A ouvidoria da FESP foi certificada junto à Associação Brasileira de Ouvidores/ Ombudsman, no início de abril. A ouvidora Bianca Giannelli Riguetto participou do XIII Curso de Capacitação e XII de Certificação de Ouvidores promovido pela Associação Brasileira de Ouvidores – Ombudsman (ABO), realizada em São Paulo. O curso teve como objetivo capacitar profissionais para exercer o cargo de ouvidor, bem como, após a avaliação, certificá-los para a atividade.

A Ouvidoria foi implantada em outubro do ano passado, para receber críticas e sugestões de estudantes, professores, funcionários administrativos e usuários da FESP de modo geral.

O canal funciona através de urnas que ficam em todos os blocos da FESP, onde os usuários podem depositar formulários com suas sugestões ou críticas, ou através de cartas, e-mails, telefonemas e até pessoalmente.

Todas as sugestões são encaminhadas aos departamentos responsáveis pelo setor questionado, para que as medidas sejam tomadas. Cabe à Ouvidoria mediar os casos e também fazer sugestões de acordo com as manifestações. “Os manifestantes devem entender que a Ouvidoria é um canal cujo objetivo principal é atender o cidadão com responsabilidade e ética. Suas manifestações são valiosas informações, as quais nos mostram os pontos fortes e fracos da instituição”, esclarece Bianca Righetto.
Através do serviço é possível medir a satisfação dos clientes, portanto é uma forma de aperfeiçoar e garantir o bom andamento da instituição através da participação ativa da comunidade e seus alunos.

O curso promovido pela Associação Brasileira de Ouvidores – Ombudsman aconteceu nos dias 30 e 31 de março e 1º de abril, em São Paulo, onde os ouvidores participaram de curso intensivo, seguido de prova aplicada, cuja aprovação, resultou na certificação.

O interesse da FESP está em profissionalizar o departamento, dando mais credibilidade aos serviços prestados. “A certificação de Ouvidores é uma premissa básica para o bom funcionamento das Ouvidorias e fundamental para o reconhecimento perante a ABO. A certificação conquistada é mais uma garantia de profissionalização do departamento, bem como o oferecimento de credibilidade aos usuários”, ressalta Bianca.

O atendimento na Ouvidoria acontece das 08 às 11h e das 13 às 17h00, no bloco 09 da FESP, localizado à Rua 3 de Maio, 33.

Ouvidoria FESP
Contato: Bianca Giannelli Righetto
Três de maio, 33 - Centro - Passos/MG. CEP.: 37.900-124
Telefones para contato: (35)3529-8009 / (35) 3529-6000
Fax: (35) 3529-6057

E-mail: ouvidoria@fespmg.edu.br

Fonte: Agência Escola



A Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) foi novamente a unidade associada à Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) com o maior número de bolsas de iniciação científica e extensão. Dos 122 alunos que concorreram, 67 foram contemplados com bolsas. Os projetos de iniciação científica envolvem pesquisa – que é um estudo científico sobre determinado tema, e extensão com ações práticas aplicadas na comunidade.

Os programas de iniciação científica apresentam-se em duas modalidades: o PIBIC FAPEMIG, cujos recursos vêm diretamente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais para a FESP e o PIBIC Estado. No primeiro foram aprovados 20 projetos. No PIBIC Estado (PAPq) foram 15 bolsas para alunos e 4 para professores. No Programa de Extensão do Estado (PAEx) foram 22 alunos e 4 para professores contemplados com bolsas. Além dessas modalidades, a FESP possui ainda um programa interno de bolsas, disponibilizando 5 bolsas de pesquisa e 5 de extensão por meio do PIBIC FESP.

A Faculdade de Engenharia de Passos (FEP) foi a que apresentou o maior número de projetos inscritos e aprovados, seguido pelos cursos de Enfermagem e Ciências Biológicas. Os trabalhos de extensão tem a duração de 9 meses e os de pesquisa de 12 meses. Uma vez aprovado, cada aluno com seu orientador desenvolvem a pesquisa ou as atividades de extensão de acordo com o projeto. Todos os trabalhos são apresentados no final do ano no Seminário de Iniciação Científica da UEMG, que esse ano acontecerá em novembro, em Belo Horizonte.

