia Hugo Fonseca, que depois de conquistar os títulos, também fez parte do júri.

“Nossa meta é melhorar sempre. A sétima edição foi melhor que as anteriores porque foi a de maior público, o que deixou o evento mais animado. A qualidade das interpretações também melhora a cada ano”, avalia a professora Leila Andrade, que também coordena o evento.

Fonte: Agência Escola



Candidatos na passagem de som

Acontece nesta sexta-feira na FESP a sétima edição do Festival de Interpretação de Música Popular Brasileira – Canta FESP, entre escolas de ensino médio de Passos. O evento começa as 19h e será no estacionamento da Biblioteca, Bloco 4, entrada pela Avenida Doutor Breno Soares Maia. Hoje à tarde, os candidatos estiveram testaram o som no local do evento.

Dezesseis escolas estão inscritas e as  músicas e intérpretes já foram escolhidos (confira a lista). O Canta FESP vai encerrar a Semana Universitária dos cursos da Faculdade de Filosofia de Passos. O evento, que já é tradição em toda a região, tem como objetivo difundir a MPB entre estudantes de escolas de ensino fundamental e médio, da rede pública e privada. “O projeto tem cumprido seus objetivos e estamos felizes por estarmos na sétima edição. O Canta FESP tem contribuído para o enriquecimento do repertório dos estudantes de Passos e região, além de revelar talentos e promover o intercâmbio entre a FESP e a comunidade, que é uma marca característica da fundação que procura colocar todo o conhecimento desenvolvido por meio dos professores e estudantes a serviço da comunidade”, frisou o presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fábio Pimenta Esper Kallas.

Podem participar do festival, alunos matriculados e com freqüência comprovada no ensino fundamental e médio, incluindo cursos pré-vestibulares e escolas técnicas e profissionalizantes, e o programa Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Um júri composto por 10 jurados vai avaliar os quesitos qualidade de voz, afinação, interpretação e presença de palco. Os cinco primeiros intérpretes receberão prêmios que vão de R$ 500,00 (1º lugar) a R$ 100,00 (5º lugar). As escolas participantes receberão troféus.
Será premiada ainda a melhor banda formada por alunos e/ou professores da escola com um prêmio no valor de R$ 500,00.

A melhor torcida também será premiada e os quesitos para o julgamento são torcida educada, uniformizada, alegre, numerosa, criativa e proibida de usar instrumentos sonoros. O prêmio é um kit de informática para a escola e um banner de Melhor Torcida do VII Festival de Interpretação 2011.
Uma outra novidade para a edição deste ano é a participação do ator, diretor de teatro e integrante do Grupo Coliseum, Pedro Silva que está assessorando artisticamente as escolas para que desenvolvam melhor os números musicais.

Entre os compositores que serão apresentados estão Frejat, Rita Lee, Djavan, a banda Roupa Nova e outros. As organizadoras do festival as professoras Leila Maria Oliveira de Pádua Andrade e Sílvia Maria Oliveira Soares Maia aguardam com entusiasmo a noite de apresentação do Canta FESP. “A colaboração às escolas por meio do ator Pedro Silva vai contribuir muito para a apresentação desse ano. Era um sonho nosso dar esse apoio para as escolas e nesta edição conseguimos”, disse Leila.

A entrada no Festival de Interpretação é gratuita e no segundo semestre a FESP realiza também Festival de Composição, para canções inéditas. O sucesso dos festivais é tão grande que antes mesmo de ser divulgado o edital do Festival de Composição a assessoria de comunicação da FESP já está recebendo e-mails de interessados procurando por informações. O Projeto Canta FESP é um incentivo à cultura, ao lazer e ao conhecimento da história musical brasileira.

Confiras as escolas participantes e as músicas que serão apresentadas

E.E. Lourenço de Andrade – Segredos (Frejat)
E.E. Nazle Jabur – Foi Deus quem fez você (Luiz Ramalho)
Colégio Del Rey – Redescobrir (Gonzaguinha)
E.M. Engº. Jorge Oliva (Itaú de Minas) – Jorge da Capadócia (Jorge Bem Jor)
E.E. Nossa Senhora da Penha – Ovelha Negra (Rita Lee)
Colégio Status – Dancing Days (Nelson Motta)
Cesec Dona Emília Leal – No meu coração você vai sempre estar (Ed Mota)
Colégio São Francisco – Sapato Velho (Roupa Nova)
E. E. Júlia Kubistchek – Sina (Djavan)
E. E. Tancredo de Almeida Neves – Que país é esse? (Renato Russo)
E. E. Dom João VI (Alpinópolis) – Tocando em frente (Almir Sater)
Colégio Imaculada Conceição – Tão bem (Lulu Santos)
E. E. Deus Universo e Virtude – Um dia de domingo (Michel Sulivan e Paulo Massadas)
E. E. Modesto Antônio de Oliveira (Capitólio) – Wave (Tom Jobim)
Colégio Tiradentes – Jeito de Mato (Mauricio Santini e Paula Fernandes)
ETEP (Escola Técnica de Passos) – All Star (Nando Reis).