O coordenador de Pesquisa e Extensão da FESP, professor Eduardo Goulart Collares anunciou uma novidade para este ano. Será realizado em outubro, o 1º Seminário de Pesquisa e Extensão da FESP. “Será uma oportunidade de mostrar para a comunidade os trabalhos que estão sendo realizados e que beneficiam Passos e toda a região”, comentou Collares.

Outra novidade é o BIC Junior que está sendo desenvolvido com nove alunos do Ensino Médio de escolas públicas de Passos que estão realizando atividades de pesquisa dentro da FESP, orientados por professores da instituição, com recursos da FAPEMIG. “É importante ressaltar o apoio da FESP com recursos próprios em projetos de pesquisa e extensão, isto mostra o compromisso da instituição nesta área”, afirma Collares.

Fonte: Agência Escola



Estudantes do curso de Sistemas de Informação da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) participaram no dia 22 de março do evento Semana Ecommerce realizado pelo MBA em Comércio Eletrônico das Faculdades Anhembi Morumbi. O objetivo do evento foi apresentar aos participantes as estratégias de negócio e as perspectivas de crescimento do comércio eletrônico no país. 

Acompanhados pelo professor Gualberto Rabay, os alunos resolveram participar da Semana para trazerem novos conhecimentos deste setor em crescimento no Brasil para a FESP. Os participantes destacaram também a importância do intercâmbio da FESP com diversas faculdades do Brasil. De acordo com o diretor da Faculdade de Informática de Passos (FIP), Kleber Marcelo da Silva Rezende, as áreas de informática e dos Sistemas de Informação estão em crescimento constante. “Para os alunos do curso, é imprescindível manterem-se sintonizados com as tecnologias e as estratégias de negócio que surgem a cada dia. Neste sentido, as oportunidades via web constituem um campo de atuação interessantíssimo tanto para profissionais da área de Tecnologia da Informação (TI) quanto para empreendedores em geral”, destacou o diretor.

A iniciativa de participação no evento foi do acadêmico Wellington César de Castro que sugeriu o evento ao professor Rabay. Vendo o potencial do evento Rabay solicitou apoio para a FESP que atendeu de imediato concedendo o transporte (uma van) para a viagem. Os temas abordados foram Verdades e mitos sobre plataformas de ecommerce; O que faz as pessoas comprarem mais pela Internet; Cenário do ecommerce brasileiro; Como vender pelos clubes de compras coletivas e Como usar SEO em ecommerce. “A palestra do co-fundador do Clickon, um dos maiores sites de compras coletivas, a grande febre do momento no comércio eletrônico, foi muito proveitosa e rica em experiências de empreendedorismo e visão estratégica de negócios. Eventos como este tem o valor de vários dias de aula e são essenciais na formação do aluno”, frisou o professor Rabay.

Confira a lista dos alunos participantes:

Wellington César de Castro – 8º período
Rayane Aparecida Teixeira – 8º período
Marcelo Henrique Costa – 6º período
Patrícia Valério Goulart – 8º período
Ysmaily Ferreira Gomes – 1º período
Elaine Ferreira Reis – 6º período
Dayane Cristina Xavier – 8º período
Kairo Araújo Ribeiro – 6º período

Fonte: Agência Escola




Prof.ª Jussara

A professora Jussara de Castro Almeida, do curso de Nutrição da Fundação de Ensino Superior de Passos (FESP/UEMG) está desenvolvendo uma pesquisa de doutorado com o objetivo de identificar o padrão de consumo de álcool entre os moradores de Passos maiores de 18 anos de idade. A conclusão do estudo intituladoPadrão de consumo de álcool: estudo epidemiológico espacial no município de Passos (MG)” será apresentado no ano de 2013, na Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP/Araraquara) junto ao Programa de Pós Graduação em Alimentos e Nutrição/ Ciências Nutricionais, da Faculdade de Ciências Farmacêuticas.

A escolha do tema, de acordo com a pesquisadora, se deve ao fato de que o álcool é uma droga psicotrópica, lícita e o seu consumo excessivo acarreta grandes problemas. Além dos inúmeros acidentes de trânsito e da violência associada a episódios de embriaguez, o consumo de álcool, a longo prazo, dependendo da dose, frequência e circunstâncias, pode resultar em alcoolismo, que é um problema de saúde pública, especialmente nas sociedades ocidentais, gerando altos custos para a sociedade envolvendo questões médicas, nutricionais, psicológicas, profissionais e familiares. “O estudo permitirá identificar o padrão de consumo de bebidas alcoólicas, sua associação com características antropométricas (peso e altura), sócio-demográficas, sua distribuição espacial no município de Passos (MG) e possibilitará a implementação de políticas públicas voltadas para a prevenção e tratamento do alcoolismo e do sobrepeso/obesidade de forma direcionada, territorializada”, explica a professora.

Neste ano de 2011 o projeto de Jussara está na fase de coleta de entrevistas com o público pesquisado. No entanto, a professora está enfrentando grande dificuldade, pois as entrevistas para este trabalho são realizadas por telefone e gravadas apenas por motivos de segurança e para comprovar que os participantes estão respondendo a entrevista sem serem coagidos ou obrigados, ou seja de forma espontânea.

Para realizar as entrevistas foi feita uma seleção de domicílios a serem contatados a partir dos mapas dos setores fornecidos pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Serão entrevistadas 876 pessoas, sendo metade do sexo masculino e metade do feminino, com idade superior a 18 anos, moradores de Passos (MG) que consomem ou não bebidas alcoólicas. Como instrumento de medida a pesquisa utiliza a versão em português de um questionário denominado AUDIT (Alcohol Use Disorders Identification Test), desenvolvido pela Organização Mundial de Saúde (OMS), composto de 10 questões e 3 domínios, que avaliam o consumo de risco, sintomas de dependência e consumo prejudicial de álcool. Para caracterização da amostra são levantadas informações referentes à idade, sexo, estado civil, presença ou não de religião, posse de itens como geladeira, televisão e outros, nível de escolaridade, peso e altura para o cálculo do índice de massa corporal (IMC). “A administração das entrevistas, por meio de ligações telefônicas, permite o esclarecimento de respostas ambíguas, aplicação em participantes com dificuldades de leitura, aconselhamento inicial, além de excluir a possibilidade de julgamentos, pelo entrevistador”, explica Jussara.

Posteriormente, os dados serão organizados e apurados para todas as variáveis de estudo. Serão aplicados testes estatísticos e a análise geoestatística.
A recusa em participar das entrevistas por telefone se deve ao fato das pessoas acharem que os nomes serão divulgados, pelo fato das ligações telefônicas serem gravadas. “Algumas pessoas estão achando que a ligação é um ‘trote’. Gostaria de ressaltar que é uma pesquisa séria, sigilosa e que precisamos do máximo de honestidade nas respostas. As entrevistas duram no máximo 10 minutos”, esclarece Jussara.

Resultados preliminares

Um estudo prévio denominado de estudo piloto envolvendo 50 indivíduos, com idade entre 20 e 78 anos, mostrou que 10% eram considerados abstêmios, 48% apresentaram comportamento de beber moderadamente, 34% apresentaram comportamento de risco ao beber, 4% de alto risco e 4% apresentaram comportamento considerado de possível dependência, conforme as classificações do AUDIT. “Cabe esclarecer que 50% dos participantes eram mulheres. Com relação ao estado nutricional, verificou-se maior prevalência de sobrepeso e obesidade entre os homens (36% e 24% respectivamente) do que em relação às mulheres (28% e 4%). Através do estudo piloto estimou-se também, a confiabilidade do AUDIT e o mesmo revelou que a consistência interna do questionário foi aceitável”, disse.