Fonte: Agência Escola



Banner do concurso

A Fundação de Ensino Superior de Passos e o jornal Folha da Manhã, com o apoio de dez empresas e instituições, estão organizando o concurso “Sete Maravilhas de Passos”, que vai eleger os sete patrimônios arquitetônicos mais importantes da cidade.  Com a finalidade de enaltecer a arte, a cultura e principalmente a história do município serão escolhidos 7 entre 20 bens arquitetônicos de mais relevância, previamente escolhidos por uma comissão de arquitetos, historiadores, pesquisadores e profissionais da área. O responsável geral por esse concurso é o fotógrafo e professor dos cursos de Comunicação Social e Moda, Diego Vasconcelos.

A votação acontece em duas etapas. A primeira será via internet, pelo portal da FESP no link (7 Maravilhas de Passos), do dia 25 de maio a 29 de julho. Para a segunda etapa serão colocadas urnas fixas no endereço das empresas apoiadoras e urnas itinerantes em locais a serem divulgados posteriormente pelos organizadores. Qualquer pessoa pode participar das votações. A tabulação dos dados finais ficará por conta do IPFESP (Instituto de Pesquisas de Opinião Pública da FESP).

Para selecionar os 20 bens participantes foram incluídos 100 na votação inicial a partir de um levantamento dos organizadores. Foram exclusos da votação os bens móveis e naturais da cidade e, portanto, as Sete Maravilhas de Passos se referem apenas a bens imóveis. Entre eles estão igrejas tradicionais de Passos como a Capelinha e o Santuário da Penha e outros ícones da arte e arquitetura de Passos como a Estação Cultura, a fachada da Santa Casa, Palácio da Cultura (antigo Fórum), Escola Municipal Francina de Andrade e a Praça da Matriz (confira abaixo a lista completa).

O projeto envolve diversos cursos da FESP, principalmente os cursos de Comunicação Social (Jornalismo e Publicidade e Propaganda), Engenharia Civil e História. Apoiam o projeto as seguintes instituições e empresas: ACIP (Associação Comercial e Industrial de Passos), Alvorada Pneus, Auto Passos, CIC (Colégio Imaculada Conceição), Homeopassos, Maipú, Plano Bompasso, Ponto 10 Outdoor, Revista Foco e Sicoob Crediacip.

Para a votação foram produzidas fotos que são assinadas pelos professores Diego Vasconcelos e professora Heliza Faria Pereira, a qual também projetou as artes das peças publicitárias do concurso.

O organizador do evento lembra que a ideia surgiu há cerca de três anos quando refazendo as fotos do livro Álbum de Passos, de 1920, de Elpídio Lemos de Vasconcellos, observou que muitas das casas fotografadas naquela época não existem mais, ou deram lugar a terrenos vazios ou outras construções de arquitetura menos relevante. Diego também fazia parte do Conselho Municipal do Patrimônio Artístico e Histórico de Passos, o que facilitou o seu contato com esse assunto. “Percebia um grande descaso com a história do município, e através dessa percepção pensei em elaborar esse projeto com o objetivo principal de conscientizar a população para a importância dos bens materiais que temos em Passos”, descreve Diego Vasconcelos.

Para o bom andamento do projeto é esperada a contribuição de toda a comunidade. “A participação da comunidade é muito importante. Depois de escolhidos por votação os bens serão institucionalizados como as maravilhas da cidade através de um decreto municipal”, disse Diego.

Segundo o professor o resultado esperado, além da valorização do patrimônio artístico, histórico e cultural de Passos, é promover uma ampla divulgação da história destas construções ou bens. “Vemos muitas construções antigas e importantes sendo destruídas e ao mesmo tempo um pouco da nossa rica história dando lugar a terrenos vazios e estacionamentos para automotores”, avalia Diego lembrando que algumas obras de Passos, que não são do conhecimento da população são importantes até para a arquitetura mundial. “Muitos não sabem, mas existem em Passos obras importantes para a arquitetura mundial e de um dos mais importantes arquitetos brasileiros, o construtor do teatro municipal de São Paulo, o arquiteto e engenheiro Ramos de Azevedo, que é a fachada da Santa Casa. Felizmente, existem muitas pessoas que dão valor em nosso patrimônio e lutam para recuperá-lo ou preservá-lo”.

Depois de eleitas as sete maravilhas da cidade será feita uma ampla divulgação do resultado e um projeto de valorização e recuperação para os escolhidos. Os bens eleitos receberão uma placa em homenagem a sua importância para a cidade. Outro produto resultante do projeto serão cartões-postais com as fotos dos bens eleitos e um histórico de cada um deles.

Confira os 20 bens escolhidos para votação

Igreja Matriz Senhor Bom Jesus dos Passos (Igreja Matriz)
Santuário da Penha
Capelinha da Penha
Capelinha do CIC (Colégio Imaculada Conceição)
Igreja de São Benedito
Igreja de São Francisco
Educandário Senhor Bom Jesus dos Passos
Carmelo de São José
Estação Cultura
Santa Casa - Fachada
Edifício Abraão Jabur
Praça Monsenhor Messias Bragança (Praça da Matriz
FESP/UEMG (Bloco 01)
Palácio da Cultura
Escola Municipal Professora Francina de Andrade
Fachada Antiga do CIC
Subestação do SAAE
Prefeitura Municipal
Avenida Comendador Francisco Avelino Maia (Avenida da Moda)
Conjunto arquitetônico do Cemitério Municipa

Clique aqui e escolha suas 7 Maravilhas

Fonte: Agência Escola



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  agosto 2019  >>
seteququsedo
2930311234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930311
2345678