A pesquisa teve início durante o mestrado de Jussara realizado na mesma instituição. Na dissertação de mestrado o projeto abordou o padrão de consumo de álcool entre adolescentes, num total de 1.967 entrevistados de escolas públicas e privadas de Passos. Segundo a pesquisa, foi possível verificar que os adolescentes apresentaram contato precoce com bebidas alcoólicas e alta prevalência de comportamento de beber de risco.

Jussara acredita que como professora da FESP e com o apoio da fundação nesta pesquisa o projeto cumpre seu papel perante a comunidade. “Este estudo poderá gerar conhecimentos para identificar a situação do alcoolismo e do estado nutricional em Passos. Sabendo-se da importância das variáveis envolvidas nesta pesquisa na condição de saúde da população esperamos despertar a atenção dos profissionais da saúde bem como das autoridades envolvidas no processo de saúde pública do município podendo assim, direcionar o planejamento das ações e elaboração de estratégias resolutivas. Assim, convidamos a população a participar e melhorar o município de Passos (MG)”, concluiu a pesquisadora.

Fonte: Agência Escola




O presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fábio Pimenta Esper Kallas, subsecretário de Ensino Superior de Minas Gerais, promoveu na última terça-feira, na Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais (SECTES), em Belo Horizonte, reunião para discutir propostas para o programa de bolsas de estudo do PROUEMG, que deverá ter aumento ainda neste ano. O programa é considerado um dos alicerces para a transição do processo de estadualização das associadas por conceder, através do associativismo com a UEMG, bolsas de estudos de até 50%.

A reunião aconteceu na Cidade Administrativa Presidente Tancredo Neves, em Belo Horizonte, e teve a participação dos representantes de todas as unidades associadas à UEMG (Campanha, Carangola, Diamantina, Divinópolis,  Ituiutaba e Passos).

Segundo o presidente do Conselho Curador da FESP, professor Fábio Pimenta Esper Kallas, foram elaboradas propostas de suplementação de recursos. “A idéia é que esta suplementação beneficie os 553 estudantes das associadas que ainda não foram atendidos pelo Prouemg. Além disso, vamos apresentar ao Governo, uma proposta para incrementar o Prouemg como uma bolsa continuada, para 2012”, explica. De acordo com o subsecretário de Ensino Superior, a proposta é de que a bolsa seja renovada automaticamente, no decorrer de todo o curso.

O investimento no Prouemg é um dos alicerces da estadualização, que caminha a passos firmes desde 2008, quando o Supremo Tribunal Federal determinou a transição do Sistema Estadual de Educação para o Sistema Federal de Educação.

Desde então, Fábio Kallas, juntamente com os representantes das outras unidades associadas, realizou um trabalho intenso de articulação política para manter o associativismo e o sistema de bolsas PROUEMG.

Foram diversas reuniões em Belo Horizonte, com o então vice-governador Antônio Anastasia e a participação do movimento estudantil da FESP, além dos deputados estaduais Zé Maia e Sargento Rodrigues e federal Nárcio Rodrigues, hoje Secretário de Estado, de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior de Minas Gerais.

Em 2009, o Projeto de Lei 3.367/2009, consolidou o vínculo entre as associadas e a UEMG, mantendo programas de cooperação mútua como o PROUEMG, que servirá como base para que a encampação das unidades.

Com a nomeação do deputado federal Nárcio Rodrigues como secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e do professor Fábio Kallas como subsecretário de Ensino Superior da mesma pasta, a mobilização pela estadualização ganhou ainda mais força.

No mês passado foi criado um grupo de trabalho que está estudando aspectos administrativos, patrimoniais, financeiros e pedagógicos da estadualização. Nesta terça-feira, a pauta foi novamente discutida na Sectes entre os representantes das associadas com foco no Prouemg. “Este investimento no Prouemg é um termômetro do avanço no processo de estadualização. Vamos continuar no sentido de aumentar os benefícios para os estudantes no decorrer deste processo”, afirma o subsecretário de Ensino Superior de Minas Gerais, professor Fábio Kallas.

Fonte: Agência Escola



Notícias por ANO e MÊS

Calendário de Noticias e Eventos

<<  outubro 2019  >>
seteququsedo
30123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031123
45678910